Câmara de Petrolina lançará Medalha de Honra ao Mérito Educacional Professora Isabel Cristina nesta terça

Isabel Cristina foi vereadora, vice-prefeita e deputada estadual. (Foto: Divulgação)

Em alusão ao Dia do Professor, comemorado em 15 de outubro, a Câmara de Vereadores de Petrolina fará o lançamento da Medalha de Honra ao Mérito Educacional Professora Isabel Cristina, na sessão ordinária desta terça-feira (15).

A medalha é originária do Decreto Legislativo 587/2018, de autoria da Vereadora Cristina Costa (PT), que, além de parlamentar, é professora, e trabalhou trinta anos na educação. Para ela a medalha é um incentivo e o reconhecimento à categoria. “São profissionais que merecerem todo respeito. Nenhuma cidade cresce ou se desenvolve sem o papel importante que eles desempenham na formação de uma sociedade”, declarou Cristina.

A homenageada

A Medalha de Honra ao Mérito Educacional leva o nome da professora e ex vereadora Isabel Cristina de Oliveira, que dedicou sua vida à educação. Conhecida em Petrolina e Juazeiro (BA), nas escolas públicas e particulares, também na Universidade de Pernambuco, Isabel Cristina lecionou em Juazeiro nos Colégios Rui Barbosa e Edson Ribeiro. Em Petrolina, no Paul Harris, EMAAF, e Escola de Petrolina na rede pública, e também no antigo Motiva, da rede particular de ensino. Como sindicalista, fundou o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (PE), organizando os profissionais em educação de Cabrobó (PE) a Dormentes (PE). Ingressou na carreira política como vereadora, foi vice-prefeita e deputada estadual. Faleceu em 2016, depois de lutar contra um câncer por nove anos.

Estudante de Petrolina conquista 1º lugar em Concurso de Redação do Senado Federal 

Monaísa Laís de Sá Souza, 1º lugar em Pernambuco no Concurso de Redação do Senado Federal. (Foto: Divulgação)

A estudante Petrolinense, Monaísa Laís de Sá Souza, da Escola Profº Humberto Soares, em Petrolina (PE), conquistou o 1º lugar de Pernambuco, no 12° Concurso de Redação do Senado Federal/Projeto Jovem Senador com a temática “O cidadão que acompanha o orçamento público dá valor ao Brasil”.

Monaísa Laís de Sá Souza e mais 26 estudantes vencedores dos demais estados,  tomarão posse em novembro, na capital Federal e durante uma semana, atuarão como jovens senadores, representando cada um o seu estado.

LEIA MAIS

A partir de 2026, Enem só será digital, diz MEC

Ministro da Educação, Abraham Weintraub. (Foto: Internet)

Em 2020, o Enem acontecerá duas vezes, uma no mês de outubro e outro em novembro. A primeira aplicação será no formato digital e a segunda no modelo tradicional, como vem ocorrendo, com as provas impressas em papel.

No ano seguinte, em 2021, serão três datas de exame, sendo duas para a versão digital e uma para impressa. A meta do Ministério da Educação (MEC) é chegar em 2026 com a avaliação completamente digitalizada e sendo realizada quatro vezes ao ano.

As informações foram repassadas pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, e pelo presidente do Inep, Alexandre Lopes, durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta quinta-feira (10).

Com informações do Jornal do Commercio

Univasf divulga 15ª lista de remanejamento do Sisu

(Foto: Arquivo)

A Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) divulgou a 15ª lista de remanejamento do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2019. Os candidatos convocados devem efetuar a matrícula até amanhã (11), nos campi onde deverá estudar.

A matrícula pode ser feita presencialmente ou via procuração, das 8h às 11h e das 14h às 17h. Estão convocados alunos para os cursos de graduação de Engenharia Agronômica.

A matrícula deve ser feita na sala da Secretaria de Registro e Controle Acadêmico (SRCA), no 1º andar do prédio da Reitoria, Campus Sede, em Petrolina.

Atraso na entrega de uniformes escolares repercute no Plenário da Alepe

PRISCILA – “Estamos em outubro e questiona-se o fardamento que deveria ter sido entregue no início do ano letivo.” Foto ilustrativa.

