Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Polarização entre Bolsonaro e Haddad impulsiona robôs

(Foto: Internet)

À medida em que a polarização entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), primeiro e segundo colocados nas pesquisas de intenção de voto, se intensifica, as contas automatizadas nas redes sociais, chamadas de robôs, são multiplicadas.

Os dois têm o maior número de interações no Twitter e também maior porcentagem de perfis automatizados, interagindo com seus apoiadores – 43% e 28,4%, respectivamente, de 3.198 contas suspeitas monitoradas em estudo da Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getulio Vargas (FGV-Dapp).

A presença de robôs nas redes vem crescendo desde o início da campanha das eleições 2018, em 15 de agosto, atingindo o ápice na última semana. Entre 12 e 18 de setembro, a pesquisa analisou 5,3 milhões de interações (retuítes) e mais de 712 mil perfis na rede social. No período, o patamar de interações envolvendo robôs chegou a 12,9%. No início da disputa eleitoral esse número era de 4,2%.

Procuradas, as campanhas negaram a utilização de robôs nas redes sociais. “A gente não contrata nenhum robô. Se está tendo, as pessoas que estão fazendo aí”, afirmou nesta quinta-feira, 20, o filho de Jair Bolsonaro, Flávio Bolsonaro.

O acirramento na campanha é um dos principais motivos do aumento de robôs na rede social, segundo um dos autores do estudo, professor Marco Aurélio Ruediger. “Você tem um crescimento repentino do candidato do PT, uma contraofensiva do campo à direita, e um terceiro campo buscando a terceira via, e aumenta a tentativa de influenciar as redes. A tendência dessa curva de acirramento é continuar crescendo”, explica.

São considerados robôs contas automatizadas que geram volume de interações nas redes. Eles podem atuar tanto para atacar um candidato, como simplesmente para fazer campanha positiva. Esses números não pertencem, necessariamente, a uma campanha ou a um candidato. Segundo a metodologia de identificação desses robôs, não há nem mesmo como provar que sejam positivos ou negativos ao candidato, mas apenas interações com suas contas.

No campo dos apoiadores de Bolsonaro e Haddad, também foram identificados os maiores patamares de retuítes suspeitos. As interações de robôs no terreno “bolsonarista” chega a 17,8%; do lado de Haddad, esse patamar chega a 13%. Marina Silva (Rede), vem abaixo, com 7,2%.

Proibição da lei eleitoral       

LEIA MAIS

Primavera começa hoje e deve ter temperaturas mais altas

Ipê roxo na Orla I de Juazeiro (BA). (Foto: Blog Waldiney Passos)

A Primavera no Hemisfério Sul começa hoje, às 22h54, e termina no dia 21 de dezembro, às 20h22, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Nesta estação, a atmosfera gradualmente sai do padrão seco característico do inverno e ganha o padrão úmido e quente típico do verão. Durante a temporada das flores, os volumes acumulados de precipitação no norte da região Nordeste costumam ser inferiores a 100 mm, principalmente para o norte do Piauí e noroeste do Ceará.

No Norte e Nordeste há pouca variação de temperatura. O trimestre de outubro a dezembro é o mais seco da parte leste do Nordeste. As temperaturas estarão mais elevadas sobre a região sul do Maranhão e do Piauí e no oeste da Bahia. (Com informações da Agência Brasil)

Previsão do tempo para o fim de semana

Segundo o Climatempo, em Petrolina (PE), no sábado (22) as temperaturas variam entre a máxima de 35° e a mínima de 23°. Já no domingo (23), o calor deve aumentar um pouco, e as temperaturas variam entre a máxima de 35° e a mínima de 24°.

Eleições 2018: A partir deste sábado, candidatos só podem ser presos em flagrante

(Foto: Ilustração)

A partir deste sábado (22), nenhum candidato poderá ser preso, a não ser que seja pego em flagrante cometendo algum delito. O impedimento está garantido no Código Eleitoral Brasileiro, que veda prisões nos 15 dias antes do pleito. Eles só poderão ser presos em outras circunstâncias 48 horas após as eleições.

A medida de proteção serve para impedir abusos de autoridades policiais ou judiciais, que possam ser cometidos com intenção de interferir nas disputas pelo voto.

