Tipo 1 de poliomielite ainda é ameaça com cobertura vacinal baixa

(Foto: Divulgação)

Prevenível por meio da vacinação, a poliomielite é uma doença causada pela infecção de diferentes poliovírus, que podem atingir o sistema nervoso central e a medula espinhal, provocando a paralisia, sendo mais comum a dos membros inferiores. Conhecida popularmente como “paralisia infantil”, é considerada  eliminada no Brasil desde 1989, quando o último caso foi registrado na cidade de Souza, na Paraíba. De lá para cá, pouco se ouviu a respeito da enfermidade, que fez 26 mil casos no País entre 1968 e 1989.

No entanto, esse quadro pode mudar se a cobertura vacinal continuar diminuindo. Por isso, é necessário educar e conscientizar as pessoas a respeito da importância da prevenção e, principalmente, pais, mães e avós, para levarem seus filhos e netos tomar a vacina, que é distribuída gratuitamente na rede pública.

Uma comissão independente de especialistas concluiu que o poliovírus selvagem tipo 3 (WPV3) foi erradicado em todo o mundo. Após a erradicação da varíola e do poliovírus selvagem tipo 2, essa notícia representa uma conquista histórica para a humanidade, de acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS). O tipo 3 não é detectado em nenhum lugar do mundo desde 2012, assim como o poliovírus 2, que foi considerado totalmente erradicado em 1999. Mas a luta para erradicar o tipo 1 continua.

LEIA MAIS

Membro da Diocese de Juazeiro sofre infarto durante evento no Vaticano

(Foto: Divulgação)

Roberto Malvezzi, mais conhecido como Gogó, membro da Diocese de Juazeiro (BA) e assessor da Comissão Pastoral da Terra (CPT) e da Rede Eclesial Pan Amazônica (Repam), sofreu um infarto neste final de semana no Vaticano, em Roma. Gogó participava como perito-convidado das atividades do Sínodo para a Amazônia, aberto ontem (6) pelo Papa Francisco.

“Apesar do susto, Gogó está se recuperando. Ele teve um infarto, no início da noite de hoje (domingo), aqui em Roma. Como disse um dos médicos que conversamos, um ‘infarto seguro’, também porque foi atendido imediatamente e foi feito o procedimento de colocar um stent”, informou Leon Patrick Souza, membro da Rede Eclesial Pan Amazônica, também participante do Sínodo.

Segundo informações recebidas na manhã de hoje (07) pela CPT Juazeiro, através da Irmã Irene Lopes dos Santos, também da REPAM, Gogó está se recuperando bem e agradeceu a oração de todos.

LEIA MAIS

Paulo Câmara defende um planeta mais humano na Semana do Clima de Nova York

(Foto: Divulgação)

O governador Paulo Câmara participou, nesta terça-feira (24), de uma série de eventos da Semana do Clima de Nova York, nos Estados Unidos. Como representante do Consórcio Nordeste – que reúne os nove Estados da região – ele assinou a Carta de Santa Fé, reforçando o compromisso de Pernambuco e do Nordeste com o desenvolvimento sustentável e a construção de uma agenda ambiental avançada. Ao discursar no encontro com líderes do Under 2 Coalition, o governador afirmou representar os 56 milhões de nordestinos e os outros milhares de brasileiros que não desejam a destruição das florestas, as agressões à natureza e à vida no planeta, e sim a busca de novos rumos para o futuro.

“Vamos, juntos, fazer com que esse nosso compromisso saia do papel e ganhe o mundo, e vamos trabalhar para formar e consolidar a coalizão dos Estados, a exemplo do que acontece nos Estados Unidos”, afirmou Paulo Câmara, advertindo que o Nordeste não aceitará, passivamente, a adoção de medidas ultrapassadas, criminosas e ambientalmente irresponsáveis. “Estamos assumindo posições e ações que nos permitam avançar no que for possível e também atuar para barrar os retrocessos. Somos muitos no nosso País, atentos a esse debate, inquietos com as ameaças que a própria humanidade e algumas lideranças têm causado ao meio ambiente”, reforçou.

