Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Lar Cantinho do Aconchego recebe doação obtida durante Baile Municipal 2019

(Foto: Ascom/PMP)

O carnaval de Petrolina não foi marcado só por festa. Durante o Baile Municipal que abriu oficialmente as festividades momescas no mês passado, foram arrecadados R$ 5 mil reais e mais mil fraldas geriátricas, material recebido pelo Lar Cantinho do Aconchego.

A entrega das doações foi feita pelo prefeito Miguel Coelho (PSB) na quinta-feira (14). Ele também aproveitou o momento para conversar com alguns idosos assistidos pela instituição. “O Baile Municipal foi um sucesso e essa doação é talvez o momento mais importante desse evento. Esperamos que a divulgação do evento e esse ato simbólico ajudem a atrair mais pessoas para colaborar com o Cantinho do Aconchego, que faz um trabalho tão bonito, mas que precisa de toda ajuda possível”, disse o gestor.

A diretora e fundadora do lar, Edvânia Nascimento agradeceu a doação. “O lar ‘Cantinho do Aconchego’ sobrevive unicamente de doações e do benefício daquelas pessoas idosas que possuem. Atualmente, contamos com apenas 15 idosos com família presente. Fazemos, de certa forma, uma mágica para cobrir os custos e necessidades de todos os acolhidos”, disse.

Hoje 27 pessoas que trabalham voluntariamente na unidade. Quem quiser contribuir com doações pode entrar em contato através do telefone (87) 3863-3731.

Fotos: Alexandre Justino

Polícia Civil divulga novos retratos falados de suspeitos por agulhadas no Carnaval

(Foto: Reprodução/Jornal do Commercio)

Nesta segunda-feira (11) a Polícia Civil de Pernambuco divulgou outros retratos falados dos suspeitos de serem responsáveis por furar foliões com agulhas durante o Carnaval em Olinda no domingo (3) e segunda (4).Ainda de acordo com informações da polícia, uma mulher também é suspeita de envolvimento com o caso, mas por enquanto não há retrato falado para divulgar.

LEIA TAMBÉM:

Polícia Civil de Pernambuco abre inquérito para investigar casos de “agulhadas” durante carnaval

Polícia Civil de Pernambuco divulga retrato falado de suspeito de usar agulha para furar foliões

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), até a última sexta (8), ao menos 190 pessoas alegaram terem sido vítimas das ‘agulhadas’ no período carnavalesco. Desse total, após triagem no Hospital Correia Picanço, no Recife (PE), onde estão sendo recebidos pacientes deste caso, 140 foram indicados para iniciarem o tratamento de prevenção contra a infecção pelo HIV.

LEIA MAIS

Sobe para 190 o número de pessoas atendidas vítimas de agulhadas no Carnaval de Recife e Olinda

(Foto: Bruno Campos/TV Jornal)

Em 24 horas, da quinta-feira (7) para a sexta-feira (8), subiu de 108 para 190 a quantidade de pessoas que alegam terem sido furadas por seringas durante o Carnaval 2019 no Recife e em Olinda. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), deste total, após triagem no Hospital Correia Picanço, onde estão sendo recebidos pacientes deste caso, 140 foram indicados para iniciarem o tratamento de prevenção contra a infecção pelo HIV.

LEIA TAMBÉM:

Polícia Civil de Pernambuco abre inquérito para investigar casos de agulhadas durante carnaval

Polícia Civil de Pernambuco divulga retrato falado de suspeito de usar agulha para furar foliões

Por meio de nota, a SES relata que todos foram liberados após avaliação médica, e orientados para fazer o uso da medicação profilática diariamente. Os pacientes devem retornar à unidade de saúde após 30 dias.

LEIA MAIS

Polícia Civil de Pernambuco divulga retrato falado de suspeito de usar agulha para furar foliões

Retrato falado divulgado pela Polícia Civil de Pernambuco (Foto: Reprodução/Jornal do Commercio)

Na manhã de hoje (8) a Polícia Civil de Pernambuco divulgou o retrato falado de um homem suspeito de usar agulhas para furar foliões durante o Carnaval no Recife e em Olinda. Nos últimos dias, mais de cem pessoas procuraram o Hospital Correia Picanço, no bairro da Tamarineira, para pedir ajuda. Elas contaram que sentiram o momento em que teriam sido furadas em polos de folia e, por isso, precisavam de atendimento contra doenças sexualmente transmissíveis.