Entre os casos que podem permitir a prisão em flagrante estão incluídos os crimes eleitorais, como a compra de votos. E mesmo se houver prisão ou detenção em flagrante o candidato deve ser levado imediatamente a um juiz para que o magistrado avalie no mesmo momento a legalidade do ato.

Apesar da proteção, não é incomum a prisão de candidatos neste período. Nas eleições de 2014, por exemplo, 80 candidatos foram presos somente no domingo de votação, a maior parte pela prática de boca de urna ou transporte irregular de eleitores até a seção eleitoral.

A regra também vale para eleitores, mas somente cinco dias antes da eleição. (Com informações da Agência Brasil)

Emprego formal cresce em agosto e gera 110.431 novas vagas no Brasil

(Foto: Ilustração)

O emprego apresentou novamente crescimento no Brasil. O mês de agosto fechou com 110.431 novas vagas no mercado formal, um acréscimo de 0,29% em relação ao mês anterior. Esse desempenho foi resultado de 1.353.422 admissões e de 1.242.991 desligamentos. Com isso, o estoque de empregos no país também aumentou e chegou a 38.436.882 vínculos.

Segundo informações do levantamento do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho nesta sexta-feira (21), o saldo de janeiro a agosto teve um acréscimo de 568.551 vagas, um crescimento de 1,50%. Nos últimos 12 meses, o aumento foi de 356.852 postos, uma variação de 0,94%.

A pesquisa apontou crescimento em sete dos oito setores econômicos, sendo que o principal destaque foi na área dos Serviços, responsável por mais de 60 mil novos postos, mais da metade das vagas abertas em agosto no país. O resultado foi registrado graças aos desempenhos dos subsetores de Ensino; Comércio e Administração de Imóveis, Valores Mobiliários e Serviço Técnico; Serviços de Alojamento, Alimentação, Reparação, Manutenção e Redação; e Serviços Médicos, Odontológicos e Veterinários.

Agosto fechou em alta para o comércio que teve o segundo melhor desempenho com saldo de 17.859 vagas, abertas principalmente no subsetor do Comércio Varejista. O terceiro melhor saldo de agosto foi na Indústria de Transformação, que teve criação de 15.764 novos postos, puxados pela Indústria de Produtos Alimentícios, Bebidas e Álcool Etílico; Indústria Química de Produtos Farmacêuticos, Veterinários, Perfumaria; e Indústria Mecânica. Apenas a Agropecuária registrou desempenho negativo com o fechamento de 3.349 vagas.

O salário médio de admissão em agosto foi de R$ 1.541,53 e o salário médio de desligamento foi de R$ 1.700,80. Em termos reais considerando a deflação medida pelo INPC, houve ganho de R$ 5,26 (0,34%) no salário de admissão e de R$ 9,90 (0,59%) no salário de desligamento em comparação ao mês anterior.

Desempenho regional

LEIA MAIS

Eleições 2018 devem mobilizar 2 milhões de mesários no Brasil

(Foto: Ilustração)

As eleições deste ano devem mobilizar cerca de 2 milhões de mesários em todo País. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a metade dos mesários se ofereceu para o trabalho de maneira voluntária.

Para atuar como mesário, o voluntário ou convocado recebe treinamentos específicos e orientações de técnicos da Justiça Eleitoral, que o prepara para atuar no dia das eleições. A cada eleição, a Justiça Eleitoral convoca eleitores maiores de 18 anos e em situação regular para atuar no dia da votação.

Candidatos e seus parentes não podem ser convocados, ainda que por afinidade, até o segundo grau, e seu cônjuge; membros de diretórios de partidos políticos, desde que exerçam função executiva; autoridades, agentes policiais e funcionários no desempenho de funções de confiança do Executivo; e funcionários do serviço eleitoral.

O mesário é o representante da Justiça Eleitoral na seção de votação. Cabe a ele receber e identificar os eleitores – seja pela verificação de documentos e coleta de assinaturas, seja pela verificação biométrica –, compor as mesas de votos e justificativas, fiscalizar e desempenhar tarefas logísticas e de organização da seção para a qual foi designado.

