Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Caso Beatriz: “Essa preventiva é um recomeço pra tudo”, afirma delegada Polyana Neri

Delegada Polyana Neri. (Foto: Blog Waldiney Passos)

Para a delegada Polyana Neri, responsável pelo Caso Beatriz, a aceitação do pedido de prisão preventiva de Alisson Henrique de Carvalho pode representar o recomeço das investigações. Alisson é acusado de fraude processual e falso testemunho e segundo a Polícia Civil, teria apagado imagens que mostravam o provável suspeito de matar Beatriz Angélica Mota.

“Essa preventiva é um recomeço pra tudo novamente, nós vamos trabalhar tudo novamente e procurar buscar encerrar a investigação”, afirmou Polyana durante coletiva de imprensa no Recife, na quarta-feira (12).

LEIA TAMBÉM:

Caso Beatriz: delegada Polyana Neri afirma que Alisson pode ser considerado foragido; veja vídeo dele entrando na sala

Caso Beatriz: Após três anos, primeiro grande passo é dado

Caso Beatriz: TJPE aceita recurso e decreta prisão preventiva de suspeito de apagar imagens

Obstrução do colégio

Questionada a respeito da demora da polícia em obter as imagens das câmeras de monitoramento do Colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora, a delegada disse que a instituição sempre adiava a entrega dos materiais.

“Apenas desculpas de que não poderia ser entregue naquele momento até que aconteceu o dia da apreensão daquele aparelho e descobriu-se que havia sido apagado”, disse a delegada. Além de Alisson há outra funcionária do colégio sendo investigada, mas sua identidade não foi revelada.

Um Comentário

  • Jayme Montenegro

    13 de dezembro de 2018 at 09:32

    Segundo a delegada, a instituição participou da fraude processual segundo a matéria. É aí? Fora a decretação da prisão a instituição não vai responder por nada? A quem da instituição seria interessante cometer esse crime? Perguntas que deveria pautar as investigações a partir de agora.

    Responder

Deixe uma resposta