Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Tempo seco: especialista dá dicas de como proteger sua saúde

Otorrinolaringologista dá dicas de como proteger sua saúde no tempo seco. (Foto: Blog Waldiney Passos)

Mesmo com a ocorrência de chuvas nos últimos meses, e previsões que apontam dias chuvosos, a população de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA) vem sofrendo com temperaturas altas. Além do calor, as pessoas estão apresentando diversos problemas respiratórios, que muitas vezes podem ser causados pela baixa umidade do ar, como explica a professora de Otorrinolaringologia da Universidade do Vale do São Francisco (Univasf), Karine Lustosa:

“Quando a umidade relativa do ar está muito baixa, as pessoas podem aumentar a frequência de doenças respiratórias, como rinite, sinusite, asma, podem ficar com a garganta irritada, pigarro, sangramento nasal, obstrução nasal, coriza, dor de cabeça, tontura, sensação de areia nos olhos, pele ressecada.”

LEIA MAIS

Petrolina avança no comércio internacional e conquista mercado em mais dois países

(Foto: Ascom)

A Prefeitura de Petrolina (PE), através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, se reuniu com os gestores da Valexport para discutir o crescimento da cadeia de produção  de frutas e exportações do Vale do São Francisco. Entre as novidades, foram abordados os avanços em mercados que ainda não tinham atuação, como na Coréia do Sul e África do Sul.

De acordo com o secretário executivo de Desenvolvimento Econômico, Thiago Brito, no encontro também foi tratado sobre a expansão do Selo de Origem de Procedência, que já está sendo aplicado em alguns produtores da região. “O selo é extremamente importante que valoriza nossos produtos, pois irá garantir que as frutas sejam registradas, identificadas e rastreadas nos mercados comerciais, evitando fraude e pirataria, visto que alguns mercados utilizam da falsa informação para garantir melhores preços e entregando produtos de baixa qualidade”, afirma.

Atualmente a região do Vale do São Francisco tem como produto principal uva e manga, e exporta  para cerca de 20 países, tendo como principais mercados a Holanda, Estados Unidos e Reino Unido.

Rastreabilidade vegetal é tema de palestra em Juazeiro 

(Foto: Ascom)

Produtores rurais, consultores, gerentes de fazendas, estudantes, representantes de sindicatos, cooperativas e associações do Vale do São Francisco se reuniram na tarde de quinta-feira (14), no Centro de Excelência em Fruticultura do SENAR em Juazeiro (BA), para tratar de rastreabilidade vegetal.

O palestrante, Carlos Frederico Dias, do Instituto da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (ICNA), falou da aplicação da rastreabilidade ao longo da cadeia produtiva de produtos vegetais frescos destinados à alimentação humana.

LEIA MAIS

Campanha salarial é encerrada em Petrolina e salário de trabalhadores rurais chega a R$ 1.041

(Foto: Ascom)

Após 23 dias e nove rodadas de negociações, chegou ao fim nesta sexta-feira (15) a 25ª Campanha Salarial da Fruticultura Irrigada do Vale do São Francisco, com um acordo entre produtores e trabalhadores. Entre as cláusulas econômicas, um dos pontos mais importantes foi o anúncio do novo salário base, que ficou definido em R$ 1.041, retroativo a 1º de janeiro.

A Convenção Coletiva de Trabalho (CCT 2019) ocorreu no auditório do Petrolina Palace Hotel e mobilizou 17 entidades, a exemplo do Sindicato dos Produtores Rurais de Petrolina (SPR) e representações patronais e de trabalhadores de 13 municípios: Petrolina, Lagoa Grande, Santa Maria da Boa Vista, Belém do São Francisco, Cabrobó e Orocó, em Pernambuco; e Juazeiro, Casa Nova, Sento Sé, Sobradinho, Curaçá e Abaré, na Bahia.

LEIA TAMBÉM:

Trabalhadores rurais de Petrolina ameaçam paralisar atividades

Durante os encontros, essas entidades apresentaram demandas de 130 mil trabalhadores rurais e de 3.500 pequenos, médios e grandes produtores agrícolas. Na convenção, foram negociadas 63 cláusulas de ordem econômica e social, como carga horária, aumento salarial e datas de pagamento.

LEIA MAIS

Rejeito de Brumadinho ameaça um dos principais afluentes do Rio São Francisco

Usina hidrelétrica de Retiro Baixo (Foto: Google Maps)

A chegada dos rejeitos da barragem de Brumadinho (MG) na hidrelétrica Retiro Baixo, instalada no Rio Paraopeba, representa uma ameça a este, que é um dos principais afluentes do Rio São Francisco, e pode comprometer as operações da usina.

