Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Projeto realiza implantação de sistema de agrofloresta no campus Petrolina Zona Rural

(Foto: Divulgação)

Plantas nativas da Caatinga, espécies frutíferas e de ciclo curto convivendo harmoniosamente na mesma área. Essa é a ideia principal do sistema de agrofloresta, que teve uma unidade demonstrativa implantada no campus Petrolina Zona Rural do IF Sertão-PE, através de um projeto de extensão.

O sistema agroflorestal é um modelo de cultivo milenar, que permite que o produtor tenha várias colheitas por ano de diversos produtos e ao mesmo tempo mantenha a sustentabilidade do ecossistema. “O sistema de fato visa imitar uma floresta, o solo é todo coberto por plantas espontâneas e matéria orgânica e as plantas vão crescendo juntas, uma ajudando a outra. Temos também uma menor incidência de pragas e doenças, porque tem vários inimigos naturais na área”, explicou a orientadora do projeto, professora Luciana Oliveira.

Na área cultivada no campus Petrolina Zona Rural, instalada há cerca de um ano, as espécies nativas como angico, caatingueira, mulungu, caraibeira, tamboril, juazeiro, umbuzeiro, baraúna e macaúba estão em consórcio com pés de banana, mamão, pinha, abacaxi, cana-de-açúcar, abóbora, melancia e melão. É priorizada a utilização de sementes crioulas, sem o uso de agrotóxicos, apenas adubação com produtos da agricultura orgânica. “As plantas vivem em perfeita harmonia, ocupando diversos estratos tanto de forma horizontal, como também em relação ao espaço vertical, de forma que a energia solar seja melhor aproveitada pelas diferentes espécies no processo de fotossíntese”, afirmou Luciana.

LEIA MAIS

1ª Batalha de Robôs do Vale do São Francisco será realizada em Petrolina

(Cartaz/Divulgação)

É fato que os robôs estão cada vez mais presentes em nossas vidas. Movimenta conhecimento e tecnologia, a Rede FTC realizará 1ª Batalha de Robôs no dia 8 de junho, no estacionamento lateral da Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC) de Petrolina. O evento é pioneiro na região, será aberto ao público e terá início às 8h30.

Na disputa, são esperados 12 robôs construídos por alunos dos cursos de Engenharia Civil e Engenharia Elétrica, e será encerrada com apenas um vencedor. Participam da batalha os alunos do 4º período matutino e 2º, 3º e 4º períodos noturno, das disciplinas de Física (Mecânica, Eletricidade e Ondas e Calor), sendo que cada turma construirá 4 robôs.

LEIA MAIS

Alunos da Uneb campus Juazeiro visitam fábrica de fermentação de leveduras no Paraná

(Foto: Internet)

Alunos do curso de Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia do Departamento de Tecnologia e Ciências Sociais (DTCS) da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), em Juazeiro (BA), visitaram uma unidade de fermentação de leveduras para nutrição animal e vegetal, instalada no Paraná, considerada uma das maiores do mundo. A visita ocorreu no final do mês de abril e teve como objetivo conhecer os processos e prospectar parcerias para o desenvolvimento de pesquisas e possibilitar oportunidades de estágios para os graduandos.

Os professores doutores Meridiana Gonçalves e Adailson Feitoza, estiveram na fábrica da Alltech Crop Science, a convite da empresa, que utiliza bioprocessos e biotecnologia para desenvolvimento de seus produtos. Adailson Feitoza, que também é coordenador do Colegiado do curso de Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia, destaca a importância de estabelecer parcerias, tendo em vista a discussão sobre o contingenciamento financeiro que as instituições de ensino público estão vivenciando.

LEIA MAIS

Embrapa lança primeiro porta-enxerto para goiabeira resistente ao nematoide-das-galhas

(Foto: Ascom)

Após quase dez anos de pesquisa, a Embrapa disponibiliza a primeira tecnologia altamente eficiente para o controle do nematoide-das-galhas, que é, atualmente, o principal desafio da cultura da goiaba no país. A cultivar BRS Guaraçá é uma planta híbrida, que mistura características de goiabeira e de araçazeiro, para ser utilizada como porta-enxerto. Ela será lançada amanhã (24) durante a solenidade de comemoração dos 46 anos da Empresa, em Brasília (DF).

