Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Bodocó: principal desvio que dá acesso à PE-545 será interditado nesta terça devido ao volume de chuvas

O alto volume de chuva nos últimos quatro dias em Bodocó (PE) fez com que o desvio às margens da Ponte Sobre o Rio Pequi, principal acesso da PE-545, fosse comprometido.

Com o objetivo de avaliar a situação e definir ações a serem tomadas, representantes de órgãos e esferas competentes se reuniram na tarde dessa segunda-feira (10) na sede da Promotoria de Justiça de Bodocó. Em comum acordo foi definido que o desvio sobre a ponte fosse interditado a partir das 7h da manhã desta terça-feira (11).

A medida foi adotada como forma de prevenção para evitar possíveis acidentes no local devido aos riscos, uma vez que foram registrados sinais de bastante insegurança aos motoristas e pedestres que trafegaram pelo local.

LEIA MAIS

Previsão é de mais chuva no início desta semana em Petrolina e Juazeiro

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Após uma semana com boas chuvas na região do Vale do São Francisco, a previsão é que no início desta semana volte a chover em Petrolina (PE) e Juazeiro (BA).

De acordo com o instituto ClimaTempo, deve chover 13mm nas duas cidades só nesta segunda-feira (10). A previsão é que chova no período da tarde e noite.

Na terça-feira (11) deve voltar a chover, porém, menos. Espera-se apenas 2mm de chuva. A temperatura varia entre 32° a máxima e 22° a mínima nestes dois dias.

Confira a previsão do tempo para este fim de semana em Petrolina

(Foto: Blog Waldiney Passos)

De acordo com Instituto Climatempo, o fim de semana em Petrolina (PE), deve ser de chuva. No sábado (08), pela manhã deve haver aumento de nuvens, e pancadas de chuva à tarde e à noite. As temperaturas variam entre a mínima de 22° e máxima pode chegar aos 32°.

LEIA TAMBÉM:

Meteorologista da APAC alerta para ocorrência de chuvas neste fim de semana em Petrolina e região

No domingo (18), as temperaturas não mudam, variam entre a mínima de 22° e a máxima de 32°. O dia deve ser de Sol, com aumento de nuvens pela manhã, e previsão de chuva para a tarde e noite.

Alto volume de chuva traz prejuízo para produtores de uva do Vale do São Francisco

Em seis dias de precipitação, produtores calculam prejuízos que já chegam a R$ 7 milhões. (Foto: ASCOM)

A tão esperada chuva chegou, mas o volume de água foi acima do esperado. Na zona rural de Petrolina (PE), produtores de uva calculam os prejuízos, que, em seis dias de precipitação, já chegam a R$ 7 milhões e uma perda de 650 toneladas da fruta. Os pomares estão molhados, trabalhadores parados e os produtos perecendo.

Segundo cálculos do Sindicato dos Produtores Rurais do município (SPR), feitos a partir dos relatos dos fruticultores, há a estimativa de que 35% da produção de uva que estava pronta para colheita tenha sido comprometida com a chuva, que registrou uma média de 90 milímetros nas regiões de fazendas. “A maioria das variedades de uva não suporta tanta água”, comenta o gerente executivo da entidade, Flávio Diniz.

Flávio explica que os prejuízos dos últimos seis dias se concentram nas frutas que seriam colhidas para o consumo interno durante o Natal. Mas as consequências podem se estender para o próximo ano. “Os produtores já vêm se preparando há algum tempo para a safra 2019.1, só que a uva tem um ciclo, ela obedece a tratos culturais. E por conta da chuva poderá existir uma redução de produtividade”.

LEIA MAIS

Meteorologista da APAC alerta para ocorrência de chuvas neste fim de semana em Petrolina e região

(Foto: Internet)

Desde ontem (06), o Sol voltou a aparecer em Petrolina (PE). Porém, as previsões indicam mais chuva pelo menos até o fim de semana para a cidade e região. Só no último domingo (02), em 24h choveu 33, 3 milímetros em Petrolina, mais da metade do esperado para todo o mês de dezembro.

