Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Esgoto no Gercino Coelho incomoda moradores e clientes de restaurante

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

O cliente de um restaurante localizado na Rua Pio XII, no bairro Gercino Coelho, em Petrolina enviou pelo WhatsApp do Blog uma queixa sobre o esgoto na via. Segundo o leitor, o problema já dura mais de 20 dias e nenhuma providência foi tomada.

“O esgoto incomoda moradores e clientes que vão almoçar, mas ficam naquele mau cheiro”, relatou à nossa produção. Segundo apuração do Blog, esse é um problema recorrente na rede de esgoto do bairro.

Nós procuramos a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), para saber quando a demanda será resolvida. Contudo, até o momento não tivemos resposta. Seguimos acompanhando a cobrança do leitor.

Leitor chama atenção da Compesa para vazamento de água limpa no Dom Avelar

Um leitor do Blog enviou para nossa Redação um vídeo mostrando um vazamento de água limpa na Rua da Motivação, no bairro Dom Avelar, em Petrolina. Segundo ele, o problema começou na noite de ontem (14) e a água está escorrendo por toda a via.

“Desde ontem, tem muita água aqui. É um cano estourado, até agora ninguém veio aqui. É um grande desperdício“, relatou o leitor à nossa produção.

Outro lado

O Blog entrou em contato com a Companhia Pernambucana de Saneamento (COMPESA). Segundo a Companhia, uma equipe irá ao bairro na tarde de hoje (15) para realizar o conserto.

“A Companhia orienta aos usuários que sempre registrem os problemas de vazamento ou de falta d’água através do 08000 810 195, procedimento que agiliza a solução das demandas em até 48 horas”, conclui a nota.

Conta de água em Pernambuco vai aumentar 6,72% em agosto

(Foto: Ilustração)

A população pernambucana deverá ficar atenta à conta de água e esgoto. Isso porque, a partir de agosto, o processo de revisão tarifária da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) terá um reajuste de 6,72% sobre as tarifas dos serviços de abastecimento de água e de coleta e tratamento de esgotos sanitários, prestados pela Companhia.

Esse percentual representará um acréscimo de R$ 2,77 na tarifa residencial. Para esses clientes, que apresentam um consumo mensal de até 10 mil litros de água (10m3), a tarifa passará de R$ 41,30 para R$ 44,08. Já para os consumidores de baixa renda, que pagam a tarifa social, o aumento significará R$ 0,59 a mais nas contas, com a fatura passando de R$ 8,63 por mês para R$ 9,22. As tarifas comerciais e públicas, vão custar agora R$ 64,84 e R$ 62,67, respectivamente.

Antes de entrar em vigor, o valor será publicado no Diário Oficial deste sábado (13), e só entra em vigor a partir do dia 12 de agosto. “A resolução será publicada no Diário Oficial, e ocasiona em uma conta ajustada para o consumidor, que terá um percentual de ajustamento no valor pago”, contou Frederico Maranhão, diretor de regulação da Arpe.

LEIA MAIS

Compesa responde leitor sobre obra no Portal da Cidade

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

No último final de semana o Blog mostrou a queixa de um leitor a respeito do bairro Portal da Cidade, em Petrolina. A comunidade chamava atenção para uma obra na Rua do Pandeiro que está causando muita dor de cabeça as moradores.

LEIA TAMBÉM:

Obra no Portal da Cidade provoca transtornos a moradores do bairro

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) respondeu através de nota desconhecer qualquer problema de falta d’água na rua. Contudo, uma equipe será enviada ao endereço a fim de apurar possíveis irregularidades na obra. “Caso seja comprovado os danos à rede de distribuição de água, a Compesa adotará as providências para executar os serviços de reparo”, informa a nota.

Confira a seguir a resposta da Companhia:

LEIA MAIS

Após notificação da prefeitura, Compesa trabalha para concluir obra emergencial na Avenida Monsenhor Ângelo Sampaio 

(Foto: Arquivo)

Na manhã desta segunda-feira (8), o Blog Waldiney Passos publicou uma matéria sobre os transtornos provocados por uma obra emergencial da Compesa, realizada na Avenida Monsenhor Ângelo Sampaio durante o fim de semana. A denúncia partiu de um leitor.