LEIA TAMBÉM:

Polícia Civil de Pernambuco abe inquérito para investigar casos de “agulhadas” durante carnaval

Na quinta-feira (7) à tarde, a Polícia Civil montou um posto de atendimento móvel em frente ao hospital para receber as denúncias das possíveis vítimas das agulhadas – já que até aquele momento nenhuma pessoa procurou delegacias do Estado para registrar boletins de ocorrência. Na unidade móvel, peritos papiloscopistas, responsáveis pela confecção de retratos falados, também ouviram as possíveis vítimas.

LEIA MAIS

Segurança e economia se destacam com saldo positivo na festa de Momo em Petrolina

(Foto: Ascom/Divulgação)

O Carnaval de Petrolina chegou ao fim e nos quatro dias, o público compareceu em peso. Ao todo, cerca de 75 mil pessoas dançaram e curtiram a festa em quatro polos: 21 de Setembro; Orla; Multicultural Matingueiros e Areia Branca. No setor turístico, o trade comemora resultados positivos: mais de 3.600 pessoas fizeram os passeios na região, e o faturamento do ramo foi de mais de R$ 250 mil.

Destaque também para a segurança. Durante o Carnaval, trabalharam cerca de 280 pessoas entre Guardas Civis; agentes da Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina (AMMPLA); Polícia Militar e segurança privada. Todo esse cuidado permitiu que em 2019 houvesse uma redução de 76% no número de agressões e uma queda em 65% no número de pessoas detidas com relação ao ano anterior. A Polícia Civil classificou a festa como ‘tranquila’.

LEIA MAIS

Carnaval de Petrolina surpreende e supera expectativa de vendedores ambulantes

(Foto: Jonas Santos)

Quem pensa que Carnaval é só folia, se engana. Em Petrolina (PE), por exemplo, durante os quatro dias de festa momesca, enquanto alguns se divertiam, outros aproveitaram para ganhar uma grana extra. Para este público, a alegria foi sentida no bolso: de acordo com a Associação de Barraqueiros e Ambulantes de Eventos do Vale do São Francisco (ABAEV), a venda de bebidas, comidas e artigos diversos foi superior ao ano passado.

“Esse ano foi muito bom para gente. Mesmo com mais ambulantes que no ano passado, conseguimos ter um aumento de cerca de 8% para quem estava comercializando bebida e cerca de 10% para quem vendeu comida com relação ao ano passado “ afirma a presidente da ABAEV, Maria Salomé da Silva.

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Petrolina, Emicio Junior destaca o êxito da festa. “O sucesso de vendas dos trabalhadores do Carnaval é resultado do fortalecimento das nossas tradições e do resgate da festa popular. A cada ano, Petrolina se solidifica e se destaca ,cada vez mais, como polo carnavalesco em Pernambuco”, ressalta o gestor.

Por dia, cerca de 100 ambulantes e barraqueiros trabalharam durante o Carnaval de Petrolina 2019. A festa é uma realização da Prefeitura Municipal e contou com quatro polos: 21 de Setembro, Orla, Multicultural Matingueiros e Areia Branca.

Polícia Civil de Pernambuco abre inquérito para investigar casos de “agulhadas” durante carnaval

(Foto: TV Jornal/Reprodução)

A Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) instaurou inquérito policial para apurar a série de vítimas de “agulhadas” no Carnaval de Olinda e do Recife desse ano. O crime teria feito mais de 25 vítimas durante a folia momesca. Os casos começaram a ser registrado no Sábado de Zé Pereira.

Uma das vítimas é um policial recifense, de 27 anos, atingido por agulhadas em Olinda, onde pelo menos outros cinco casos também foram contabilizados. Ele foi atendido no Hospital Correia Picanço (HCP), na capital pernambucana, unidade referência para doenças infectocontagiosas.

“Fiz todo o procedimento que eles fazem no hospital – primeiro exames para ver se você já tem alguma doença e depois comecei a tomar o coquetel anti-aids. Vou ter que tomar por 28 dias uma medicação forte, que impõe uma série de restrições, como não consumir bebida alcoólica. Dali eu já fiquei morgado. Pedi às pessoas que postassem, compartilhassem a história. Minhas amigas que estavam comigo fizeram isso. Pra mim o Carnaval acabou”, disse.