A Agência Nacional de Águas (ANA), confirmou que a barragem da usina hidrelétrica Retiro Baixo, localizada a 220 km do local do rompimento “possibilitará amortecimento da onda de rejeito”. Segundo a ANA, a estimativa é que essa onda atinja a usina dentro de dois dias.

LEIA TAMBÉM:

Barragem da empresa Vale do Rio Doce se rompe em Brumadinho (MG)

A hidrelétrica Retiro Baixo está localizada entre os municípios mineiros de Curvelo e Pompeu. A usina tem duas turbinas em operação, com capacidade instalada de 82 megawatts, energia suficiente para atender 200 mil habitantes, e opera desde 2010. Seu reservatório é de 22 quilômetros quadrados.

LEIA MAIS

Governo Federal vai priorizar conclusão da obra no Eixo Norte da Transposição

(Foto: Reprodução/Ministério da Integração Nacional)

O Ministério do Desenvolvimento Regional prevê investimentos de R$ 25 bilhões em 114 obras para ampliar o abastecimento de água no país. Entre os projetos em execução está a obra do Eixo Norte da Transposição do São Francisco.

A meta é concluir os serviços no eixo ainda nesse semestre. O Eixo Leste foi entregue em março de 2017 e abastece cerca de 1 milhão de habitantes em 35 cidades da Paraíba e de Pernambuco. As ações do Governo Federal integram um plano elaborado pela Agência Nacional de Águas (ANA), cujo lançamento deve acontecer em abril.

Estão sendo mapeadas infraestruturas como barragens, sistemas adutores, canais e eixos de integração, consideradas necessárias à oferta de água para abastecimento humano e o uso em atividades produtivas. O governo vai priorizar a conclusão dos empreendimentos já em andamento.

Com informações da Folha de Pernambuco

Hospital da Univasf investe mais de 9 milhões na aquisição de equipamentos

(Foto: Ascom)

O Hospital da Universidade Federal do Vale do São Francisco (HU-Univasf) vem, desde 2015, recuperando e modernizando o seu parque tecnológico. Somente durante o ano de 2018, foram aplicados pouco mais de 9 milhões e 600 mil reais na compra de equipamentos médico-hospitalares, mobiliário, entre outros. Os recursos foram liberados pelo Governo Federal, através da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

Os investimentos vêm impactando diretamente no atendimento oferecido à população. Os pacientes passaram a ter acesso a tecnologias de ponta e tratamentos disponibilizados exclusivamente pelo HU-Univasf. Nenhuma outra unidade de saúde da região as possui, incluindo as particulares.

O HU-Univasf já possui a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) mais moderna e bem equipada da região e, recentemente, o hospital incorporou dois Ciclos Ergômetros Passivos, a um custo de 179 mil reais. Importados da Alemanha, os aparelhos são simuladores de movimento destinados aos pacientes sedados ou com baixo nível de consciência. O objetivo é minimizar as sequelas do coma, já que os pacientes imobilizados na UTI perdem força e massa muscular, bem como acelerar a recuperação e aumentar a rotatividade dos leitos. Apenas três hospitais públicos no Brasil possuem esta tecnologia.

LEIA MAIS

Vale Empreender fortalece empreendedorismo na região

(Foto: Divulgação)

Na próxima semana Petrolina sediará o maior evento de empreendedorismo da região. Em três dias o Vale Empreender capacitará e servirá de espaço para troca de experiência entre empresários bem sucedidos e os que almejam sucesso.

O evento acontece entre os dias 28 e 30 de novembro no Senai, em parceria com o Sebrae e CDL. Entre os convidados para a abertura do Vale Empreender está o ex-lutador de MMA, Minotauro. As inscrições podem ser feitas na loja virtual do Sebrae, mediante pagamento da taxa inscrição por evento.

Confira a seguir a programação completa:

LEIA MAIS

Ministério da Integração pede adiamento na cobrança de água no Eixo Leste 

(Foto: Tiago França/MPF/PB)

Prevista para ser iniciada em 31 de dezembro desse ano, a cobrança do uso de água bruta no Eixo Leste do Projeto da Integração do Rio São Francisco pode ser adiado. O Ministério da Integração solicitou formalmente à Agência Nacional de Águas (ANA) que a nova data seja transferida para 31 de maio de 2019.

O motivo do pedido, segundo o Ministério, é a demora no recebimento de contratos assinados com Pernambuco e Paraíba. Além disso a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) ainda não firmou vínculo com a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), para assim iniciar a cobrança dos beneficiários.

De acordo com o superintendente adjunto de regulação da ANA, Patrick Thomas, a assinatura é um dos pré-requisitos para a operação comercial. “Essa prestação de serviço da Codevasf de pegar a água bruta do São Francisco e levar até os pontos de entrega da Compesa para depois essa água ser tratada e distribuída deve pode ser prorrogado com o pedido do Ministério da Integração”, disse.

