Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Após negociação com o Governo de Pernambuco, índios Truká desocupam prédio da GRE

Gerência Regional de Educação de Petrolina
(Foto: Amanda Franco/ G1)

Na última quarta-feira (07), de forma pacífica, um grupo de 150 índios Truká ocupou o prédio da Gerência Regional de Educação (GRE) de Petrolina (PE), para cobrar um posicionamento do Governo de Pernambuco sobre o atraso do pagamento do transporte escolar indígena. Além da GRE de Petrolina, foram ocupadas as GREs de Floresta (PE), Salgueiro (PE) e Arcoverde (PE).

Na sexta-feira (09), os indígenas se reuniram com representantes do Governo do Estado para chegarem a um acordo. Segundo a coordenação do movimento, após uma longa discussão, o Governo do Estado se comprometeu em pagar a oitava parcela do transporte escolar no próximo dia 23 de novembro, a nona e décima parcelas devem ser pagas no dia 21 de dezembro.

LEIA TAMBÉM:

Índios Trukás ocupam GRE e denunciam débito do Governo do Estado referente ao transporte escolar

Ocupação dos Trukás continua, reuniões de negociação estão marcadas para essa manhã

Sobre a pauta dos terceirizados, ficou acordado entre as partes, que o Governo de Pernambuco vai apresentar um calendário para a regularização do pagamento dos salários, vale-transporte e vale-alimentação.

LEIA MAIS

Ocupação dos Trukás continua, reuniões de negociação estão marcadas para essa manhã

Trukás vieram de Cabrobó cobrar demandas (Foto: Blog Waldiney Passos)

O grupo de 150 índios Trukás permanece no prédio da Gerência Regional de Educação (GRE) de Petrolina, aguardando um posicionamento do Governo de Pernambuco a respeito do pagamento em atraso do transporte escolar indígena.

A manifestação teve início na quarta-feira (7) de forma pacífica. Ontem o Blog mostrou a situação e conversou com as lideranças do movimento. A principal reivindicação é o pagamento das parcelas em atraso e que, segundo os índios, a Secretaria Estadual de Educação afirmou não ter verba para acertas as contas.

LEIA TAMBÉM:

Índios Trukás ocupam GRE e denunciam débito do Governo do Estado referente ao transporte escolar

Nossa equipe entrou em contato com a GRE de Petrolina e fomos informados que reuniões estão agendadas para essa sexta-feira (9), na tentativa de negociar a pauta dos Trukás. Além de Petrolina, há ocupações de indígenas nos prédios da GRE de Arcoverde, Salgueiro e Floresta.

Desde ontem o Blog tenta contato com a Secretaria Estadual de Educação, mas até o momento não tivemos retorno sobre os nossos questionamentos. Reiteramos que o espaço permanece aberto ao Governo do Estado para tais esclarecimentos.

Índios Trukás ocupam GRE e denunciam débito do Governo do Estado referente ao transporte escolar

O prédio da Gerência Regional de Educação (GRE) Petrolina amanheceu ocupado na manhã dessa quinta-feira (8) por 150 índios da tribo Truká. O grupo organizou a manifestação para cobrar do Governo de Pernambuco o pagamento de débitos referentes ao transporte escolar indígena.

De acordo com Pretinha Truká, liderança indígena que conversou com a nossa equipe, a ocupação também está acontecendo em outras três GRES do Estado: Arcoverde, Floresta e Salgueiro, com a mesma pauta de Petrolina.

“O ponto prioritário dessa ocupação é a questão do pagamento da oitava parcela dos transporte escolar indígena. Nós fizemos uma pactuação com o governo do Estado há uns anos onde o Governo ia dividir as parcelas em 10 anuais, isso eles não têm cumprido e isso gera um prejuízo enorme”, explicou.

LEIA MAIS

Familiares e amigos de Estefany Eduarda fazem manifestação pública cobrando justiça

(Foto: Blog Waldiney Passos)

A manhã dessa terça-feira (30) foi de manifestação na Câmara de Vereadores de Petrolina, com a participação de familiares e amigos da garota Estefany Eduarda Nere, encontrada morta no último dia 15 de outubro, no bairro São Gonçalo.

