Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Alunos de escola no João de Deus recebem aula de combate ao mosquito da Dengue

Combate a dengue João de Deus

Nesta sexta-feira (19), mais de 400 crianças, de  6 a 11 anos, participaram de uma grande ação de combate ao mosquito Aedes aegypti, na Escola Municipal Professora Luiza de Castro Ferreira e Silva, João de Deus. A ação foi promovida pela Secretaria de Saúde de Petrolina, dentro da Mobilização Nacional da Educação contra o Aedes aegypti.

Sobre o objetivo da ação a secretária de Saúde, Lucia Giesta, destacou que as crianças são grandes multiplicadoras da informação e de maneira lúdica, a pasta procura orientá-las sobre cuidados que devem ser tomados para evitar a proliferação do mosquito Aedes e sobre os sintomas das doenças transmitidas por ele, para que, em casa, essas crianças possam repassar as informações aos seus pais.

Aluno do 2º ano, Giovani Dias Rodrigues, 7 anos, já anunciou que vai passar o que aprendeu adiante. “Eu aprendi que a gente não pode deixar água parada porque água parada é a casa do mosquito, agora eu vou contar para a minha mãe”, disse o garoto.

Zika: diretora-geral da OMS visita o Brasil esta semana

aedes_aegypti_

A diretora-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Margaret Chan, visita o Brasil esta semana para acompanhar a epidemia do vírus Zika no país.  A previsão é que ela desembarque em Brasília na próxima terça-feira (23). Da capital, Margaret Chan deve ir ao Recife, já que o estado de Pernambuco registra o maior número de casos de microcefalia possivelmente associados à infecção pelo Zika (182 casos da malformação confirmados e 1.203 em investigação).

De acordo com o Ministério da Saúde, a visita da diretora-geral da OMS ocorre a convite do governo brasileiro. A agenda oficial de Margaret Chan no Brasil deve ser divulgada amanhã (22). No início do mês, a OMS declarou emergência em saúde pública de interesse internacional em razão do aumento de casos de infecção pelo Zika em diversos países e de uma possível relação da doença com quadros de malformação congênita e síndromes neurológicas.

O Ministério da Saúde investiga pelo menos 3.935 casos suspeitos de microcefalia possivelmente associada ao vírus. Até o dia 13 de fevereiro, 508 casos foram confirmados e 837 descartados de um total de 5.280 notificações de estados e municípios ao governo federal.

Desde a última quinta-feira (18), a notificação de casos suspeitos de infecção pelo Zika é obrigatória no Brasil. A portaria, publicada no Diário Oficial da União, prevê que todos os casos suspeitos deverão ser comunicados semanalmente às autoridades sanitárias. Margaret Chan foi eleita diretora-geral da entidade pela primeira vez em novembro de 2006. Em maio de 2012, a  sanitarista foi reconduzida para o mandato que vai até junho de 2017. Antes, ela já havia ocupado dois diferentes postos na OMS.

Pesquisa revela que microcefalia influencia na opinião das pessoas em favor do aborto

microc

A epidemia de zika associada à microcefalia pode estar influenciando a percepção da população em relação a um tema sempre polêmico: o aborto. Pesquisa realizada pelo Instituto Maurício de Nassau no Recife revela que, embora 64,8% dos entrevistados tenham sido contrários ao direito da mulher abortar bebês com a má-formação, um terço (31,4%) se mostrou favorável. É um percentual alto, quando comparado a levantamentos anteriores. Para se ter uma ideia, o mesmo instituto realizou, em julho do ano passado, uma pesquisa que questionava apenas quem era favorável ao aborto. O resultado foi bem diferente: 8% a favor e 91% contra. O dado obtido no atual levantamento, feito entre os dias 15 e 16 deste mês, traz um recorte interessante: o percentual de pessoas que concordam com a interrupção da gravidez de acordo com os grupos religiosos. Entre os católicos, 32% são a favor, e, entre os evangélicos, esse índice chegou a 15%.

Para o coordenador da pesquisa e professor da Universidade Federal de Pernambuco, Adriano Oliveira, o fator microcefalia incentiva as pessoas a se posicionarem mais favoráveis ao aborto. “Foi uma surpresa esse percentual tão alto. E isso é observado até mesmo entre os entrevistados que se declararam católicos e evangélicos. Quando se coloca a situação dos bebês atingidos pela anomalia, a norma religiosa não está influenciando tanto na opinião dessas pessoas”, analisa o pesquisador.

