Morador do Jardim Petrópolis denuncia esgoto a céu aberto e cobra providências da Compesa

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

Um morador do bairro Jardim Petrópolis, zona oeste de Petrolina (PE), procurou o Blog Waldiney Passos, no intuito de denunciar a “lagoa de esgoto” a céu aberto que está se formando na Rua 19 do referido bairro.

De acordo com Jeso Alves dos Santos Filho, morador do Jardim Petrópolis, o esgoto é oriundo do bairro São Gonçalo.

“O esgoto já está quase invadindo o posto médico. Nós pedimos que a Compesa venha aqui ver essa situação. É uma calamidade, um mau cheiro que ninguém aguenta, é um descaso com a população”, disse Jeso Alves.

O Blog procurou a Compesa para saber as providências que serão tomadas para resolver o problema. Até o momento a Companhia não se pronunciou sobre a denúncia.

Leitor denuncia vazamento de água limpa no Dom Avelar; Compesa fará o reparo neste final de semana

Via precisará ser interditada para reparo (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Um vazamento de água limpa vem tirando o sossego dos moradores do bairro Dom Avelar, em Petrolina. Há cerca de cinco dias um leitor identificou que água limpa está jorrando na Avenida da Caridade. A população afirma ter acionado a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), mas nenhuma equipe foi ao local.

Nossa produção entrou em contato com a Companhia e fomos informados que uma “equipe já está em campo nesta sexta-feira, 6, para realizar o diagnóstico da demanda e providenciar o conserto na rede danificada na Avenida”.

Ainda segundo a Compesa, os técnicos constataram que o fluxo na referida via é intenso e por isso, o reparo na rede somente poderá ser feito neste sábado (7), pois é necessário interditar a Avenida da Caridade.

Manuela Marinho empossa novos diretores da Compesa

A presidente da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), Manuela Marinho, empossou a nova diretoria da empresa, nesta quarta-feira (4), para o biênio 2019 a 2021. Dos sete diretores da companhia, cinco são “pratas da casa” – do quadro de carreira da estatal. A escolha dos diretores foi motivada pelo sentimento de valorização dos profissionais de carreira, da meritocracia e do talento dos compesianos, decisão que foi apoiada pelo governador Paulo Câmara, conforme explicou a presidente da Compesa, durante a solenidade de posse, que ocorreu na sede administrativa da empresa, no bairro de Santo Amaro. “Essa valorização dos compesianos na alta gestão da empresa foi iniciada na administração do ex-governador Eduardo Campos e segue com o atual governador, priorizando as qualificações técnicas dos escolhidos”, ressaltou a presidente.

O engenheiro civil Flávio Coutinho assumiu a Diretoria de Novos Negócios, em substituição ao engenheiro civil  Ricardo Barretto, que passará a comandar a Diretoria de Gestão Corporativa. O economista  Carlos Júnior trocou de lugar, deixou a Diretoria de Gestão Corporativa para atuar na Diretoria de Mercado e Atendimento. A engenheira civil Nyadja Menezes estreia como diretora Regional Metropolitana e o diretor Técnico e de Engenharia, o engenheiro civil Rômulo Aurélio Souza permanece no cargo, assim como a administradora Camila Godoy que continua à frente da Diretoria de Articulação e Meio Ambiente. A Diretoria Regional do Interior volta a ser gerenciada pelo engenheiro civil Marconi de Azevedo. Dos sete empossados, apenas Carlos Júnior e Camila Godoy não são do quadro efetivo da Compesa.

Ainda durante a posse, Manuela Marinho conclamou a nova diretoria a focar  na satisfação do cliente, que é a razão de ser da empresa, a partir da melhoria da prestação dos serviços  de abastecimento de água e esgotamento sanitário no Estado. “Todas as nossas ações, em qualquer área de atuação, precisam ser focadas no melhor atendimento aos mais de sete milhões de pernambucanos que têm os serviços da Compesa no seu cotidiano”, reforçou a presidente da Compesa. Em nome da nova diretoria, o diretor Regional do Interior, Marconi de Azevedo, também compartilhou do sentimento de Manuela Marinho, afirmando que todos os  gestores estão conscientes do desafio e responsabilidade  para atender bem o cliente. “A gestão da Compesa hoje é referência para muitas empresas do setor de saneamento e continuaremos buscando, cada vez mais, a excelência na prestação dos nossos serviços, ressaltando que o cliente é quem, de fato, manda na empresa”, complementou Azevedo.

Novos diretores da Compesa:

RÔMULO AURÉLIO DE MELO SOUZA – Diretoria Técnica e de Engenharia

LEIA MAIS

“Nosso tempo de acreditar na Compesa já passou”, diz Miguel Coelho

Governo do Estado lança investimento de R$ 40 milhões para bacia do Dom Avelar e do Antônio Cassimiro (Foto: Blog Waldiney Passos)

Após o lançamento de edital prevendo um investimento de R$ 40 milhões na bacia do Dom Avelar e do Antônio Cassimiro, em Petrolina (PE), durante o Seminário ‘Todos por Pernambuco’, o prefeito Miguel Coelho demonstrou descrédito com a promessa da empresa.