De acordo com o pesquisador da Embrapa Semiárido Carlos Antônio Fernandes Santos, “a tecnologia é a melhor opção para o enfrentamento da nematose da goiabeira, pois tem demonstrado resistência ao patógeno e alta compatibilidade com as mais importantes variedades comerciais. Além disso, não apresenta custos elevados para obtenção de mudas, e é agronômica e ambientalmente segura e viável”.

LEIA MAIS

Senhor do Bonfim: UNEB abre inscrições para o 4º Encontro de Biologia

(Imagem: Divulgação)

Palestras, mesas-redondas, minicursos, oficinas e apresentação de trabalhos irão compor a programação do 4º Encontro de Biologia (EnBio) do Departamento de Educação (DEDC), Campus VII da UNEB. O evento que este ano traz como tema “Biologia, sociedade e cultura” acontecerá entre os dias 22 e 24 de maio, no DEDC VII em Senhor do Bonfim (BA).

O EnBio é o evento mais importante da licenciatura em Ciências Biológicas da instituição, uma vez que, é o único a propiciar ações que objetivam discussões que versam sobre temas das ciências biológicas e áreas afins, colaborando com a construção do conhecimento na formação discente. Assim, o encontro reúne professores, pesquisadores e estudantes de Instituições de Ensino Superior (IES) que terão a oportunidade de divulgar e trocar informações relacionadas aos temas abordados no evento.

As inscrições para participar do EnBio estão abertas e seguem até o dia 21 de maio. Os interessados devem se inscrever pela internet, efetuar o pagamento no valor de R$ 25,00 e enviar o comprovante para o e-mail:unebenbio@gmail.com.

Miguel Coelho inaugura escola com primeiro laboratório de Robótica de Petrolina

(Foto: Ascom)

Uma inovação para estimular a criatividade e o aprendizado na rede municipal de ensino de Petrolina (PE) começa a se tornar realidade para as crianças dos bairros Pedro Raimundo, Alto do Cocar e Jardim Amazonas. O prefeito Miguel Coelho inaugurou, nesta sexta-feira (08), o primeiro laboratório público de Robótica, Matemática e Ciências da região. O equipamento é um de vários que serão instalados na cidade através da plataforma de ações “Petrolina Educa”.

A nova estrutura foi entregue junto com as obras de requalificação e modernização da Escola Municipal Professora Zélia Matias, que passa a ser um modelo de referência na rede pública. A ideia é melhorar o ensino das crianças estimulando a criatividade e raciocínio lógico com jogos, brinquedos e equipamentos tecnológicos. A estrutura ainda é dotada de microscópio, moldes do corpo humano, instrumentos de pesquisa química e física entre outros componentes pedagógicos.

LEIA MAIS

Semana de Ciência e Tecnologia do IF Sertão-PE do campus Floresta, terá cursos, palestras, atividades culturais e esportivas gratuitas

(Imagem: Divulgação/ASCOM)

Entre os dias 19 e 25 de novembro acontece no campus Floresta do IF Sertão-PE a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) e a Semana da Consciência Negra. Com o tema “ciência para a redução das desigualdades” a SNCT contará com atividades como palestras, oficinas, exposições, mostras, minicursos, dia de campo, seminários, apresentações culturais e esportivas, dentre outros.

Inserida nessas atividades a Semana da Consciência Negra completará a programação com apresentações teatrais, sendo duas peças voltadas para crianças e adolescentes, rodas de conversa, e encerrará todos os eventos com a 10ª Celebração da Consciência Negra, em parceria com o Instituto Cultural Raízes.

No campus Floresta do IF Sertão-PE serão mais de 70 atividades gratuitas e abertas a toda a comunidade. Para participar, o interessado deve acessar o site de inscrições e escolher as atividades preferidas. Inscrições no momento da atividade serão aceitas apenas se houver vagas disponíveis. Clique aqui e confira a programação do evento.

