Adalberto Cavalcanti: confira a entrevista do candidato ao blog Waldiney Passos

adalberto-cavalcanti

Adalberto Cavalcanti disputa atualmente o pleito pelo PTB./ Foto: Giomara Damasceno

Adalberto Cavalcanti, 58 anos, é natural de Juazeiro (BA), cidade irmã de Petrolina (PE), em que o candidato concorre a prefeito. Adalberto é pai de três filhos e casado com atual prefeita de Afrânio (PE), Lúcia Mariano. Tem formação em administração pela Facape.

Quando jovem, mudou-se para Petrolina, onde trabalhou na Construtora Coelho. Durante 25 anos foi  fiscal de rendas da Secretaria da Fazenda do Estado de Pernambuco, onde se aposentou. Foi prefeito de Afrânio nos mandatos dos anos 2000 e 2004, logo em seguida foi eleito deputado estadual de Pernambuco, em 2010, com 42.751 votos pelo PHS.

Nas eleições de 2014 foi eleito deputado federal por Pernambuco com 99.912 votos, sendo o candidato mais votado do Sertão pernambucano naquele pleito. Adalberto disputa as eleições deste ano pelo PTB.

Confira a entrevista com o candidato a prefeito de Petrolina, Adalberto Cavalcanti:

*** áudio disponível no final da matéria

1. Por que o senhor acha que deve ser eleito pelo povo de Petrolina?

Devem eleger porque Adalberto Cavalcanti é a mudança, porque os atuais já foram prefeitos, Odacy já foi prefeito, Fernando Bezerra já foi Prefeito três vezes, e o filho é a continuidade dele. É a mesma coisa de Júlio Lossio, o candidato foi secretário na gestão do Júlio. Então, a mudança de Petrolina é Adalberto Cavalcanti. Por que é Adalberto Cavalcanti? Porque o povo clama. Eu fui o deputado federal mais votado, eu te vi 42.800 votos em Petrolina. Então, o povo clama pela saúde, pelos bairros abandonados. A infraestrutura faz vergonha. O matadouro está fechado, o CEAP demolido, o Call Center que acabou, sendo prometido cinco mil empregos. E agora, no Bodódromo, demoliram dois restaurantes. Essa situação que é preocupante na cidade Petrolina. O povo está clamando pela mobilidade urbana, pois o transporte urbano faz vergonha em Petrolina, pela saúde no interior, pela situação do homem do campo, já que os agricultores estão abandonados, principalmente na área de sequeiro. Está faltando saúde nos postos de saúde fechados. A saúde nos bairros desprezada. As AME’s são bonitas, mas faltam profissionais. Então, é por isso que o povo me convoca para ser prefeito. A mudança de Petrolina é Adalberto Cavalcanti. E pode ter certeza que dias melhores virão, porque meu estilo é diferente, eu não sou de promessa, eu sou de construir e eu fiz um desafio de querer ser prefeito. Quero mostrar que Petrolina tem jeito, é Adalberto Cavalcante para Prefeito. E pode ter certeza absoluta que dias melhores virão para Petrolina. Então, eu quero agradecer e pode ter certeza que a mudança será feita.

2. Diariamente Petrolina como um todo sofre com esgotos estourados, dejetos jogados de modo irregular no Rio São Francisco, em que parte do seu plano de governo entram as discussões atinentes ao meio ambiente e a preservação do Rio São Francisco?

– Nós vamos contratar uma empresa para cuidar da água e do esgoto na cidade de Petrolina. Estou confiante em Deus que o Supremo Tribunal Federal irá municipalizar o serviço de abastecimento e, na medida em que for municipalizado, nós vamos cuidar do esgoto e da infraestrutura. É vergonhoso! Entra prefeito, sai prefeito e ninguém cuida do meio ambiente. Os canos de esgotos estão estourados, dejetos caindo dentro do Rio São Francisco. Nos bairros de Petrolina a situação é vergonhosa. Essas pesquisas e estatísticas dizem que Petrolina é 95% saneada. É mentira, porque os prefeitos que passaram fizeram saneamento com canos de 100 e não tem condições. Você anda nos bairros e vê a falta de respeito na infraestrutura, são esgotos a céu aberto, a sujeira tomando de conta nas ruas e ninguém toma providência. Quer dizer, todo mundo fala que vai cuidar do meio ambiente, mas as lagoas de estabilização estão sofrendo. Por exemplo, o São Jorge e o Santa Luzia, entra Prefeito, sai Prefeito e mentindo dizendo que vai mudar a realidade de Petrolina e não sai nada. Urbanismo você vê a área verde procurando o meio ambiente. Eu fui prefeito da cidade de Afrânio, plantei mais de 5 mil pés de árvores na terra de São Francisco 1. Então, quando a pessoa tem respeito, quer cuidar, e eu vou cuidar no nosso governo, e nós vamos mudar realidade do saneamento em Petrolina. Nós vamos cuidar porque o dinheiro que a prefeitura tem dá para cuidar do saneamento de imediato.

