Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Após fala de Bolsonaro, presidente do BNDES deixa cargo

Nomeação de ex-funcionário na Era PT desagradou Bolsonaro (Foto: Ed Alves)

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Joaquim Levy, pediu demissão do cargo na manhã de hoje (16), um dia após o presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmar que a cabeça do economista estava “a prêmio”.

Nos bastidores especula-se que o motivo da bronca de Bolsonaro seria a nomeação do executivo Marcos Barbosa Pinto, que já trabalhou em gestões petistas e desagradou o Palácio do Planalto. “Solicitei ao ministro da Economia, Paulo Guedes, meu desligamento do BNDES. Minha expectativa é que ele aceda. Agradeço ao ministro o convite para servir ao País e desejo sucesso nas reformas”, informa nota divulgada pela assessoria do BNDES.

Levy agradeceu pela oportunidade de trabalhar no BNDES e a sua equipe. “Agradeço também, por oportuno, a lealdade, dedicação e determinação da minha diretoria. E, especialmente, agradeço aos inúmeros funcionários do BNDES, que têm colaborado com energia e seriedade para transformar o banco, possibilitando que ele responda plenamente aos novos desafios do financiamento do desenvolvimento, atendendo às muitas necessidades da nossa população e confirmando sua vocação e longa tradição de excelência e responsabilidade”, finalizou.

Setor de serviços cresce 0,3% de março para abril, diz IBGE

(Foto: Arquivo/Agência Brasil)

Na passagem de março para abril deste ano, o setor de serviços cresceu 0,3%, segundo dados divulgados hoje (13) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No entanto, a alta não recupera a perda acumulada de 1,8% nos três primeiros meses do ano.

Na comparação com abril do ano passado, houve uma queda de 0,7% no setor. No acumulado houve alta de 0,6% e, no acumulado de 12 meses, um crescimento de 0,4%.

LEIA MAIS

Petrobras anuncia redução no preço do diesel

(Foto: Guilherme Testa)

O preço do diesel teve um corte de 4,6%. A redução foi anunciada na quarta-feira (12) pela Petrobras e no litro, a diminuição resultará em R$ 0,10 por litro, válido já a partir dessa quinta-feira (13). Nas refinarias o valor do combustível custa em média R$ 2,0664 por litro.

O último reajuste no preço do diesel havia sido anunciado pela empresa no dia 31 de maio, quando o valor de venda pelas suas refinarias caiu em média 6%. De acordo com dados da agência estatal americana EIA, de informações em energia, o preço do óleo diesel no Golfo do México caiu 1,7% entre o fim de maio e o início desta semana.

Em comunicado ao mercado, a Petrobras informou que não respeitará mais o prazo mínimo de 15 dias para mexer no preço do diesel, regra estabelecida em meio a crescentes ameaças de greve de caminhoneiros em março.

De acordo com a estatal, sua política de preços continua baseada no conceito de paridade de importação, que consiste no acompanhamento das cotações internacionais, incluindo o custo para trazer os produtos ao país. (Com informações da Folha de Pernambuco).

Vendas devem aumentar 15% no São João de Petrolina, segundo CDL

Estimativa do CDL é positiva (Foto: Ascom)

De 14 a 23 de junho Petrolina será a cidade do São João, com shows no Pátio Ana das Carrancas. E não é apenas o turismo que se aquece nesse período. O comércio da cidade está otimista e prevê crescimento de 15% nas vendas durante as festas.

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) fez um levantamento encomendado pela Prefeitura de Petrolina e aponta setores com maior alta. Calçados e confecções podem registrar crescimento de até 30% nas vendas, segundo a CDL.

“Diversos setores se fortalecem nesta época do ano. Desde o comércio de roupas, calçados e acessórios, até os restaurantes e a rede hoteleira que, inclusive, já está com as reservas esgotadas na cidade”, destaca o secretário executivo de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura de Petrolina, Thiago Brito.