Na Casa Plínio Amorim a família da menina de 13 anos cobrou apoio dos vereadores e em seguida foram às ruas do Centro, chamar atenção da comunidade petrolinense. Reunidos na frente do Fórum Municipal, o grupo cantou uma música em homenagem à menina.

LEIA TAMBÉM:

“Não vamos deixar mais um crime impune”, afirma porta-voz da família de Estefany Eduarda

A emoção dos manifestantes chamou atenção de quem passava pelas ruas. Em seguida, o grupo fez uma breve caminhada, clamando por justiça. Segundo a mãe da jovem, Cícera Nere da Silva, são 15 dias sem resposta da Polícia Civil sobre os rumos da investigação e não há novidades sobre o laudo solicitado após o corpo da garota ter sido encontrado.

LEIA MAIS

Com presença de membros do MBL, juazeirenses realizam ato pró-Bolsonaro

Se do lado petrolinense a tarde foi marcada por um ato democrático em apoio à candidatura de Fernando Haddad (PT) para presidente da República, em Juazeiro (BA) os eleitores se reuniram em prol do nome de Jair Bolsonaro (PSL), deputado federal que lidera as intenções de voto no segundo turno das eleições 2018.

A concentração da “Jornada Patriótica” estava marcada para o Vaporzinho, na Orla de Juazeiro, mas precisou ser modificada e os apoiadores de Bolsonaro se encontraram próximo ao Parque Lagoa de Calu, na BR-235. O Blog Waldiney Passos acompanhou a concentração, mas não conseguiu conversar com a organização.

Saída do grupo em carreata (Foto: Reprodução/Internet)

Enquanto os simpatizantes de Bolsonaro chegavam ao ponto de saída, frases contra o comunismo, o PT e a corrupção eram entoadas nos alto-falantes em músicas e nos comentários dos integrantes do movimento.

Por volta de 17h20 a carreata teve início, contando com a presença dos integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL), Kim Kataguiri, Fernando Holliday e Arthur Melo do Val.

“Nós estamos firmes e fortes, não vão conseguir puxar o nosso tapete” afirmou um dos simpatizantes de Bolsonaro durante a concentração. Não foi informado o percurso da manifestação, porém segundo informações das redes sociais, era esperada a vinda da carreata para Petrolina.

Movimentos sociais organizam ato em Juazeiro e Petrolina a favor da democracia

Eleitores do Vale do São Francisco se reuniram na tarde desse sábado em Juazeiro e Petrolina em apoio à candidatura de Fernando Haddad (PT) para presidente da República. Por volta de 14h30 a praça Maria Auxiliadora , no lado pernambucano começou a receber os integrantes do “Semiárido pela Democracia”.

O evento foi organizado pela Articulação do Semiárido (ASA) em parceria com movimentos sociais estudantis, sem terra, de agricultores e trabalhadores. Numericamente representado por mulheres, na concentração eram ditas frases como “Ele Não” e “Nenhum Direito a Menos”.

Coordenador geral da Articulação Semiárido Brasileiro (ASA), Alexandre Pires conversou com o Blog Waldiney Passos durante a concentração e comentou sobre o objetivo do ato. “Esse ato é resultado de uma articulação da ASA com a Via Campesina que é uma articulação de movimentos sociais, a CONTAG e a Frente Brasil Popular que reúne alguns movimentos e partidos de esquerda. Como resultado dessa articulação [viemos] às ruas do semiárido, a gente não aceita ter na presidência do Brasil que faça alusão à violência. Nós queremos um presidente que esteja alinhado com aquilo que são demandas da população”, disse Alexandre.

LEIA MAIS

Final de semana será marcado por atos de apoiadores de Bolsonaro e Haddad

Manifestações públicas marcam o final de semana que antecede o segundo turno das eleições. Apoiadores de Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL) estão organizando atos em favor dos seus candidatos em todo o país. No Vale do São Francisco, o ato em favor da democracia acontece na tarde de hoje (20).

A concentração será em Petrolina, a partir das 14h30 e em seguida os manifestantes seguirão para Juazeiro, onde acontecerá o grande ato. Ainda hoje, apoiadores de Bolsonaro irem às ruas. A partir das 16h o público chegará ao Parque Lagoa de Calu e seguirão pelas ruas das cidades.