A deputada Priscila Krause (DEM) repercutiu, nesta terça (8),  o atraso na entrega de uniformes escolares a estudantes da rede estadual. O motivo, conforme assinalou na Reunião Plenária, foram problemas no processo licitatório para a compra do material, que já haviam sido abordados por ela em fevereiro. O pronunciamento foi respondido pelo líder do Governo na Casa, deputado Isaltino Nascimento (PSB).

“Não está tudo bem. Estamos em outubro de 2019 e está se questionando o fardamento que deveria ter sido entregue no início do ano letivo”, pontuou Priscila. De acordo com a democrata, a Secretaria de Educação indicou à pasta da  Administração, em junho de 2018, o preço de referência (valor máximo) de R$ 7,11 para a licitação para cada uma das cerca de 970 mil camisas a serem adquiridas. No ano anterior, a compra teria sido feita por R$ 6,81. Já a Procuradoria Geral do Estado apontou o valor de R$ 6,77. A licitação só foi publicizada seis meses depois, em 11 de dezembro.

Em janeiro, após problema na documentação de empresas, deu-se início a um processo de compra por dispensa de licitação. “O valor foi de R$ 8,78 por unidade, para se adquirir de maneira emergencial aquilo que se sabia necessário no início do ano letivo. A falta de planejamento, a morosidade, a incompetência do Governo do Estado não justificam um sobrepreço de 32%”, observou a deputada que, em fevereiro, apresentou denúncia ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) e ao Ministério Público de Contas do Estado de Pernambuco (MPCPE).

Conforme o relato da parlamentar, o MPCPE recomendou a suspensão do processo de dispensa de licitação e a retomada da licitação anterior, com os mesmos R$ 6,77 de preço máximo. O processo foi finalizado em maio, porém com preço de R$ 7,32. Ainda assim, até o momento, o material não foi recebido pelas escolas em sua totalidade. “A entrega não foi no momento devido nem pelo preço devido”, criticou Priscila. Ela pediu esclarecimentos a respeito da quantidade de fardamentos encaminhados aos estudantes.

ISALTINO – “Foram distribuídas 59% das camisas e, até o final deste mês, todas as escolas do Estado farão essa entrega.” Foto: Roberto Soares

Em resposta, Isaltino Nascimento atribuiu a situação à “controvérsia” com o MPCPE, que mandou suspender o procedimento para compra dos uniformes. “Foram distribuídas 580 mil camisas, ou 59%, do total de 979 mil. Até o final de outubro, todas as escolas do Estado farão essa entrega. Para o ano de 2020, o processo licitatório já está em curso”, emendou o líder do Governo.

O socialista destacou o quadro da educação no Estado, comparando-o ao anterior à chegada do PSB ao comando de Pernambuco, em 2007. “Tínhamos 36% de evasão escolar, seis escolas técnicas e praticamente nenhuma de tempo integral. Hoje temos 44 escolas em tempo integral, 44 escolas técnicas e, de cada 100 alunos, apenas um não conclui o Ensino Médio”, disse ele, que elogiou, ainda, a gestão fiscal e a “seriedade e honradez” do secretário de Educação, Frederico Amancio.

Programa do MEC abrirá 1,5 milhão de vagas em educação profissional

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, e o secretário de Educação Profissional e Tecnológica, Ariosto Culau, durante lançamento do Programa Novos Caminhos. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O Ministério da Educação (MEC) vai ofertar mais 1,5 milhão de vagas em educação profissional e tecnológica até 2023. O aumento das vagas faz parte do programa Novos Caminhos, lançado hoje (8). Com o programa, as atuais 1,9 milhão de vagas passarão para 3,4 milhões em todo o país, representando um aumento de 80%. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, assinou quatro portarias para dar andamento ao programa.

Segundo o ministro, o objetivo é acabar com preconceitos em relação a cursos técnicos e melhorar a qualificação dos profissionais. “Um curso técnico bom permite ao jovem ter renda superior a alguém formado em curso superior, que não tem foco na realidade.”

