Petrolina recebe investimentos da Codevasf para estruturação de vias públicas

(Foto: CODEVASF)

A partir de um investimento de cerca de R$ 16 milhões, a Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco e do Parnaíba(Codevasf) irá estrutura diversas vias de acesso a bairros do município de Petrolina (PE) com a pavimentação em paralelepípedo. As obras devem ser iniciadas ainda neste semestre e devem beneficiar 28 vias públicas com a estruturação urbana.

A execução das obras está dividida em cinco etapas. A primeira engloba os bairros Petrópolis, Terras do Sul, São Jorge, Henrique Leite e Fernando Idalino e deve ser concluída no prazo de 120 dias. Para essa etapa inicial, será investido pela Codevasf aproximadamente R$3 milhões.

Integrante das políticas públicas de Desenvolvimento Regional, os projetos de Desenvolvimento Urbano da Codevasf estão sendo executados nas áreas de atuação da Companhia no país. O mais recente foi no estado de Sergipe, que só este ano estruturou mais de 85 mil m² de vias públicas.

LEIA MAIS

Primeiras unidades parcelares empresariais do Projeto de Irrigação Pontal são entregues pela Codevasf

(Foto: Divulgação)

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) iniciou a entrega das primeiras unidades parcelares empresariais (lotes) da Área Sul do Projeto de Irrigação Pontal, localizado em Petrolina (PE). Das 37 unidades parcelares destinadas às empresas, 18 foram vendidas na primeira fase da licitação e mais de 90% dos proprietários já foram notificados e autorizados pela Codevasf para iniciarem as atividades no local. A previsão é que até o final de outubro todas as unidades parcelares sejam entregues.

De acordo com o superintendente regional da Codevasf em Petrolina, Aurivalter Cordeiro, o Projeto de Irrigação Pontal é um acréscimo não só para a área irrigada do município de Petrolina, mas também para toda a área do sertão do São Francisco. “Consideramos que houve, por parte do empresariado e de todos que participaram das licitações, a confiança no trabalho da Codevasf, que visa constantemente a melhoria de vida e o desenvolvimento socioeconômico na área em que atua, por meio de ações que favoreçam o avanço da agricultura irrigada e a estruturação de atividades produtivas”, comemora Cordeiro.

Ocupando uma área total de 29 mil hectares, a área destinada à irrigação abrange cerca de 7,6 mil hectares e foi dividida em duas categorias: unidades parcelares empresariais (média de 46 ha) e familiares (média de 6 ha), sendo 3,5 mil ha no Pontal Sul e 4,1 mil no Pontal Norte.

LEIA MAIS

Casa Nova: Vereador Zé Carlos Borges critica Codevasf e chama Superintendente da 6ª SR de incompetente

Vereador Zé Carlos Borges (Foto: Divulgação)

A sessão da Câmara de Vereadores de Casa Nova (BA) foi agitada, nesta nesta terça-feira (18). Na ocasião foram debatidos assuntos como a determinação de reintegração de posse de áreas do Projeto Nilo Coelho, ocupadas por mais de mil famílias, e o duro discurso do Vereador José Carlos Borges (PT) cobrando a conclusão das obras da Adutora Luiz Nunes, Entroncamento- Serra Branca; que se arrastam desde 2013.

“Há mais de dois anos um incompetente está lá naquela cadeira da  CODEVASF” – desabafou Zé Carlos Borges, segundo ele cansado de cobrar e reunir-se com Elmo Nascimento, Superintendente da 6ª SR da Codevasf em Juazeiro (BA).

“Imaginem vocês, a riqueza que nós temos parada há mais de três anos, que é essa adutora que vai até a Serra Branca”, continuou dirigindo-se aos vereadores e público que lotou o plenário da Câmara, explicando que já colocou Coelba e Codevasf na mesma mesa para discutir o que era necessário para a conclusão das obras e o início do funcionamento da adutora.

” A Coelba foi muito clara. Na frente do pessoal da Codevasf; ou eles providenciariam as licenças ambientais ou nada poderia ser feito. Quem está devendo não é a Coelba, é a Codevasf “, completou o parlamentar.

