Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Polícias Civil de Juazeiro e Petrolina continuam investigações sobre supostos ataques a escolas 

Policiamento foi reforçado no Colégio Modelo, em Juazeiro  e na Escola Humberto Soares, aqui na cidade (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Desde segunda-feira (18) a Polícia Civil de Juazeiro e Petrolina está mobilizada na investigação de um suposto ataque ao Colégio Modelo, na cidade baiana e na Escola Estadual Professor Humberto Soares. Em conversa com a nossa produção os delegados responsáveis trouxeram informações atualizadas sobre o caso.

Em Petrolina a investigação está a cargo do delegado Joseilton Sampaio, da 213ª Delegacia de Polícia. Segundo o delegado, os autores das ameaças não estudam na escola, mas já foram identificados. “Identificamos e estamos ouvindo os envolvidos. São jovens de um grupo de WhatsApp, não frequentam a mesma instituição”, afirmou.

LEIA TAMBÉM:

Polícia Civil instaura TCO contra suspeito de planejar ataque em colégio de Juazeiro

Petrolina: rondas da Polícia Militar são intensificadas no entorno da Escola Humberto Soares; Polícia Civil investiga suposto ataque

Polícia Militar mantém policiais fardados e à paisana no Colégio Modelo, Civil já identificou responsáveis por ameaças

Ainda de acordo com o delegado responsável, há maiores e menores de idade entre os investigados e apenas com a conclusão do inquérito poderá ser estabelecido algum tipo de punição aos investigados.

LEIA MAIS

Petrolina: rondas da Polícia Militar são intensificadas no entorno da Escola Humberto Soares; Polícia Civil investiga suposto ataque

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

Uma troca de mensagens sobre um suposto ataque no Colégio Modelo, em Juazeiro (BA), e na Escola Estadual Humberto Soares, em Petrolina (PE), deixou a população do Vale do São Francisco apavorada, na manhã desta segunda-feira (18).

A conversa realizada em um grupo de WhatsApp revelava um plano de ataque nas duas unidades de ensino, semelhante ao ocorrido em Suzano (SP), na semana passada, que deixou 10 mortos. Em Juazeiro (BA), a PM destinou uma guarnição para fazer a segurança de estudantes e funcionários da escola. A polícia Civil identificou os responsáveis pelas ameaças, e agora, trabalha para localizar os acusados.

LEIA TAMBÉM:

Polícia Militar mantém policias fardados e à paisana no Colégio Modelo, Civil já identificou responsáveis por ameaças

Em nota a Secretaria de Educação e Esportes do Estado de Pernambuco, informou que não foi registrada nenhuma ocorrência sobre o suposto ataque contra a Escola Estadual Humberto Soares. Ainda de acordo com a nota, a Polícia Militar intensificou a ronda no entorno da unidade de ensino, e as aulas estão acontecendo normalmente.

LEIA MAIS

Polícia divulga nomes de assassinos responsáveis por massacre na Escola Raul Brasil em São Paulo

Luiz Henrique de Castro, de 25 anos, um dos autores do massacre de Suzano (Foto: Arquivo pessoal)

A polícia divulgou os nomes dos assassinos que mataram 8 pessoas, sendo 4 adolescentes, na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Região Metropolitana de São Paulo. São eles: Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos. Castro completaria 26 anos no próximo sábado (16).

Após a série de assassinatos, os atiradores cometeram suicídio. Além dos mortos, 23 pessoas foram levadas a hospitais. Entre elas, há pessoas que ficaram feridas e outras que passaram mal após o ataque.

LEIA MAIS

PETO 76 apreende armas em residência usada como esconderijo pelo acusado de assassinar professora em Juazeiro

(Foto: Divulgação/PM)

Na manhã de ontem (11), por volta das 10h, após informações de que o acusado de assassinar a professora Élida Márcia no mês passado, estaria escondido em uma chácara, localizada na BA-210, próximo ao Residencial Dr. Humberto em Juazeiro (BA), viaturas com Guarnições da 76ª , 75ª e 73ª CIPMs seguiram em diligência em busca de Maicon Neves dos Santos.

LEIA TAMBÉM:

Juazeiro: após prisão de suspeitos, Polícia Civil elucida homicídio de professora

No local indicado, os policiais fizeram buscas em uma embarcação atracada às margens do Rio São Francisco, e em uma casa onde foram encontradas quatro armas: uma espingarda Cal. 12 (cano serrado e numeração suprimida), duas espingardas de caça, e uma espingarda de pressão Cal 4.5.

