Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017

(Foto: Ilustração)

A cada dez feminicídios cometidos em 23 países da América Latina e Caribe em 2017, quatro ocorreram no Brasil. Segundo informações da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal), vinculada à Organização das Nações Unidas (ONU), ao menos 2.795 mulheres foram assassinadas na região, no ano passado, em razão de sua identidade de gênero. Desse total, 1.133 foram registrados no Brasil.

O levantamento também ranqueia os países a partir de um cálculo de proporção. Nessa perspectiva, quem lidera a lista é El Salvador, que apresenta uma taxa de 10,2 ocorrências a cada 100 mil mulheres, destacada pela Cepal como “sem paralelo” na comparação com o índice dos demais países da região. 

LEIA MAIS

Economia brasileira cresce 1,74% no terceiro trimestre do ano

(Foto: Hesiodo Goes/Esp. DP/D.A. Press)

O Banco Central divulgou na manhã dessa sexta-feira (16) os dados sobre a atividade econômica no país. No terceiro trimestre de 2018 a economia cresceu 1,74% na comparação com o segundo trimestre, conforme cálculo do Índice de Atividade Econômica.

Na comparação com o terceiro trimestre de 2017, o crescimento chegou a 1,72%. No ano, índice já registra expansão de 1,14%.

O cálculo é feito pelo Banco Central para avaliar a atividade econômica do Brasil e tomar decisões sobre a taxa selic. No cálculo são incorporados dados da indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos.

Com informações da Agência Brasil

Seleção para preencher vaga de cubanos no Mais Médicos acontecerá ainda em novembro

(Foto: Ismael Francisco)

Com a volta dos médicos cubanos o Ministério da Saúde do Brasil informou na manhã de hoje (16) que a nova seleção para contratar profissionais brasileiros no programa Mais Médicos está prevista para acontecer ainda em novembro.

O governo cubano anunciou sua saída do programa na quarta-feira (14) e atribuiu a decisão de sair do programa após “declarações ameaçadoras e depreciativas” do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). De acordo com o Ministério da Saúde, a formulação do edital para substituição dos profissionais será finalizada ainda hoje.

“O Ministério da Saúde realizará reunião com a Opas (Organização Pan-Americana de Saúde) para a definição da saída dos médicos cubanos e entrada dos profissionais brasileiros que serão selecionados por edital. Será finalizada a proposta de edital para selecionar profissionais para as 8.332 vagas que serão deixadas pelos médicos cubanos”, afirma em nota.

De acordo com a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), a saída de cubanos do Mais Médicos afetará 28 milhões de pessoas. “A seleção de profissionais brasileiros em primeira chamada do edital será realizada ainda no mês de novembro e o comparecimento aos municípios, imediatamente após a seleção”, completou o Ministério da Saúde.

Com informações do Correio Braziliense

Secretária de Saúde de Casa Nova de preocupado com saída de médicos cubanos

(Foto: Internet)

Após o anúncio do Ministério da Saúde Pública de Cuba sobre a retirada dos médicos cubanos do Brasil, a secretária de Saúde de Casa Nova (BA), Maria de Lourdes Silva Santos, falou sobre o assunto e expôs sua preocupação com a decisão, já que o município baiano conta com seis médicos cubanos.

A secretária citou a própria cidade como exemplo, já que dois médicos brasileiros saíram do programa desde junho e ainda não foram substituídos. “O SUS agoniza no nosso país e saída desses profissionais terá como maiores prejudicados a nossa população carente, pois a reposição prometida não tem nem como ser realizada”.

“Imaginem substituir 8 mil médicos, como os de Casa Nova, trabalhando em localidades do interior com grande distância da sede. Eles moram na localidade dando assistência ao nosso povo sertanejo. Como ficará essa demanda de pacientes sem esses anjos da saúde, que além de atender na unidade básica fazem visitas domiciliares a pacientes acamados, atendem na localidade da sua unidade e na área de abrangência?”, questiona Maria de Lourdes.