LEIA TAMBÉM: 

Leitor critica Compesa por serviço na Monsenhor Ângelo Sampaio; Prefeitura notifica Companhia

Em um comunicado divulgado há pouco, a Companhia informou que as equipes estão trabalhando para finalizar a obra, até o final do dia. A obra para substituição de um trecho de uma rede de abastecimento de água, atravessa a Avenida Monsenhor Ângelo Sampaio, no bairro de São José, em Petrolina, em frente ao River Shopping. Os trabalhos iniciaram na última sexta-feira (5). “Em função da complexidade do serviço e de algumas interferências, levaram um tempo maior para conclusão”, explicou a empresa.

LEIA MAIS

Leitor critica Compesa por serviço na Monsenhor Ângelo Sampaio; Prefeitura notifica Companhia

Compesa foi multada pela Prefeitura de Petrolina (Foto: Reprodução/WhatsApp)

“As avenidas todas pavimentadas ai a Compesa destrói”. A frase é de um leitor que encaminhou a foto de um buraco aberto na Avenida Monsenhor Ângelo Sampaio, em Petrolina durante o final de semana. A faixa da avenida que vai sentido a Orla foi interditada e a Prefeitura de Petrolina notificou a Compesa pelo buraco aberto.

De acordo com o diretor presidente da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Município de Petrolina (Armup), Rubem Franca, a Companhia tem um prazo de até cinco dias para recuperar os danos causados na via.

“A Armup tem feito fiscalizações constantemente para assegurar que os petrolinenses tenham seus direitos preservados, principalmente, quando se trata de segurança. Por isso, não podemos admitir que a Compesa deixe serviços pela metade ou não recupere as vias públicas danificadas pelos seus serviços”, disse o diretor-presidente.

Nossa produção também procurou a Compesa, que até o momento não se pronunciou a respeito do problema. A Prefeitura ressalta que a população pode denunciar casos como o mostrado na matéria através do número 0800-2812479 (Armup) ou ainda na Ouvidoria Municipal: 156, no site da prefeitura e WhatsApp (87) 99190-7475.

Salgueiro: Comunidade quilombola de Conceição das Crioulas ganha novo sistema de abastecimento de água

(Foto: Divulgação)

O distrito de Conceição das Crioulas, primeira comunidade quilombola reconhecida em Pernambuco, com mais de 200 anos de história, acaba de ganhar um novo sistema de abastecimento de água. No mês de julho, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) inicia a fase de testes do sistema implantado para melhorar o fornecimento de água de quase dois mil moradores de Conceição das Crioulas e Murici, localidades situadas na Zona Rural de Salgueiro e Cabrobó, respectivamente, no Sertão de Pernambuco.

O empreendimento recebeu um investimento de R$ 5 milhões, recursos provenientes do termo de cooperação firmado entre o Governo do Estado e o Ministério da Integração Nacional. O convênio prevê atender mais de 20 mil pessoas em 60 povoados e comunidades rurais de oito municípios do Sertão, que estão localizadas ao longo dos canais dos Eixos Norte e Leste da Transposição do Rio São Francisco – situadas numa extensão de cinco quilômetros, para cada lado dos canais. O sistema de abastecimento de Conceição das Crioulas é o primeiro construído com esse objetivo.

LEIA MAIS

Moradores da zona leste de Petrolina cobram a conclusão das obras de saneamento básico

(Foto: Luís Henrique)

Moradores do bairro São Joaquim, São Jorge e Dom Avelar, todos localizados na zona leste de Petrolina, cobram do poder público, a conclusão das obras de saneamento básico que contemplará a região. Obrigada a conviver com inúmeros transtornos provocados pelo esgoto que corre a céu aberto pelas calçadas das residências, a população cobra providências.

“Venho pedir agilidade tanto da Prefeitura Municipal de Petrolina como da Compesa, para concluir o saneamento básico dos bairros Dom Avelar, São Jorge, São Joaquim, Santa Luzia, Terra do Sul, Mandacaru, Casimiro e Park Mandacaru. Os esgoto das residências estão correndo nas portas das casas, em diversas localidades fica água parada nas ruas. É tudo que o mosquito da dengue precisar para se proliferar”, disse o morador Luís Henrique.

Compesa

Sobre a conclusão da obra de saneamento na região mencionada, o Blog Waldiney Passos entrou em contato com a Companhia Pernambucana de Saneamento. Em nota, a Compesa afirmou que aguarda negociação com a prefeitura para dar continuidade aos serviços.