LEIA MAIS

Polícia Civil divulga novos retratos falados de suspeitos por agulhadas no Carnaval

(Foto: Reprodução/Jornal do Commercio)

Nesta segunda-feira (11) a Polícia Civil de Pernambuco divulgou outros retratos falados dos suspeitos de serem responsáveis por furar foliões com agulhas durante o Carnaval em Olinda no domingo (3) e segunda (4).Ainda de acordo com informações da polícia, uma mulher também é suspeita de envolvimento com o caso, mas por enquanto não há retrato falado para divulgar.

LEIA TAMBÉM:

Polícia Civil de Pernambuco abre inquérito para investigar casos de “agulhadas” durante carnaval

Polícia Civil de Pernambuco divulga retrato falado de suspeito de usar agulha para furar foliões

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), até a última sexta (8), ao menos 190 pessoas alegaram terem sido vítimas das ‘agulhadas’ no período carnavalesco. Desse total, após triagem no Hospital Correia Picanço, no Recife (PE), onde estão sendo recebidos pacientes deste caso, 140 foram indicados para iniciarem o tratamento de prevenção contra a infecção pelo HIV.

LEIA MAIS

Inquérito sobre acidente de Eduardo Campos é arquivado sem conclusão

Quatro hipóteses foram investigadas no acidente.

O Ministério Público Federal (MPF) arquivou o inquérito que apurava as causas do acidente aéreo que matou o ex-governador de Pernambuco e então candidato à Presidência Eduardo Campos.

O jatinho que levava Eduardo caiu em agosto de 2014 em uma área residencial de Santos (SP). Outras seis pessoas morreram na tragédia: o piloto, o copiloto e quatro integrantes da equipe de campanha.

De acordo com o MPF, devido falta ou ao não funcionamento de alguns equipamentos na cabine de comando do avião, não foi possível chegar a alguma conclusão sobre as razões do acidente.

A falta de conclusões do inquérito afasta a possibilidade de qualquer responsabilização criminal. Os afetados podem, no entanto, usar os elementos do inquérito em pedidos de indenização na esfera cível.

LEIA MAIS

Operação da Polícia Federal mira senador Ciro Nogueira do Piauí

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Nesta sexta-feira (22) trinta agentes da Polícia Federal cumprem mandados de busca e apreensão em endereços de Teresina (PI), Brasília (DF) e São Paulo (SP).

A Operação “Compensação” investiga crimes de  corrupção passiva e de lavagem de dinheiro, tendo como principal alvo o senador Ciro Nogueira, do Partido Progressista (PP). O parlamentar é do Piauí. De acordo com nota da Polícia Federal, a ação é desdobramento das investigações em tramitação no Supremo Tribunal Federal (STF), que autorizou as ações.

Depoimentos prestados por colaboradores apontam repasses de R$ 43 milhões ao Partido Progressista, em pagamentos em espécie e doações oficiais, por intermédio do senador, em troca de apoio político do partido na campanha eleitoral para a eleição presidencial de 2014.

LEIA MAIS

Escola Eccos emite nota de pesar pela morte da professora assassinada na manhã desta quarta

(Foto: Reprodução/Facebook)

Na manhã desta quarta-feira (20) um crime abalou a população juazeirense. Élida Márcia de Oliveira Nascimento Souza, foi assassinada no bairro Alto do Alencar, nas proximidades do Centro Social Urbano (CSU), em Juazeiro (BA).

LEIA TAMBÉM:

Professora é morta a tiros em Juazeiro

A vítima estava a bordo de uma carro na companhia do esposo e da filha, de dois anos, saindo de casa para o trabalho, quando dois homens chegaram em uma moto e efetuaram vários diaspros contra ela. Élida era professora da Escola Eccos, da rede particular de ensino de Juazeiro, localizada no bairro Piranga.

De acordo com informações da polícia, os acuados não levaram nenhum pertence da vítima. O esposo de Élida foi ferido por estilhaços, e passa bem. A filha do casal não sofreu nenhum tipo de ferimento durante a ação dos criminosos.