Posse de Bolsonaro será antecipada em duas horas, confirma presidente do Senado

Bolsonaro foi eleito no segundo turno (Foto: REUTERS/Pilar Olivares)

A solenidade de posse do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) acontecerá duas horas antes do que sugere o protocolo. A informação foi confirmada pelo presidente do Senado Federal, Eunício Oliveira (MDB), a pedido do próprio Bolsonaro.

De acordo com Eunício, a posse está marcada para 15h do dia 1º de janeiro de 2019. Serão realizadas solenidades no Congresso Nacional, dn Presidência da República e no Ministério das Relações Exteriores.

O atual presidente do Senado também relatou estar em discussão com a equipe da área econômica do novo governo para discutir a Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2019, vendo a possibilidade de alterar a verba do ano seguinte.

Com informações do Diário de Pernambuco

Lula presta depoimento em Curitiba no processo do sítio de Atibaia

Lula nega as acusações e diz não ser dono do sítio.

O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) será interrogado nesta quarta-feira (14), a partir das 14h, em Curitiba. Ele será transportado de carro da carceragem da Superintendência da Polícia Federal onde está preso, desde abril, para a sede da Justiça Federal, ambas na capital paranaense. Será a primeira vez que ele deixará a superintendência em sete meses.

Lula vai depor em um dos processos da Operação Lava Jato relativo ao sítio Santa Bárbara de Atibaia (SP). A juíza federal substituta Gabriela Hardt vai conduzir a oitiva. Gabriela substitui o juiz federal Sergio Moro, que aceitou ser ministro da Justiça do governo eleito Jair Bolsonaro. De férias e informando que irá pedir exoneração do cargo, Moro é substituído por Hardt.

O ex-presidente foi condenado a 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro em outro processo, o caso do triplex em Guarujá (SP).

Caso

O ex-presidente foi denunciado por recebimento de propina das construtoras OAS e Odebrecht. Outras 12 pessoas também estão denunciadas no processo. Lula nega as acusações e diz não ser dono do sítio. De acordo com as investigações, foram feitas reformas e melhorias no patrimônio.

LEIA MAIS

Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio de R$ 33 milhões

A Mega-Sena pode pagar hoje (14) R$ 33 milhões para quem acertar sozinho o prêmio principal do concurso 2.097. O sorteio será realizado às 20h (horário de Brasília), no Caminhão da Sorte estacionado na cidade de Nazaré Paulista, em São Paulo.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa em todo o país. A aposta simples, com seis dezenas, custa R$ 3,50. De acordo com a Caixa, aplicado na poupança o prêmio renderia cerca de R$ 122,6 mil por mês.

Inep divulga gabaritos do Enem; resultado final sairá em janeiro

Os resultados individuais do Enem serão divulgados no dia 18 de janeiro. (Foto: Ilustração)

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulga hoje (14) os gabaritos oficiais do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), na página do exame. Além dos gabaritos, o Inep vai divulgar os cadernos de questões aplicados nos últimos dias 4 e 11 a mais de 4 milhões de estudantes em todo o país. Os resultados individuais do Enem serão divulgados no dia 18 de janeiro.

Mesmo com o gabarito, os candidatos não conseguirão saber a nota que tiraram porque o sistema de correção do Enem usa a metodologia da Teoria de Resposta ao Item (TRI), que não estabelece previamente um valor fixo para cada questão. O valor varia conforme o percentual de acertos e erros dos estudantes naquele item.

LEIA MAIS

Conheça os nomes confirmados para equipe ministerial de Bolsonaro

(Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

Duas semanas depois do segundo turno, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), confirmou sete nomes da sua equipe ministerial. Alguns escolhidos atuam diretamente no governo de transição. Nas declarações públicas, Bolsonaro avisou que pretende reduzir de 29 para de 15 a 17 o número de ministérios, extinguindo pastas e fundindo outras.