Nas duas manifestações são esperadas a participação de políticos conhecidos a nível nacional: a candidata a vice na chapa de Haddad, Manuela D’Ávila (PC do B) que já esteve na cidade e em Juazeiro, membros do Movimento Brasil Livre (MBL), como o deputado federal Kim Kataguiri.

Movimentos sociais realizam ato político e cultural em defesa da democracia em Juazeiro e Petrolina

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Neste sábado (20), Movimentos Populares de todo o Semiárido brasileiro, realizarão um grande ato político e cultural em defesa da democracia e dos direitos do povo. De acordo com a coordenação, o ato pretende reunir milhares de pessoas de 10 estados. O evento terá concentração a partir das 14h, na Praça da Catedral, em Petrolina (PE), depois o grupo seguirá em caminhada para Orla Nova de Juazeiro (BA).

A representante da Articulação Semiárido Brasileiro (ASA), Cristina Nascimento, destaca a importância dos movimentos sociais do Semiárido se articularem e assumirem essa postura nesse momento de ameaça à perda de inúmeros direitos conquistados ao longo dos anos. Cristina explica que o ato será de “celebração, porque, para nós do Semiárido, cultura e política necessariamente estão atreladas na construção da perspectiva de vida digna que acreditamos: com cultura, educação, saúde, tecnologias sociais, com música, com dança… Não nos cabe a cultura da violência”, enfatiza.

Edivagno Matos, da Via Campesina, uma das organizações que está na construção do ato, explica que o país “está vivendo um momento muito complexo”. Segundo a liderança camponesa, de um lado está “o projeto de vida, democrático, de inclusão social e a retomada dos direitos” que foram perdidos com o Governo Temer, instaurado com o Golpe de 2016. Do outro lado, ainda de acordo com Edivagno, está a candidatura “que representa o que há de pior em um país onde vive a democracia”. Para ele, é hora de defender os avanços sociais como o acesso a água e moradia e “garantir a eleição de Haddad, que é o candidato que representa a democracia”.

LEIA MAIS

Confiantes na vitória no primeiro turno, eleitores de Bolsonaro realizam primeira carreata, em Juazeiro

 

Por volta das 16h deste domingo (30), eleitores e eleitoras de Jair Bolsonaro (PSL) se concentraram na Orla Nova de Juazeiro (BA), em preparação para a primeira carreata realizada na cidade, em apoio ao candidato à presidência, líder nas pesquisas de intenção de voto.

Vestindo verde e amarelo, homens e mulheres chegavam em carros e motos e em fileiras se organizaram para dar início a carreata que antecede a caminhada da vitória, prevista para acontecer no próximo dia 6 de outubro, um dia antes das eleições, segundo a coordenação do movimento pró-Bolsonaro.

Para Hugo Rafael, comerciante de Petrolina (PE) e coordenador do movimento, a recepção da população juazeirense surpreendeu a coordenação do ato. “Nós pensávamos que o índice de rejeição na cidade de Juazeiro seria maior do que em Petrolina, mas ontem, andando por alguns bairros de Juazeiro, a gente percebeu que na verdade o ânimo do povo de Juazeiro para apoiar Bolsonaro é muito maior do que em Petrolina”, afirmou.

Carreata pró-Bolsonaro, em Juazeiro (BA). (Foto: Blog Waldiney Passos)

A carreata saiu pelas ruas de Juazeiro por volta das 17h30. Segundo a organização do movimento, o trajeto correspondia às ruas dos principais bairros da cidade. A coordenação da carreata contava com a participação de mais de mil veículos.

Sílvia Pereira, técnica de enfermagem, participou da carreata na companhia da filha de 14 anos. Segundo ela, pelo futuro da filha, Bolsonaro é a melhor opção. “Eu acredito que ele vai mudar esse país. A minha carreira está do meio pra o fim, a minha filha está começando. O que eu passo pra ela é que nós precisamos ter princípios na família. Eu não quero pra minha filha um passado e um presente que eu tenho hoje”, frisou.