3.Ruas esburacadas, trânsito caótico e vias perigosas em todos os sentidos, isso tanto na cidade quanto nas vias de acesso a Zona Rural. Esse é o cenário de boa parte das vias de Petrolina. A situação demonstra a ausência de grandes investimentos em projetos que auxiliem na melhoria da mobilidade urbana e da infraestrutura, não é privilégio apenas de zonas periféricas da cidade. Como o senhor pretende administrar este problema?

– A primeira coisa que eu vou fazer é comprar uma patrulha mecanizada, que vai cuidar do asfalto, dos bairros, vai melhorar a buraqueira. Lamentavelmente hoje tem cinco equipamentos da presidente Dilma que estão sendo acabados na chuva e no sol. Ela deu cinco equipamentos Patrol, retroescavadeira e enchedora, para tapar buraco e ele não tapa porque não quer. O prefeito atual não tem respeito com a população. Os bairros estão abandonados, a zona rural, os bairros periféricos, está tudo abandonado. Você anda nos bairros e é de cortar o coração. Então, no nosso governo a primeira coisa que eu quero fazer é comprar uma patrulha mecanizada. Nós vamos acabar com essa imoralidade, essa falta de respeito com a população de Petrolina. Nós vamos fazer o asfalto. Quando você pega 1 milhão de asfalto com empresa terceirizada, você com R$ 200 mil faz o mesmo serviço. Até a cidade de Recife faz totalmente o seu asfalto e ninguém reclama. E é o que eu vou fazer, tendo respeito com dinheiro público. A prefeitura tem dinheiro. Hoje, só de terceirizada em Petrolina, são R$ 28 milhões por mês. Essa festa nós temos que acabar em Petrolina. É uma questão do nosso governo, a primeira coisa que eu vou fazer é acabar essa farra da terceirização. Isso é uma falta de respeito, tudo terceirizado, carros terceirizados, máquinas terceirizadas. Um buraco para tapar na cidade tem que ser terceirizada e, inclusive, é uma máquina da própria prefeitura faz o melaço. Ela está emprestada e até alugada para a Venâncio, que presta serviço à Petrolina. Então, isso é falta de respeito com a população, é falta de respeito com dinheiro público. E, se o povo de Petrolina quiser mudança, é Adalberto Cavalcanti, porque os outros não adianta.

04. O transporte deixa a desejar, recebemos constantemente reclamações no blog. De que forma seu projeto de governo irá tratar os usuários do transporte público? Existe no seu plano de governo proposta para novas concessões de empresas de transporte público?

– Eu queria aproveitar e falar que o transporte urbano faz vergonha. Tem candidato dizendo que vai mudar, que vai colocar carro elétrico. Foi o prefeito, o pai foi prefeito e o atual foi ensaiando atrás da mesma coisa. Inclusive, tem uma firma, que eu fui falar com o representante a respeito da realidade, e que dizia para mim que vê a realidade, que tinha vontade de comprar 50 ônibus novos. Porém, o BNDES só liberaria se fosse contrato de quatro anos. Simplesmente o que ele fez? Fez contrato de um ano, não sei qual é o interesse dele em fazer contrato de um ano. E no nosso governo nós vamos licitar de imediato. Qualquer empresa pode ganhar, mas ela tem que honrar. Nós vamos dar um prazo para eles comprarem 50 ônibus ou mais para Petrolina, porque tem bairro que não tem direito a um ônibus. Quer dizer, a pessoa anda quase um quilômetro para pegar um ônibus. Isso é uma falta de respeito! O Transporte alternativo nós vamos melhorá-lo em Petrolina. E no nosso governo nós vamos comprar vários ônibus, como Rajada, como Pau Ferro. As pessoas vão fazer exames e sofrem com isso. Isso é uma questão de honra. Como eu fiz na cidade de Afrânio, comprei ônibus para de segunda a sexta às pessoas poderem fazer exames, consultas, fazer exames com especialistas. As pessoas têm que vir no ônibus e a Prefeitura vai ter seu ônibus para trazer a população para fazer seus exames. É uma questão de ajudar. Então, a mobilidade urbana faz parte do nosso governo, do nosso plano de governo para melhorar a qualidade de vida das pessoas com ônibus de qualidade e de vergonha para as pessoas