O eleitor que atua como mesário tem direito a dois dias de folga e ao desempate em concursos, quando prevista essa possibilidade no edital. O treinamento de mesários ocorre nas modalidades presencial e à distância. Neste ano, cerca de 180 mil mesários foram preparados por meio de curso à distância. (Com informações da Folha de Pernambuco)

Haddad enfrenta crescimento de rejeição, segundo pesquisa do Datafolha

(Foto: Internet)

Conforme Haddad (PT) vai se tornando mais conhecido e cresce nas pesquisas de intenção de voto, o candidato à Presidência pelo Partido dos Trabalhadores (PT), também vê subir sua taxa de rejeição, segundo levantamento do Datafolha divulgado na madrugada desta quinta-feira (20)

A rejeição ao ex-prefeito de São Paulo passou dos 22%, registrados em 10 de setembro, um dia antes de confirmar sua candidatura na cabeça de chapa do PT, para 29% na nova pesquisa.

Levando em consideração os últimos três levantamentos do Datafolha, Haddad foi o único que viu sua rejeição crescer fora da margem de erro. Todos os demais candidatos oscilaram dentro dela.

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), que lidera as intenções de voto com 28%, mantém a maior rejeição entre os presidenciáveis, com 43%. Depois, aparece Marina Silva (Rede) com32%. Geraldo Ackmin tem 24%, Ciro Gomes (PDT), 22%, e Cabo Daciolo (Patriota) e Vera Lúcia (PSTU), têm 19% cada um.

O Datafolha entrevistou 8.601 eleitores de 323 municípios na terça-feira (18) e na quarta-feira (19). A margem de erro é de dois pontos percentuais. A pesquisa foi encomendada pelo jornal Folha de S. Paulo e pela TV Globo e registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-06919. O nível de confiança é de 95%. (Com informações do site UOL)

Datafolha: Bolsonaro cresce e vai a 28% das intenções de voto; Haddad tem 16%

Bolsonaro segue na frente, mas vê Haddad crescer nas pesquisas.

O instituto Datafolha divulgou, na madrugada desta quinta-feira (20), uma nova pesquisa da disputa presidencial. O candidato Jair Bolsonaro (PSL) segue na frente com 28% das intenções de votos. Fernando Haddad (PT) aparece com 16% e Ciro Gomes (PDT) com 13%. Geraldo Alckmin (PSDB) é o candidato de 9% dos eleitores e Marina Silva (Rede) de 7%. Os votos brancos ou nulos registraram 12%; e 5% não sabem ou não responderam.

Alvaro Dias (Podemos) e João Amoêdo (Novo) marcam, cada um, 3% das intenções de voto. Henrique Meirelles (MDB) tem 2%. Estão empatados Guilherme Boulos (PSOL) e Vera Lúcia (PSTU), com 1% cada. João Goulart Filho (PPL), Cabo Daciolo (Patriota) e Eymael (DC) não pontuaram.

O levantamento ouviu 8.601 eleitores entre 18 e 19 de setembro em 323 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. A pesquisa foi contratada pela TV Globo e pelo jornal Folha de S. Paulo e registrada na Justiça Eleitoral com o número BR06919/2018.

Governo Temer é aprovado por apenas 4% dos brasileiros, afirma pesquisa

(Foto: Isac Nóbrega/Presidência da República)

O trabalho do presidente Michel Temer (MDB) é aprovado por 4% dos brasileiros, segundo pesquisa realizada pelo Ibope. Os dados foram divulgados na terça-feira (18) e se assemelha ao levantamento de junho, quando os mesmos 4% avaliavam como Bom/Ótimo o trabalho de Temer.

Ainda segundo o Ibope, 16% avaliam como Regular o governo do emedebista, Ruim/péssimo chegou a 78% e 2% não souberam ou não opinaram. A pesquisa ouviu 2.506 eleitores, entre os dias 16 e 18 de setembro, o índice de confiança é de 95%.

Em relação a maneira de governar do presidente da República, 6% aprovam o trabalho de Temer e outros 90% desaprovam. Não souberam ou não responderam somam 4%. A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e o jornal Estado de São Paulo.

Bancada pernambucana faltou 874 vezes entre 2015 e 2018 no Congresso; Adalberto é o mais faltoso

Bancada de Pernambuco durante reunião no Congresso Nacional.

Um levantamento exclusivo realizado pela ONG Ranking dos Políticos, que atua na fiscalização da gestão dos parlamentares brasileiros, apontou que os deputados e senadores de Pernambuco, somados, não estiveram presentes em 874 sessões plenárias do Congresso Nacional entre os anos de 2015 e 2018. Do total de faltas, 340 delas não foram justificadas. O mapa completo do estado pode ser conferido clicando aqui.

