Cotado para ser candidato pelo grupo de Lóssio, Gabriel Menezes revela tristeza com ex-prefeito

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Depois de confirmar seu afastamento da Câmara de Vereadores e a consequente entrada na disputa por uma vaga na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Gabriel Menezes afirmou que guarda mágoas do ex-prefeito Julio Lóssio pela maneira como foi tratado.

Isso porque, assim que Gabriel iniciou seu mandato como vereador foi procurado por Lóssio. O objetivo era compor uma chapa com Julio Lóssio Filho e emplacar um candidato a estadual e outro a federal. “Recebi com tristeza a mudança de pensamento, esse giro de 360º porque o que estava conversado para acontecer era uma chapa com Gabriel Menezes estadual e Julio Lóssio Filho, Julinho, meu amigo como federal”, disse Gabriel ao programa Super Manhã, da Rádio Jornal.

LEIA TAMBÉM:

Vereador Gabriel Menezes já tem data para se licenciar da Câmara Municipal

Gabriel Menezes relembrou um almoço que teve com Julio Lóssio e dois companheiros de Casa Plínio Amorim,  no começo desse ano, onde o ex-prefeito solicitou a inversão da chapa, não acatado pelo edil.

LEIA MAIS

Pré-candidato do PSOL à Presidência, Boulos visita Petrolina em julho

(Foto: Divulgação)

Mais um pré-candidato à Presidência da República visitará a região. Assim como a Manuela D’Ávila (PCdoB), que visitou Juazeiro e Petrolina, outro nome da esquerda estará em Petrolina no próximo dia 2 de julho. Guilherme Boulos, principal nome do PSOL cumprirá agenda política na cidade.

O evento estava marcado para o dia 3, porém precisou ser antecipado. A expectativa do PSOL municipal é que o pré-candidato se reúna com lideranças e também com a imprensa, para uma entrevista coletiva. Mais detalhes da agenda deverão ser divulgadas nos próximos dias.

Boulos ganhou projeção nacional no mesmo momento em que Manuela D’Ávila, ambos são apontados como a renovação da esquerda no país, especialmente com a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

STF deve votar recurso de Lula no dia 26

(Foto: AFP/Nelson Almeida)

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin autorizou o recurso protocolado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva protocolado na Corte. A matéria solicita a suspensão da condenação de Lula e pode entrar em discussão no dia 26 desse mês.

Se a condenação for suspensa  o ex-presidente poderá deixar a prisão e também se candidatar às eleições. Lula está preso na sede da Polícia Federal de Curitiba (PR) desde abril, por determinação do juiz da Operação Lava-Jato, Sérgio Moro.

Na petição enviada ao Supremo, a defesa do ex-presidente alega que há urgência na suspensão da condenação, porque Lula é pré-candidato à Presidência e tem seus direitos políticos cerceados ante a execução da condenação, que não é definitiva.

Pré-candidatos ao governo de Pernambuco e ao senado, Armando Monteiro e Mendonça Filho buscam apoio de trabalhadores rurais de Petrolina

(Foto: Leo Caldas/Divulgação)

Os pré-candidatos a governador e a senador, Armando Monteiro (PTB) e Mendonça Filho (DEM), respectivamente, receberam, estiveram nesta sexta-feira (15), no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Petrolina,  em busca de apoio da presidente e das principais lideranças do maior sindicato de trabalhadores rurais assalariados do Norte e Nordeste.

Na ocasião, acompanhado do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), do prefeito de Petrolina, Miguel Coelho e do deputado federal, Fernando Filho (DEM), os pré-candidatos ouviram as demandas da entidade, que reúne cerca de 50 mil trabalhadores em Petrolina.

LEIA MAIS

Armando Monteiro continua em Petrolina até sexta

(Foto: Foto: Renata Monteiro/JC Imagem)

Agora pré-candidato ao Governo de Pernambuco, o senador Armando Monteiro Neto (PTB) continuará em Petrolina até esta sexta-feira (15). Ele cumprirá uma agenda cujo objetivo é montar seu plano de governo. Durante a manhã Armando se reunirá com agricultores familiares na Fundação Nilo Coelho.

Também estarão no encontro representantes de entidades como a Embrapa. O foco é ouvir os pequenos agricultores e assim fomentar políticas públicas voltadas para esse grupo. O secretário de Desenvolvimento Econômico e Agrário de Petrolina, José Batista da Gama estará acompanhando Armando na agenda política.

Durante a tarde, o pré-candidato se encontra com membros da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), às 16h. O senador Fernando Bezerra Coelho estará com Armando nessa segunda etapa da agenda que tratará do fortalecimento do comércio na cidade.

