Gilberto Melo chama Compesa de “irresponsável” e reforça discurso para saída da Companhia

Caminhão mencionado por vereador quase tombou ao cair em buraco (Foto: Reprodução/WhatsApp)

“A gente não pode aceitar o que a Compesa continua fazendo”. O vereador Gilberto Melo (PR) fez um discurso duro contra a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) na sessão de quinta-feira (7), na Casa Plínio Amorim e às vésperas da audiência pública para debater a saída da Companhia, apoiou o prefeito Miguel Coelho.

Vereador Gilberto Melo – PR. (Foto: Blog Waldiney Passos)

Gilberto elencou diversos problemas registrados na semana passada, como falta d’água nos bairros e um vazamento de água limpa que, por pouco, não resulta em uma tragédia no Alto do Cocar.

Estourou um cano na Rua 17 do Alto do Cocar, onde um caminhão caiu. Já tinha várias solicitações de moradores para ser feito o conserto e a Compesa com o serviço irresponsável que presta na cidade não teria ido lá. O dono do caminhão teve um prejuízo enorme: afundou e as rodas ficaram enterradas”, lembrou.

Aliado do prefeito, o edil foi categórico: não dá para aguentar mais um dia com a Compesa prestando serviço no município. “O prefeito Miguel Coelho está certo, onde ele faz essa solicitação de tirar a Compesa dessa cidade. A gente não pode aceitar o que a Compesa continua fazendo, arrecadando tanto dinheiro e não faz nenhum investimento. O que a gente vê nas ruas é esgoto estourado, vazamento de água que poderia ser consertado de um dia pra outro“, disse.

Compesa afirma não ter responsabilidade sobre esgoto no Serrote do Urubu

Problema segue sem solução (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Na semana passada o Blog Waldiney Passos mostrou a demanda de um leitor, sobre esgotamento sanitário no Serrote do Urubu, interior de Petrolina. Nossa equipe procurou a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), que afirmou não ter responsabilidade sobre o problema.

LEIA TAMBÉM:

Esgoto no Serrote do Urubu, em Petrolina, incomoda comunidade

Segundo a Companhia, ela “não opera o sistema de esgotamento sanitário de Serrote do Urubu”. A Prefeitura de Petrolina também disse não ser de sua competência o reparo na localidade e a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) ainda não se manifestou sobre o reparo.

Enquanto isso a comunidade é obrigada a conviver com o esgoto escorrendo pela Rua Principal, próximo à uma escola municipal e à associação do Serrote.

Compesa contesta dados da prefeitura de Petrolina e ressalta execução de 48% do esgotamento sanitário do município

(Foto: Ascom)

Após divulgação de dados da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Município de Petrolina (Armup), sobre a as condições do saneamento básico da cidade, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) emitiu uma nota contestando os índices apresentados pela prefeitura.

LEIA TAMBÉM

Seleção de empresa que deve substituir Compesa avança em Petrolina

De acordo com a Armup, “apesar de ser a detentora da concessão, apenas 3% da rede coletora de esgotos de Petrolina foi executada diretamente pela Companhia até hoje”.

Em nota, a Companhia afirma ter executado 48% do esgotamento sanitário do município. “Esclarecemos que, nos últimos dez anos, o Governo do Estado investiu no município R$ 200 milhões em obras de água e esgoto, que contribuíram na melhoria da qualidade de vida e da saúde dos petrolinenses. A Compesa executou, entre os anos de 2009 e 2019, 215 quilômetros de implantação/substituição de rede coletora de esgoto, o que corresponde a 48% do esgotamento sanitário implantado no município, elevando o índice de cobertura para 80%”, diz um trecho da nota.

LEIA MAIS

Em nota, Compesa afirma que encaminhará equipe para avaliar situação de terreno

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Após publicação de um matéria feita pelo Blog Waldiney Passos sobre os transtornos provocados pela situação de abandono de um terreno da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), localizado no Centro de Petrolina, a empresa encaminhou uma nota afirmando que tomará as devidas providências.

LEIA TAMBÉM

Morador vizinho a terreno abandonado da Compesa desabafa: “Essa situação é complicada”

Os moradores que residem no entorno do terreno, reclamam de lixo acumulado, queima constante dos resíduos, insegurança, proliferação de mosquitos, entre outros problemas. Para resolver a situação, a Compesa afirmou em nota, que uma equipe será enviada até o local, para avaliação. Confira a íntegra da nota:

“A Compesa destaca que realiza frequentemente a limpeza da área, onde está localizada a caixa de água, para evitar o acúmulo de lixo. No entanto, apesar do espaço estar isolado, a população continua acessando o local pelo muro e lançando lixo e entulhos, bem como fazendo a queima destes. Uma equipe será encaminhada novamente ao espaço para fazer o diagnóstico e adotar as devidas providências para solução da questão.”