O mais ausente foi o deputado federal Adalberto Cavalcanti (Avante), que faltou 105 vezes de 395 sessões. Por outro lado, o menos faltoso foi o deputado Mendonça Filho (MDB), que teve apenas cinco ausências enquanto exercia o cargo. Apesar disso, ele está mal avaliado no ranking nacional, aparecendo apenas na 348ª posição.

O Ranking dos Políticos também mostra que os congressistas pernambucanos gastaram R$ 36.238.004,46 entre cotas e verbas indenizatórias até o presente momento do mandato. Somente com combustível e lubrificantes, os deputados e senadores do estado gastaram R$ 3.023.633,20. Ao todo, os parlamentares brasileiros nas duas casas gastaram cerca de R$ 60 milhões com esse tipo de despesa no período.

LEIA MAIS

Próximo presidente terá que fazer reforma da Previdência, diz Temer

(Foto: Isac Nóbrega/Presidência da República)

O presidente da República, Michel Temer, disse na noite de hoje (18) que o próximo presidente eleito não conseguirá deixar a trilha traçada por seu governo. Temer, que discursou em evento de empresários na capital paulista, ressaltou ainda que o futuro mandatário da nação terá de fazer “necessariamente” a reforma da Previdência.

“Tenho a mais absoluta convicção que seja quem venha a ser eleito, ele não vai conseguir sair da trilha que nós traçamos. E se quiser sair, vai ter de dizer o seguinte: eu não quero essa inflação ridícula de 3,5%, 4%, eu quero 10%, 11%; eu não quero juros a 6,5%, eu quero 14,25%; eu não quero a modernização trabalhista, a modernização do ensino médico, a responsabilidade fiscal”, disse, em discurso no Prêmio 2018 da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco).

Temer listou diversas ações do seu governo, como a aprovação do limite do teto dos gastos públicos, a liberação dos recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), a abertura de 500 mil novas vagas do ensino em tempo integral, a reforma trabalhista e a reforma do ensino médio.

LEIA MAIS

Ibope: Bolsonaro lidera com 28%; Haddad se isola em segundo lugar com 19%

Com 28% das intenções de voto, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) manteve a liderança na pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (18), que mostra Fernando Haddad (PT) isolado em segundo lugar com 19% — ele cresceu 11 pontos percentuais em uma semana. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Na pesquisa Ibope de terça-feira passada (11), Bolsonaro tinha 26%, enquanto Haddad estava com 8%. Com a ascensão, o petista deixou a situação de empate técnico que tinha com Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB) e Marina Silva (Rede) para ficar isolado no posto.

O pedetista manteve os 11% do levantamento anterior, enquanto o tucano oscilou negativamente de 9% para 7%, assim como Marina, que foi de 9% para 6%. Devido à margem de erro, Ciro e Alckmin estão tecnicamente empatados, assim como Alckmin e Marina.

O percentual de votos brancos e nulos voltou a cair, indo de 19% para 14%. Os entrevistados que não souberam ou não quiseram responder somaram 7%, assim como na pesquisa anterior.

O Ibope fez a pesquisa entre os dias 16 e 18 de setembro, em 177 municípios em todo o país, com 2.506 entrevistados. Os municípios onde as entrevistas foram feitas ainda não foram divulgados. A pesquisa foi contratada pelo jornal “O Estado de S. Paulo” e pela TV Globo, e registrada no TSE com o número BR-09678/2018.

A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos, e o intervalo de confiança estimado é de 95%. Segundo o Ibope, isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados serem um retrato do “atual momento eleitoral”.

Rejeição

Outro tema pesquisado pelo Ibope foi a rejeição aos candidatos. Bolsonaro permanece como o mais rejeitado, mas oscilou negativamente de 44% para 42%. Já o petista Haddad subiu seis pontos percentuais, de 23% para 29%. Como os candidatos podiam escolher mais de um nome, a soma dos percentuais ultrapassa os 100%. Veja os números:

Jair Bolsonaro: 42%
Fernando Haddad: 29%
Marina Silva: 26%
Geraldo Alckmin: 20%
Ciro Gomes: 19%
Henrique Meirelles: 12%
Cabo Daciolo: 11%
José Maria Eymael: 11%
Guilherme Boulos: 10%
Alvaro Dias: 10%
Vera Lucia: 9%
João Amoêdo: 9%
João Goulart Filho: 8%
Poderia votar em todos: 2%
Não sabe/não respondeu: 9%

Bolsonaro continua na unidade semi-intensiva, com quadro estável

Bolsonaro recebeu uma facada durante ato de campanha no último dia 6, em Juiz de Fora (MG). (Foto: Flavio Bolsonaro/Twitter)

O candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, permanece internado na unidade semi-intensiva de acordo com boletim médico divulgado há pouco pelo Hospital Israelita Albert Einstein, onde ele permanece desde o último dia 7. Seu quadro clínico continua estável e sem intercorrências.