Adutora Luiz Nunes, entroncamento – Serra Branca

Mais de 3, 4 mil pessoas serão beneficiadas com o sistema de abastecimento que vai levar água para comunidades rurais ao longo de 160 quilômetros, onde já foram investidos desde o início das obras em 2013, mais de 20 milhões de reais, constituindo-se em uma das maiores obras tocadas pela Codevasf.

São três sistemas, sendo o menor deles o Sistema Luis Nunes, captação flutuante, estação de tratamento na localidade e reservatório com capacidade para 30 metros cúbicos. O sistema de Lagoado, previsto inicialmente para atender a 569 pessoas, com captação flutuante na localidade Sítio Mandacaru, equipada com 2 conjuntos motor bomba, com capacidade para bombear 8.532 litros por hora, possui uma estação de tratamento, 11 reservatórios elevados com capacidade entre 5 e 10 metros cúbicos e altura de 10 a 12 metros.

O maior, Sistema Serra Branca, distante 90 quilômetros da sede, que atenderá 2.657 pessoas, têm instalada a captação na localidade de Baraúnas, com três elevatórias já construídas ao longo do percurso da adutora principal que, em conjunto com a rede de distribuição, terá 160 quilômetros. Foram construídos 16 reservatórios com capacidade variando de 5 a 70 metros cúbicos.

Com 99% das obras concluídas, os sistemas estão parados, sujeitos à deterioração e depredação há mais de um ano, quando foram alocados os últimos recursos, dependendo apenas de licenças ambientais que deveriam ter sido providenciadas pela Codevasf, sem as quais a Coelba não fará as ligações elétricas necessárias ao funcionamento.

Codevasf executará R$ 4 milhões de emendas do deputado Fernando Filho 

(Foto: Arquivo)

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba foi escolhida pelo deputado federal Fernando Filho (DEM) para a execução de R$ 4 milhões de emendas parlamentares. A empresa pública, destinada ao progresso das regiões ribeirinhas, fará ações como perfuração de poços e aquisição de equipamentos como máquinas e retroescavadeiras.

“Este ano fizemos a opção de executar uma parte das nossas emendas parlamentares junto à Codevasf, que tem sido parceira no nosso trabalho de fomentar o desenvolvimento do São Francisco. Lideranças dessas doze cidades já se reuniram com o superintendente da Codevasf, Aurivalter Cordeiro, estabelecendo o cronograma, e esses recursos chegarão em breve e já serão utilizados para benefício da população desses municípios”, destacou Fernando Filho.

As doze cidades contempladas são: Afogados da Ingazeira, Betânia, Bonito, Carnaubeira da Penha, Custódia, Flores, Itacuruba, Petrolândia, Tabira, Tacaratu, Triunfo e Tupanatinga.

Codevasf celebra 45 anos de atuação em projetos de desenvolvimento

(Foto: Internet)

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) chega aos 45 anos de existência. A cerimônia de aniversário foi realizada ontem(30), na sede da empresa em Brasília, com a participação do ministro do Desenvolvimento Regional (MDR), Gustavo Canuto, e da secretária nacional de Desenvolvimento Regional e Urbano do MDR e presidente do Conselho de Administração da Codevasf, Adriana Melo, entre outras autoridades. O diretor da Área de Desenvolvimento Integrado e Infraestrutura da Codevasf, Sérgio Costa, atualmente respondendo pela Presidência da empresa, conduziu o evento acompanhado de diretores e gerentes-executivos.

A Codevasf, vinculada ao Ministério do Desenvolvimento Regional, tem a missão de desenvolver bacias hidrográficas de forma integrada e sustentável, contribuindo para a redução das desigualdades regionais. Por meio de execução direta ou mediante parcerias, a empresa executa obras e ações voltadas ao desenvolvimento por meio da implantação de projetos de irrigação, revitalização de bacias hidrográficas, oferta de água para consumo humano e animal, apoio a arranjos produtivos e obras de infraestrutura hídrica. A empresa também atuará como Operadora Federal do Projeto de Integração do Rio São Francisco (Pisf)).