LEIA MAIS

Equipe de limpeza pública recolhe sete toneladas de lixo no Carnaval de Petrolina

Mais de 40 pessoas trabalharam na limpeza e manutenção diária dos polos da folia ao longo dos quatro dias de festa. (Foto: SEINFRA)

Além dos artistas, blocos, orquestras e escolas de samba que brilharam no Carnaval de Petrolina, um outro movimento também deu show na avenida: o Bloco dos Serviços Públicos. Ao longo dos quatro dias de festa, sempre depois da folia, mais de 40 pessoas entraram em ação para deixar tudo limpo e organizado. Nesta quarta-feira de cinzas (06), o bloco saiu pela última vez neste carnaval, celebrando mais um ano de muito trabalho e dedicação, com direito à lavagem das vias ao som carnavalesco e muita animação. O resultado desse esforço foi o recolhimento de sete toneladas de lixo dos polos da folia.

As equipes da Secretaria de Infraestrutura, Mobilidade e Serviços Públicos (SEINFRA) contaram com a ajuda de três caminhões caçamba, um caminhão poliguindaste, duas máquinas de varrição e três caminhões-pipa. O trabalho de limpeza e manutenção, incluindo revisão da rede de Iluminação Pública, foi realizado nos polos Orla, Multicultural, Praça 21 de Setembro e Areia Branca, este último apenas na segunda-feira já que a festa foi realizada no domingo. Os espaços, que já haviam recebido serviços de capina, varrição, pintura de meio-fio, recuperação de calçamento e calçadas com pedras portuguesas, além de pintura de estruturas como bancos e postes de iluminação, agora voltam a estar à disposição da população em geral.

O secretário-executivo de Serviços Públicos, Alisson Oliveira, lembra que mesmo com um número menor do que no ano passado, o serviço de limpeza no carnaval 2019 exigiu um grande esforço das equipes da SEINFRA. “Foram sete toneladas este ano contra 20 do ano passado. Nossa avaliação é de que o nosso folião está mais consciente e preocupado com o meio ambiente. Além disso, montamos um esquema de trabalho suficiente para atender o Carnaval de Petrolina sem prejudicar o atendimento às outras demandas do cotidiano da cidade, por isso, agradeço o empenho das nossas equipes que, mais uma vez, deram  show na avenida durante o carnaval”, destaca Oliveira.

Foliões lotam Orla para se despedir do Carnaval de Petrolina

(Foto: Ascom/PMP)

Os petrolinenses se despediram do Carnaval 2019 na noite de terça-feira (5), com muitos shows no Centro da cidade. Durante quatro dias de folia a população pôde reviver o encontro dos bloquinhos de rua, dançar ao som do frevo e também acompanhar apresentações de artistas locais e de fora da cidade.

No principal polo da festa, na Orla os shows ficaram por conta de Guerber Pereira, Luan Estilizado, Keu Dantas,  Vitor Fernandes e Jonathan Araújo que se apresentou já na madrugada da quarta-feira de Cinzas, ficando responsável por encerrar a folia momesca.

De acordo com a Prefeitura de Petrolina, a noite de ontem foi a segunda com maior público no Polo Orla e nenhuma ocorrência grave foi contabilizada pelas equipes de saúde e segurança.

Salgueiro: estudante universitário denuncia PMs por agressão durante carnaval

(Foto: Arquivo Pessoal)

Um estudante universitário afirmou ter sofrido agressões de policiais militares de Salgueiro na madrugada de terça-feira (5). Audinauer Ferreira Machado, de 33 anos reside em Olinda, também em Pernambuco e foi a Salgueiro passar o feriado de carnaval.

Segundo a vítima, as agressões aconteceram quando ele voltava para casa, durante abordagens do Grupamento Tático de Apoio Itinerante (Gati). Os policiais teriam desferidos golpes de cassetete e chutes na vítima, provocando diversas lesões como é possível ver na foto acima.

As agressões teriam durado cinco minutos. Jornais de Salgueiro informaram que a vítima teria sido apontada pela PM como um agressor de mulheres, mas o fato foi negado diversas vezes por Audinauer enquanto ele sofria as agressões.

LEIA MAIS

Carnaval 2019: Mulheres dão o tom na terceira noite do Carnaval de Petrolina

(Foto: Jonas Santos)

A terceira noite do Carnaval de Petrolina foi delas. A mãe natureza tratou de mandar aquela chuvinha, importante pro povo sertanejo e que em nenhum momento tirou a alegria do folião. Na avenida, as mulheres mandaram bem. Elas abrilhantaram os desfiles de três orquestras de frevo, a Bandinha do Chicão, Levanta a Poeira e a Rebarba, além da Escola de Samba Tamborim Dourado, onde a primeira ala foi formada só por mulheres.