O governador reafirmou sua disposição de dedicar esforços, estudos e experiências no combate aos processos destrutivos e na construção de alternativas renováveis para proteger e conviver de forma saudável com os recursos naturais. “Isso não se efetiva sem uma política clara, com ações contundentes a favor de um meio ambiente protegido, com trocas positivas, e jamais na agressão, exploração e destruição. Uma ideia não pode abrir mão de gestos, de atitude e de coragem para enfrentar interesses mesquinhos, imediatistas e materialistas”, disse.

LEIA MAIS

Temperatura média do planeta pode subir 3,4°C até 2100

(Foto: Ilustração)

Um novo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) aponta que a média da temperatura do planeta poderá aumentar em até 3,4 º C até o final deste século. O documento, que reúne estudos científicos da Organização Meteorológica Mundial e outros órgãos especializados, foi publicado ontem (22), um dia antes do início da Cúpula sobre a Ação Climática em Nova York.

Segundo o documento, que defende a adoção de medidas para combater o aquecimento global, a média da temperatura do planeta de 2015 para 2019 será 0,2 º C acima do período anterior de cinco anos. Além disso, ela é 1,1º C mais quente que os níveis pré-industriais de 1850 a 1900.

O relatório ainda aponta que o aumento dos níveis dos mares tem acelerado, e indica que a acidez dos oceanos aumentou 26% desde o início do período industrial por causa da absorção do CO2 liberado na atmosfera pelo uso de combustíveis fósseis.

LEIA MAIS

Após exames, Bolsonaro é liberado para Assembleia Geral da ONU

(Foto: Marcelo Camargo/Arquivo/Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro foi avaliado hoje (20) pela equipe do cirurgião médico Antônio Macedo, em Brasília (DF), e liberado para sua viagem a Nova York, onde participará da abertura da 74ª Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), na próxima terça-feira (24). O porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, confirmou que Bolsonaro viaja na segunda-feira (23).

De acordo com o boletim médico, o presidente encontra-se em excelentes condições clínico-cirúrgicas e passa, agora, para uma dieta leve, com arroz, purê de batata, legumes e file grelhado. Desde que deixou o hospital em São Paulo, há quatro dias, o presidente estava mantendo uma dieta cremosa.

“O risco é sempre vascular, de veias. Mas ele está com meias elásticas, tomando injeção de anticoagulante e foi orientado que não permaneça muito tempo sentado, caminhe um pouco no avião e fiquei maior parte do tempo deitado na cama”, disse o cirurgião.

LEIA MAIS

ONU veta discurso do Brasil na cúpula do clima em Nova York

(Foto: Fabio Pozzebom)

O Brasil não está na lista de países que vão discursar na cúpula do clima da ONU, que acontece na próxima segunda-feira (23) em Nova York. “O Brasil não apresentou nenhum plano para aumentar o compromisso com o clima”, disse enviado especial da secretaria-geral da ONU, Luis Alfonso de Alba.

Segundo ele, a ONU pediu que os países enviassem um plano para aumentar a ambição dos compromissos climáticos e, com base nos documentos que recebeu, selecionou quais países teriam discursos inspiradores.

Também devem ser vetados Estados Unidos, Arábia Saudita, Japão, Austrália e Coreia do Sul. A lista final de discursos tem 63 países, incluindo França e Reino Unido, e deve ser divulgada ainda nesta quarta (18).

LEIA MAIS

Setembro Amarelo: OMS diz que é possível prevenir suicídio

(Foto: Internet)

A cada 40 segundos, uma pessoa se suicida no mundo. Hoje (10), Dia Mundial para a Prevenção do Suicídio, a Organização Mundial da Saúde (OMS) reafirma a importância de todos os países adotarem estratégias de prevenção com eficácia comprovada.

De acordo com a OMS, é possível evitar o suicídio. Segundo a Organização, as nações precisam se mobilizar para implementar ações eficazes e políticas públicas eficientes. Segundo a OMS, apenas 38 países têm programas nacionais de saúde e políticas eficientes de prevenção ao suicídio.