Essas vagas deverão ser ofertadas tanto no ensino médio quanto para jovens e adultos que já estão fora da escola. A pasta pretende também articular a oferta dos cursos com a demanda do mercado de trabalho. “A educação tem que estar voltada para o mercado de trabalho, não pode dar as costas e ignorar as demandas do setor produtivo”, disse o secretário de Educação Profissional e Tecnológica, Ariosto Antunes Culau.

LEIA MAIS

Faculdade de Petrolina promove mega revisão para o Enem

O encontro no Vale do São Francisco vai reunir professores capacitados, com referência regional e nacional.

A Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC), unidades Petrolina e Juazeiro, realiza no próximo dia 17 de outubro, a Mega Revisão ENEM em Petrolina. O evento é aberto para a comunidade e acontecerá no espaço Coliseu Hall, das 17h às 22h.

As inscrições podem ser realizadas pelo site da unidade, onde é possível acessar a programação completa do evento. As vagas são limitadas e os estudantes receberão, por e-mail, um código de barras que vai funcionar como um ingresso para o evento. Para entrar nos espaços, será necessário apresentar esse documento impresso ou na tela do celular, além do documento de identificação.

LEIA MAIS

Provas do Supletivo e Encceja serão aplicadas aos socioeducandos da Funase nesta segunda-feira

Imagem ilustrativa

Adolescentes e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas em Pernambuco farão, nesta semana, dois exames importantes para a trajetória educacional deles. Nesta segunda-feira (7), serão aplicadas as provas do Supletivo, que é promovido pela Secretaria Estadual de Educação e Esportes (SEE) e atenderá quase mil socioeducandos. Já na terça (8) e na quarta (9), será a vez do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos – Pessoas Privadas de Liberdade (Encceja PPL), sob responsabilidade do Ministério da Educação (MEC). Os alunos farão as avaliações nos 11 Centros de Atendimento Socioeducativo (Case) e nas oito Casas de Semiliberdade (Casem) administrados pela Funase em todas as regiões do Estado.

Nas últimas semanas, os socioeducandos participaram de aulões preparatórios promovidos por professores que atuam nas escolas da rede estadual de ensino existentes nas unidades de internação da Funase. O interesse dos alunos pelas avaliações certificadoras foi o mais alto dos últimos anos. Só o Supletivo, por exemplo, deve ter 904 adolescentes e jovens da Funase participantes, número 49,4% maior que os 605 inscritos em 2018. Já o Encceja PPL deve ter 507 socioeducandos fazendo provas, também mais que os 427 da edição passada. Ambos os exames são voltados a jovens e adultos que não concluíram os estudos na idade adequada e que devem ter a partir de 15 anos, para certificação no Ensino Fundamental, e 18 anos, para o Ensino Médio.

A presidente da Funase, Nadja Alencar, explica que tem sido realizado um esforço conjunto para corrigir distorções de idade-série na trajetória escolar dos alunos. “Recebemos adolescentes que, muitas vezes, antes de chegarem à Funase, já vêm de uma relação de distanciamento da escola. É desenvolvido um trabalho para que eles se reaproximem da educação formal, por meio de aulas regulares e projetos diferenciados nas escolas existentes dentro das unidades de internação e em escolas de referência das comunidades do entorno, no caso dos socioeducandos em cumprimento de medida socioeducativa de semiliberdade”, afirma.

Após o Supletivo e o Encceja PPL, os alunos ainda terão pela frente o Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem PPL), previsto para 10 e 11 de dezembro. Diferentemente das certificações de nível de ensino, essa avaliação é a porta de entrada para universidades públicas e privadas do Brasil inteiro. Ao todo, 123 socioeducandos estão inscritos nessa prova. “Foi feito todo um trabalho de reforço com os adolescentes, com atuação dos pedagogos das nossas unidades e dos professores da Secretaria de Educação. Temos expectativa de bons resultados. O sucesso dos socioeducandos nas provas de certificação é importante para que avancem na trajetória da educação formal”, avalia a coordenadora do Eixo Educação da Funase, Sônia Melo. (Ascom)

Profissionais da rede municipal de ensino que que atuam no Atendimento Educacional Especializado em Petrolina divulgam carta aberta denunciando medidas tomadas pela prefeitura

(Foto: Reprodução/Internet)

Uma carta aberta dos profissionais da Educação Inclusiva/Educação Especial da Rede Municipal de Educação de Petrolina (PE) que atuam no Atendimento Educacional Especializado-AEE e os profissionais psicopedagogos que trabalham na avaliação diagnóstica no Núcleo de Apoio Psicopedagógico as Pessoas com Deficiência – NAPPNE, está sendo disseminada nas redes sociais.