O nome de Armando Monteiro foi oficializado na segunda-feira (11), em um ato realizado no Recife. Ainda não está definido quem será seu vice, um dos nomes cotados é o de Guilherme Coelho, já que a vaga será definida pelo seu partido.

Manuela D’Ávila elogia política educacional de Juazeiro em visita a região

(Foto: Blog Waldiney Passos)

A pré-candidata à Presidência da República, Manuela D’Ávila aproveitou sua passagem pelo Vale do São Francisco para conhecer mais as políticas educacionais de Juazeiro, comandada pelo companheiro de partido, Paulo Bomfim. Segundo ela, a forma como a cidade vizinha a Petrolina lida com a educação é exemplo para sua plataforma eleitoral.

LEIA TAMBÉM:

Manuela D’Ávila afirma que é necessário combater desigualdade regional para tornar Vale do São Francisco mais competitivo

Em Petrolina, Manuela D’Ávila reafirma pré-candidatura à Presidência da República

“Tenho me apegado a estudar muito a experiência de Juazeiro na educação, na construção de equipamentos públicos para garantir que as crianças e adolescentes permanecem numa escola mais digna. O fato de Juazeiro ter se transformado num polo de ensino superior, de ensino técnico, a busca pelo primeiro curso de Medicina, é uma forma de criar uma educação a longo prazo”, destacou.

A deputada estadual pelo Rio Grande do Sul esteve em Petrolina e Juazeiro no final de semana, quando participou de um ato na cidade baiana e apresentou sua pré-candidatura aos eleitores da região. Em Petrolina ela afirmou que pretende continuar na disputa, mesmo com a tendência de os partidos de esquerda se aproximarem.

Pesquisa aponta vitória de Marília Arraes em segundo turno, em todos os cenários, para governadora de Pernambuco

Marília tem crescido nas pesquisas para o governo do estado.

Na pesquisa estimulada realizada pela Datamétrica sobre as eleições deste ano, entre 8 e 9 de junho, aponta um empate técnico no primeiro turno para governador de Pernambuco entre os três primeiros pré-candidatos, Paulo Câmara (PSB), Marília Arraes (PT) e Armando Monteiro (PTB).

O governador, do PSB, vem em primeiro lugar, com 20%, seguido da candidata do PT, com 17%, e do candidato do PTB, com 14%. Os demais pré-candidatos simulados na pesquisa, Júlio Lóssio, Danielle Portela e Coronel Meira, apareceram cada um com 2%, 2% e 1%, respectivamente.

Mas em segundo turno a pré-candidata Marília Arraes venceria as eleições em todos os cenários. Exercitando as possibilidades entre os três principais pré-candidatos, Marília venceria Armando por 29% a 20%, portanto fora da margem de erro – que é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos. Marília venceria Paulo com 28% contra 27%, o que constitui um empate técnico. Paulo venceria Armando com 28% contra 24%, novamente configurando empate técnico.

Em cenário entre Marília e Paulo, o eleitor de Armando beneficia mais Marília do que Paulo: 44% preferem Marília, enquanto 24% preferem Paulo. Na hipótese de sair Paulo, seus votos se distribuem mais em favor de Marília: 31% migrariam para a candidata do PT e 19% para Armando.

Em eventual segundo turno entre o governador e Armando, a migração do voto de primeiro turno de Marília é maior para o pré-candidato do PTB do que para o pré-candidato do PSB. A frequência de eleitores de Marília que, diante de um cenário de segundo turno sem ela, disseram que não votariam em ninguém, chama a atenção. São 53% de eleitores que de alguma forma não votariam em nenhum dos dois candidatos.

Militantes do PT realizam ato em apoio a pré-candidatura de Marília Arraes

A pré-candidatura de Marília Arraes (PT) ao governo de Pernambuco continua sendo trabalhada por uma parte do Partido dos Trabalhadores (PT) que considera a vereadora competitiva para a próxima eleição. Os apoiadores de vereadora realizaram um ato de apoio no auditório da sede do Sindicato dos Bancários, em Recife neste domingo (10).

O manifesto aconteceu um dia depois da direção nacional do PT lançar, em Belo Horizonte, divulgar uma resolução afirmando que pretende fazer uma aliança com o PC do B e o PSB, partido do governador Paulo Câmara, o que em princípio limaria a candidatura de Marília Arraes, porque Câmara vai concorrer a reeleição.