No Programa “Super Manhã” da Rádio Jornal, o meteorologista da Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC), Romilson Ferreira, explicou o motivo dessa variação climática: “O sistema continua atuando, nós temos um vórtice ciclônico de ar superior e a atuação da zona de convergência do Atlântico Sul, as duas estão combinando e causando muita instabilidade na região, “disse.

LEIA MAIS

Chuva dá trégua e prefeitura retoma obras de pavimentação em Petrolina

(Foto: ASCOM)

Aos poucos, as equipes da Prefeitura de Petrolina (PE) estão retomando as obras de pavimentação por todo o município. O serviço só pode ser realizado quando não chove e por isso os últimos dois dias mais secos, depois de fortes chuvas registradas, serviram para o retorno das atividades que integram o programa ‘Petrolina CRESCE’.

Os trabalhadores da Secretaria de Infraestrutura, Mobilidade e Serviços Públicos (SEINFRA) retomaram as obras de pavimentação nas Rua João Calvino, no bairro São José, onde o serviço está na fase de implantação do sistema de drenagem, na Avenida dos Tapuios, que divide os bairros São Gonçalo e Rio Corrente e que já recebe as primeiras camadas de pavimento, o que também ocorre em cinco ruas do Sítio São João, na zona rural de Petrolina. Com o tempo firme, também foi possível concluir a pavimentação asfáltica da Rua Formosa, no bairro Gercino Coelho.

De acordo com o secretário-executivo de Infraestrutura, Anderson Freire, a Prefeitura de Petrolina está comprometida em entregar as obras de pavimentação o mais rápido possível. “Cada dia a mais de serviço deve ser aproveitado considerando a grande expectativa que a população tem em torno do maior programa de pavimentação da história de Petrolina que o prefeito Miguel Coelho está realizando. A chuva é sempre muito bem vinda aqui no sertão, não podemos reclamar, por isso temos que aproveitar cada dia de estiagem para acelerar o ritmo das nossas obras”, destaca Freire.

Petrolina: previsão é de mais chuva para os próximos dias

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Desde o início deste mês, a população de Petrolina (PE) tem sido surpreendida com a ocorrência de chuva na cidade, bem como com o volume de água. Só no último domingo (02), o Laboratório de Meteorologia da Univasf (LabMet) registou 33, 3 milímetros, mais da metade do esperado para todo o mês de dezembro.

De acordo com informações do Instituto Climatempo, para os próximos dias, a previsão é de mais chuva na cidade. Nesta quinta-feira (06) as temperaturas variam entre a mínima de 22° e a máxima de 33°, a manhã deve ser de Sol e aumento de nuvens, com pancadas de chuva à tarde e à noite. O volume de chuva pode atingir a marca dos 10 milímetros.

Na sexta-feira (07) o dia em Petrolina, também deve ser de Sol e aumento de nuvens, com previsão de pancadas de chuva à tarde e à noite. As temperaturas variam entre a mínima de 23° e a máxima de 35°. Segundo o Climatempo, o volume de chuva deve ser de 6 milímetros.

Por conta da chuva, prefeitura inicia ação preventiva nas escolas municipais de Petrolina

(Foto: ASCOM)

Preocupada com o alto volume de chuvas que caiu na cidade nos últimos dias, a Prefeitura de Petrolina, através de uma equipe de infraestrutura da Secretaria Municipal de Educação numa ação preventiva está visitando as unidades da Rede municipal para realizar levantamentos dos possíveis danos causados.

Fruto dessa visitação, o Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Irmã Viana, no bairro Jardim Amazonas, por exemplo, já teve uma sala interditada para que os devidos reparos fossem feitos. A ação evitará possíveis acidentes aos alunos e professores.