Sérgio Costa destacou a atuação da Codevasf como agente de transformação. “Há décadas implantamos estruturas de irrigação que empregam dezenas de milhares de pessoas. Essas estruturas geram oportunidades e riqueza. Apenas em 2018, os projetos de irrigação implantados ou mantidos pela Companhia na bacia do São Francisco alcançaram valor bruto de produção de R$ 2,7 bilhões – foram produzidas 3,8 milhões de toneladas de itens agrícolas”, disse.

LEIA MAIS

Codevasf realiza tradicional distribuição de peixe para instituições filantrópicas de Petrolina e região

(Foto: Ascom)

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), mantém uma tradição de Páscoa que já dura quase uma década, a distribuição de peixes durante a semana santa para instituições filantrópicas. Este ano, foram distribuídos cerca de 700 quilos de peixes da espécie Tambaqui, oriundos do Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Bebedouro (CIB).

O Superintendente regional da Codevasf em Pernambuco, Aurivalter Cordeiro e o gerente regional de revitalização das bacias hidrográficas, Maxwell Tavares foram pessoalmente entregar os peixes na Casa de Passagem Bom Samaritano, Casa Geriátrica, Casa Lar, Lions Clubes de Petrolina, Fazenda Roseira II, e no Centro de Tratamento de Dependentes Químicos, da Comunidade Boa Nova, localizado no Projeto Maria Tereza, km 18.

LEIA MAIS

Superintendente da Codevasf Petrolina agradece apoio recebido após morte de sua esposa

O superintendente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) em Petrolina, Aurivalter Cordeiro emitiu uma nota de agradecimento pelas mensagens de apoio que recebeu após o falecimento de sua esposa. Laurenita Viana morreu na última quarta-feira (13) vítima de um infarto.

LEIA TAMBÉM:

Esposa de superintendente da Codevasf Petrolina será sepultada em Cabrobó

Lelê como era carinhosamente chamada foi enterrada em Cabrobó na quinta-feira (14). Na mensagem Aurivalter afirmou que as mensagens recebidas por ele e a família trazem conforto nesse momento de perda. “Foi muito importante para nós recebermos essa solidariedade nesse momento de tamanha dor”, destacou o superintendente.

Leia a seguir a mensagem:

LEIA MAIS

SINTRAF denuncia Codevasf ao MPF por desapropriação ilegal da fazenda Copa Fruit

(Imagem: Reprodução/Facebook SINTRAF)

No início da manhã desta quarta-feira (22), o Sindicato dos Agricultores Familiares de Petrolina (SINTRAF) protocolou uma denúncia na Procuradoria Federal de Justiça contra a 3ª Superintendência Regional da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

Por meio de nota, o SINTRAF informou que a decisão foi tomada, após a obtenção de provas materiais robustas, boletim de ocorrência registrado na Polícia Civil de Pernambuco e depoimentos de vítimas. A petição se refere a duas ações de desapropriação realizadas pela Codevasf, nos dias 31 de outubro e 5 de novembro, na área da Fazenda Copa Fruit, às margens da PE 647. Para o sindicato as ações da Companhia são ilegais.

De acordo com o sindicato, “O órgão denunciado afirma que a desapropriação foi legítima, uma vez que, com a ação, estava preservando seu patrimônio contra a invasão de terceiros, com suas próprias forças”, diz um trecho da nota.

LEIA MAIS

Deputado eleito Tum participa de evento da CODEVASF em Brasília

(Foto: ASCOM)

Atendendo ao convite de Elmo Nascimento, Superintendente da 6ª Superintendência Regional da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), o deputado eleito Tum (Wallison Torres – PSC), participou na manhã da última terça-feira (13),  da abertura da  mostra “Codevasf no Desenvolvimento Regional”, realizada no Auditório Nereu Ramos, no anexo II da Câmara dos Deputados em Brasília (DF).