O levantamento também surpreendeu a coordenadora do Grupo Curumim, Paula Viana. A entidade faz parte da Frente Nacional contra a Criminalização das Mulheres e pela Legalização do Aborto. “Acho o resultado bastante positivo, porque mostra que as pessoas estão fazendo o exercício de se colocar no lugar dessas mulheres. É uma situação extremamente difícil. Temos que falar sobre todas as implicações e ampliar o debate”, defende. Ela acredita que, quanto mais informações sobre o aborto e o direito da mulher de decidir sobre o próprio corpo, maior será o número de pessoas favoráveis à interrupção da gravidez.

LEIA MAIS

Ações de combate ao Aedes aegypti será iniciada na Univasf nesta segunda

Univasf combate Aedes

Teve início na manhã desta sexta-feira (19) o Dia Nacional de Mobilização da Educação contra o Zika. Um mutirão de limpeza, realizado no Campus Sede, em Petrolina (PE), é o abre alas da campanha “Univasf sem Aedes”. Para isso um grupo com cerca de 20 funcionários terceirizados participou desta primeira ação, que promoveu a varredura e a limpeza de áreas externas do campus.

O lançamento oficial da campanha “Univasf sem Aedes” será realizado nesta segunda-feira (22), às 9h30, na sala do Conselho Universitário (Conuni), com a presença do reitor Julianeli Tolentino de Lima. O evento é aberto a toda a comunidade acadêmica.

A comissão interna de mobilização em prol do combate ao mosquito Aedes aegypti foi criada na última terça-feira (16) e é formada por oito servidores da Univasf. O objetivo é promover diversas ações ao longo dos próximos meses em todos os campi da Univasf e junto à comunidade externa, na campanha “Univasf sem Aedes”.

Papa sugere uso de anticoncepcionais para combater zika

papa nissa do galo

Em uma entrevista coletiva no avião que o levou do México para o Vaticano, o papa Francisco defendeu métodos contraceptivos como um “mal menor” para combater a disseminação do vírus Zika, mas criticou o uso do aborto para evitar o nascimento de crianças com microcefalia.

“O aborto não é um problema ideológico, é um problema humano, um problema médico; é matar uma pessoa para salvar outra, no melhor dos casos, ou para deixá-la bem. É um mal em si mesmo”, declarou o Pontífice.

Contudo, segundo Jorge Bergoglio, não se deve confundir o “mal para evitar a gravidez” com a interrupção da gestação. “Sobre o mal menor, evitar a gravidez, falemos em termos de conflito entre o quinto e o sexto mandamentos [‘não matar’ e ‘não pecar contra a castidade’]. Paulo VI, o grande, em uma situação difícil na África, permitiu às freiras o uso de anticoncepcionais em casos de violência”, declarou Francisco aos jornalistas presentes em seu avião.

No início de fevereiro, o alto-comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Zeid Ra’ad Zeid Al Hussein, havia pedido a revogação de leis que limitassem o acesso a serviços de saúde sexual e reprodutiva, inclusive ao aborto e à contracepção de emergência, para fazer frente a disseminação do Zika, que pode causar microcefalia em fetos.

Além disso, no Brasil, algumas personalidades, como o ex-ministro da Saúde José Gomes Temporão (PSB-RJ), defendem que as mulheres tenham direito de interromper a gestação de fetos com malformação cerebral.

“Evitar a gravidez não é um mal absoluto. Em certos casos,anti como esse do vírus Zika ou aquele que mencionei, do beato Paulo VI, isso fica claro”, ressaltou o Papa.

Com informações de Agência Brasil

Pesquisadores da UFRJ mapeiam genoma do vírus Zika

MOSQUITO

Pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) conseguiram fazer o sequenciamento do genoma do vírus Zika e encontraram mais evidências de que a doença está relacionada a casos de microcefalia – uma malformação em que o bebê nasce com crânio de tamanho menor do que o normal e desenvolve danos neurológicos, afetando a cognição.

O anúncio é do Laboratório de Virologia Molecular, que analisou o vírus encontrado no líquido amniótico de grávidas de Campina Grande, na Paraíba. Com sequenciamento do genoma, eles identificaram a ordem completa das informações genéticas do vírus, um passo fundamental para entender como o Zika age no corpo, desenvolver vacinas e exames contra a doença.