Prefeitura antecipa metade do 13º salário e deve injetar mais de R$ 10 milhões na economia

(Foto: ASCOM)

Faltando poucos dias para começar os shows do São João de Petrolina, o prefeito Miguel Coelho anunciou em primeira mão, durante entrevista ao “Super Manhã”, com Waldiney Passos, na Rádio Jornal, a antecipação de metade do 13º salário dos servidores e contratados da prefeitura municipal.

De acordo com Miguel, a ação deve dar uma injeção de 10 a 15 milhões de reais na economia local. “Isso dá um ânimo para as pessoas possam curtir o São João com um dinheiro extra”, disse o gestor.

Ainda segundo Miguel, até esta sexta-feira (14), os detalhes da antecipação serão divulgados pela equipe responsável.

Comércio estima crescimento de quase 2% com Dia dos Namorados

Comemorado daqui a uma semana o Dia dos Namorados deve elevar em 1,9% a venda no comércio brasileiro. O dado é uma estimativa da Confederação Nacional do Comércio (CNC), divulgada hoje (6), o que representa uma melhora pelo terceiro ano consecutivo na economia nacional.

Em 2015 o comércio teve perda de 1,1% e em 2016 a redução nas vendas foi ainda maior, chegando a 4,9%. Contudo, 2017 trouxe uma recuperação do comércio de 2,5% e em 2018 a estimativa ficou em torno de 1,5%. Segundo a CNC, a data é a sexta mais importante para o calendário varejista do país.

Para 2019 deve haver uma movimentação de R$1,64 bilhão com a data comemorada no dia 12 de junho. O principal segmento do comércio relacionado ao Dia dos Namorados é o de vestuário e acessórios, cuja expectativa de crescimento é 3,1% em relação ao ano passado.

Em segundo lugar ficam os hiper e supermercados, com expectativa de movimentar R$553,1 milhões, seguido pelos artigos de uso pessoal e doméstico, com meta de R$243,4 milhões. “De fato, segundo levantamento mensal do Banco Central, a taxa média de juros nas operações de crédito destinadas às pessoas físicas, que havia encerrado o ano passado no patamar mais baixo (48,9% ao ano), desde setembro de 2014 (+48,3% a.a.) vem apresentando clara tendência de alta, atingindo atualmente 53,6%. Com isso, a prestação média simulada de empréstimos e financiamentos cresceu 5,0% desde dezembro do ano passado, dificultando, portanto, a ampliação do consumo a prazo”, diz nota da CNC.

PIB recua 0,2% e mostra economia estagnada no início do governo Bolsonaro

(Foto: Internet)

O IBGE informou nesta quinta-feira (30) que o PIB contraiu 0,2% de janeiro a março, ante o 4º trimestre de 2018, confirmando o quadro de debilidade que vem sendo descrito por economistas. É o primeiro resultado no vermelho após dois anos (oito trimestres) seguidos de recuperação da atividade, ainda que com desempenho fraco. O PIB crescera 1,1% em 2017 e em 2018, após mergulhar 7,6% em 2015 e 2016. Nos últimos três meses de 2018, o desempenho foi de 0,1% e não houve revisão.

Pesquisa da agência Bloomberg indicava que a maior parte dos entrevistados projetava que o PIB recuaria 0,2% no primeiro trimestre. Já em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, a economia teve uma leve alta de 0,5%. Os analistas entrevistados pela Bloomberg previam uma alta igual.

Com o nível atual de atividade, a economia ainda não recuperou o que perdeu na crise. No primeiro trimestre, o PIB ainda estava 5,3% abaixo do pico atingido no primeiro trimestre de 2014. Hoje, a economia roda no mesmo patamar do primeiro semestre de 2012 -e os brasileiros ainda são quase 9% mais pobres do que em 2014.

LEIA MAIS

Governo estuda liberar dinheiro de contas ativas do FGTS para impulsionar economia

(Foto: Ilustrativa)

O Ministério da Economia estuda liberar dinheiro de contas ativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para impulsionar a economia brasileira. “Vamos liberar PIS/Pasep, FGTS, assim que saírem as reformas”, afirmou o ministro Paulo Guedes nesta quinta-feira (30).