Escola Municipal realiza a 2ª Mostra Científica em Juazeiro 

(Foto: ASCOM)

Com o objetivo de estimular os alunos a experiências científicas, a Escola Municipal Santo Antônio no Projeto NH3, distrito de Itamotinga em Juazeiro (BA), realizou nesta quarta-feira (31), a 2ª Mostra Científica ‘Experimentando Eu Aprendo’. O evento contou com a participação de mais de 300 alunos do 1º ao 5º ano, que apresentaram os trabalhos científicos criados ao longo do ano letivo.

Em sua segunda edição, a Mostra faz parte da estratégia da Secretaria de Educação e Juventude (SEDUC), em parceria com o Instituto Airton Sena, que busca melhorar a aprendizagem dos alunos através da ciência. De acordo com uma pesquisa inédita da Finep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), que investe em ciência, tecnologia e inovação, mostra que a disciplina serve para estimular a alfabetização e garantir que eles já sejam capazes de escrever com fluência e estejam plenamente alfabetizados. É o chamado letramento científico.

LEIA MAIS

Com mais de 2.500 cisternas entregues, Constesf amplia o acesso a água no norte da Bahia

(Foto: ASCOM)

Mais de 2.500 famílias tiveram suas vidas transformadas em 10 municípios do norte da Bahia, graças ao ‘Projeto Cisternas’, desenvolvido pelo Consórcio Sustentável do Território do São Francisco (Constesf), que está construindo e entregando equipamentos tecnológicos de captação de água de chuva, capazes de armazenar até 500 mil litros de água e garantir a sobrevivência das famílias durante meses de seca.

São 2.564 tecnologias sociais dividas entre cisternas de consumo humano (16 mil litros), cisternas de produção (52 mil litros) e barreiros (500 mil litros) que estão distribuídas nos seguintes municípios baianos: Juazeiro, Sobradinho, Casa Nova, Curaçá, Uauá, Remanso, Sento-Sé, Pilão Arcado, Canudos e Campo Alegre de Lourdes.

Foram beneficiadas famílias de baixa renda, que moram na zona rural atingidas pela seca ou falta regular de água. “O trabalho do Constesf tem proporcionado a essas famílias de baixa renda um sertão diferente para se viver, um sertão vivo e com possibilidades, através de tecnologias sociais de combate à pobreza e de inclusão social produtiva”, explicou o presidente do Constesf e Prefeito de Canudos, Genário Rabelo.

O Projeto Cisternas ajuda famílias garantindo o direito à renda, segurança alimentar e saúde, a partir da captação e armazenamento adequado da água da chuva, para o consumo, a preparação de alimentos, o cultivo agroecológico e a criação de animais. Portanto, gerando saúde, qualidade de vida e renda.

UPE abre inscrições para projeto direcionado a pessoa idosa

Professor Francis Trombini. (Foto: Blog Waldiney Passos)

Com o objetivo de implementar um programa de treinamento para prevenção de quedas, melhora de equilíbrio, raciocínio e concentração da pessoa idosa, o curso de Fisioterapia da Universidade de Pernambuco (UPE) em Petrolina (PE), em parceria com a Univasf, abre inscrições para o projeto ‘Atividades Diversas Para a Pessoa Idosa’ (Atividoso).

Neste primeiro momento, o Atividoso é voltado especificamente para o público feminino. Podem se inscrever idosas com 65 anos ou mais, e que não estejam participando atualmente de qualquer outra atividade programada de exercício, ou seja, atividades físicas realizadas três ou mais vezes por semana.

Em entrevista ao nosso blog, o coordenador do Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Envelhecimento Humano do curso de Fisioterapia da UPE, Francis Trombini, explicou que o projeto está voltado apenas para as mulheres por uma questão científica ligada a um fator específico da região. “Em Petrolina (PE), para a participação desses programas, a procura é maior por parte das idosas, então, como nós desenvolvemos os estudos, nós temos que manter a homogeneidade das nossas amostras”, disse.

Durante o projeto, além das práticas de prevenção a quedas e melhoramento do equilíbrio, as idosas vão poder vivenciar mais de cinquenta atividades diferentes como, oficina de maquiagem, jogos de concentração, oficina de fotografia, música e bordado. Tudo isso para estimular a cognição das participantes.

As inscrições para o projeto já estão abertas. Até o início de dezembro as esquipes estarão fazendo a triagem para a confecção da lista de inscritos, no total estão sendo oferecidas 60 vagas. As atividades do Projeto terão início em fevereiro do ano que vem.