LEIA TAMBÉM

Em documento, PT nacional aconselha aliança com PSB e lima candidatura de Marília Arraes

“A resolução traduz a situação. Não poderemos ter alianças picadas, nem em Pernambuco nem na Paraíba. Tem que resolver em todos os 11 Estados. É um pacote. O PSB terá que resolver as alianças em todos os Estados e declarar o seu apoio formal a Lula – o que é prioridade – fechando uma aliança nacional”, revela o secretário de Formação Política do PT, Múcio Magalhães, que passou a fazer parte desde ontem do Grupo de Tática Eleitoral (GTE) da sigla o qual atua nacionalmente. Quando discursou no evento, ele classificou a “resolução de ambígua, uma concessão para quem queria nos limar”.

LEIA MAIS

Eleições: Lula venceria todos seus adversários, destaca pesquisa do Datafolha

Uma pesquisa sobre as intenções de voto na corrida presidencial apontou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) venceria todos os seus adversários, caso estivesse na disputa. Nos cenários analisados sem a presença do petista que está preso desde abril, a pré-candidata Marina Silva (Rede) venceria Ciro Comes (PDT) e Jair Bolsonaro (PSL) numa eventual disputa de segundo turno.

Nas simulações de primeiro turno sem Lula, Bolsonaro (PSL) lidera com 19%, seguido de Marina que oscila entre 14% e 15%. Ciro tem entre 10% e 11%, Alckmin tem 7% e Alvaro Dias (Podemos), 4%. Em uma eventual disputa de segundo turno Bolsonaro aparece empatado com Alckmin, ambos com 33%.

Nas simulações com Lula, o petista venceria a eleição em qualquer cenário. Segundo a pesquisa, o ex-presidente seria eleito com 49% tanto na disputa contra Bolsonaro, que teria 32%, quanto contra o ex-governador Alckmin, com 27%.

Se a oponente fosse Marina, Lula teria 46% ante 31% da ex-ministra. Votos em branco, nulos ou ‘nenhum’ representam, respectivamente nos cenários acima, 22%, 21% e 17%. A pesquisa foi feita entre 6 e 7 de junho, ouvindo 2.824 entrevistados em 174 municípios.

PT lança pré-candidatura de Lula à presidência da República em Minas Gerais

(Foto: Ricardo Stuckert)

O Partido dos Trabalhadores (PT) lançou nesta sexta-feira (8) a pré-candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à presidência da República. O ato foi realizado em um hotel de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

O lançamento contou com a presença da ex-presidente Dilma Rousseff, do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, de senadores, deputados e de governadores do partido, entre eles o de Minas Gerais Fernando Pimentel. Militantes do PT e de movimentos sociais também participaram do evento.

LEIA MAIS

“Quem vai decidir é a nacional, não vai adiantar a gente fazer um enfrentamento”, afirma Odacy sobre aliança do PT com PSB

(Foto: Blog Waldiney Passos)

O PT adiou o lançamento da candidatura a Governador de Pernambuco desse final de semana para o fim do mês. Nos bastidores já é esperada a confirmação de uma aliança entre os petistas e o PSB em Pernambuco e mais nove estados. Mas a vereadora e pré-candidata Marília Arraes corre para manter seu nome na disputa.

LEIA TAMBÉM:

Odacy Amorim desmente boato: “a candidatura de Dulcicleide está mantida”

Odacy não descarta concorrer ao Governo de Pernambuco: “estou à disposição”

Questionado pelo radialista Marcos Aurélio, no programa Revista da Tarde, na Rádio Jornal Petrolina, o deputado estadual Odacy Amorim e também pré-candidato ao Governo de Pernambuco disse ser favorável a “um projeto nacional” e espera uma decisão do diretório nacional.

Anteriormente ele já havia revelado ao Blog Waldiney Passos que, se por ventura houvesse uma aliança, acataria a decisão mesmo sendo contrário a ela.

LEIA MAIS

Pré-candidata à Presidência, Manuela D’Ávila vem a Petrolina nesse final de semana

(Foto: Reprodução/Facebook)

Petrolina receberá neste domingo (10) a visita da pré-candidata à Presidência da República, Manuela D’Ávila (PC do B). Ex-vereadora, deputada federal e atual deputado estadual pelo Rio Grande do Sul, Manuela foi presidente do partido na Câmara dos Deputados e se destacou por sua luta pelos estudantes e trabalhadores.

Em Petrolina ela participará de uma coletiva de imprensa às 8h30 no Petrolina Palace. Em seguida ela seguirá para Juazeiro onde participará de um ato público. Manuela tem 36 anos e é vista como um dos nomes para a renovação política nacional.