“A Companhia esclarece que já tem projeto pronto para realizar a obra de saneamento. São bairros que integram a Bacia do Dom Avelar e a Companhia aguarda uma negociação com a Prefeitura para promover a total execução do serviço”, diz a nota.

LEIA MAIS

Compesa não terá expediente no feriado de São João

(Foto: Ilustração)

Na próxima segunda-feira (24), feriado de São João, não haverá expediente administrativo nem comercial na Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). Todas as lojas de atendimento do estado, assim como as unidades do Expresso Cidadão, estarão fechadas. As unidades retornam às atividades na terça-feira (25). A companhia esclarece que optou por transferir o ponto facultativo do dia 20 de junho, dedicado ao Dia de Corpus Christi, para o dia 24 de junho.

No feriado, os serviços essenciais serão mantidos, assim como uma equipe de plantão para atuar também em situações emergenciais. O cliente poderá ainda contar com o serviço de atendimento pelo call center (teleatendimento) que funcionará durante 24 horas, por dia. Reclamações sobre vazamento de água e extravasamento de esgoto devem feitas pelo telefone 0800 081 0185, enquanto que para os demais serviços e informações é preciso ligar para 0800 081 0195.

Manoel da Acosap pede fim da cobrança da taxa mínima de água e esgoto da Compesa

Edil afirmou que ficará no pé da Compesa (Foto: Blog Waldiney Passos)

Um dos autores do pedido para realização da Audiência Pública em Rajada no final de semana, o vereador Manoel da Acosap (PTB) afirmou que continuará no pé da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). Ontem (11) ele apresentou o Requerimento n°216/2019, no qual pede a extinção da taxa mínima de água e esgoto imposta pela Companhia em Petrolina.

LEIA TAMBÉM:

Em Audiência Pública, Prefeitura de Petrolina busca soluções para abastecimento de água em Rajada

“Esse Requerimento faz parte dos trâmites da Audiência Pública que nós tivemos em Rajada. A Compesa arrecada por ano em Petrolina R$ 105 milhões e ninguém sabe para onde é que vai esse dinheiro. É uma caixa preta, eu digo isso porque fiz um Requerimento ao Governador [Paulo Câmara] e ao presidente da Compesa, Roberto Tavares pedindo o detalhamento das receitas líquidas e eles não respondem“, afirmou ao Blog.

LEIA MAIS

Compesa rebate versão do morador da Vila dos Imbiras sobre problemas da comunidade

(Foto: Ilustração)

O Blog Waldiney Passos publicou nesta terça-feira (11), uma matéria sobre a denúncia de um morador da Vila dos Imbiras, em Petrolina (PE), dando conta de diversos transtornos enfrentados pela comunidade, que segundo ele, foram provocados por ações da Compesa.

LEIA TAMBÉM

Morador da Vila dos Imbiras, em Petrolina, cobra resposta da Compesa para serviços no bairro

De acordo com o relato do morador, um serviço executado pela Companhia, na Rua Estrela Fênix, destruiu o calçamento. A outra situação é um esgoto a céu aberto que tem deixado a população local preocupada. Em nota, enviada ao Blog, a Compesa rebateu a versão do morador. Confira a íntegra da nota:

“A Compesa informa que a foto enviada não condiz com a realidade, pois a vala já se encontra aterrada desde o dia 4 quando o reparo foi feito. O transtorno no terreno foi fruto desse conserto para reparar um estouramento da rede de água. Na próxima sexta-feira, 14, conforme a programação da Companhia, será feita a reposição do piso com tijolo intertravado, como estava antes do estouramento.”

Morador da Vila dos Imbiras, em Petrolina, cobra resposta da Compesa para serviços no bairro

Obra inacabada irrita moradores

Nossa produção recebeu através do WhatsApp reclamações de moradores da Vila dos Imbiras, em Petrolina, a respeito do serviço prestado pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) na comunidade. Segundo um leitor, dois problemas têm tirado o sossego dos moradores.

O primeiro deles foi um serviço executado na Rua Estrela Fênix, próximo à Unidade Básica de Saúde (UBS) que está sendo construída no bairro São José. “A primeira denúncia é que, aqui está sendo construída uma UBS, a rua tem o calçamento com tijolo intertravado e eles quebraram tudo pra fazer o esgoto da unidade, mas até hoje não voltaram para fazer o conserto“, disse um morador.