LEIA MAIS

Investigação da Polícia Civil aponta menor como suposto autor do homicídio que vitimou jovem no circuito do carnaval de juazeiro

(Foto: Ilustração)

No domingo (17), última noite de carnaval em Juazeiro (BA) um homicídio foi registrado na Avenida Adolfo Viana (circuito do carnaval). Igor José de Araújo Franco, de 24 anos, foi esfaqueado na região do tórax, ele foi encaminhado para o Hospital Regional de Juazeiro, mas não resistiu aos ferimentos. Igor era filho de Deroaldo Júnior, ex-vereador de Curaçá (BA).

LEIA TAMBÉM:

Filho de ex-vereador de Curaçá morre no último dia do carnaval de Juazeiro 

Informações da Polícia Civil divulgadas na tarde desta segunda-feira (18) dão conta de que diante da ocorrência,  a equipe plantonista da DHPP e 1ª Delegacia Territorial de Juazeiro saiu em diligência com viatura padronizada até o local do crime, onde foram colhidas as informações de que o suposto autor do homicídio teria sido o adolescente identificado pelas iniciais R. S. N. conhecido popularmente como “Roni”, morador do Residencial Dr. Humberto, em Juazeiro.

LEIA MAIS

MEC instala lava jato da educação, diz Bolsonaro

(Foto: Marcelo Casal Jr.)

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) defendeu hoje (15) a chamada lava jato da educação, batizada com este nome pelo ministro da área, Ricardo Vélez Rodríguez, sobre as investigações de medidas adotadas em gestões anteriores. A afirmação ocorre um dia depois da assinatura de um protocolo de intenções para apurar indícios de irregularidades no âmbito do Ministério da Educação.

“Muito além de investir, devemos garantir que investimentos sejam bem aplicados e gerem resultados. Partindo dessa determinação, o ministro professor Ricardo Vélez apurou vários indícios de corrupção no âmbito do MEC em gestões passadas. Daremos início à ‘Lava Jato da Educação’”, disse o presidente na sua conta pessoal no Twitter.

LEIA MAIS

Corpo da menina e carregador de celular serão periciados para confirmar causa da morte, afirma delegada de Petrolina

Menina morreu eletrocutada (Foto: Reprodução/TV Grande Rio)

O corpo da menina de três anos morta eletrocutada na quinta-feia (24) em Petrolina e o carregador do aparelho celular serão periciados para determinar a causa da morte. A informação foi confirmada pela a delegada Sara Machado, durante entrevista por telefone ao programa Super Manhã com Waldiney Passos, na Rádio Jornal Petrolina.

Segundo a delegada da Polícia Civil, a causa da morte foi a descarga elétrica recebida pela menina. “De acordo com informações de familiares da vítima, foi levantado que a criança colocou na boca um carregador que estava ligado na tomado e devido a descarga elétrica ela veio a óbito. Todas as informações prestadas pela família vão ser confirmadas e confrontadas através das perícia tanto da criança, quanto do aparelho celular”, disse Sara Machado.

LEIA TAMBÉM:

Tragédia em Petrolina: criança morre eletrocutada ao mexer em carregador de celular ligado na tomada

Uma tia da criança estava tomando conta da garota no momento do acidente. Ela e os genitores da menina serão ouvidos novamente na delegacia nos próximos dias. “Nós aguardamos os laudos periciais e nós vamos ter as ouvidas das testemunhas, para em seguida vamos fazer as diligências necessárias para a conclusão do inquérito”, continuou.

O acidente aconteceu na tarde de quinta-feira (24), no Projeto Senador Nilo Coelho – Núcleo 09. Os familiares da garota velaram o corpo da menina durante a manhã, mas não há informações a respeito do sepultamento.

Inquérito sobre morte de Alice Rodrigues deve ser concluído até amanhã

Nielton foi preso e não confessou crime, apesar das provas encontradas (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Nessa quinta-feira (24) completa uma semana da morte da jovem Alice Nilza Rodrigues, de 19 anos. Ela foi encontrada já sem vida nas proximidades do campus da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) e o crime, segundo a Polícia Civil foi elucidado com a prisão de Nielton Gonçalves Soares.

Ele é o principal suspeito de cometer o crime, tendo como motivação o fato de a vítima não aceitar ter um relacionamento amoroso com ele. Na residência de Nielton a polícia encontrou roupas sujas de sangue e o celular da vítima.

