Ciganos executam homem dentro de ambulância por provocar acidente na BR 407

Quatro pessoas morreram após um acidente na BR-407, entre os municípios de Filadélfia e Ponto Novo, no Norte da Bahia, na tarde deste domingo (23). Três pessoas foram a óbito ainda no local do acidente, após a colisão entre dois carros. A quarta vítima, que tinha sobrevivido ao acidente, foi assassinada dentro da ambulância, quando estava sendo socorrida.

A colisão aconteceu por volta das 15h30, na localidade conhecida como Arueira. Segundo informações da Polícia Militar de Ponto Novo, logo após o acidente, a ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que levava Reinaldo de Amorim dos Santos, 33 anos, foi surpreendida por um grupo que invadiu o veículo e atirou algumas vezes na vítima.

A ambulância já estava na entrada de Ponto Novo quando foi abordada pelo bando. Testemunhas contaram à polícia que duas pessoas que morreram no acidente eram ciganos e que familiares deles executaram o homem, como vingança porque o consideraram responsável pelo acidente.

Vitimas do Monza
David, motorista (filho do Joacy motorista da ambulância do hospital de Ponto Novo) e o casal de ciganos Cicero com sua esposa que não teve o nome identificado.
No Celta
Guina (filho de Raminho), e Reinado conhecido por Dodou, que foi morto a tiros segundo informações por um parente do casal de ciganos quando era socorrido para o hospital.