Além da presença de Manuela D’Ávila, a professora e escritora petrolinense Socorro Lacerda que é pré-candidata pelo partido a uma vaga na Assembleia Legislativa de Pernambuco (PC do B) também estará no ato. “Sou filha de trabalhadores, não sou filha de gente rica. É diferente quando você vai escolher alguém, você não vota só porque ela é mulher, mas porque ela tem uma história para contar e eu tenho em Petrolina. Temos esperança de que o voto vai valer e a mudança vai acontecer“, disse Socorro.

Odacy Amorim desmente boato: “a candidatura de Dulcicleide está mantida”

(Foto: Ascom)

O deputado estadual Odacy Amorim (PT) foi curto e grosso para desmentir os boatos de que sua esposa, Dulcicleide Amorim seria rifada para Odacy apoiar a vereadora Cristina Costa, companheira de partido. Questionado pelo radialista Marcos Aurélio, no programa Revista da Tarde, ele reafirmou com todas as letras a pré-candidatura de sua companheira.

“A candidatura de Dulcicleide está mantida, é pré-candidata porque a legislação porque só pode ser candidata quando registrar a candidatura. Ela tem um apoio importante em Dormentes com a prefeita Josimara, em Parnamirim com o grupo do candidato a prefeito, Dulcicleide está caminhando, fazendo a campanha dela tranquila“, reafirmou.

Odacy reiterou o carinho e respeito que tem por Cristina Costa, mas nada que avance no sentido de esquecer Dulcicleide para impulsionar a edil a uma vaga na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). “Não tenho conversado com a vereadora Cristina [sobre vaga na Alepe] e quando conversei a gente admite a possibilidade de um apoio, mas nada condicionado a uma coisa [de Dulcicleide desistir]”, explicou.

TSE decide hoje (29) se candidato réu em ação penal pode concorrer à Presidência

(Foto: Antonio Cruz e Valter Campanato/Agência Brasil)

Na noite dessa terça-feira (29) o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidirá se dois pré-candidatos à Presidência da República poderão concorrer em outubro. A Corte analisa se um cidadão que é réu em ação penal pode participar da corrida eleitoral.

Luiz Inácio Lula da Silva e Jair Bolsonaro são réus, o petista em seis ações e o deputado-federal em duas, no Supremo Tribunal Federal (STF).

A consulta foi feita pelo deputado Marcos Rogério (DEM-RO), que se baseou no Artigo 86 da Constituição, segundo o qual o presidente ficará suspenso de suas funções, “nas infrações penais comuns, se recebida a denúncia ou queixa-crime pelo Supremo Tribunal Federal”.

O relator do pedido, ministro Napoleão Nunes Maria recomendou a não resposta do questionamento apresentado por Rogério, já que o tema não se restringe ao período eleitoral e pode apresentar consequências após outubro. A sessão no TSE está marcada para 19h.

Em Petrolina, Marília Arraes defende candidatura de Lula à Presidência da República

(Foto: Blog Waldiney Passos)

A vereadora do Recife e pré-candidata ao Governo de Pernambuco pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Marília Arraes esteve em Petrolina na manhã de hoje (28) e participou do programa Super Manhã, na Rádio Jornal, onde falou da situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Para Marília, o PT não deve abrir mão da pré-candidatura do ex-presidente, pois caso tomar essa atitude, estará legitimando a perseguição contra o petista. “Qualquer menção de se jogar toalha a desistir de lutar pelo direito de Lula ser candidato é praticamente admitir que tudo que está sendo feito contra Lula é certo e o que nós estamos sempre alertando as pessoas é que todo esse processo tem um objetivo: entregar nosso patrimônio nacional para que o estrangeiro explore, cassar direito dos trabalhadores, é desmontar todo o estado social que foi construído nos últimos anos e a prisão de Lula faz parte desse script. Nós vamos até o final defender os direitos de Lula”, afirmou.

Na opinião da pré-candidata, com Lula na corrida eleitoral uma vitória é dada como certa e ele reverteria as políticas aprovadas pelo atual presidente Michel Temer. Marília Arraes também opinou sobre a greve dos caminhoneiros.

“Nós não podemos minimizar essa manifestação a uma simples classe trabalhista, até porque nós sabemos a vinculação dos caminhoneiros com as grandes empresas e não se resolve de forma simplista. Redução de impostos, o estado vai deixar de arrecadar e não vai resolver o problema”, argumenta.

Marília acredita que, somente uma revisão da polícia da Petrobras é que o preço do combustível será normalizado. Ela reafirmou considerar legítima a manifestação, mas que a situação não será solucionada com medidas rápidas, a exemplo das apresentadas pelo presidente Temer ontem.

123