Segundo o gestor municipal, após ser questionado sobre como ficaria os R$ 6 milhões anunciados pela prefeitura para a recuperação da rede de esgotamento na bacia, a prefeitura realizará seu trabalho na área de forma independente do governo.

“A gente não se mistura com quem inventa, com quem enrola nosso povo. a solicitação já está em curso e estamos na fase de habilitação das empresas que participaram. Esses R$ 6 milhões é para fazer a recuperação de obra inacabada da Compesa”, disse.

LEIA MAIS

Lucas Ramos critica municipalização da Compesa em Petrolina durante evento com Governador

Lucas Ramos durante evento em Petrolina. (Foto: ASCOM)

O deputado estadual Lucas Ramos (PSB) esteve presente, juntamente com o governador do Estado Paulo Câmara e outras lideranças regionais, no evento de lançamento da segunda rodada do “Seminário Todos por Pernambuco”, que aconteceu nesta quarta-feira (21), no João de Deus, em Petrolina (PE).

Em seu discurso, o parlamentar, que deve disputar as eleições para prefeito da cidade no próximo ano, defendeu a atuação da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) em Petrolina e destacou o trabalho realizado pela empresa no município. Além disso, o deputado defendeu a parceria de Petrolina com o Estado para que novos investimentos sejam feitos.

“Em Petrolina, nos últimos 10 anos, já foram investidos mais de R$ 200 milhões para atender as famílias. Em Lagoa Grande existe uma obra de saneamento em andamento da ordem de R$ 8 milhões graças à parceria importante que a gente tem com prefeito Vilmar Cappellaro (…). E é o que a gente espera aqui de Petrolina”, disse.

LEIA MAIS

Em nota, Compesa diz que fará reparo para acabar com vazamento no bairro José e Maria

(Foto: Internet)

Quase um mês após a publicação de duas matérias sobre um antigo vazamento de água limpa na Avenida Francisco Coelho de Amorim, no bairro José e Maria, em Petrolina (PE), a Compesa se pronunciou, informando que o reparo deve ser feito nesta quarta-feira (21).

“A Compesa informa que não há registro de vazamento na Avenida Francisco Coelho Amorim, bairro José e Maria, uma vez que nenhum morador havia feito a solicitação do serviço no 0800 081 0185. Uma equipe será enviada ao local amanhã (21) para realizar o diagnóstico e adotar as providências para o conserto da tubulação. A companhia aproveita para reforçar a importância da população ligar para o canal de atendimento da empresa para reportar vazamento nas redes de abastecimento de água e, com isso, agilizar os serviços de reparo”, diz a nota da Compesa.

A denúncia partiu de uma leitora do Blog. Segundo ela, o vazamento é em frente à Escola Municipal 21 de Setembro, e fica mais evidente à noite, quando a pressão da água é mais forte.

Prefeitura de Petrolina inicia licitação para obra de esgotamento sanitário da bacia do Dom Avelar 

(Foto: Ascom/Prefeitura de Petrolina)

A população que reside na região da bacia do Dom Avelar sofre há mais de 10 anos com o esgotamento sanitário ineficiente. Após vários impasses com a Compesa, a Prefeitura de Petrolina tem buscado solucionar este problema. O governo municipal irá investir cerca de R$ 6 milhões na recuperação da rede de esgotamento sanitário da área afetada.

De acordo com a prefeitura, a obra está em fase licitatória e irá beneficiar mais de 40 mil pessoas que residem em seis bairros da zona leste de Petrolina, são eles: Dom Avelar, Terra do Sul, Santa Luzia, São Jorge, São Joaquim e Padre Cícero.

LEIA MAIS

Governador indica engenheira civil para a presidência da Compesa

Manuela Marinho (C) será a primeira mulher a presidir a Compesa, em 48 anos de existência da companhia

O governador Paulo Câmara (PSB) indicou, nesta segunda-feira (12), a engenheira civil Manuela Marinho para assumir a presidência da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) com a missão de ampliar e consolidar o abastecimento de água e esgotamento sanitário no Estado. Pós-graduada em Segurança do Trabalho, Manuela coordenou o Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) e foi secretária de Turismo e Lazer em 2018.

Atualmente, Manuela Marinho comanda a área de Transportes da Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos. A engenheira, que será a primeira mulher a presidir a Compesa, em 48 anos de existência da companhia, é também auditora fiscal da Secretaria da Fazenda da Paraíba.

A indicação do governador será submetida ao Conselho de Administração da Compesa, na próxima semana.