No documento, a categoria manifesta publicamente indignação e revolta diante das medidas tomadas pela gestão da Educação Municipal. De acordo com os profissionais, “medidas autoritárias estão sendo tomadas pela Coordenação de Educação Inclusiva/Educação Especial, encaminhando para as escolas os profissionais que atuam no NAPPNE para assumirem salas de aulas no ensino regular (sala comum), e em visitas as escolas deixa claro que os professores que atuam no AEE devem assumir o ensino comum”.

“Como não bastasse todo esse descaso, a partir do salário de março até agosto fomos surpreendidos com mais uma arbitrariedade, cortes das gratificações de regência e aula atividade em nossos proventos, somando uma perda salarial de quase mil reis, sem nenhuma justificativa, deixando subentender que não somos considerados professores regentes, como rege na Lei 1441/04 no seu artigo 1º é vedado o pagamento de gratificação de regência (pó de giz) e aula atividade a professores lotados que desempenham outras funções, exceto os com problemas de saúde e os cedidos.  Percebe-se tamanha despreparo dessa gestão, pois na nossa categoria tem professores cedidos e permutados que também perderam suas gratificações”, diz um trecho do texto.

LEIA MAIS

13 temas de redação que podem cair no Enem 2019

Redação é uma das maiores dificuldades dos estudantes. (Foto: Ilustração)

Para fazer uma boa redação no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), professores recomendam treinar durante o ano. O aluno pode aprender a administrar o tempo que leva para escrever, a estruturar corretamente seus argumentos e a construir produções coesas.

Para ajudar os estudantes, o G1 fez uma lista de 13 temas sugeridos por coordenadores e docentes de cursinhos pré-vestibulares e colégios. São apostas do que pode ser abordado no Enem 2019.

Apostas de tema

Meio ambiente

  • preservação ambiental
  • exploração de recursos naturais
  • tragédias ambientais, como as de Mariana e Brumadinho
  • avanço da pecuária sobre áreas verdes
  • aquecimento global
  • queimadas e desmatamentos
LEIA MAIS

Educadores discutem Projeto Político Pedagógico para melhorar educação em Petrolina

(Foto: Jonas Santos)

Profissionais que atuam nas unidades de educação infantil da rede municipal de Petrolina estarão reunidos, até está quinta-feira (3), para discutir a implementação do Projeto Político Pedagógico (PPP) com foco no ano letivo de 2020. A formação é voltada, inicialmente, para as coordenadoras do Programa Nova Semente e tem a proposta de fortalecer uma ação pedagógica eficaz no município.

De maneira lúdica e descontraída, a equipe de supervisoras pedagógicas da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes está apresentando a construção do PPP como marco principal para o bom desenvolvimento das práticas educacionais. Durante todos os dias, os personagens de histórias infantis como a bruxa Malévola; o Lobo Mau; a Branca de Neve e os Sete Anões; o Soldadinho de Chumbo e vovó Benta, se revezaram alegremente, no intuito de desmistificar a difícil tarefa de um documento democrático, com a participação de todos os envolvidos no cenário da Educação, para ser implementado na busca de uma ação pedagógica eficaz.

LEIA MAIS

Univasf recebe R$ 5,5 milhões dos recursos desbloqueados do governo federal

(Foto: Arquivo)

Anunciado nessa segunda-feira (1), o desbloqueio de R$ 1,15 bilhão do orçamento de universidades e institutos federais deve aliviar a situação da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), que estava em uma das situações mais críticas.

Ao todo, foram liberados R$ 5,5 milhões para a Univasf, que tem campus em Petrolina e Salgueiro, em Pernambuco, e em cidades da Bahia e Piauí. Segundo o reitor Télio Leite, a instituição estava chegando no seu limite.