05. A violência que estamos vivenciando nos últimos meses em nossa cidade tem causado pânico nos munícipes de Petrolina. Qual a proposta para inibir a criminalidade e proporcionar mais segurança para a sociedade?

– O que a gente lamenta é que aqui em Petrolina tem secretário ligado ao Senador e ao Governador. Todo mundo sabe que o governador é ligado ao candidato Miguel Coelho, assim como este é ligado ao Senador Fernando Bezerra Coelho e nada mudou. No governo anterior enquanto deputado estadual fiz de tudo com o Governador Eduardo Campos, pelejei, lutei para ver se a gente mudava a segurança daqui, aumentando a quantidade de policiais. Petrolina, 30 anos atrás, tinha 80 mil habitantes e 600 policiais, hoje, Petrolina tem 330 mil habitantes e 550 policiais. Está acabando e diminuindo. Está aí o caso da menina Beatriz, o assassinato da menina foi em uma escola religiosa. Quer dizer, vai completar um ano e não se resolve o caso. É uma vergonha para o nosso governo e para o nosso município, porque o nosso município também tem culpa, pois, para liberar um alvará tem que fiscalizar as escolas, tem que colocar câmera e isso é obrigação da própria prefeitura antes de liberar um alvará. Deve saber o que é que precisa, porque não é só chegar e liberar. Então, é uma questão de honra do nosso governo. Nós vamos melhorar a segurança pública comprando viaturas, aumentando a guarda municipal, fazendo concursos. Pode ter certeza absoluta que dias melhores virão para Petrolina. A segurança de Petrolina é uma insegurança, uma falta de respeito com o povo de Petrolina, entra a Prefeito, sai Prefeito, e só mentiras, enganação, e não mudou nada. Petrolina precisa de respeito e no nosso governo nós vamos cuidar bem. Vamos aumentar viaturas, vamos fazer concurso para guarda municipal e vamos fazer parceria com a polícia militar, emprestando carros para a própria polícia.

06. Como o senhor pretende incentivar programas de educação de base, garantir treinamento profissional e melhoras na qualidade de trabalho de professores, garantir bolsas de estudo e cuidados para os filhos de pais que trabalham e acesso igualitário à educação em todos os estágios escolares?

– A nossa educação tem uma boa marca no Ideb, mas vamos melhorar essa marca de Petrolina. Nós vamos fazer escola em tempo integral, que só tem uma em Petrolina, vamos incentivar as crianças a começar no estudo infantil, vamos aumentar as creches, vamos cuidar das creches. O programa “Nova Semente”, no nosso governo, nós vamos melhorar as creches levando profissionais. Vamos acabar com a mentalidade das creches que é de R$ 25,00. Para abrir uma creche é uma humilhação, as pessoas têm que sair pedindo no comércio, sair fazendo sorteio, feijoada, para comprar colchão, geladeira, fogão, para abrir uma creche. Nós vamos acabar com essa humilhação e abrir várias creches, colocando bons profissionais e contando com o incentivo até do governo federal. Inclusive, “Brasil Carinhoso” mandou R$ 2,650 milhões para Petrolina para uma refeição das crianças. Então, é nisso que a gente tem que investir, em educação, criando a Vila Olímpica para o jovem, se Deus quiser, vamos transformar o Estádio Municipal Paulo Souza Coelho numa vila olímpica dando incentivo aos jovens, criando piscina, pista de cooper, praia de vôlei e basquete, colocando jogos de manhã e à tarde. É isso e nós vamos acabar com a ideia do prefeito atual que está tentando vender o Estádio Municipal. Lá vai ser uma Vila Olímpica para incentivar o jovem com educação e esporte.