De acordo com secretário executivo de Gestão e Infraestrutura, Oscar Gama, a equipe vai continuar fazendo as intervenções que forem necessárias. “Ainda existe previsão de mais dias de chuva. Estamos fazendo um levantamento e verificando se precisam de reparos. Nossa gestão está preocupada com essa situação, por isso não estamos medindo esforços para atender às demandas o mais breve possível. Os gestores e pais podem ficar tranquilos que estamos trabalhando muito para solucionar os problemas”, pontua Oscar.

Chuva: estudantes assistem aula em meio a goteiras em escola municipal de Juazeiro

 

Através do WhatsApp, um leitor, que preferiu não se identificar, enviou um vídeo denunciando o descaso em uma escola da rede municipal de ensino de Juazeiro (BA), localizada no bairro Itaberaba.

As imagens feitas pelo celular, na manhã desta terça-feira (04), mostram a água da chuva entrando na sala pelo telhado da Escola Municipal Professora Dinorah Albernaz. No vídeo é possível identificar alguns alunos recuados no canto da sala, provavelmente para fugir das goteiras.

O vídeo ainda mostra a água da chuva escorrendo pelo telhado, entre lâmpadas e ventiladores, trazendo risco para alunos e professores da unidade educacional.

Nossa produção entrou em contato com a Prefeitura de Juazeiro para saber qual a explicação da gestão municipal sobre a estrutura da sala mostrada no vídeo, e quais medidas serão tomadas para solucionar o problema. Até o momento a prefeitura não se pronunciou sobre o caso.

Após transtornos causados pelas chuvas em Petrolina, Miguel anuncia plano de ações

O prefeito Miguel Coelho anunciou um plano de ações para atender às principais demandas da população de Petrolina (PE) prejudicada pelas fortes chuvas que caíram na cidade desde o último domingo (02).

De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Chuvas (APAC), foi registrada uma precipitação de 37,7 milímetros, o equivalente a mais da metade da chuva prevista para o mês de dezembro inteiro.

O Jardim Petrópolis, São Gonçalo e João de Deus devem receber ações da prefeitura ao longo da semana com substituição de manilhas no primeiro e abertura de valetas para facilitar o escoamento no segundo.

LEIA MAIS

Laboratório de Meteorologia da Univasf explica alto índice de chuva na região

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Desde ontem (02), a população de Petrolina (PE) está sendo surpreendida com o volume de chuva registrado na cidade. No domingo (02), em 24h, o Laboratório de Meteorologia da Univasf (LabMet) apontou 33,3 milímetros de água na cidade. Até o próximo dia 10 de dezembro, a previsão é de chuva para Petrolina e região.

De acordo com o LabMet, a chuva de domingo superou a metade do que estava previsto para todo o mês de dezembro, que é de 60 milímetros. Ainda segundo o laboratório, o ano de 2018 tem se mostrado dentro da climatologia, mas a expectativa é que no último mês do ano a incidência de chuva na cidade sertaneja, seja um pouco acima da média.

Sobre o período chuvoso da região, o laboratório da Univasf informa que as chuvas de primavera e verão costumam ter início a partir do mês de novembro. Entretanto, a ocorrência destas chuvas em Petrolina e Juazeiro (BA), atrasou um pouco, sendo computadas agora no início de dezembro. 

LEIA MAIS

Morador do bairro João de Deus cobra solução para alagamento de avenida

A chuva que caiu ontem (02) em Petrolina (PE), provocou uma série de problemas em diversos bairros da cidade. Alagamentos de ruas e avenidas, e inundações de casas foram as principais reclamações que circularam nas redes sociais, grupos de WhatsApp e veículos de comunicação da região.

No bairro João de Deus, os moradores da Avenida Antônio Estevão, sofreram com o alagamento da rua. Segundo os moradores, sempre que chove o problema aparece. “A prefeitura fez a avenida, mas o resultado é esse, tudo alagado, é sempre assim quando tá chovendo, é um transtorno para o trânsito, ” conta Nilson Rodrigues, morador do bairro.