“O objetivo da mostra é dar visibilidade à CODEVASF e sua importância para o desenvolvimento regional” – explica Tum, que se diz se sentir honrado por ter sido convidado como representante da região.

LEIA MAIS

Codevasf e prefeitura assinam ordem de serviço para construção de Central de Produtos Orgânicos em Petrolina

(Foto: ASCOM)

Um passo importante foi dado para potencializar a comercialização de produtos orgânicos em Petrolina. Na manhã desta quarta-feira (14), foi assinada pela prefeitura e Codevasf a ordem de serviço para início das obras da Central de Comercialização de Produtos Orgânicos na cidade. A solenidade aconteceu no Centro de Convenções, no gabinete do secretário de Desenvolvimento Econômico e Agrário, José Batista da Gama e contou com as presenças de representantes da Codevasf e da Associação de Produtores e Produtoras Orgânicos do Vale do São Francisco (Aprovasf).

A Central de Comercialização de Produtos Orgânicos de Petrolina, funcionará no bairro Areia Branca e dará suporte aos produtores deste segmento. De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Agrário, para a construção do equipamento serão investidos cerca de R$ 258 mil.

Senador Fernando Bezerra Coelho diz que tem garantia de R$ 13,6 milhões para Projeto Fulgêncio e Sistema Itaparica

(Foto: Ascom)

O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) se reuniu nesta terça-feira (10) com o ministro da Integração Nacional, Antônio de Pádua Andrade, e afirma que garantiu a liberação de R$ 13,6 milhões do governo federal a perímetros irrigados de Pernambuco e da Bahia.

Deste total, R$ 3,6 milhões serão repassados à superintendência da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) em Petrolina (PE) para o pagamento de despesas com energia elétrica no Projeto Fulgêncio, em Santa Maria da Boa Vista (PE). E R$ 10 milhões serão destinados à manutenção do Sistema Itaparica de Irrigação, que abriga dez perímetros localizados nestes dois estados.

LEIA MAIS

Codevasf ganha na justiça mandado de reintegração de posse de área ocupada no Projeto Pontal e Trabalhadores têm 10 dias para deixar o local

A Justiça de Pernambuco concedeu na noite desta quarta-feira (6), mandado de reintegração de posse a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf) da área do Acampamento Dom Tomás, localizado no Projeto Pontal. O local foi ocupado novamente por Trabalhadores Rurais Sem Terra no último dia 26 de maio.

De acordo com o documento, os Trabalhadores têm 10 dias para deixar o local de forma pacífica sob pena de multa diária de R$ 10.000,00 (dez mil reais). A decisão determina, ainda, o imediato corte do fornecimento de água e energia elétrica da área, além da “comunicação, à Policia Federal, da possível prática de crime cometido pelos ocupantes”.

Segundo a Codevasf, ainda nesta quarta-feira (6), a Polícia Militar de Pernambuco apreendeu um transformador elétrico, que havia sido furtado do Projeto Pontal Sequeiro e estava sob a posse de um dos trabalhadores que reocuparam o assentamento Dom Tomás. O ocupante foi autuado em flagrante e a polícia está à procura de outras duas pessoas envolvidas no furto.

O MST informou que ainda não foi notificado da decisão.

“O que precisa pra resolver a situação do Pontal está nas mãos da Codevasf”, afirma representante do MST em Petrolina

(Foto: Internet)

O cumprimento da ordem de reintegração de posse no Projeto Pontal ainda não foi concretizado, mas desde fevereiro a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) estava autorizada pela justiça a interromper o fornecimento de água e energia no local. O fato foi concretizado e gerou uma série de críticas das famílias dos Acampamentos Dom Tomás e Democracia.

Representante do Movimento Sem Terra (MST) em Petrolina, Florisvaldo Alves afirma que as famílias podem sim deixar o local, mas se a Codevasf agir para isso. As partes estão desde 2015 negociando a saída, mas não chegam a um consenso.