No final de 2016, o governo de Michel Temer decidiu liberar recursos de contas inativas do FGTS para injetar fôlego na economia, em recessão. Agora, a ideia de Guedes é permitir também acesso ao dinheiro de contas ativas, vinculadas a trabalhadores com contratos ativos. Questionado sobre se a liberação incluiria contas ativas, o ministro confirmou. “Inativas e ativas. Cada equipe está examinando isso. Nós não batemos o martelo ainda, mas todas as equipes estão examinando isso.”

Para Guedes, são medidas que ajudam a economia, mas que têm que ser adotadas após a aprovação da reforma da Previdência, com a qual o governo busca equilibrar as contas públicas. “Ajuda [a economia]. O problema é que se você abre essas torneiras sem as mudanças fundamentais, é o voo da galinha. Você voa três, quatro meses porque liberou, depois afunda tudo outra vez. Mas na hora que você fizer as reformas fundamentais, e aí sim você libera isso, é como se fosse a chupeta de bateria. A bateria está parada, você dá a chupeta, mas tem a certeza de que o carro vai andar.”

LEIA MAIS

Acompanhe a cotação dos produtos comercializados no Mercado do Produtor

Item em destaque nessa quinta-feira (30) no Mercado do Produtor, a beterraba custa R$ 60 o saco com 20 kg. Já a batatinha sai a R$ 115 o saco com 50kg da batatinha.

A abóbora comum custa R$ 1 o kg, enquanto a abóbora jacarezinho sai a R$ 0,70 também o quilo. A alface teve alta considerável, vendida a R$ 10 o molho.

Confira a cotação completa de hoje.

Acompanhe a cotação dos produtos comercializados no Mercado do Produtor de Juazeiro

A batata comercializada no Mercado do Produtor de Juazeiro (BA) nessa terça-feira (28) custa R$ 2,60 o quilo, segundo a equipe de economia do Ceasa.

Já a acela custa R$ 1,75 também o kg, enquanto a caixa com 20 kg do chuchu sai a R$ 25. Durante a semana o entreposto funciona das 2h às 22h.

Confira a cotação completa dessa terça-feira.

Vale do São Francisco será contemplado com recurso federal de R$ 500 milhões

(Foto: Ascom)

Durante sua passagem por Petrolina, na sexta-feira (24) o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL) inaugurou um residencial do Minha Casa, Minha Vida e também anunciou investimentos na cidade. A fruticultura, motor da economia local receberá investimentos de R$ 500 milhões.

LEIA TAMBÉM:

“Não há recompensa maior do que estar entre amigos”, disse Bolsonaro em Petrolina

“Eu não estou no Nordeste, eu estou no Brasil”, diz Bolsonaro durante evento em Petrolina

Parte desses recursos será destinada a Petrolina e ao Vale do São Francisco através de linhas de crédito da Caixa Econômica para fruticultura e obras. “Em relação à parte local, a Caixa está lançando uma linha de R$ 500 milhões em toda essa região do São Francisco”, disse o presidente do órgão federal, Pedro Guimarães.

LEIA MAIS

Acompanhe a cotação dos produtos comercializados no Mercado do Produtor de Juazeiro

A segunda-feira (27) no Mercado do Produtor de Juazeiro (BA) é de preços estáveis. O abacate, por exemplo, varia entre R$ 2,00 a R$ 3,00 o quilo.

Já o cento da banana pacovan variou em maio, vendido entre R$25,00 e R$ 30,00. Quem for comprar a caixa com 20kg do limão Tahiti deve desembolsar entre R$25,00 e R$30,00.

Confira a cotação completa de hoje.

Petrobras reduz preço da gasolina nas refinarias a partir de hoje

Diesel seguirá estável, segundo estatal (Foto: Guilherme Testa)

4,4% é a média da redução do preço da gasolina nas refinarias. A diminuição no preço foi anunciado pela Petrobras na última sexta-feira (24) e passa a valer neste sábado (25). O corte é de 0,0907 real por litro, representando o primeiro reajuste da gasolina desde 30 de abril de 2019.