O administrador Roberto Tavares, atual presidente da Compesa, será nomeado assessor especial do Secretário da Fazenda de Pernambuco, Décio Padilha. Roberto estava na Compesa desde 2007, quando se tornou diretor de gestão da companhia. Ele ocupava a presidência da entidade desde janeiro de 2011.

Compesa: Miguel Coelho apresenta minuta de projeto para contratação de nova empresa

Compesa com os dias contados. Mais um passo foi dado pelo município de Petrolina no sentido de oferecer um serviço melhor de abastecimento de água e esgotamento sanitários à população.

Nesta segunda-feira (12), o prefeito Miguel Coelho apresentou em suas redes sociais, ao lado do Procurador-Geral do Município de Petrolina, Diniz Eduardo Cavalcante de Macedo, a minuta  do projeto da licitação para contratação de uma nova empresa. De acordo com o prefeito, após a apreciação do Tribunal de Contas o projeto será publicado para, enfim, termos uma nova empresa operando em Petrolina.

Confira o vídeo:

Cano estourado provoca falta de água no bairro José e Maria, em Petrolina

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

Moradores do bairro José e Maria, zona norte de Petrolina (PE), estão sofrendo desde ontem (11) com a falta de água. De acordo com informações da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), o desabastecimento foi provocado pelo estouramento de um cano, nas proximidades da Rua São Francisco do referido bairro.

Em nota enviada ao Blog Waldiney Passos, a Compesa afirmou que as equipes já estão no local para realizar o concerto da tubulação, com previsão de término para o fim do dia de hoje (12). O abastecimento deve ser normalizado gradativamente.

“As equipes da Companhia trabalham desde cedo no conserto da tubulação com previsão de conclusão para o final do dia de hoje, segunda-feira, 12. Assim que finalizado o reparo, o sistema de abastecimento do bairro, voltará ao normal de forma gradativa”, diz a nota.

Água mais cara a partir de hoje

Agência Reguladora de Pernambuco (ARPE) fixou reajuste em 6,72%. Consumidor já sentirá na conta de agosto

A partir de hoje,  a tarifa da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) sofrerá um reajuste de 6,72%, esse percentual representará um acréscimo de R$ 2,77 na tarifa residencial. Para esses clientes, que apresentam um consumo mensal de até 10 mil litros de água (10m3), a tarifa passará de R$ 41,30 para R$ 44,08. Já para os consumidores de baixa renda, que pagam a tarifa social, o aumento significará R$ 0,59 a mais nas contas, com a fatura passando de R$ 8,63 por mês para R$ 9,22. As tarifas comerciais e públicas, vão custar agora R$ 64,84 e R$ 62,67, respectivamente.

De acordo com o diretor de regulação da Arpe, Frederico Maranhão. a Compesa só vai passar a ter um faturamento integral da revisão tarifária a partir de 12 de setembro, onde até essa data parte do faturamento será proporcional entre o novo valor da tarifa, com o valor antigo cobrado. “A tarifa de 6,72% ela só vai ter efeito pleno para a compesa em 12 de setembro, porque em 12 de agosto ela começa a faturar com a nova tarifa, ela vai colocar um dia com a tarifa nova, e 29 dias com a tarifa antiga, e assim sucessivamente com o passar dos dias. Quando chegar 30 dias depois de 12 de agosto, o faturamento será pleno com o valor ajustado”, contou o diretor.

Com o a revisão a tarifa de água e saneamento paga pelo consumidor terá um valor de 6,72% mais cara, e Frederico Maranhão aponta que esse será um ganho para ambas as partes. “Isso é um processo que precisa de equilíbrio, a empresa precisa de resultado para prestar bons serviços, ela existe para ser remunerada adequadamente e o consumidor receber um bom serviço, esse é processo de ganho a ganho”, disse o diretor da Arpe.

Ainda de acordo com Frederico, essa revisão tarifária corresponde ao ano de 2018, onde no ano passado a Arpe concedeu um reajuste de 2,78%. Desde então, o processo de revisão da tarifa não aconteceu devido a demora da Compesa no fornecimento de algumas informações por mudanças no processo de envio das mesmas. “Houve uma mudança de metodologia que teve uma certa complexidade e são levantamentos de informações, onde estão localizados, qual o índice de aproveitamento que tem, a qual subsistema está ligado, se é fornecimento ou saneamento, e para cumprir essas informações a Compesa teve um trabalho adicional. Algumas dessas informações tiveram incoerências nas informações, e este estendimento do prazo foi muito em função disso”, afirmou Maranhão.

Compesa adota nova estratégia de comunicação para avisar aos clientes sobre falta de água

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) está com uma nova estratégia de comunicação para estreitar e fortalecer o relacionamento com os seus clientes. Desde a semana passada, iniciou a divulgação, via WhatsApp, de informações sobre paralisações de sistemas de abastecimento com falta de água por um período que ultrapasse 24h.