LEIA TAMBÉM:

Representante do MST chama atenção para situação de assentados no Projeto Pontal

“Nós, quando a juíza determinou a reintegração de posse, nós trabalhamos algumas propostas e nós deixamos bem claro que se houver uma área na região que possa assentar as famílias e que essa área tenha condições de produzir, a gente sai voluntariamente dessa área”, explica Florisvaldo em entrevista exclusiva ao Blog.

LEIA MAIS

Trabalhadores do Projeto Pontal vão à Câmara de Vereadores pedir apoio para permanecerem no local

Trabalhadoras do Projeto Pontal. (Foto: Blog Waldiney Passos)

Duas representantes dos trabalhadores que estão acampados no Projeto Pontal estiveram na Câmara de Vereadores de Petrolina (PE), durante a Sessão desta quinta-feira (1), para pedir apoio dos vereadores para que eles (os trabalhadores), não sejam retirados do local.

A trabalhadora Cleidimar de Souza, pediu aos edis que intercedam junto a Codevasf, para que seja estabelecido um novo canal de negociação, para que seja encontrada uma solução em relação à permanência deles no Pontal.

O prazo dado pela Codevasf, para que os moradores dos acampamentos Dom Tomás e Democracia deixassem o local de forma pacífica terminou nesta quarta-feira (28). Os trabalhadores dizem que não vão deixar a área.

Cleidimar informou que a situação dos trabalhadores está delicada, uma vez que já cortaram a energia e a água. Ainda de acordo com a representante dos ocupantes do Pontal, chegaram a jogar aterro dentro do canal e sem água para fazer a irrigação, as plantações estão sendo prejudicadas.

“Quando era área totalmente seca, as pessoas chegaram lá e fizeram a promessa de que nós, trabalhadores, teríamos lotes irrigados. Agora que o Pontal chegou de verdade, os lotes passam a ser de pessoas que tem alta condição de financeira”, disse a trabalhadora.

Os vereadores Gilmar Santos (PT) e Gabriel Menezes (PSL) saíram em defesa dos trabalhadores do Pontal.

Gabriel Menezes, apresentou a cópia de uma ata de uma reunião  realizada, em 13 de agosto de 1.999, pela Codevasf com os trabalhadores que ocupam o Pontal, na qual diz que “a negociação das terras com os proprietários da mancha 23, do Projeto Pontal, área norte, obedecerá aos seguintes critérios: garantia aos atuais proprietários, caso assim o desejem, de receber um lote irrigável de 10 hectares, situado na área a ser negociada. A retenção da área irrigável de 10 hectares, deverá ser consignada na escritura de compra e venda. A área de sequeiro deverá permanecer com o proprietário ou ser vendida a Codevasf”, leu o vereador, que completou.

“Isso está aqui na ata e agora querem tirar os trabalhadores de suas terras? Pelos amor de Deus! Essa foi uma das muitas reuniões articuladas para enganar e mentir para o povo. E quem está articulando essa expulsão aí, é o grupo que está governando Petrolina”, disparou Gabriel Menezes.

Energia do Projeto Salitre já foi restabelecida, informa Codevasf

(Foto: Internet)

Com a energia cortada desde a última segunda-feira (5), produtores rurais do Projeto Salitre já podem ficar mais aliviados. Na manhã deste sábado a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), enviou mensagem a este blog informando que o fornecimento de energia foi restabelecido.

A interrupção foi causada pelo o não pagamento de faturas de energia que estavam atrasadas. Na última quinta-feira (8), houve uma reunião entre representantes da Codevasf e do Ministério da Integração Nacional, em Brasília, para tentar solucionar o problema, mas não chegaram a um consenso.

Hoje, a companhia anunciou o reestabelecimento do serviço, mas não disse como o problema foi sanado. De acordo com o presidente do Conselho de Administração do Distrito de Irrigação Salitre, Rafael Palitot, a falta de energia tem prejudicado os produtores.

Segundo Rafael, é a segunda vez que a Codevasf deixa de pagar as contas e o distrito fica sem energia. “Houve outro corte desse em 2014 em decorrência da crise financeira da Codevasf e está atingindo diretamente todos nós produtores”, relatou o presidente.

12