Já o diesel seguirá estável, segundo a estatal. A queda no preço do combustível acontece em uma semana que o mercado de petróleo marcou o pior desempenho de 2019, com o barril do Brent, referência internacional, recuando 4,5%.

Houve também valorização do real em relação ao dólar. A moeda americana iniciou a semana vendida a R$ 4,08 e fechou o período valendo R$ 4,01. Todavia, o repasse do preço da gasolina ao consumidor final depende tanto das distribuidoras como dos postos de combustível.

Segundo a companhia, o valor da gasolina na refinaria equivale a 25% do total. Outro 16% são da distribuidora e dos postos, e 59%, de imposto. (Com informações da Veja).

Comercialização de caprinos e ovinos movimentou mais de R$ 5 milhões durante a Caprishow 2019

(Foto: Divulgação)

A 14ª edição da maior Feira de Caprinos e Ovinos do Nordeste foi um sucesso. Durante quatro dias, criadores do Norte e Nordeste estiveram em Dormentes (PE) para expor e comercializar seus animais, movimentando aproximadamente R$ 5 milhões em negócios. A Caprishow reuniu mais de 120 mil pessoas durante os shows de atrações regionais e nacionais, como Wesley Safadão, Márcia Fellipe, Jefferson Moraes e The Fevers.

A feira que é realizada todos os anos no pátio de eventos Evercio de Macedo Coelho, no centro da cidade, contou com uma mega estrutura: 224 baias, 50 stands, palco de shows estilo festival, tendas culturais, centro gastronômico e áreas especiais para os visitantes tirarem fotos. Nesta edição foram expostos cerca de 1.500 caprinos e ovinos de raças especiais, como Dopper, Boer e Berganês, mistura das raças Bergamácia e Santa Inês, desenvolvida pelos criadores dormentenses.

Prefeitos de cidades de Pernambuco, Piauí e Bahia prestigiaram a Caprishow deste ano. Os deputados federais Fernando Monteiro, Gonzaga Patriota e Fernando Filho, os deputados estaduais Dulcicleide Amorim, Lucas Ramos e Antonio Coelho, assim como o presidente do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Odacy Amorim também marcaram presença. Quem também compareceu à Caprishow foi o secretário de Desenvolvimento Agrário de Pernambuco, Dilson Peixoto. “Dormentes está de parabéns. É um evento grande e bem organizado que envolve toda a região, com criadores animados e animais de grande qualidade”, comentou o secretário.

LEIA MAIS

Após protestos, governo usará reserva para liberar verba à educação

Em meio aos protestos populares, contrários aos cortes na educação, o governo federal vai utilizar uma reserva e liberar recurso ao Ministério da Educação (MEC). De acordo com a Folha de São Paulo, a medida foi anunciada nessa quarta (22), uma semana após os protestos que levaram manifestantes a mais de 150 cidades do país.

Ao fim do primeiro bimestre, a reserva orçamentária somava R$ 5,372 bilhões. O governo vai usar R$ 2,166 bilhões deste valor para cobrir eventual frustração de receita com o menor crescimento da economia. Além disso, liberará R$ 1,587 bilhão para recompor recursos bloqueados no Ministério da Educação e R$ 56 milhões para o Ministério do Meio Ambiente.

Ao fim do primeiro bimestre, a reserva orçamentária somava R$ 5,372 bilhões. Na revisão de parâmetros, a projeção para o PIB (Produto Interno Bruto) foi reduzida de 2,2% para 1,6%, e a equipe econômica passou a ver mais inflação, com o IPCA (índice oficial de preços) subindo de 3,8% para 4,1%.

Com a liberação, a receita primária aumentou em R$ 711 milhões, totalizando R$ 1,545 trilhão. Já a projeção para despesas recuou em R$ 1,2 bilhão, a R$ 1,411 trilhão. O chamado “contingenciamento” pelo governo prevê o corte de 30% das verbas às universidades federais e institutos.

123