Já foram confirmados nos respectivos cargos os seguintes nomes:

  • Onyx Lorenzoni: Deputado federal pelo DEM do Rio Grande do Sul, assumirá a Casa Civil. Por enquanto atua como ministro extraordinário da transição;
  • General Augusto Heleno Ribeiro Pereira : Oficial da reserva, assumirá o Gabinete de Segurança Institucional (GSI). É chamado de “conselheiro” pelo presidente eleito;
  • Paulo Guedes: Economista que acompanhou Bolsonaro durante a campanha, ocupará o Ministério da Economia (unindo Fazenda, Planejamento e Indústria e Comércio);
  • Sergio Moro: Juiz federal, responsável pelos processos da Operação Lava Jato, assumirá o Ministério da Justiça (fusão com a Secretaria de Segurança Pública e o Conselho de Controle de Atividades Financeiras, o Coaf);
  • Marcos Pontes: Astronauta e próximo ao Bolsonaro, ficará à frente do Ministério de Ciência e Tecnologia, que deverá agregar também a área do ensino superior;
  • Tereza Cristina: Deputada federal pelo DEM do Mato Grosso do Sul, engenheira agrônoma e empresária do agronegócio, assumirá o Ministério da Agricultura;
  • General Fernando Azevedo e Silva: Militar da reserva e atuou como assessor do presidente do Superior Tribunal Federal, Dias Toffoli. Assumirá o Ministério da Defesa.

Com informações da Agência Brasil

Bolsonaro anuncia general da reserva como ministro da Defesa

(Foto: Alan Marques/ Folhapress)

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) confirmou na manhã dessa terça-feira (13) mais um nome para compor seu governo. O Ministério da Defesa será comandado pelo general da reserva Fernando Azevedo e Silva. Bolsonaro fez o anúncio através de sua conta no Twitter.

Com a escolha de um general, Bolsonaro mantém um oficial-general de quatro estrelas (topo da carreira) à frente do Ministério da Defesa. O atual ministro é o também general Joaquim Silva e Luna.

Azevedo e Silva foi chefe do Estado-Maior do Exército e passou para a reserva neste ano. Atualmente, o general assessora o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli.

Ministérios

 O general é o sétimo ministro confirmado para o governo de Bolsonaro. Onyx Lorezoni (DEM) assumirá a Casa Civil, Paulo Guedes a pasta de Economia (fundida com os ministérios da Fazenda, Planejamento e Indústria e Comércio), Sérgio Moro comandará Justiça e Segurança Pública, Tereza Crsitina (DEM) ficou com o ministério de Agricultura, Marcos Pontes com Ciência e Tecnologia, e o general Augusto Heleno, Gabinete de Segurança Institucional.

Manchetes dos principais jornais do país

O Globo
Com Levy, BNDES se voltará para privatizações e infraestrutura

Folha de São Paulo
Bolsonaro sinaliza que Previdência só será votada em 2019

O Estado de São Paulo
Bolsonaro vai promover sorte de cargos em bancos estatais

Jornal do Commercio
Estado sobe imposta para bancar promessa

Diário de Pernambuco
Governo ajusta contas para cumprir promessas

Folha de Pernambuco
Escolas públicas iniciam matrículas

A Tarde
STJ manda soltar Joesley e outros presos da Capitu

Tribuna da Bahia
Reforma da Previdência só em 2019

Correio da Bahia
Bandidos mais perigosos da Bahia estão no interior

O Dia
Saiba como recuperar a aposentadoria suspensa

Valor Econômico
Equipe de Guedes quer tirar o Cade da Justiça

Correio Braziliense
Educação e segurança no foco dos distritais

Meio Norte
Maior comparecimento: Piauí tem novo recorde no Enem

Diário do Nordeste
Baixo nível dos açudes reforça urgência de consumo consciente de água no Ceará

Maitê Proença confirma ter sido sondada para o Ministério do Meio Ambiente

Atriz, no entanto, disse que, até o momento, seu nome “é apenas uma ideia” para o cargo de ministra

Maitê Proença foi sondada para assumir o comando do Ministério do Meio Ambiente. A própria atriz confirmou a informação, mas ressaltou que, por enquanto, seu nome é “apenas uma ideia”.

“A ideia é tirar o viés ideológico a que o setor ambiental ficou associado. Trazer um nome que possa abrir as portas que se fecham para os ecologistas. Um nome ligado às causas ambientais, mas que circule nos diversos meios de forma isenta. E que possa colocar a pasta acima de picuinhas políticas. Concordo com tudo. Mas o meu nome é apenas uma ideia”, disse ao jornal O Globo.