LEIA MAIS

2017 é o ano mais quente já registrado sem o fenômeno El Niño

El Niño afeta a cada três a sete anos as temperaturas, as correntes e as precipitações. (Foto: Ilustração)

Nesta segunda-feira (6) um relatório da Organização Meteorológica Mundial (OMM) divulgado durante a abertura da 23ª Conferência da ONU sobre o Clima, revelou que 2017 será o ano mais quente já registrado sem a ocorrência do fenômeno meteorológico El Niño desde o início dos registros desse tipo,

“Os últimos três anos são os mais quentes jamais registrados e fazem parte da tendência de aquecimento em longo prazo do planeta”, enfatizou o secretário-geral da OMM, Petteri Taalas, em um comunicado difundido em Bonn.

Sob os efeitos do El Niño, 2016 deve conservar seu recorde de ao mais enquanto, enquanto que os anos de 2015, que também registrou esse fenômeno meteorológico, e o de 2017 disputam o segundo e terceiro lugares.

El Niño afeta a cada três a sete anos as temperaturas, as correntes e as precipitações. O período de 2013 a 2017 poderá ser considerado o mais quente jamais registrado, segundo a agência da ONU em um balanço provisório.

Fonte JC

Cientistas criam um útero artificial que poderá ser usado para desenvolver bebês prematuros

(Foto: Divulgação)

Cientistas americanos desenvolveram um útero artificial que, no futuro, deve ser usado para desenvolver bebês prematuros. Até agora, o útero artificial só foi testado em cordeiros.

O que os pesquisadores do Hospital Infantil da Filadélfia fizeram foi tratar os bebês de ovelha como fetos, não como recém-nascidos. Em vez de deixar os cordeirinhos em incubadoras, eles desenvolveram um equipamento incrível: os animais prematuros foram colocados em um saco especial, com líquido amniótico desenvolvido em laboratório, que serve para alimentar o bebê.

Eles respiraram pelo cordão umbilical, como se estivessem no útero da mãe, com a ajuda de um oxigenador, que fez o papel da placenta. O curioso é que, como não existia nada parecido, os pesquisadores fizeram um equipamento “Frankenstein”, com peças compradas até em lojas de material de construção.

LEIA MAIS

O poder do sexto sentido

sexto sentido

A intuição humana é um fenômeno tão bizarro quanto comum.Foto: ilustração

Intuição é um termo controverso no seio da Filosofia, pois serve tanto às interpretações do senso comum quanto ao pensamento culto. De um lado, é entendido como uma antevisão ou uma presciência, de outro, como um método filosófico ou uma faculdade de conhecimento.

Quem nunca sentiu aquele comichão na boca do estômago dizendo “tem alguma coisa aí”? Mesmo os casos em que não há tragédia no meio não são menos assustadores. Existem pessoas cuja intuição é tão poderosa que elas parecem capazes de ler a mente das pessoas. Não só das pessoas: o psicólogo americano Silvan Tomkins, por exemplo, enriqueceu apostando em cavalos porque, segundo ele, sabia se um animal poderia vencer “só de olhar a expressão no rosto dele”. Mas e aí? Tudo isso é real? A intuição é mesmo capaz de ler mentes? E de prever o futuro? A resposta é contraintuitiva.

Mas o que é intuição, afinal de contas? Grosso modo, dá para dizer que existem 4 tipos bem diferentes:

Clarividência

É a aquisição de informações de lugares ou objetos, sem o envolvimento de outra mente. Ela pode se manifestar por meio das experiências fora do corpo, em que uma pessoa tem a sensação de se desprender do próprio corpo e obtém informações sobre pessoas e lugares desconhecidos, mas que realmente existem. Uma variante é o doppelganger, em que a pessoa diz enxergar uma sósia.