Prevendo ganhar no primeiro turno, Hugo Rafael, afirma que a vitória de Bolsonaro significa a independência do Brasil. “Muitos estão considerando a vitória de Bolsonaro, como a verdadeira democratização do país, ou seja, aquele grito de independência ou morte que foi dito lá atrás não serviu, o que está servindo é o de agora”, concluiu.

Em novo ato a favor de Bolsonaro, eleitoras de Petrolina apresentam motivos para ser #EleSim

Se na manhã do sábado (29) a manifestação em Petrolina foi contra Jair Bolsonaro (PSL), agora pela tarde eleitoras e eleitores da cidade se reuniram no Pátio de Eventos Ana das Carrancas com o objetivo de fortalecer a campanha do deputado federal à Presidência da República.

Desde as 16h carros, motos, bicicletas e pedestres chegavam em grupos ou sozinhos para o ato a favor do líder nas intenções de voto. Enquanto o grito da manhã era pelo #EleNão, à tarde as eleitoras de Bolsonaro apresentaram ao Blog, os motivos para o #EleSim.

LEIA TAMBÉM:

Assim como nas capitais, Petrolina tem dia marcado por manifestação ‘#EleNão’

Bruna Costa foi participar voluntariamente e falou que o desejo de ter um Brasil melhor fez com que ele saísse de casa. “A gente está vivendo uma esperança para o Brasil, a gente está otimista para isso”, afirmou ao citar sua escolha para presidente.

LEIA MAIS

Assim como nas capitais, Petrolina tem dia marcado por manifestação ‘#EleNão’

O sábado (29) é marcado por manifestações no Brasil e em algumas capitais do mundo, organizado por mulheres contrárias a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência da República. Intitulado de #EleNão, a iniciativa partiu de parte do eleitorado feminino e das redes sociais, o grito contrário as falas do deputado federal ganhou as ruas.

Em Petrolina, desde 8h mulheres e homens de várias idades começaram a se reunir na Praça do Bambuzinho, Centro da cidade para unir forças. Segundo a organizadora do evento, Gercyane Mylena a intenção é dialogar com a comunidade do Vale. “A gente pretende percorrer as ruas da cidade fazendo passeata com panfletagem, é provável que ato termine por volta de 12h30 ou 13h”, disse ao Blog.

LEIA TAMBÉM:

Mulheres do Vale do São Francisco unidas contra Bolsonaro

Durante a concentração o Blog pôde ver uma presença masculina, apesar de o ato ser majoritariamente feminino. Para Gercyane, o movimento voluntário dos homens é um sinal da consciência política. “Aqui estão as pessoas no geral contra o fascismo, não existe espaço de segregação aqui: tem LGBT e homens, eles fazem parte desse processo do início ao fim”, afirmou.

LEIA MAIS

‘Se protejam, saiam juntas’, diz Ciro Gomes a mulheres sobre protesto contra Bolsonaro

Ciro Gomes (PDT). (Foto: Nacho Doce)

Em vídeo publicado em suas redes sociais, o candidato à Presidência, Ciro Gomes (PDT), disse que as mulheres que forem participar dos atos públicos em todo o país neste sábado (29) contra o adversário do PSL, Jair Bolsonaro, devem ter cuidado.

“Todas as mulheres devem ir às praças, às ruas, na paz, com cuidado. Se aparecer provocação, vocês evitem, porque eles são loucos, eles não têm juízo, eles fazem apologia à violência de verdade”, disse, referindo-se a apoiadores de Bolsonaro. “Se protejam, saiam juntas, mas nada de medo”, afirmou.

LEIA TAMBÉM:

Mulheres do Vale do São Francisco unidas contra Bolsonaro

O movimento nacional “Mulheres unidas contra Bolsonaro” ganhou as redes sociais, e promete ganhar as ruas. Mulheres de todo o Brasil, vão às ruas para expressar posicionamento contrário ao candidato e a qualquer discurso que viole os direitos das mulheres.