Por meio do “Plantão Compesa”, um Template que consta o serviço que será realizado, o período da manutenção, a área afetada, a previsão de conclusão da obra e o prazo para a retomada do abastecimento, quer seja proveniente de uma paralisação programada ou emergencial.

LEIA MAIS

Compesa faz intervenção e abastecimento de alguns bairros de Petrolina sofrerá alterações

(Foto: Ilustração)

Em virtude da obra de duplicação da Avenida Hermes da Fonseca, mais conhecida como Estrada da Banana, no bairro Antônio Cassimiro, a Compesa fará o rebaixamento das tubulações de água localizadas ao longo dos três quilômetros da Avenida.

Dessa forma, segundo a Companhia, será preciso suspender diariamente o abastecimento dos bairros Pedra Linda, Antônio Cassimiro I e II, Mandacaru, Vale Dourado e Novo Tempo, até o dia 30 de agosto. O serviço de suspensão das tubulações foi solicitado pela prefeitura de Petrolina, responsável duplicação da via.

Esse cronograma foi definido após reunião em conjunto, na última segunda-feira (05), entre a Compesa e a Secretaria municipal de Infraestrutura. Também ficou acordado que as máquinas a serviço da prefeitura farão a terraplanagem por trechos, à medida que a Compesa for avançando nos serviços, justamente para evitar novos estouramentos na rede.

Compesa realiza manutenção preventiva em Estação de Tratamento; confira as localidades que ficarão sem água neste domingo

(Foto: Ilustração)

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) realizará, neste domingo (4), serviços de manutenção preventiva no sistema elétrico da Estação de Tratamento de Água 1 (ETA), localizada no Centro de Petrolina. O serviço teve início às 8h30 e o sistema deverá ser religado a partir das 12h.

Essa ETA é responsável pelo abastecimento de 60% da cidade de Petrolina e, em função da paralisação do sistema por três horas e meia, haverá queda de pressão ou falta de água em bairros das regiões Norte, Central e Leste.

Relação de localidades que terão o abastecimento comprometido

Loteamentos: Recife, Nossa Senhora Rainha dos Anjos, Vitivinícola, Padre Cícero, Santa Bárbara, Vale Dourado e Arco-íris. Condomínios: Água Viva, Portal das Águas e Buona Vita. Bairros: Centro, Vila Eduardo, Vila Marcela, Jardim Amazonas, Vila dos Ingás, Vila Eulália, Alto do Cocar, Mandacaru, Pedro Raimundo, Terras do Sul, Quati, bairro São José (Alto Cheiroso), Santa Luzia, Jardim São Paulo, São Jorge, Henrique Leite, Vila Débora, Novo Horizonte, Jatobá, Residencial Monsenhor Bernardino, Carneiros, Cidade Universitária, Residencial Vivendas I e II, Dom Avelar, São Joaquim, Vila das Imbiras, Vila Vitória, parte do José e Maria, Vila Mocó, parte do Gercino Coelho, Km 2, Areia Branca, Dom Malan, Caminho do Sol, Maria Auxiliadora, Jardim Maravilha, Ouro Preto, Alto Grande, Antônio Cassimiro, Vale do Grande Rio e  Pedra Linda.

“O mesmo asfalto que a prefeitura pega pra fazer pavimentação, a gente pega também, agora, igual não fica”, diz Gerente Regional da Compesa

(Foto: Ilustração)

Nos últimos meses, as obras de pavimentação ganharam as ruas dos bairros, e principais avenidas de Petrolina (PE). Ao mesmo tempo, as manutenções da Compesa também são realizadas, e muitas delas, interferindo diretamente no asfalto recuperado.

LEIA TAMBÉM:

Após notificação da Prefeitura, Compesa trabalha para concluir obra emergencial na Avenida Monsenhor Ângelo Sampaio

Petrolinenses de várias localidades procuraram o Blog Waldiney Passos, para denunciar o serviço de manutenção da Compesa. “As avenidas todas pavimentadas, aí vem a Compesa e destrói”, disse indignado, um leitor do Blog.

Em entrevista ao Blog, o Gerente Regional da Compesa, João Raphael Queiroz, afirmou que a principal causa de estouramentos em vias pavimentadas recentemente, se dá pelo peso de um equipamento utilizado nas obras da prefeitura.

“[…] Foram poucos os estouramentos que agente teve, e vale lembrar também que o processo de repavimentação utiliza um rolo compactador de 13 toneladas, vibratório, isso está tremendo até as canetas de um escritório dentro das casas, imagine a tubulação que está em baixo. Agente prima pela reposição do pavimento de uma forma que a gente possa trazer uma certa segurança”, explicou.

LEIA MAIS
123