“Com essas informações poderemos tentar entender porque o vírus está preferencialmente infectando células neuronais das crianças e não infectando células neuronais de adultos e, no caso, das grávidas”, explicou o professor Renato Santana, envolvido nas pesquisas.

Os cientistas do laboratório da UFRJ conseguiram também isolar o Zika no cérebro de fetos com microcefalia e que morreram na Paraíba, logo depois do nascimento.

Os casos confirmados de microcefalia no país subiram 10% de uma semana para cá. No período, passaram de 462 para 508, sendo a maioria da região Nordeste. O Ministério da Saúde não informou o total de casos relacionados ao Zika. Na semana passada eram 41. Outros 3.935 casos de malformação estão em análise. Por causa da microcefalia, 27 bebês  morreram.

O Ministério da Saúde acredita que houve infecção pelo vírus Zika na maior parte das mães que tiveram bebês, cujo diagnóstico final foi “microcefalia e/ou alterações do Sistema Nervoso Central, sugestiva de infecção congênita”. Pesquisadores trabalham também com a possibilidade de o Zika desencadear outras malformações em fetos.

Com informações EBC

Leitor considera que Juazeiro (BA) vive uma calamidade

Água_barrenta_nas_torneiras

Insatisfeito com a realidade da cidade de Juazeiro, no norte da Bahia o comunitário David Lima escreve texto com críticas à gestão municipal da terra de João Gilberto. Confira o conteúdo nas linhas que se seguem a baixo.

Estamos vivenciando fatos jamais imaginados que pudessem vir a acontecer na nossa sofrida cidade de juazeiro da Bahia. O volume de queixas da população nos meios de comunicação sobre a qualidade da água é impressionante, na coleta de lixo altamente deficitária, montanhas de lixo nas ruas, esgotos a céu aberto, proliferação de insetos, muriçocas atormentando o povo, muitos se queixam de disenteria, dores de barriga etc.

Confesso que fui surpreendido no dia 16 de fevereiro quando minha esposa me apresentou dois cálices de água da torneira aqui no Residencial Morada do Salitre e Praia do Rodeadouro, essa água das fotos foi colhida pela manhã, deixamos decantar e no dia seguinte fizemos as fotos. Urge providências imediatas das autoridades do município antes que as epidemias se instalem causando danos irreparáveis a sociedade. O saneamento básico bem merece o nome de “saneamento meia sola”.

David Lima, comunitário Juazeirense.

Sertão do Pajeú recebe Secretário Estadual da Saúde nesta quinta

Iran Costa saúde PE

Na pauta, além das ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão da zika, dengue e chikungunya; o secretário da saúde de Pernambuco, Iran Costa vai discutir a assistência materno-infantil na Região e o atendimento às grávidas e crianças com microcefalia.

A programação teve início às 9h, no auditório do Instituto Federal de Ciências e Tecnologia de Pernambuco (IFPE), em Afogados da Ingazeira, com uma reunião com prefeitos e secretários municipais de 20 municípios, que integram o Consórcio de Integração dos Municípios do Pajeú (Cimpajeú).

“A prioridade do Governo de Pernambuco é o combate ao mosquito Aedes aegypti e a garantia da assistência às crianças com microcefalia e suas famílias. Esse é o maior problema de saúde pública do Brasil e, por isso, vivemos um momento crucial que exige uma ação determinada de todos os gestores públicos e da população. Também precisamos discutir a assistência com qualidade e regionalizada para as crianças com microcefalia”, ressaltou Iran Costa.

Fechando a viagem ao sertão pernambucano, o secretário Iran Costa participa, na sexta-feira (19/02), às 8h, no auditório da décima Geres, da primeira reunião de 2016 da Comissão de Intergestora Regional (CIR). A CIR é um canal permanente e contínuo de negociação e decisão entre os gestores municipais e o Estado para constituição de uma rede regionalizada.

Brasil receberia maior parte dos US$ 56 milhões da OMS para combate à zika

Aedes

A Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou um plano estratégico global no valor de US$ 56 milhões para combater a epidemia do vírus Zika. O projeto, denominado Quadro de Resposta Estratégica e Plano de Operações Conjuntas, deve servir para orientar a resposta internacional à propagação da infecção e de casos de malformação congênita e síndromes neurológicas possivelmente associados ao Zika.