07. A questão de saúde pública é um dos grandes desafios dos governantes e uma das maiores preocupações da população. No Brasil, o SUS (Sistema Único de Saúde), que tem como função atender à população, tem cada vez mais apresentado falhas, e isso é cada vez mais notório através das filas de esperas  para marcação de exames e consultas em muitas especialidades, bem como a dificuldade para contratação  de mão obra qualificada, ocasionado muitas vezes pela falta de prestador de serviço, já que a tabela SUS está defasada.  Outro grande problema, considerado pelos especialistas do SUS, como um dos grandes nós para gestão em saúde, é a falta de recurso e o subfinanciamento do sistema.  Diante dessa realidade e da atual situação do País, como o senhor, se eleito for, pretende governar e quais as principais ações no seu governo voltadas para melhoria da saúde no município?

– Nós vamos cuidar da saúde, pode ter certeza, nós vamos contratar bons profissionais, não vamos só esperar o SUS, que está defasado. O município tem que dar a contrapartida, ao contrário de Petrolina, todo mundo sabia que o hospital Dom Malan fazia parceria com Governo do Estado, e simplesmente ele cortou, acabou, não tem mais parceria. Está lá um e-mail para o Hospital de Traumas que tinha uma parceria com prefeitura e a Prefeitura não quis e entregou para o governo federal. No nosso governo, nós vamos trabalhar em parceria, vamos assumir o Hospital de Traumas, que hoje está abandonado. Quem quer conhecer o Hospital de Traumas pode ir lá e ver a realidade. É gente na maca, no chão, em papelão, é gente precisando encontrar outras pessoas para colocar o soro, já que não tem aquele pedestal de segurar o soro, tem que segurar na mão. A pessoa que está acompanhando o paciente entra e segura na mão. Os postos de saúde estão aí, tudo praticamente fechado. Nós vamos reabrir os postos de saúde e colocar profissionais, contratar. O município tem dinheiro, uma cidade que recebe o FPM de 60 milhões ao mês não era para estar abandonada como está. As pessoas estão morrendo à míngua, tem gente sofrendo cinco meses, esperando cirurgia. No dia que tem cirurgião, não tem anestesista. No dia que tem anestesista, não tem cirurgião. No dia que tem os dois, não tem a pessoa da UTI. Então, é uma falta de respeito, de interesse! No nosso governo, nós vamos criar uma maternidade de imediato. Nós vamos trazer a fundação para Petrolina, pois, hoje, O Sr. Júlio Lossio tem um contrato de R$ 91 mil por mês e não faz cirurgia de catarata em lugar nenhum. Nós passamos em vários bairros e as pessoas sofrem com catarata.

08. O Brasil sediou as Olimpíadas e o que se viu foi uma reclamação geral por parte dos atletas no que se diz ao incentivo. Petrolina sofre com a ausência de projetos públicos direcionados para o esporte e lazer com qualidade, principalmente para os jovens. O senhor tem algum projeto voltado para o esporte? Quais?

– Eu falei a respeito do Estádio Municipal Paulo de Souza Coelho, aqui está o contrato do estádio Paulo Souza Coelho colocou um projeto para ser vendido. Então, lamentavelmente, é uma falta de vergonha! A cidade de Petrolina está com projeto de vender o estádio. No nosso plano de governo, nós vamos trazer a Vila Olímpica, se Deus quiser, piscina, quadra coberta, quadra de vôlei, de basquete, pista de cooper, nós vamos incentivar o esporte na Vila Olímpica pela manhã e pela tarde. Se Deus quiser nós vamos fazer uma Vila Olímpica que vai ficar na história de Petrolina.  Porque os jovens estão abandonados em emprego, esporte. O Call Center que esse prefeito prometeu, que iria dar emprego aos jovens e vinha para Petrolina, iria dar cinco mil empregos, e hoje os jovens estão aí sofrendo com o Call Center demolido. Então, os jovens, assim como os adultos, você anda você e não vem nada que incentive os jovens. A falta de suporte. Você entra nos bairros e vê o tanto de quadra, que no nosso governo nós vamos fazer quadras em cada bairro para incentivar o jovem. Ao invés dos jovens estarem na rua bebendo, drogando-se, estarão jogando, praticando esporte. No nosso governo, nós vamos fazer isso em várias Agrovilas, Vilas que estão todos abandonadas. Então, é isso que Adalberto Cavalcanti, se Deus me permitir chegar, pode ter certeza absoluta que a mudança de Petrolina é Adalberto Cavalcanti, pode ter certeza que outros foram e não fizeram nada.