Morador vizinho a terreno abandonado da Compesa desabafa: “Essa situação é complicada”

Dor de cabeça para moradores do Centro (Foto: Blog Waldiney Passos)

Quem passa pelo Centro de Petrolina conhece o famoso terreno da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), localizado no cruzamento da Avenida Souza Filho com a Rua Castro Alves. O abandono do prédio vem gerando uma série de transtornos aos moradores da região.

Além da insegurança, problemas como lixo, queima dos restos de materiais e a proliferação de mosquitos preocupam a comunidade que vive aos arredores do espaço. “Quem mora no prédio vizinho está sofrendo com as muriçocas e mosquitos, sem contar a fumaça, porque de vez em quando botam fogo no lixo. Essa situação é complicada”, desabafou um leitor do Blog.

Nossa Produção procurou a Compesa para saber quais medidas a Companhia vai adotar ou já está implantando no sentido de melhorar a limpeza e segurança no terreno. Até o momento não tivemos resposta.

Esgoto no Serrote do Urubu, em Petrolina, incomoda comunidade

Esgoto se mistura com água limpa (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Se é difícil pra quem mora na zona urbana, a situação das comunidades rurais de Petrolina é ainda pior. No Serrote do Urubu, um esgoto na Rua principal tem tirado a tranquilidade da população. Um leitor do Blog contou que a essa situação acontece bem em frente à Escola Luís de Sousa e ao lado da Associação do Bairro.

“É um problema seríssimo em frente à Escola, porque tem um esgoto estourado e um vazamento de água limpa. Ai está juntando e causando esse problema na rua”, contou à nossa Produção.

O Blog entrou em contato com a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), mas ainda não tivemos resposta.

Compesa esclarece falta de água no bairro Quati e Centro de Petrolina; abastecimento deve ser normalizado em até 48h

(Foto: Ilustração)

Desde ontem (5), moradores do bairro Quati e do Centro de Petrolina (PE) estão sem água. O desabastecimento provocou transtornos e tirou o sossego da população afetada.

“Todo dia falta água. Tem oito anos que eu moro aqui e sempre falta água, deve ter algum problema, ou na tubulação da Compesa ou algum prédio que tá puxando água”, disse um morador do Centro da cidade.

No bairro Quati, a população está sem água há três dias. Os moradores entraram em contato com o Blog Waldiney Passos para denunciar o problema e cobrar providências.

LEIA MAIS

Compesa afirma que fornecimento do Dom Avelar será normalizado hoje

Vazamento foi identificado ontem (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Mais cedo o Blog mostrou a reclamação de um leitor sobre a falta d’água no bairro Dom Avelar. Um outro morador encaminhou ao Blog o vídeo de um vazamento de água limpa que jorra desde a tarde de ontem (4), na Avenida dos Minérios, causador do problema.

LEIA TAMBÉM:

Dom Avelar está sem água nas torneiras desde ontem, afirma leitor

O leitor afirma que a comunidade acionou a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), mas nenhum reparo foi feito ontem. A Compesa emitiu uma nota ao Blog. Segundo a Companhia, desde o vazamento detectado ontem o bairro está sem água, pois foi necessário interromper o abastecimento.

“As equipes já trabalham no conserto da tubulação e a previsão é de que às 17h de hoje, os serviços sejam finalizados o e abastecimento retomado gradativamente”, conclui a nota.

Leitor cobra resposta da Compesa para esgoto estourado no Portal da Cidade

Há mais de 10 dias essa é a rotina dos moradores no bairro Portal da Cidade, em Petrolina. Esgoto estourado, jorrando na via pública e nenhuma solução. O problema, de acordo com um leitor, acontece na Rua da Cuíca e apesar de a Companhia Pernambuco de Saneamento (Compesa) ter sido acionada, nenhum reparo foi feito.

“Eles estiverem em outro vazamento mais à frente e já resolveram. Mas, esse ainda não foi solucionado”, contou o leitor. Desde ontem nossa Produção tenta contato com a Compesa, cobrando respostas acerca desse problema, mas ninguém se manifestou até o momento.

Dom Avelar está sem água nas torneiras desde ontem, afirma leitor

Vários leitores do Blog procuraram nossa Redação para cobrar uma resposta da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). Desde a tarde da última segunda-feira (4) o bairro Dom Avelar está sem água e a situação ainda não foi resolvida nessa manhã de terça (5).

Os moradores afirmam que o problema começou por volta do meio dia, a Companhia foi acionada e nada foi resolvido. Enquanto isso, a população enfrenta dificuldades para executar tarefas diárias como cozinhar e lavar roupa.

Outra queixa é relacionada ao atendimento da Compesa, já que o número para registro de demandas não permite ligações via celular. “Estou tentando ligar para a Compesa no 0800 e infelizmente o sistema é antigo, não completa ligação de celular. Na época que a gente vive hoje, atrapalha mais ainda a comunicar que está faltando água”, contou o leitor.