Bolsonaro está em jejum oral, recebendo nutrientes por via endovenosa. Segundo o boletim, ele evolui sem sinais de infecção ou disfunções orgânicas.

Na tarde desse domingo (16), o candidato recebeu alta dos tratamentos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), quando passou a receber cuidados semi-intensivos. Ele estava na UTI desde a última quarta-feira (12), quando foi submetido a uma cirurgia de emergência para tratar uma aderência que obstruía o intestino delgado. Antes das complicações, os médicos haviam começado a reintroduzir a alimentação por via oral.

Bolsonaro recebeu uma facada durante ato de campanha no último dia 6, em Juiz de Fora (MG). Após ter sido atendido na Santa Casa da cidade, onde chegou a passar por uma cirurgia, ele foi transferido, a pedido da família, para o Hospital Albert Einstein, na capital paulista, na manhã do dia 7.

Fonte Agência Brasil

Mais de 2 milhões de contribuintes recebem restituição do Imposto de Renda nesta segunda

Mais de 2,6 milhões de contribuintes recebem nesta segunda-feira (17) o crédito referente ao quarto lote de restituições do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) de 2018. O valor total liberado é R$ 3,3 bilhões.

A consulta ao quarto lote foi aberta no último dia 10. O lote também contempla restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2017. As restituições são corrigidas pela Selic (juros básicos da economia) acumulada desde o mês de entrega da declaração até setembro deste ano. A correção varia de 3,15% – para as declarações entregues em maio deste ano – até 105,27% para os contribuintes que estavam na malha fina desde 2008.

Do valor total creditado, R$ 219,3 milhões são destinados a contribuintes com prioridade: 4.863 idosos acima de 80 anos, 36.308 entre 60 e 79 anos, 5.490 com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave e 18.409 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deve acessar a página da Receita na internet ou ligar para o Receitafone, número 146. A restituição ficará disponível no banco durante um ano.

 

Resgate

LEIA MAIS

Eleições: Bolsonaro lidera em nova pesquisa, Haddad supera Ciro

(Foto: Agência Brasil)

Uma nova pesquisa encomendada pela Confederação Nacional de Transportes (CNT), divulgada nessa segunda-feira (17), sobre a corrida presidencial coloca Jair Bolsonaro (PSL) com 28,2% das intenções de voto. Em seguida aparece Fernando Haddad (PT), com 17,6%.

Essa é a primeira análise com Haddad candidato e o ex-prefeito de São Paulo se aproveita da transferência de votos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para deixar Ciro Gomes (PDT) em terceiro, com 10,8%.

Geraldo Alckmin (PSDB) vem em seguida, somando 6,1% e Marina Silva (Rede) aparece com 4,1%. João Amôedo (Novo) aparece com 2,8% das intenções, na frente de Álvaro Dias (Podemos), que tem 1,9%, e Henrique Meirelles (MDB) que tem 1,7%.

Na primeira pesquisa, Bolsonaro aparecia em segundo om 18,8%, seguido por Marina, Alckmin e Ciro. Haddad não constava no levantamento, pois até então o nome de Lula era utilizado na pesquisa. O ex-presidente liderava com 37,3%.

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 5 milhões

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do Concurso 2.078 da Mega-Sena. Os números sorteados foram: 0211- 15303639. O prêmio acumulado para o próximo concurso, que acontece nesta terça-feira (18), está estimado em R$ 5 milhões.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio em qualquer uma das mais de 13 mil casas lotéricas do país.

A aposta mínima na Mega-Sena custa R$ 3,50. Também é possível jogar pelo computador, tablet ou smartphone. Para isso é preciso ter mais de 18 anos e preencher o cadastro no Portal Loterias Online da Caixa.

123