Para o Ministério da Saúde do Brasil, para a prevenção, é fundamental estar atento a possíveis sinais de alerta. Entre esses sinais estão o aparecimento ou agravamento de problemas de conduta ou de manifestações verbais durante pelo menos duas semanas; preocupação com a própria morte ou falta de esperança; expressão de ideias ou de intenções suicidas.

LEIA MAIS

Bolsonaro diz que incêndios não podem gerar sanções ao Brasil

(Foto: Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse na noite da última sexta-feira (23) em pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão, que os incêndios florestais na Amazônia não podem ser pretexto para que nações estrangeiras lancem sanções contra o Brasil.

“Incêndios florestais existem em todo o mundo. E isso não pode ser pretexto para sanções internacionais. O Brasil continuará sendo amigo de todos, e responsável pela proteção da sua floresta amazônica”, afirmou.

Bolsonaro disse ainda estar “ciente” das queimadas e que o governo não está “satisfeito” com o que está assistindo, e que por isso vai atuar “fortemente”. “Tenho profundo amor e respeito pela Amazônia. A proteção da floresta é nosso dever”, afirmou.

LEIA MAIS

Cinco países do G7 se mostram preocupados com a Amazônia

(Foto: Internet)

Cinco países integrantes do Grupo dos Sete, Alemanha, Canadá, Reino Unido, Estados Unidos e França, estão preocupados com as queimadas que acontecem na maior floresta tropical do planeta neste momento; e que colocou os estados do Acre e Amazonas em situação de emergência ambiental.

Para Angela Merkel, chanceler da Alemanha, os incêndios na Amazônia se transformaram em uma “situação urgente” e que deve ser discutida durante a cúpula do G7 este final de semana. A declaração foi dada nesta sexta-feira (23) por seu porta-voz, Steffen Seibert, com o objetivo de mostrar apoio ao presidente da França, Emmanuel Macron, que na última quinta-feira (22), através do Twitter, chamou as queimadas  de “crise internacional”.

Em resposta a Macron, o presidente brasileiro acusou o francês de ter “uma mentalidade colonialista” e de querer “instrumentalizar” o tema “para ganhos políticos pessoais”.

LEIA MAIS

Miguel Coelho participa de troca de experiências para políticas da primeira infância em Harvard 

(Foto: Divulgação)

O prefeito Miguel Coelho viaja aos Estados Unidos, neste final de semana, para concluir um ciclo de capacitações voltadas para a gestão pública. Dessa vez, o gestor sertanejo participa junto com líderes de vários países de um encontro sobre políticas para a primeira infância. As atividades ocorrerão entre os dias 4 e 9 de agosto na Universidade de Harvard, na cidade de Cambridge.

Será a 10ª edição do Programa de Liderança Executiva em Desenvolvimento da Primeira Infância. A iniciativa reúne 60 líderes convidados de diversos países para a troca de experiências, capacitações e palestras voltadas para a educação nos primeiros anos de vida e formulação de soluções para o setor público e privado no ambiente escolar.

LEIA MAIS

Pernambuco entra em negociação para atrair voos da China e Rússia

(Foto: Internet)

Pernambuco está trabalhando para atrair novos voos para o estado, e a China e a Rússia estão na mira, em negociações abertas com os dois países. Enquanto a expectativa é de viabilizar uma rota entre a companhia aérea chinesa através do Aeroporto Internacional do Recife-Guararapes/Gilberto Freyre, as negociações com a empresa russa têm o Nordeste como foco, mas Pernambuco desponta como forte candidato. Além disso, também existe um trabalho para que a empresa aérea Globalia, que ganhou licença para operar voos domésticos no Brasil, tenha o estado como um concentrador para suas operações em território nacional.