A estratégia, segundo a OMS, visa a mobilizar e coordenar parceiros, especialistas e recursos para ajudar os países a ampliar a vigilância em torno do vírus e de desordens que possam estar associadas a ele; melhorar o controle do vetor; comunicar riscos de forma eficaz; elaborar medidas de orientação e proteção; providenciar cuidados médicos aos afetados e acelerar pesquisas relacionadas ao desenvolvimento de vacinas, técnicas de diagnóstico e terapias.

Dos US$ 56 milhões definidos pela organização, US$ 25 milhões serão destinados à Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), enquanto US$ 31 milhões financiarão o trabalho de parceiros.

No dia 1º de fevereiro, a OMS declarou situação internacional de emergência em saúde pública em razão do aumento de casos de infecção pelo vírus Zika em diversos países e de uma possível relação da doença com quadros registrados de malformação congênita e síndromes neurológicas.

Senador confirma visita de Dilma a Petrolina na sexta-feira para campanha contra a Dengue

dilma-e-humberto2

O senador Humberto Costa (PT) confirmou na manhã desta quarta-feira (17) em entrevista ao Programa Bom Dia Vale da Rádio Jornal do Comercio de Petrolina (PE), que a visita da presidenta Dilma Rousseff a Petrolina na próxima sexta-feira.

“Até o presente momento está confirmada a visita de Dilma ao município pernambucano, estaremos todos aí (Petrolina) com a presidenta em uma mobilização nacional de combate ao mosquito Aedes aegypti nas escolas públicas e privadas é algo que é muito importante no momento que estamos vivendo” pontuou o senador petista.

A expectativa da Prefeitura de Petrolina é que a chefe do poder executivo nacional possa também participar da entrega do Residencial Vivendas Petrolina I e II que acontecerá na próxima sexta-feira (19) às 10h.

Vila Eulália é contemplada com Clube do Bairro/Academia da Saúde

academia da saúde 1

Após anos de espera o bairro Vila Eulália, na Zona Leste de Petrolina (PE), recebe nesta quarta-feira (17) a abertura oficial do Clube do Bairro/Academia da Saúde Dona Marinete Fonseca de Souza. O espaço tem o objetivo de contribuir para a promoção de práticas corporais e atividades físicas e de lazer, além de estimular hábitos de vida saudáveis.

O espaço conta com sala de vivência, acolhimento, banheiros, pista de caminhada, equipamentos de ginástica e um playground, além um técnico de enfermagem acolher os usuários e um educador físico do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) para desenvolver atividades com a comunidade.

Segundo a Secretária da Saúde, Lucia Giesta, outras duas Academias estão em construção nos bairros Cosme e Damião e Henrique Leite. “Nós trabalhamos com promoção à saúde e prevenção de doenças, e, nesse sentido, a Academia é um equipamento importante para estimular práticas saudáveis e melhorar a qualidade de vida da nossa população”, disse.

Após suspender atendimento pelo SUS, SOTE consegue contrato com o governo da Bahia

Hospital SOTE JUAZEIRO, foto,Jean Brito

Depois de idas e vindas sobre a continuidade ou fim dos atendimentos de urgência e emergência para pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) o hospital SOTE, em Juazeiro (BA) afirma que conseguiu, assinar um contrato com o Governo do Bahia para continuidade do serviço.

De acordo com o Secretário da Saúde da cidade baiana Dalmir Pedra, o Serviço de Ortopedia e Traumatologia Especializada – SOTE recebeu essa semana a habilitação estadual do Sistema Único de Saúde (SUS) para atendimento cirúrgico especializado em cirurgias eletivas, agendadas de traumatologia e ortopedia em Juazeiro.

“Com a habilitação, a SOTE terá mais condições de atender a população. O município atuou para que o hospital fosse habilitado com tabela diferenciada pelo estado. O hospital tem sido parceiro da prefeitura, com 39 anos de atuação na área da saúde pública no município, disse o titular da pasta.

Ainda segundo Pedra o Hospital Regional de Juazeiro também passará a atender a área ortopédica, dispondo de UTI.

Petrolina realiza no próximo dia 27 campanha contra o Aedes aegypti

sest senat

Vencer o Aedes aegypti, responsável pela transmissão da dengue, da febre chikungunya e zika vírus se tornou uma das prioridades da saúde pública no Brasil. A unidade do Sest Senat de Petrolina sai na frente e promove no próximo dia 27, o “Dia D” da campanha de combate a este mosquito que vive bem próximo ao ser humano.

