Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Acompanhe a cotação dos produtos comercializados no Mercado do Produtor de Juazeiro

(Foto: Divulgação)

O clima de São João fez os consumidores irem ao Mercado do Produtor de Juazeiro (BA) em busca, é claro, dos itens mais procurados nesse período.

O milho verde está com o preço médio de R$0,35 o quilo. O saco com 10kg do amendoim com casca é vendo por R$ 53,00 e o amendoim sem casca custa a média R$85,00 o saco com 10kg.

Confira a cotação completa dessa segunda-feira (17).

Casa Nova: Secretaria de Agricultura e Governo do Estado beneficiam pequenos produtores

(Foto: Ascom)

O Secretário de Agricultura de Casa Nova (BA), Pedro dos Santos Costa, acompanhou na última sexta-feira (14), a palestra proferida pelo Coordenador da Bahiater – Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural, Osvaldo Lopes Ribeiro Junior, sobre Manejo de Produção de Palmas, ao mesmo tempo que a SUAF – Superintendência de Agricultura Familiar da Secretária de Agricultura do Estado da Bahia entregou 50 mil mudas de palma para a Associação de Fundo de Pasto de Mimoso, Juá, Salina do Amaro, Água Fria e Tigre e 50 mil mudas para Associação dos Agricultores e Moradores de Entrada e Santa Rita, além de três maquinas forrageiras.

A entrega das máquinas e das mudas é resultado de parceria entre a SDR – Secretaria de Desenvolvimento Rural do Estado, Prefeitura de Casa Nova e CAR. “Escolhemos estas associações que são as que mais necessitam de palma neste período e ao mesmo tempo estamos disponibilizando capacitação e manejo do cultivo da palma para que esta seja uma forrageira aproveitada ao máximo”, explica Pedro Santos, agradecendo o empenho do Prefeito Wilker Torres e do Deputado Tum que conseguiram a liberação das mudas.

LEIA MAIS

‘1º Encontro da Agricultura Familiar’ de Petrolina discutiu o fortalecimento da merenda escolar no município

(Foto: Ascom)

Visando o fortalecimento da alimentação escolar de Petrolina, foi realizado na sexta-feira (14), no auditório do SEST/SENAT, o ‘1º Encontro da Agricultura Familiar’. A iniciativa da Prefeitura Municipal com o apoio dos colaboradores do Programa Nacional da Alimentação Escolar do Município, abordou questões pertinentes aos cuidados com a qualidade dos alimentos inseridos na alimentação de crianças, jovens e adultos da rede municipal de ensino.

Com a presença de cerca de 200 pessoas, o evento contou com a participação de agricultores, autoridades do município, como o secretário de Governo e Agricultura, Simão Durando e representantes das unidades de ensino da rede municipal. O público teve a oportunidade de conhecer mais sobre a evolução do cardápio da merenda escolar nos últimos anos e participar de mesas redondas sobre o Papel da Agricultura Familiar no cardápio das escolas de Petrolina. O evento contou ainda com a exposição de produtos de comunidades da região e um lanche preparado somente com produtos da Agricultura Familiar.

LEIA MAIS

Produtores de orgânicos celebram conquistas recentes em Petrolina

Produtores celebram valorização da cultura de orgânicos

Os produtores de orgânicos terão, a partir de julho, uma feira específica para comercialização desses itens em Petrolina. Depois de ganhar apoio da Câmara Municipal com um projeto de Lei para fortalecer a produção dos orgânicos, no dia 16 do próximo mês eles terão um espaço para chamar de seu.

LEIA TAMBÉM:

Vereadores aprovam projeto que fortalece a produção de orgânicos em Petrolina

A Prefeitura de Petrolina está concluindo a obra da Feira de Orgânicos, localizada na Feira do Bairro Areia Branca, mas já neste final de semana haverá a inauguração do espaço. Em entrevista ao Blog, a presidente da Associação dos Produtores e Produtoras Orgânicos do Vale do São Francisco (Aprovasf), Alzira Santana destacou as conquistas da categoria.

LEIA MAIS

Acompanhe a cotação dos produtos comercializados no Mercado do Produtor de Juazeiro

(Foto: Divulgação)

Nessa sexta-feira (14) a cebola é o item de destaque no Mercado do Produtor de Juazeiro (BA). O saco com 20 kg custa R$ 50,00. Já a batata doce custa R$ 46,00 o saco com 35 kg.