De acordo com Rodrigo Novaes, secretário de Turismo de Pernambuco, uma equipe está em Shangai, na China, participando de negociações para conquistar voos do país asiático para o estado. “Estamos buscando parceiros para conquistar esse voos da China para o Brasil. Apesar de o (oceano) Pacífico também ter ligação, a menor distância é pelo Nordeste, vindo pelo Atlântico. E há a possibilidade de conquistarmos”, afirmou. Ele ressalta que daqui a 20 anos, 30% dos turistas que irão viajar pelo mundo serão de chineses. “É um mercado que temos muito interesse, estamos dando atenção e buscando compreender o mercado para firmar parcerias”, complementou.

LEIA MAIS

Produtores do Vale do São Francisco comemoram retirada de impostos sobre exportações de frutas

(Foto: Divulgação)

O acordo firmado entre o Mercosul e a União Europeia, na última sexta-feira (28), criou a maior área de livre comércio do mundo. Juntos, os dois blocos movimentam U$ 17 trilhões em Produto Interno Bruto (PIB). Reivindicação antiga dos produtores do Vale do São Francisco, a retirada de impostos sobre os produtos agrícolas permitirá, por exemplo, que a uva de mesa produzida na região entre na Europa com tarifa zero.

Os exportadores do São Francisco também terão maior acesso à União Europeia por meio de quotas – para açúcar e etanol –, além do reconhecimento de produtos brasileiros diferenciados, como o vinho. Em Petrolina (PE), onde recebeu os detalhes das negociações, o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais (SPR), Jailson Lira, destacou que o Vale deve se posicionar melhor no mercado internacional.

“Alguns países que concorrem conosco na mesma época de produção de frutas, como Estados Unidos, Chile, Peru e África do Sul, não têm a incidência de taxas da União Europeia. Então, esse acordo é histórico para nós porque coloca Petrolina e o Vale do São Francisco em pé de igualdade com esses competidores, uma vez que respondemos por 98% das exportações de uvas de mesa e 95% de mangas do país”, avalia o representante dos produtores do segmento que gera 100 mil empregos diretos e movimenta anualmente cerca de U$ 3,8 milhões.

LEIA MAIS

Brasil e Paraguai abrem quartas de final da Copa América

(Foto: Reuters/Diego Vara/Direitos Reservados)

A seleção brasileira enfrenta o Paraguai na primeira partida das quartas de final da Copa América 2019. A partida será nesta quinta-feira, às 21h30, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre.

Os brasileiros se classificaram em primeiro lugar no grupo A, com uma vitória de 3 a 0 sobre a Bolívia, um empate sem gols com a Venezuela e uma goleada de 5 a 0 sobre o Peru.

LEIA MAIS

Brasil enfrenta a França na Copa do Mundo Feminina neste domingo

(Foto: AFP)

Neste domingo(23), a seleção brasileira volta a campo, desta vez pelas oitavas de final da Copa do Mundo de Futebol Feminino. A adversária é a França. A anfitriã terá a seu favor um estádio lotado com 20 mil torcedores.

As jogadoras francesas esperam repetir o resultado da seleção masculina 21 anos atrás, na Copa de 1998, quando a França conquistou o primeiro título mundial, em casa, ao vencer o Brasil por 3 a 0.

O jogo França x Brasil está marcado para as 16h, no estádio Océane, em Le Havre. Quem ganhar pega Espanha ou Estados Unidos nas quartas de final.

LEIA MAIS

Brasil vence Jamaica na estreia da Copa do Mundo Feminina de Futebol

(Foto: Emmanuel Foudrot/Reuters)

Em sua estreia na Copa do Mundo França 2019, o Brasil venceu a Jamaica por 3 a 0 neste domingo (9), em Grenoble. Aos 15 minutos, a seleção abriu o placar com Cristiane, de cabeça. No segundo tempo, a atacante marcou mais duas vezes, incluindo um golaço de falta.

Com nove derrotas nos últimos nove jogos, a seleção brasileira é a única entre as 24 envolvidas no Mundial que escolheu não fazer amistosos preparatórios antes da estreia na França. O jogo foi válido pelo Grupo C, que tem também Austrália e Itália.

Na próxima partida, na quinta-feira (13), contra a Austrália, a expectativa é que o Brasil possa contar com sua principal estrela, Marta, que não atuou neste domingo, pois se recupera de lesão.

123