LEIA TAMBÉM:

Polícia Civil prende acusado de matar Alice Rodrigues em Juazeiro

Jovem é encontrada morta próximo ao campus da Uneb em Juazeiro

Procurada pelo Blog Waldiney Passos a delegada Lígia Nunes Sá, coordenadora da 17ª, o inquérito policial sobre o caso deve ser concluído ainda nessa semana. “Nós temos o prazo de até 10 dias para concluir o inquérito. Como é um caso cheio de detalhes, devemos estar concluindo o caso até amanhã”, disse à nossa produção.

Questionada sobre a classificação do caso, a delegada afirmou que até o momento a morte de Alice é tratada como feminicídio e não como homicídio comum, já que envolve o motivo do crime envolve a chamada relação de gênero.

Pernambuco: Operação da Polícia Civil prende 27 pessoas em Recife e Caruaru

(Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Lavagem de dinheiro, homicídio, tráfico de drogas e associação ao tráfico. Esses foram alguns dos crimes investigados pela Polícia Civil de Pernambuco entre novembro de 2017 e essa quarta-feira (23), quando 27 mandados de prisão e 26 de busca e apreensão foram cumpridos na capital Recife, em Caruaru e em Alagoas.

Segundo a polícia, a organização criminosa que era alvo da ação levantou R$ 4 milhões entre o período da investigação apenas com o tráfico. “A quadrilha se capitalizou comprando imóveis e o líder morava em Caruaru, mas não praticava os crimes no município. O gerenciamento era feito por dois irmãos que moravam em Rio Largo, em Alagoas. Ambos entraram no negócio de concessionários de transporte público para lavar dinheiro”, disse o chefe da Polícia Civil, Joselito Kehrle. Um ônibus dos irmãos foi apreendido em Rio Largo.

Foram localizadas três metralhadoras, além de dez pistolas e revólveres e cem quilos de droga – entre maconha, cocaína, pasta base e maconha. Participaram da ação 270 policiais, entre delegados, agentes e escrivães. Ainda segundo o delegado, a quadrilha tem envolvimento com 27 homicídios.

Com informações do Diário de Pernambuco

Mulher acusada de fazer parte de facção criminosa do Ceará é presa em Juazeiro

(Foto: Divulgação/PM)

Na madrugada deste sábado (12), ao realizar rondas na invasão do bairro Alto da Aliança em Juazeiro (BA), policiais militares da 76ª CIPM avistaram um casal em atitude suspeita. De imediato foi feita a abordagem pessoal, e encontraram três trouxas de maconha e a quantia R$50,00 com Maximiliano Manoel Silva (ex-presidiário na Condicional pelo  crime de receptação).

Na companhia de Maximiliano, estava Girlene Dias Ferreira, com ela, os policiais encontraram duas trouxas de maconha. Questionados sobre onde moravam, os acusados entraram em contradição, gerando desconfiança da Guarnição, que se deslocou até um endereço indicado por eles.

LEIA MAIS

Casa Nova: Polícia Civil prende mulher acusada de fazer parte de quadrilha que furtava material da prefeitura, funcionário do município também é acusado de participar do esquema

(Foto: Reprodução/Site da prefeitura de Casa Nova)

Por meio de uma denúncia anônima, a polícia civil em Casa Nova (BA),  foi informada sobre possíveis furtos de material pertencente ao município. Ao chegar no local indicado, os policiais constataram a veracidade da denúncia e prendeu uma receptadora de material subtraído do depósito da prefeitura; identificou um funcionário acusado de envolvimento no esquema e busca provas contra outros que seriam os autores dos furtos.

De acordo com o Delegado Substituto Rogério de Sá Medrado, o material foi apreendido no “Bar da Maria”, no Bairro São José. A proprietária do estabelecimento foi autuada em flagrante por receptação de furto e confessou ter comprado de um funcionário concursado da prefeitura, que já foi identificado. Ainda de acordo com informações do delegado, há outros funcionários envolvidos.

A Secretária de Educação, Rosicler Lustoza, informa que está fazendo um levantamento nos depósitos da Secretaria de Educação para estabelecer o montante do furto e só aí poderá dizer quanto e o que foi furtado, ela lamenta que funcionários que tem o dever de cuidar do patrimônio público venham cometer esse tipo de ato ilícito.

O prefeito Wilker Torres, em contato com o Delegado pediu empenho nas investigações para apuração do ato criminoso, enfatizando: “É necessário se apurar quem são os responsáveis e recuperar os objetos subtraídos, pois não podemos tolerar nenhum dano aos bens e recursos públicos. Os eventuais servidores que estejam envolvidos não ficarão impunes, nem administrativamente, nem criminalmente”.

123