Nossa equipe entrou em contato com a Compesa para saber se há uma previsão para o fornecimento ser restabelecido, contudo a Companhia ainda não respondeu.

Compesa envia nota sobre demanda no São José e afirma que situação será normalizada até 17h

(Foto: Arquivo)

Mais cedo o Blog mostrou a queixa de moradores do bairro São José, que estavam na bronca com a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). O motivo da falta d’água na comunidade, segundo a Compesa, foi uma manutenção emergencial.

Em nota enviada à nossa equipe, a Companhia disse que dois vazamentos surgiram nos bairros Jardim Amazonas e no próprio São José, dessa forma, outras cinco localidades estão sem água hoje (4): Alto do Cocar, Pedro Raimundo, Quati, Jardim São Paulo e Vila das Imbiras.

“As equipes já trabalham no conserto das redes e a previsão é de que até às 17h os serviços sejam finalizados o e abastecimento retomado gradativamente”, continua a nota.

Leitora cobra resposta da Compesa sobre falta d’água no São José

O bairro São José está há 24 horas sem água. O domingo (3) que deveria ser de arrumação ou lazer se transformou numa verdadeira dor de cabeça, já que a comunidade amanheceu sem água na torneira e a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) não avisou previamente sobre a interrupção no fornecimento.

“Desde ontem de manhã sem água aqui no São José. Tentei entrar em contato mas não consegui, é um problema no bairro todo”, disse a leitora à nossa Produção.

Mais cedo nossa equipe entrou em contato via e-mail com a Compesa, solicitando informações sobre o porquê do corte no abastecimento em pleno domingo e se há uma previsão para normalizar a situação. Até o momento a Companhia não se pronunciou.

Moradores denunciam buraco em rede coletora no loteamento Nova York, em Petrolina

(Foto: Reprodução)

Moradores da Rua Munique, no loteamento Nova York, em Petrolina (PE), entraram em contato com o Blog Waldiney Passos para denunciar um buraco que se abriu ao lado de uma rede coletora da referida via. O buraco tem preocupado a população local, que se diz vulnerável a vário tipos de acidente, sem falar no esgoto que começou a transbordar.

“Colocamos pedaços de pau para alertar quem passa pelo cruzamento, por que a rua é muito movimentada, dá acesso à Avenida Cardoso de Sá e à Monsenhor Ângelo Sampaio. Espero que apareça alguém para consertar, para que o pior não aconteça”, diz uma moradora.

Em nota enviada ao Blog Waldiney Passos, a Companhia Pernambucana de Saneamento enviará uma equipe amanhã (29), para diagnosticar a situação e tomar as devidas providências. Confira a íntegra da nota:

“Uma equipe será enviada amanhã (29), ao Loteamento Nova York, para a realização do diagnóstico da situação relatada e, sendo comprovado o extravasamento na rede coletora de esgotos da via, a Companhia adotará as providências necessárias para solucionar a questão.”

Compesa afirma que pavimentação da Estrada da Banana será recuperada nessa semana

Na sexta-feira (25) o Blog mostrou a situação da Estrada da Banana, via que está sendo duplicada pela Prefeitura de Petrolina. Em suas redes sociais o prefeito Miguel Coelho criticou a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) devido a um vazamento que está prejudicando os trabalhos do município.

LEIA TAMBÉM:

Miguel Coelho expõe indignação diante de mais um vazamento de água em obras da prefeitura

Em nota, a Compesa explicou o que houve. Segundo a Companhia, na sexta foi realizado um serviço de manutenção na rede coletora de esgoto, mas que não há novos extravasamentos. “Para realizar as intervenções, foi necessário abrir a pavimentação da via e a previsão é de que a mesma seja reposta até sexta-feira (01)“, informou em nota.

Confira a seguir a resposta da Compesa:

LEIA MAIS

Miguel Coelho expõe indignação diante de mais um vazamento de água em obras da prefeitura

(Foto: Reprodução/Facebook)

Por meio das redes sociais, o prefeito de Petrolina Miguel Coelho expôs sua indignação diante de mais um vazamento que compromete obras da prefeitura. Dessa vez, os danos foram localizados na Estrada da Banana, via que está recebendo obras de duplicação.

LEIA TAMBÉM

Vazamento da Compesa danifica obra de pavimentação em Petrolina e prefeitura notifica empresa

“Essa não é a primeira vez e, pelo histórico, é triste saber que não será a última que seremos afetados pelo descaso da Compesa. Mais uma vez, a duplicação da Estrada da Banana é prejudicada pelo rompimento de uma tubulação sem manutenção”, relatou o gestor municipal.

Miguel ainda ressaltou outros vazamentos que danificaram obras da prefeitura. Na última quarta-feira (23), um vazamento estragou o pavimento da Avenida Clementino Coelho, no distrito de Izacolândia, zona rural de Petrolina, a Compesa foi notificada e deve fazer o conserto da pavimentação em até dez dias.

LEIA MAIS
123