LEIA MAIS

NE terá volume tão grande de chuvas que vai modificar até a geografia, dizem pesquisadores

De acordo com pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP),  chuvas torrenciais trarão um volume de água tão grande, a ponto de modificar a geografia nordestina, eliminando espécies e fazendo surgir novas fauna e flora/Imagem:reprodução

De acordo com pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), chuvas torrenciais trarão um volume de água tão grande, a ponto de modificar a geografia nordestina, eliminando espécies e fazendo surgir novas fauna e flora/Imagem:reprodução

“O Sertão vai virar mar… Dá no coração, o medo que algum dia o mar também vire Sertão”. A segunda parte do refrão já aconteceu em várias localidades do Nordeste, onde rios viraram poeira. A primeira e mais improvável, pode não ser tão improvável assim e se tornar realidade nas próximas décadas, de acordo com a previsão de estudiosos sobre prognósticos do clima a médio e longo prazo. Após sofrer por várias décadas com a seca, o Nordeste brasileiro pode ir para o outro extremo e sofrer com excesso de chuvas, que começariam em 30 anos, de acordo com as previsões.

De acordo com pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP),  chuvas torrenciais trarão um volume de água tão grande, a ponto de modificar a geografia nordestina, eliminando espécies e fazendo surgir novas fauna e flora. O desastre ambiental será provocado pela ação do homem, que resulta em emissão de gases do efeito estufa em atlas concentrações e desequilibram o clima no planeta. O resultado disso é que as correntes marinhas irão reduzir em até 44% sua intensidade, provocando super aquecimento das águas do Atlântico, nas imediações da região Nordeste, produzindo maior evaporação e formação de chuvas em excesso.

“O aquecimento global vai arrefecer as correntes marinhas de duas formas. Uma delas é intensificando as chuvas nas altas latitudes do Atlântico Norte, onde as águas precisam ser mais densas para afundar e retornar ao Sul, realimentando as correntes. Se chove muito, reduz a salinidade da água e consequentemente sua densidade, dificultado o afundamento. A outra forma é derretendo as calotas de gelo sobre a Groenlândia, liberando água doce e também reduzindo a salinidade da água, exatamente nos sítios de formação das águas profundas, onde as correntes marinhas fazem o retorno”, explica o professor de Ciências da USP, Cristiano Chiessi, coordenador da pesquisa que estuda os efeitos da redução das correntes marinhas.

Com informações do Correio da Paraíba Online

Peças arqueológicas estarão expostas no hall da Biblioteca do Campus Centro da Univasf

A mostra estará em cartaz no Hall da biblioteca do Campus Centro, em Petrolina (PE). A exposição é aberta a toda a comunidade no horário das 10h às 20h/Foto:arquivo

A mostra estará em cartaz no Hall da biblioteca do Campus Centro, em Petrolina (PE). A exposição é aberta a toda a comunidade no horário das 10h às 20h/Foto:arquivo

Pontas de flechas datadas com mais de mil anos e utensílios pré-históricos, como cerâmicas pintadas, lâminas de machado e até moedas. Estas são algumas das peças que compõem a exposição “ExpoArq – Acervo Arqueológico de Conceição Grande do Piauí”, que será realizada de segunda (16) a quarta-feira (18), na Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf). A mostra estará em cartaz no Hall da biblioteca do Campus Centro, em Petrolina (PE). A exposição é aberta a toda a comunidade no horário das 10h às 20h. A abertura do evento será às 10h desta segunda (16).

Serão apresentados de 300 a 400 fragmentos de peças e uma peça completa, um vasilhame em cerâmica. Os itens que compõem a mostra foram encontrados em escavações realizadas no ano passado e estão em fase de análise e estudos pelos alunos do curso de Arqueologia e Preservação Patrimonial da Univasf, do Campus São Raimundo Nonato (PI), sob a coordenação do professor Mauro Alexandre Farias Fontes, um dos curadores da exposição. A ExpoArq também conta com a curadoria da professora do Colegiado de Arqueologia e Preservação Patrimonial Gisele Daltrini Felice e do professor do Colegiado de Artes Visuais Luiz Severino Silva Júnior.

A mostra terá a mediação de oito alunos do curso, que estiveram presentes nas escavações no acervo arqueológico no município de Caldeirão Grande do Piauí. O evento tem como objetivo dar aos visitantes a oportunidade de refletir sobre a importância desses objetos e a contribuição da ciência arqueológica para a construção do conhecimento da história do Piauí.

LEIA MAIS
12