A pasta do Meio Ambiente se tornou uma das maiores polêmicas da transição para o governo Jair Bolsonaro (PSL). O presidente eleito chegou a considerar a possibilidade de uma fusão com o Ministério da Agricultura. Porém, diante da repercussão negativa — inclusive com manifestações de funcionários e até do atual ministro da Agricultura, Blairo Maggi —, Bolsonaro decidiu recuar e manter as duas pastas.

Ainda segundo O Globo, apesar de não ser política, a atriz conta com bom trânsito na área ambiental e tem proximidade com Bolsonaro. Ela é ex-mulher e tem um filho com o empresário Paulo Marinho, que participou da campanha do presidente eleito. Ao jornal, porém, o empresário disse que “já deu sua contribuição”, não participa do governo e considerou a indicação de Maitê como “uma loucura”: “Não sei de onde tiraram isso”.

Reajuste do Judiciário deve estourar teto de gastos pelo segundo ano consecutivo

O reajuste concedido pelo Congresso Nacional aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e ao titular do cargo de procurador-Geral da República (PGR) aprovado na semana passada deve estourar o teto de gastos definido pela Emenda Constitucional nº 95/2016 pelo segundo ano consecutivo.

Especialistas afirmam que se a situação não for controlada, em 2020 o Judiciário será obrigado a congelar os salários, proibir contratações e realizações de concurso, além de cortar efetivo. Pela Emenda Constitucional cabe ao Poder Executivo cobrir o estouro do gasto, mas com um limite de 0,25% das despesas previstas.

Porém essa margem compensatória já está totalmente comprometida e para evitar o estouro dessa margem compensatória, o Judiciário terá de escolher quais despesas precisará cortar em seu próprio orçamento para acomodar o reajuste que ainda não foi sancionado pelo atual presidente Michel Temer (MDB).

“O governo vai estourar o teto de gastos em 2019, pelas nossas previsões, pois não há mais espaço para aumento de despesas com pessoal ou de gastos extraordinários, como está sendo sinalizado com esse reajuste do Judiciário e os que devem vir a reboque, como parlamentares, militares e demais servidores”, pontua Bruno Lavieri, economista da 4E Consultoria.

Com informações do Correio Braziliense

“Ele está preso porque cometeu um crime”, diz Moro sobre Lula

Moro afirmou ainda que só aceitou o cargo com a condição de que não haveria nenhum protegido no governo Bolsonaro. (Foto: Reprodução)

Em entrevista ao Fantástico, na rede Globo, nesse domingo (11), o juiz Sérgio Moro voltou a afirmar que o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) está preso por conta dos crimes investigados na Operação Lava Jato.

Questionado sobre as críticas que tem recebido sobre ter utilizado a prisão de Lula para se promover ao cargo de ministro, Moro afirmou que “Existe essa fantasia, mas ele está preso porque cometeu um crime”.

“A decisão de Lula saiu em 2017. Na época eu não conhecia o (Jair) Bolsonaro (PSL). Pelo o que eu vejo nas ruas e nas pessoas, ninguém tem essa sombra de desconfiança. […] Eu percebi um certo entusiasmo para que eu aceitasse o convite. Isso é um sinal que há uma grande expectativa”, disse.

LEIA MAIS

Apostas para a Mega da Virada já estão abertas

Prêmio estimado é de R$ 200 milhões. (Foto: Internet)

As apostas para a 10ª edição da Mega da Virada, sorteada no dia 31 de dezembro, já começaram. A estimativa é de um prêmio de 200 milhões para quem acertar os seis números. As apostas podem ser feitas até as 19h horas do próprio dia 31.

Neste concurso, por ser uma edição especial, o prêmio principal não acumula. Caso não haja apostas premiadas com seis números, o valor será dividido entre acertadores de cinco números (quina), e assim sucessivamente.

A aposta simples custa R$ 3,50. Quem quiser aumentar as chances de ganhar também pode fazer um Bolão CAIXA, no valor mínimo de R$ 10, com cada cota de no mínimo R$ 4. É possível fazer bolão de 2 a 100 cotas. Também é possível comprar cotas de bolão organizado pelas lotéricas.

LEIA MAIS
123