Ciro, que suspendeu os compromissos públicos de campanha após uma intervenção médica de emergência na próstata na última terça (25), disse que vai orientar toda a militância do partido a “reforçar o movimento histórico” deste sábado. (Com informações da Folha de Pernambuco)

Ex-funcionários da Viva Petrolina fazem manifestação na Casa Plínio Amorim, cobrando pagamento dos direitos trabalhistas

Grupo se reuniu nessa quinta-feira na Casa Plínio Amorim (Foto: Blog Waldiney Passos)

No dia agendado para a realização da licitação do transporte coletivo de Petrolina, um grupo de ex-funcionários da empresa Viva Petrolina compareceram à Casa Plínio Amorim durante a sessão dessa quinta-feira (27). Com cartazes apresentando as demandas, o grupo chamou atenção dos edis e da comunidade sobre seus direitos trabalhistas nunca pagos.

Segundo Willian Márcio, ex-funcionário da Viva, cerca de 200 funcionários lutam na Justiça pelos direitos trabalhistas como pagamento do FGTS, rescisão salarial e seguro desemprego. “Já tem gente se arrastando há três anos nessa situação e a própria empresa aconselhava a gente buscar a Justiça porque eles não tinham dinheiro pra pagar, no começo tivemos êxito na Justiça Trabalhista, mas ele [proprietário da empresa] fez uma manobra e colocou na Justiça Comum”, afirmou.

Há motoristas e cobradores buscando seus direitos, já desacreditados no sistema Judiciário e Político, já que não há apoio dos políticos da cidade. “Continua pais de família sem receber, sem emprego e sem nenhuma esperança. Nós estamos hoje reunidos para chamar atenção dos vereadores, da Justiça e da imprensa porque existe uma tradição horrorosa na cidade das empresas virem aqui, demitir e não pagar os direitos”, desabafou Willian.

Um outro ex-funcionário questionou a situação de falência da Viva, que continua na atividade na cidade. Durante a sessão alguns edis se manifestaram a favor da classe, entre eles Osório Siqueira(PSB), Gilmar Santos (PT), Paulo Valgueiro (MDB) e Zenildo Nunes (PSB), mas segundo o grupo, somente o vereador Gabriel Menezes (PSL) havia se disposto a ajudar na luta dos funcionários.

Final de semana foi marcado por mais uma carreata em apoio a Bolsonaro

(Foto: Reprodução/Petrolina em Destaque)

A Orla de Petrolina mais uma vez recebeu carros, motos e famílias na tarde desse domingo (23) para uma carreata e buzinaço dos apoiadores de Jair Bolsonaro, candidato a presidente pelo PSL. O grupo percorreu ruas e avenidas da cidade no ato que entrou pela noite.

Não foi informada uma média aproximada de veículos e motocicletas presentes na carreata, mas o grupo já planeja um grande ato, dessa vez entre Juazeiro (BA) e Petrolina (PE). A carreata será realizada no sábado (29), às 16h, quando percorridas as principais avenidas dos municípios irmãos.

Bolsonaro lidera as intenções de voto nas pesquisas eleitorais, no entanto, segue internado no Hospital Albert Einstein onde se recupera de uma facada sofrida no dia 6 de setembro, em um ato de campanha na cidade de Juiz de Fora (MG).

Após manifestação, motoristas de Uber comemoram Decreto do Executivo que modificará lei aprovada na Câmara Municipal

Motoristas prestadores de serviço via aplicativos de celular se reunirem na manhã dessa segunda-feira (24) em frente à Prefeitura de Petrolina, para cobrar mudanças na Lei do Uber. Sancionada de forma integral no dia 13 de setembro, a Lei nº 3.094/2018 ganhará um Decreto do Poder Executivo ainda hoje, conforme anunciado pela gestão de Miguel Coelho.

Inicialmente os motoristas realizaram um buzinaço na Avenida Guararapes, deixando o trânsito lento. Agentes da Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina (AMMPLA) foram acionados e dialogaram com representantes do movimento, acertando a retirada dos veículos para a Orla da cidade.

LEIA TAMBÉM:

Com sanção de Miguel, projeto que regulamenta Uber em Petrolina agora é lei

Dois líderes da categoria se reuniram com Miguel Coelho na Prefeitura, para apresentar as demandas e após pouco mais de meia hora os motoristas de Uber comemoraram as novidades. Um dos representantes do movimento, Rafael Ferreira conversou com o Blog e falou sobre as conquistas.

LEIA MAIS
123