A caixa com 20kg do chuchu está custando R$ 30,00 e o saco com 20kg da beterraba custa em média R$40,00.

Confira a cotação completa de hoje.

Acompanhe a cotação dos produtos comercializados no Mercado do Produtor

O comércio no Mercado do Produtor de Juazeiro (BA) no mês de junho é marcado pela busca dos itens mais procurados nessa época de São João.

O milho verde tem preço médio de R$0,35 o quilo, já o saco com 10 kg do amendoim custa R$ 53,00 e o sem casca é vendido a R$85,00.

Confira a cotação completa de hoje (13).

Senar de Juazeiro abre inscrições para curso Técnico em Fruticultura

(Foto: ASCOM FENAGRI)

O Senar abriu novas inscrições para o curso Técnico em Fruticultura, ofertados pelos Centro de Formação de Juazeiro (BA). A formação é gratuita e o aluno receberá também de graça, todo o material e fardamento para estudar.

As inscrições podem ser feitas até 1º de julho das 8h às 20h. É necessário apresentar no ato da inscrição o Certificado de Conclusão do Ensino Médio/Histórico Escolar e um documento que comprove a atividade rural, como Cartão Estadual do Produtor Rural ou Certificado de Cadastro de Imóvel Rural.

Na segunda fase do processo seletivo será aplicado uma prova objetiva com questões de Língua Portuguesa e de Matemática, cuja aplicação será feita no dia 7 de julho. O curso possui carga horária total de 1.350 horas, distribuídas em quatro módulos para o desenvolvimento da habilitação técnica profissional.

Acompanhe a cotação dos produtos comercializados no Mercado do Produtor

(Foto: Internet)

O coco verde vendido no Mercado do Produtor de Juazeiro (BA) nessa quarta-feira (12) custa R$ 0,35 o quilo, enquanto o cento com 200 kg sai a R$ 70,00.

A alface teve uma leve queda e hoje é comercializada a R$ 9,00 o molho. Já a abóbora comum custa apenas R$ 1,20.

Confira a cotação completa de hoje.

CIEE prevê abertura de 5 mil vagas para aprendizes no campo

(Foto: ASCOM)

Na última quinta-feira (6), o Centro de Integração Empresa- Escola – CIEE, instituição filantrópica sem fins lucrativos, lançou oficialmente o programa Aprendiz Legal Agronegócio. O novo arco de aprendizagem tem como objetivo renovar a mão de obra no campo e abrir mais de cinco mil oportunidades de emprego para os jovens nessa área até o ano que vem.

A capacitação atende a demanda crescente do setor agrícola, que já corresponde a 32% da balança comercial do País, mas ainda sofre com a escassez de mão de obra. Os jovens terão a oportunidade de atuar como volantes da agricultura, cultura de cana-de-açúcar, operar máquinas agrícolas e até mesmo manuseio de carnes.

De acordo com Luiz Gustavo Coppola, superintendente de Atendimento do CIEE, o programa dará início a um círculo virtuoso. “Ao menos 80% da mão-de-obra das empresas do segmento agrícola está no campo. Queremos capacitar os jovens para que eles assumam futuramente essas posições e pensem no setor como uma carreira profissional”.

LEIA MAIS

Acompanhe a cotação dos produtos comercializados no Mercado do Produtor de Juazeiro

(Foto: Divulgação)

Com a chegada de junho a procura pelos produtos típicos dessa época esquentam o Mercado do Produtor de Juazeiro. O milho verde é vendido a R$ 40,00 o cento.

Já o amendoim sem casca custa em média R$ 85,00 o saco com 10kg, enquanto o com casca sai a R$ 53 o saco com o mesmo peso.

Quem estiver a procura da mandioca desembolsará R$45,00. Confira a cotação completa dessa segunda-feira (10).

Melaço da cana-de-açúcar está melhorando a produtividade da fruticultura no Vale do São Francisco

(Foto: Divulgação)

Uma mistura de sacarose e sais minerais, a exemplo de potássio, cálcio e fósforo está fazendo a diferença na produção de frutas no Vale do São Francisco. É o melaço da cana-de-açúcar que vem permitindo um aumento da produtividade em 12 a 15%, principalmente nos pomares de uvas, e o que é melhor, com uma economia de cerca de 20% em relação ao uso de outros produtos.

Utilizado na agricultura por meio da fertirrigação – para cada 200 litros de água é adicionado 5 litros do produto – o fertilizante natural multiplica os micro-organismos do solo, melhora a coloração das folhas e dos frutos e dá mais qualidade na vida das plantas com o uso recomendado em praticamente todas as culturas. Geralmente são aplicados 25 litros por hectare durante uma safra.