Quem não quis desfilar, se divertiu ao som do frevo e das antigas marchinhas de carnaval. “Antigamente as mulheres não tinham essa coragem de vir pra praça e curtir. Hoje a mulher tem essa independência, de fazer aquilo que ela tem vontade”, lembrou dona Regina Martins, salgadeira, de 67 anos. .

Certamente conquistar essa liberdade não foi fácil. Tanto que até hoje as mulheres lutam por um direito básico: o respeito. Tema que foi lembrado pela banda Magdalenas, composta só por mulheres e que se apresentou no Coreto da 21 de Setembro e que ainda teve Nilton Freitas como atração. “A Prefeitura abriu uma oportunidade gigante e a gente se sente aqui na função e na importância de representar todas aquelas mulheres que tocam e também estão brincando e dizer que depois do não, tudo é assédio”, destacou a baixista Candice Duarte.

Terceira noite de carnaval em Petrolina tem mistura de ritmos e tributo a Chico Science

(Foto: Ascom/PMP)

O penúltimo dia (4) de folia em Petrolina foi marcado por chuva, nada que desanimasse o público presente nos três polos do Carnaval 2019. Com shows para todos os públicos, a festa momesca entrou no clima de despedida.

As apresentações no Polo Multicultural Petrolina Antiga/Matingueiros reuniu um bom público para prestigiar o tributo a Chico Science trazendo os sucessos do movimento manguebeat, cantados por Tainahakan. Dubaia também alegrou os foliões mesclando baião e rock.

Na Orla a animação ficou por conta de Camila Yasmine, Trio Granah, Dalmo Natan e Wallas Arrais. Na Praça 21 de Setembro como tradicionalmente acontece, a folia no clima mais família teve as marchinhas e blocos de rua animando os foliões. Hoje (5), último dia da festa a programação começa às 18h.

Carnaval de Petrolina: Tranquilidade e Segurança têm sido as marcas da folia

(Foto: Jonas Santos)

O Carnaval de Petrolina, promovido pela Prefeitura, tem sido sinônimo de alegria, casa cheia, família, tranquilidade e segurança. Prova disso está no boletim de ocorrências apresentado pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU) após o segundo dia de festa, apenas com atendimentos simples como aferição de pressão arterial e curativos.

No sábado (2), estreia da festa momesca, não houve nenhuma ocorrência nem no Polo 21 de Setembro, nem no Polo Orla. A base do 192 também não recebeu nenhum chamado relacionado ao Carnaval. Já no Domingo (3) com a  esperada atração Devinho Novaes e mais de 15 mil pessoas no Polo Orla, foram registrados dois atendimentos simples de agressão física, um por excesso de álcool, duas aferições de pressão arterial e quatro aferições de glicose.

LEIA MAIS

Juazeiro: Agência do Sebrae tem funcionamento alterado durante o Carnaval

(Foto: Ascom)

Por conta do Carnaval, o Sebrae Bahia terá o funcionamento alterado até o dia 6 de março. Em Juazeiro, a agência estará fechada durante todo o período da festa de Momo. As atividades serão retomadas na próxima quinta-feira (7).

Na Central de Relacionamento Sebrae, que atende no 0800 570 0800, o atendimento será retomado também no dia 7 de março (quinta-feira), a partir das 8h.

Bloco festeja primeiro Carnaval de Petrolina com lei da importunação sexual

(Foto: Ascom)

Todos os anos, o bloco ‘Quem disse que a gente não vinha’ leva um momento de conscientização à folia de Momo em Petrolina (PE). O grupo que alerta para o combate à violência contra a mulher ganhou ainda mais força em 2019, já que este é o primeiro Carnaval com vigência da lei da importunação sexual. Com a nova Lei 13.718/18, atos libidinosos, de cunho sexual como toques inapropriados,  sem consentimento da vítima, podem levar a penas de um a cinco anos de prisão.

E foi embalados nesta temática que, na tarde de domingo (3), os integrantes do grupo saíram da Praça Maria Auxiliadora em direção à Praça 21 de Setembro e no percurso o frevo e as marchinhas de Carnaval se misturaram para mostrar a força feminina e protestar contra o feminicídio, o estupro, o assédio e outros tipos de violência.

LEIA MAIS
123