Sobre a chuva de domingo (02), o Laboratório de Meteorologia da Univasf (Labmet), registrou 33, 3 milímetros de água na cidade. Ainda segundo o Labmet, até o dia 10 de dezembro, a previsão é de chuva para Petrolina.

LEIA MAIS

Previsão de chuva para este fim de semana em Petrolina

(Foto: Blog Waldiney Passos)

De acordo com informações do Instituto Climatempo, a previsão é de chuva para este fim de semana em Petrolina. No Sábado (01) as temperaturas variam entre a mínima de 24° e a máxima de 35°. O dia deve ser de Sol e aumento de nuvens pela manhã, com pancadas de chuva à tarde e à noite.

No domingo (02) a previsão é de Sol com muitas nuvens durante o dia, períodos de nublado, com chuva a qualquer hora. As temperaturas devem variar entre a mínima de 25° e a máxima de 35°.

Serra Talhada: chuva acima do esperado provoca prejuízos

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

A forte chuva de segunda-feira (26) em Serra Talhada, Sertão pernambucano provocou uma série de prejuízos aos moradores e comerciantes. Isso porque entre ontem e hoje (27) choveu 131% mais do que o esperado para todo o mês de novembro.

De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), a chuva de ontem foi de 64 mm, quando em novembro a agência esperava 27,7 mm. Com a força das águas ruas e calçadas ficaram destruídas, como no bairro Cohab.

Previsão do tempo

Na internet é possível encontrar vídeos de moradores registrando a forte chuva de ontem. Ruas ficaram alagadas e algumas pessoas estão desabrigadas. Para hoje a previsão do tempo, segundo o Climatempo, é de chuva a qualquer hora do dia, com ventos que podem chegar a 47 km/h.

Defesa Civil

A Prefeitura de Serra Talhada divulgou dois canais de comunicação para que os moradores entrem em contato com a Defesa Civil e busquem apoio durante o período de chuvas. A população pode acionar o poder público pelos seguintes números: (87) 99626-2505 (Ouvidoria) ou (87) 99608-3139 (Defesa Civil).

Com informações do Leia Já e G1/PE

Com mais de 2.500 cisternas entregues, Constesf amplia o acesso a água no norte da Bahia

(Foto: ASCOM)

Mais de 2.500 famílias tiveram suas vidas transformadas em 10 municípios do norte da Bahia, graças ao ‘Projeto Cisternas’, desenvolvido pelo Consórcio Sustentável do Território do São Francisco (Constesf), que está construindo e entregando equipamentos tecnológicos de captação de água de chuva, capazes de armazenar até 500 mil litros de água e garantir a sobrevivência das famílias durante meses de seca.

São 2.564 tecnologias sociais dividas entre cisternas de consumo humano (16 mil litros), cisternas de produção (52 mil litros) e barreiros (500 mil litros) que estão distribuídas nos seguintes municípios baianos: Juazeiro, Sobradinho, Casa Nova, Curaçá, Uauá, Remanso, Sento-Sé, Pilão Arcado, Canudos e Campo Alegre de Lourdes.

Foram beneficiadas famílias de baixa renda, que moram na zona rural atingidas pela seca ou falta regular de água. “O trabalho do Constesf tem proporcionado a essas famílias de baixa renda um sertão diferente para se viver, um sertão vivo e com possibilidades, através de tecnologias sociais de combate à pobreza e de inclusão social produtiva”, explicou o presidente do Constesf e Prefeito de Canudos, Genário Rabelo.

O Projeto Cisternas ajuda famílias garantindo o direito à renda, segurança alimentar e saúde, a partir da captação e armazenamento adequado da água da chuva, para o consumo, a preparação de alimentos, o cultivo agroecológico e a criação de animais. Portanto, gerando saúde, qualidade de vida e renda.

123