Esgoto faz rua virar “lagoa”

A segunda demanda é na Rua Constelação Cruzeiro do Sul, onde existe uma “lagoa” de esgoto no local de uma rua. “Este problema de esgoto é recorrente, mensalmente e esta rede traz esgoto do Hospital Unimed. Até hoje não foi feita nenhuma melhoria”, continuou.

Outro lado

O Blog entrou em contato com a Compesa para apresentar as demandas expostas na matéria. Até o momento não tivemos retorno da Companhia, mas deixamos o espaço aberto a uma resposta .

Abastecimento de água em Rajada é tema de audiência pública neste domingo

(Foto: Ilustração)

Às 9h deste domingo (9) os vereadores de Petrolina realizarão uma Audiência Pública no Distrito de Rajada, zona rural da cidade, para debater o abastecimento de água na comunidade. O debate será realizado na Escola Municipal José Cícero de Amorim.

A Audiência Pública foi um requerimento do vereador e líder da Bancada de Oposição Paulo Valgueiro (MDB) e de Manoel da Acosap (PTB). Eles buscam discutir com autoridades competentes a dificuldade do abastecimento das comunidades rurais, sobretudo na comunidade de Rajada.

Entre os convidados estão o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), deputados federais, estaduais, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) e representantes da comunidade, os quais poderão expor suas demandas.

“É incompreensível que comunidades de sequeiro sejam abnegadas, pois estamos às margens do Velho Chico e ainda assim sofrendo com o descaso, os problemas de falta d’água. É uma calamidade vivida no interior do município como Petrolina que tem como sua principal fonte de subsistência a produção agrícola. As autoridades competentes precisam encontrar uma solução para este problema e nós autoridades políticas temos a obrigação de cobrar”, destaca Valgueiro.

Serviço não concluído da Compesa no Portal da Cidade irrita moradores

Serviço deveria reparar vazamento e provocou transtorno maior

O Blog recebeu uma queixa de moradores do bairro Portal da Cidade, em Petrolina, a respeito de um serviço inacabado da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). Segundo uma leitora, o problema mostrado na foto acontece na Rua do Saxofone.

Ela relata que o problema é antigo. “Ali é água limpa, a gente chamou a Compesa e a equipe veio. Solucionou o extravasamento de água limpa. Então eles quebraram a boca de lobo de esgoto, fizeram um buraco para encontrar o vazamento e deixaram a rua sem saída com um paredão de terra“, disse à nossa produção.

Para piorar a situação, a rua não é pavimentada, o que facilita a formação de um lamaçal devido ao espaço acumular água, se transformando em uma lagoa em plena via pública. “Tem mais de mês que tá esse esgoto, é um mau cheiro e está juntando uma quantidade absurda de muriçocas”, desabafou.

Nossa produção procurou a Compesa para saber quando o serviço será finalizado. Até o momento não recebemos um posicionamento da Companhia.

Favorável à municipalização, Antônio Coelho critica Estado: “a Compesa arrecada em Petrolina e o governador investe onde tem aliado”

“A gente vai acompanhar o prefeito nessa luta contra a Compesa”, foi o que afirmou o deputado estadual Antônio Coelho (DEM) nessa sexta-feira (7), durante participação do programa Super Manhã com Waldiney Passos na Rádio Jornal de Petrolina.

Vice-líder da Oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Antônio afirma que o Governo do Estado não tem interesse em mudar a situação da Compesa no município. “A gente tem essa luta da Compesa há muito tempo, infelizmente a Compesa nunca corrige seu rumo e continua a tratar a cidade de Petrolina com muito desprezo. É uma empresa que arrecada quase R$ 10 milhões de reais por mês, a gente estima que ela vá arrecadar esse ano R$ 120 milhões só na nossa cidade e a questão é, quanto da arrecadação é revestido em investimento para nossa gente“, disse.

Investimentos apenas para aliados

Para Antônio o petrolinense “está cansado de ser tratado desse jeito por esse empresa e pelo Governo do Estado”.  Na visão do deputado, “a Compesa arrecada em Petrolina e o governador investe onde tem aliado”, o que não é justo com a cidade.

Municipalização

A solução, na opinião de Antônio, é municipalizar o serviço de saneamento e abastecimento de água em Petrolina. “Defendo o caminho que o prefeito Miguel Coelho está apontando: a questão da municipalização dos serviços de saneamento básico em Petrolina. A gente precisa ter uma empresa para investir em Petrolina”, finalizou.

123