09. Qual a avaliação o senhor faz dessa entrevista?

– Entrevista foi muito boa! A gente está aqui mostrando o plano de governo, inclusive, eu dei o exemplo de alguns itens. Pode ter certeza que toda entrevista, todo o debate, vai ser bom para o povo ficar ciente sobre cada candidato e conhecer cada um. Porque tem muito candidato que fica mentindo, enganando, numa conversa mentirosa, com promessas. Então, às vezes, no guia eleitoral a gente vê mentiras, pessoas boas de conversa e de papo. Eu não sou bom de papo, mas sou bom de administrar e sei respeitar o dinheiro público. Pode ter certeza absoluta que de R$ 1 eu faço R$ 10. Caso eu ganhe a eleição, só quero um ano. Fiz um documento e só quero ser prefeito um ano, dentro de um ano, se eu não transformar Petrolina em um canteiro de obras, se eu não transformar Petrolina na realidade, ir para a rua e pedir meu impeachment. Sabe por quê? Petrolina, hoje, só por mês, paga R$ 28 milhões para empresas terceirizadas, o dinheiro está correndo frouxo, porque ninguém tem respeito. Se um objeto vale R$ 1, na terceirizada vale R$ 10. Então, isso é falta de respeito com dinheiro, porque se Deus quiser, Adalberto chegando vocês verão a diferença de Petrolina dentro de um ano, vocês vão ver obra por todos os cantos. O que eles estão agoniados e preocupados comigo, é porque meu estilo é diferente. Pode ter certeza, se Deus me permitir, eu quero ser prefeito e não é por vaidade. Eu só quero mostrar que dinheiro de Petrolina está entrando pelo ralo. Entra prefeito, sai prefeito e eles ficam brigando pela terceirização, brigando pelo carro do lixo, por uma coisa por outra coisa, porque isso? Nenhum tem a audácia de acabar com a terceirização do lixo e Adalberto Cavalcanti vai mandar acabar, se gasta R$ 1 milhão por mês com terceirizada e eu não vou gastar R$ 100 mil.

Considerações Finais

– Eu queria explanar um pouco meu plano de governo e quero recuperar a saúde com uma maternidade nova. É uma vergonha as mulheres terem que sair daqui para ter crianças em Afrânio. Melhorar urgentemente o serviço de água e esgoto de Petrolina que está desaguando no rio São Francisco. Vamos melhorar o serviço de transporte público, urbanismo, nós vamos construir novas praças, construir praça abandonada. Vamos continuar com projeto, nós vamos se Deus quiser, acabar com essa humilhação de cobrar R$ 25 por mês. Vamos criar viadutos, Petrolina hoje não tem um viaduto. Quer dizer, só tem viaduto construído em 77. A mobilidade urbana faz vergonha, não tem um viaduto aqui em Petrolina, nós vamos construir viadutos, vamos duplicar. Ninguém vai fazer só semáforo para congestionar o trânsito em Petrolina. Calçar e asfaltar todas as ruas dos bairros de Petrolina, porque tem dinheiro. Nós vamos trazer o Call Center de volta, construir a Vila Olímpica de imediato. Vamos cuidar do meio ambiente e promover projeto verde na cidade, plantar árvores. Na cidade de Afrânio tem mais de cinco mil pés de árvores. Vamos construir o Distrito Industrial que está só o lixão. Diminuir o déficit habitacional, nós vamos doar terreno para as pessoas, vamos construir através Minha Casa Minha Vida e vamos reabrir o matador de imediato. Isso é uma vergonha! Água para os projetos tratada, porque entra promessa, sai promessa e nada. Urbanizar a vila do projeto Senador Nilo Coelho, Maria Teresa. Recuperar as estradas zona rural colocando perfuratriz para furar, pois o homem do campo está abandonado. Então, é isso que Adalberto Cavalcanti quer.

Deixe uma resposta