Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

“Janeiro Tem Mais Artes” movimenta Petrolina a partir do dia 22 de janeiro

Programação conta com exposição, espetáculos de música, dança e teatro. (Foto: Lizandra Martins)

De 22 a 31 de janeiro, Petrolina (PE) será palco da 12ª edição do Festival “Janeiro Tem Mais Artes”. Realizado pelo Sesc, o projeto tem o objetivo de valorizar a produção local, democratizar o acesso à arte e fortalecer a economia criativa, ampliando os espaços de apreciação estética no mês de janeiro, período onde tradicionalmente eram oferecidas poucas programações culturais na região.

A abertura do festival acontecerá no dia 22/01, a partir das 19h, no hall do Teatro Dona Amélia, com a exposição “Vazante”, da artista plástica Lys Valentim. Em seguida, às 20h30, o Coro Vozes do Sertão, do IF Sertão (Petrolina), se apresentará no Teatro. Na quarta-feira (23/1), a programação terá início às 19h na Sala de Dança do Sesc, com o espetáculo “O Nascimento do Grito”, com Natália Agla (Petrolina). Às 20h30 o Núcleo de Teatro do Sesc Petrolina apresentará o premiado espetáculo “3X Plínio Marcos”, no Teatro Dona Amélia. As duas atrações da noite de quarta-feira têm classificação indicativa de 18 anos.

Na quinta-feira (24/01), a Cia de Dança do Sesc Petrolina vai apresentar na Sala de Dança a “Mostra 2 Minutos Para a Dança”. Em seguida, às 20h30, no Teatro Dona Amélia, o grupo Confraria 27 (Petrolina), apresentará o espetáculo de dança “Casa Azul”. Na sexta-feira (25/01), a dançarina e pesquisadora Daniela Amoroso (Salvador-BA) abrirá a programação, às 19h30, no Teatro Dona Amélia, com o espetáculo “Hortênsia”. Na sequência, a cantora Andrezza Santos (Juazeiro-BA), lançará o disco “Alto Lá”.

A programação de sábado (26/01) será aberta com um espetáculo voltado para a criançada, a peça “Estelita entre Fadas e Outros Bichos”, que será apresentada às 19h, no Teatro Dona Amélia, pela Trupe Errante (Petrolina-PE). Às 20h30, o grupo TPA – Teatro Popular de Arte (Petrolina-PE) sobe ao palco para apresentar a peça “A Cantora Careca”, espetáculo com classificação indicativa de 12 anos. A noite será encerrada com muita alegria às 22h na Associação das Mulheres Rendeiras, no bairro José e Maria, com a Festa das Rendeiras, que reunirá o Samba das Cumades (Salvador-BA) e Magdalenas (Petrolina-PE).

No domingo (27/01), o Coletivo Trippé (Petrolina), apresentará a partir das 19h, na Sala de Dança o espetáculo “Janela para Navegar Mundos”.  Às 20h30 a Qualquer Um dos 2 Cia de Dança, levará ao palco “Para Sempre Teu”. Segunda-feira (28/1) a programação será aberta às 19h, na escada de acesso ao Teatro Dona Amélia, com a apresentação de “Genuína”, do grupo Circo no Asfalto (Santo André-SP). Em seguida, às 20h30, no Teatro, a Cia de Dança do Sesc Petrolina apresentará o espetáculo “Rio de Contas”.

LEIA MAIS

Público infantil tem até esse domingo para acompanhar espetáculo “Eu Chovo” no Teatro Dona Amélia

(Foto: Arquivo)

A noite promete ser de muita fantasia para o público infantil de Petrolina na última noite de exibição do espetáculo “Eu Chovo”, no Teatro Dona Amélia, no Sesc Petrolina.

A peça contra a história dos Pingos de Chuva que se envolvem em uma aventura, no clássico escrito por Sylvia Orthof. 15 crianças da turma de teatro para crianças do Sesc formam o elenco do espetáculo.

As entradas custam R$ 20,00, estudantes, trabalhadores do comércio e dependentes têm desconto e pagam apenas R$ 10,00. A classificação do espetáculo que começa às 19h é livre.

 

Cia Biruta de Teatro realiza oficina em comunidades de Orocó

(Foto: ASCOM)

O grupo de teatro, que tem sede em Petrolina (PE), percorreu as comunidades quilombolas Mata de São José, Remanso, Umburana e Viturino, com uma turma de 25 jovens descendentes de quilombos representantes das quatro localidades que compõem o território Águas do Velho Chico, localizado no município de Orocó (PE).

Durante quatro dias, 9, 10, 11 e 12 e fevereiro, a Companhia Biruta realizou oficina de formação em técnicas de iniciação teatral para jovens quilombolas. Foram momentos intensos de troca entre a cultura negra e os saberes teatrais do grupo que comemora 10 anos de atuação teatral no Sertão do São Francisco.

Para o ator e produtor Antônio Veronaldo, a oficina foi para o grupo uma verdadeira vivência de imersão na comunidade, onde participaram do dia a dia dos moradores.

“A oficina proporcionou para gente uma vivência que fortalece nosso fazer artístico e seu sentido. Foi muito importante poder acompanhar a vida da comunidade, comer junto, conversar e presenciar suas lutas. Compreender a luta quilombola dentro da comunidade faz toda diferença para que nós que somos um grupo da periferia da cidade e busca no seu fazer esses laços comunitários”, afirmou Veronaldo.

(Foto: ASCOM)

Uma iniciativa realizada de forma independente pela Cia Biruta, a oficina se deu de forma itinerante, percorrendo as quatro comunidades que compõem o território. O principal objetivo foi promover a iniciação teatral como forma de expressão e comunicação em torno das questões de identidade.

Utilizando as associações quilombolas e os espaços ao ar livre em integração com ecologia do lugar, a metodologia proposta pela Cia Biruta buscou integrar a corpo, território e cultura dentro do contexto quilombola.

“Compartilhamos procedimentos que costumamos usar na nossa comunidade, na nossa pesquisa teatral e na nossa busca estética. Somos do contexto da periferia urbana, mas nossa metodologia se abre ao diálogo com as questões quilombolas a partir do momento em que escolhemos que nosso teatro tem, cada vez mais, a ver com o sentimento de pertencimento e a compreensão das identidades ribeirinhas e sertanejas em seus processos históricos e sociais”, pontuou a atriz e produtora cultural, Cristiane Crispim.

Sesc Petrolina recebe Festival Varilux de Cinema Francês

(Foto: Divulgação)

O CineTeatro Dona Amélia, do Sesc Petrolina, exibe gratuitamente nesta quarta-feira (14), às 19h, o documentário “Amanhã”, codirigido por Cyril Dion e pela atriz Mélanie Laurent. A exibição integra a programação do Festival Varilux de Cinema Francês, que vai percorrer, até o dia 21 de junho, mais de 60 cidades brasileiras. O Varilux está presente no interior de Pernambuco com projeções em Arcoverde, Triunfo e Petrolina, em parceria com o Sesc Pernambuco.

O Consulado Geral da França no Recife para o Nordeste e as Alianças Francesas são os parceiros do Varilux no Nordeste, organizando as sessões educativas e de democratização. Produzido pela Bonfilm, o evento tem patrocínio principal da Varilux/Essilor e Ministério da Cultura através da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

“Ficamos felizes em receber o Festival em Petrolina, possibilitando a ampliação do público que terá a oportunidade de conhecer mais do cinema francês”, diz o instrutor de atividades artísticas do Sesc Petrolina, André Victor Brandão.

LEIA MAIS