A campanha foi deflagrada no final da tarde desta segunda-feira (15), após uma palestra com o supervisor do Conselho Regional Nordeste III do Sest Senat, Wagner Maciel e o diretor da Unidade, Marcílio Cavalcanti. “De hoje até o “Dia D”, estaremos orientando e alertando sobre a importância de vencer esta guerra, seja com palestras educativas e exibição de slides no início de cada aula dos nossos cursos, seja na conscientização dos usuários através dos profissionais que atendem nos consultórios da Unidade e nas áreas de lazer e esportes”, adiantou o supervisor.

Segundo Wagner Maciel a campanha de combate ao Aedes aegypti é uma iniciativa do vice-presidente da Confederação Nacional dos Transportes (CNT), e presidente da Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Nordeste (Fetracan), Newton Gibson. A programação do dia 27 (“Dia D”), começa às 8h da manhã e vai até às 12h, com visitas a alguns bairros, onde serão feitas panfletagem, conscientização, identificação e tratamento de focos e criadouros. “Mais de 150 pessoas, entre funcionários (71) e voluntários estarão participando efetivamente das ações. As famílias visitadas receberão orientações para que recolham todo tipo de lixo, inclusive aqueles utensílios que possam se transformar em criadouros de Aedes aegypti”, concluiu Wagner Maciel.

Com informações de Class Comunicação

Aborto de bebê com microcefalia chega ao Congresso

Microcefalia

O debate em torno do aborto em casos de microcefalia chegará hoje ao Congresso Nacional. Projeto de lei elaborado pelo deputado federal Anderson Ferreira (PR-PE) será apresentado na Câmara com objetivo de proibir a interrupção da gravidez se o feto for diagnosticado. É mais uma etapa de um debate que ganha corpo e divide opiniões.

O principal argumento para sustentar o projeto de lei, segundo o parlamentar, é a atual legislação, que caracteriza o aborto como crime exceto em casos de estupro, quando há risco de morte da gestante e quando o feto é anencéfalo. “Há uma tentativa de fazer uma seleção de seres humanos. É um erro do movimento feminista se aproveitar de uma epidemia para defender um princípio com o qual não comunga a maior parcela da sociedade. Lembra-me a seleção racial de Hitler”, disse o deputado, em referência a grupos que tentam pleitear junto ao Superior Tribunal Federal alterações nas regras de aborto.

O documento a ser entregue ao STF está sendo elaborado por ativistas, advogados e acadêmicos. “É uma ação de dois eixos. O primeiro, de garantia de políticas amplas de direitos sexuais e reprodutivos, incluindo acesso à testagem de zika vírus a todas as gestantes e, em caso de resultado positivo, encaminhamento a pré-natal de alto risco, caso a mulher deseje prosseguir com a gravidez, ou direito ao aborto legal. O segundo eixo é de políticas sociais focalizadas para a deficiência”, afirma a antropóloga, pesquisadora da Anis e professora da UnB, Debora Diniz.
Para o presidente da OAB-PE, Ronnie Duarte, ainda que houvesse alteração legislativa para permitir o aborto, haveria dúvidas sobre a constitucionalidade. Já a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil se posiciona contra.

Estima-se que no Brasil, anualmente, sejam registrados um milhão de abortos clandestinos. Para a conselheira do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco e especialista em bioética, Helena Carneiro Leão, o dado precisa ser considerado.

“As gestantes estão passando por uma tensão e podem entrar em pânico à procura de serviços clandestinos”, afirma, acrescentando que esse “é um tema novo que precisa ser debatido de forma ampla. Não dá mais para fingir que nada acontece, independentemente de crenças, ordenamento jurídico. É preciso analisar caso a caso, não temos como determinar o que é melhor para o outro. Há um princípio da autonomia, da liberdade, que é garantido com informação.”

O dia de hoje é de mudança para a técnica em nutrição Steffany Souza. Aos 21 anos, ela iniciará a jornada de ser mãe. A expectativa em ver o rosto de Evelyn vem acompanhada de um receio. Steffany teve sintomas de zika aos cinco meses e, mesmo diante do pré-natal sem suspeitas, guarda um leve temor. Informação foi determinante para ela decidir seguir com a gravidez. “Cheguei a ficar muito nervosa, mas meus médicos me acalmaram muito. Então, nunca pensei em abortar.”