Mas, os benefícios do melaço ou adubação doce, como já vem sendo chamado, não param por aí. Segundo o engenheiro agrônomo e consultor agrícola, Pedro Ximenes, o produto natural também tem se mostrado um excelente aliado no combate às pragas das lavouras. “Quando utilizado juntamente com um agente de controle de pragas o melaço aumenta a eficiência gerando economia para o produtor”, pontuou.

LEIA MAIS

“Adubo doce”, melaço da cana-de-açúcar eleva produtividade agrícola no Vale do São Francisco

(Foto: Ascom)

O melaço da cana-de-açúcar tem permitido o aumento da produtividade na região do Vale do São Francisco. O produto obtido através da mistura de sacarose e sais minerais está sendo utilizado nos pomares de uva, resultando no crescimento de 15% na produtividade local.

A mistura é aplicada na agricultura por meio da fertirrigação – para cada 200 litros de água é adicionado 5 litros do produto – o fertilizante natural multiplica os microorganismos do solo, melhora a coloração das folhas e dos frutos e dá mais qualidade na vida das plantas com o uso recomendado em praticamente todas as culturas. Geralmente são aplicados 25 litros por hectare durante uma safra.

Apelidado de “adubo doce”, o melaço garante também economia ao agricultor. “Quando utilizado juntamente com um agente de controle de pragas o melaço aumenta a eficiência gerando economia para o produtor”, explicou o engenheiro agrônomo e consultor agrícola, Pedro Ximenes.

LEIA MAIS

Projeto realiza implantação de sistema de agrofloresta no campus Petrolina Zona Rural

(Foto: Divulgação)

Plantas nativas da Caatinga, espécies frutíferas e de ciclo curto convivendo harmoniosamente na mesma área. Essa é a ideia principal do sistema de agrofloresta, que teve uma unidade demonstrativa implantada no campus Petrolina Zona Rural do IF Sertão-PE, através de um projeto de extensão.

O sistema agroflorestal é um modelo de cultivo milenar, que permite que o produtor tenha várias colheitas por ano de diversos produtos e ao mesmo tempo mantenha a sustentabilidade do ecossistema. “O sistema de fato visa imitar uma floresta, o solo é todo coberto por plantas espontâneas e matéria orgânica e as plantas vão crescendo juntas, uma ajudando a outra. Temos também uma menor incidência de pragas e doenças, porque tem vários inimigos naturais na área”, explicou a orientadora do projeto, professora Luciana Oliveira.

Na área cultivada no campus Petrolina Zona Rural, instalada há cerca de um ano, as espécies nativas como angico, caatingueira, mulungu, caraibeira, tamboril, juazeiro, umbuzeiro, baraúna e macaúba estão em consórcio com pés de banana, mamão, pinha, abacaxi, cana-de-açúcar, abóbora, melancia e melão. É priorizada a utilização de sementes crioulas, sem o uso de agrotóxicos, apenas adubação com produtos da agricultura orgânica. “As plantas vivem em perfeita harmonia, ocupando diversos estratos tanto de forma horizontal, como também em relação ao espaço vertical, de forma que a energia solar seja melhor aproveitada pelas diferentes espécies no processo de fotossíntese”, afirmou Luciana.

LEIA MAIS

Acompanhe a cotação dos produtos comercializados no Mercado do Produtor de Juazeiro

O preço do mamão vendido no Mercado do Produtor de Juazeiro (BA) nessa quinta-feira (6) é de R$ 10,00 a caixa com 10 kg da fruta do tipo formosa.

Já o mamão Havaí é comercializado a R$ 20,00 a caixa com 8 kg. A abobrinha custa R$ 1,00 o quilo, enquanto o molho da alface sai a R$ 8,00, em baixa se comparado a ontem.

Confira a cotação completa de hoje.

Acompanhe a cotação dos produtos comercializados no Mercado do Produtor de Juazeiro

Hoje (5) a beterraba comercializada no Mercado do Produtor de Juazeiro custa R$ 40,00 o saco com 20 kg. Já o chuchu é vendido a R$ 30,00 também o saco com 20 quilos.

A cebola pera é encontrada a R$ 50,00 o saco com 20 kg, enquanto a alface segue estável, vendida a R$ 10,00 o molho.

Confira a cotação completa dessa quarta-feira.

123