“Informamos ao MEC que se não houvesse liberação até setembro, nossa situação ficaria complicada. Negociamos com as empresas para a universidade não parar. Felizmente o repasse aconteceu no último dia do mês”, disse.

Professores da UFPE aderem à Greve Geral pela Educação

Nesta quarta-feira (02) e quinta-feira (03), acontecerão em todo o país protestos e paralisações em defesa da educação pública. Os professores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) vão aderir à paralisação nacional. A decisão foi tomada na última segunda-feria (30/09), em assembleia convocada pela diretoria da Associação dos Docentes da Universidade Federal de Pernambuco (Adufepe).

A mobilização nacional em defesa da educação, ciência e tecnologia vai englobar diversas ações no Congresso Federal e nos demais estados do país. Ex-ministros da Educação e membros do Fórum Nacional Popular de Educação vão se reunir na quarta para apresentar documentos com diagnósticos, propostas políticas e estratégias destinadas ao campo educacional no intuito de reverter as constantes ameaças e restrições aplicadas aos setores. A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) programou uma Marcha pela Ciência, e a União Nacional dos Estudantes (UNE) fará uma paralisação para chamar a atenção para as questões relacionadas aos alunos.

A convocação para a paralisação foi feita pela UNE e pela Associação Nacional de Pós-graduandos (ANPG). Dentro das atividades programadas, ex-ministros visitarão os parlamentares para defender a pauta de oposição à desconstrução do Programa Nacional de Educação (PNE) e contra o não cumprimento da lei com as metas para os setores até 2022. Eles vão apresentar documentos tratando sobre o programa Future-se, o novo Fundeb, o Sistema Nacional de Educação e a Formação de Professores.

MEC anuncia desbloqueio de R$ 2 bilhões no orçamento

Ministro da Educação, Abraham Weintraub. (Foto: Internet)

O ministro da Educação, Abraham Weintraub anunciou hoje (30) que o Ministério da Educação (MEC) destinará 58% dos recursos desbloqueados para recompor o orçamento das universidades e institutos federais. Os recursos, segundo o MEC, cobrirão despesas de custeio como gastos com água, energia elétrica, aquisição de materiais de consumo e outras prestações de serviço.

O anúncio do desbloqueio do orçamento foi feito no último dia 20 pelo Ministério da Economia. A liberação está prevista no decreto 10.028 publicado no Diário Oficial da União na última sexta-feira (27). Ao todo, o governo desbloqueou R$ 8,3 bilhões do Orçamento deste ano. Entre os ministérios, o que teve maior liberação foi o da Educação, com R$ 1,99 bilhão.

LEIA MAIS

Prefeitura de Petrolina inicia diálogo com gestores escolares com foco no ano letivo de 2020

(Foto: Ascom/PMP)

A pouco mais de três meses para o fim do ano, a Prefeitura de Petrolina já começou a intensificar o planejamento escolar para 2020. Para isso, a secretária de Educação, Cultura e Esportes, Margareth Costa, está realizando reuniões individualizadas com os gestores escolares da rede municipal, com a finalidade de organizar o quadro de pessoal de cada unidade de ensino e receber as demandas para o planejamento do próximo ano letivo.

Entre as ações prioritárias da pasta estão: garantir a presença dos professores em sala de aula durante todo o ano letivo, sem interrupções nas sequências didáticas; assegurar o fornecimento dos materiais de suporte ao estudante; continuar com as ações de manutenção, ampliação de salas, revisão da rede elétrica e ampliação da instalação de ares-condicionados. Bem como, garantir o número suficiente dos técnicos administrativos e equipe de apoio, mantendo o bom funcionamento do ambiente escolar.

O objetivo do diálogo é preparar a equipe da Seduce para realizar o planejamento do próximo ano, a partir das prioridades das unidades.  “O órgão central do sistema de ensino deve planejar e atender as demandas das unidades em tempo hábil, como condição para o desenvolvimento do processo pedagógico escolar e, consequente alcance das metas de aprendizagem estabelecidas. Estamos nos antecipando para garantir o melhor para nossos alunos em 2020”, ressalta Margareth Costa, gestora da pasta.

123