Segundo a Codevasf, além desse ponto, ainda faltam “a aprovação do Plano de Gestão Anual (PGA) pela ANA, assinatura e publicação do primeiro PGA, e comprovação da instalação, calibração e testes dos equipamentos de medição de vazões situados nas estações de bombeamento e nos Pontos de Entrega ativos no trecho que entrará em operação comercial”.

Com informações da Folha de Pernambuco

Especialista destaca importância do acompanhamento médico antes de realizar exercícios físicos

(Foto: Ascom)

O “projeto verão” já é uma rotina para muitos brasileiros e brasileiras, mas realizar atividades físicas em procurar orientação médica pode ser um tiro no pé. Especialmente quando se trata do coração. O risco de lesões e complicações cardíacas cresce quando não há orientações médicas.

Limites do seu corpo podem ser excedidos e o médico cardiologista Antônio Marconi, do Instituto do Coração Vale do São Francisco (Cardiovasf) chama atenção de quem pretende iniciar alguma atividade física. “As pessoas acham que basta se inscrever numa academia e começar a praticar exercícios. Mas para muitos, antes, é preciso ir ao médico fazer avaliação clínica, exames e, a partir dos resultados, entender seus limites, carga de esforço, frequência semanal de treino e, principalmente, os cuidados para se evitar uma sobrecarga excessiva”, diz.

Problemas de saúde

Realizar exercícios físicos é uma das chaves para qualidade de vida, no entanto, sem orientação médica problemas como ataque cardíaco, complicações arteriais, tontura, desmaio e cansaço excessivo são alguns dos reflexos negativos no corpo.

LEIA MAIS

Caminhada das mulheres a favor de Bolsonaro acontece neste final de semana, em Juazeiro

Alan é um dos organizadores do grupo pró-Bolsonaro no Vale (Foto: Blog Waldiney Passos)

Os apoiadores de Jair Bolsonaro (PSL) no Vale do São Francisco estão dando o “último gás” para ajudar a campanha do deputado federal antes da eleição de domingo (7). Assim como aconteceu no último final de semana, um novo ato acontecerá em Juazeiro (BA), na véspera do pleito.

A partir das 16h deste sábado (6) uma caminhada organizada por mulheres apoiadores de Bolsonaro busca mostrar a força do eleitorado feminino, rebatendo a manifestação do #EleNão, vista mundialmente no dia 29 de setembro. Quem quiser aderir ao movimento pode ir ao Vaporzinho, na Orla de Juazeiro trajando camisas rosas ou da seleção brasileira e acompanhar o percurso.

Mobilizados pelas redes sociais, em especial via WhatsApp, o grupo intitulado “O Vale Está com Bolsonaro” começou a se trabalhar a favor do candidato à Presidência da República desde o primeiro semestre desse ano, como relata Alan Pains, um dos organizadores dos atos em Petrolina.

LEIA MAIS

I Seminário Paradesportivo do Sertão é sediado na região do Vale do São Francisco

(Foto: Internet)

Pela primeira vez, a região do Vale do São Francisco irá receber o “I Seminário Paradesportivo do Sertão: promoção do esporte paralímpico competitivo, educacional e terapêutico”. O evento acontecerá de 31 de agosto a 1º de setembro, no auditório da biblioteca e no Complexo Esportivo da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), no Campus Sede, em Petrolina (PE).

Além das palestras, minicursos e apresentação de trabalhos científicos, haverá, no domingo, a I Descida de Caiaque, cujo trajeto iniciará na Orla de Juazeiro (BA), a partir das 7h, e seguirá até a Ilha do Rodeadouro.

O seminário é destinado aos estudantes de graduação, pós-graduação e profissionais das áreas de educação física, fisioterapia, psicologia e medicina e também à comunidade em geral.

A solenidade de abertura será realizada amanhã (31), no auditório da biblioteca, a partir das 18h, com o credenciamento. A mesa de abertura terá início às 20h e contará com a participação do professor Fábio Bertapelli, que irá falar sobre o tema “Barreiras e Facilitadores para prática do esporte adaptado em jovens com deficiência intelectual”.

LEIA MAIS

Vale do São Francisco desponta no cenário nacional do cooperativismo financeiro

(Foto: Internet)

Referência mundial na produção e exportação de frutas, o Vale do São Francisco desponta agora no cenário nacional como uma das revelações do segmento das cooperativas de crédito. Isto ficou evidenciado na noite desta quinta-feira (2), em Petrolina – PE, a partir dos pronunciamentos feitos por quatro das principais lideranças do cooperativismo financeiro no país.

Falando em nome da Sicredi Vale do Piquiri, no Paraná – uma instituição que existe há 30 anos e vai concluir 2018 com a abertura de mais 18 agências em São Paulo capital e ABC paulista, o presidente da cooperativa, Jaime Basso foi incisivo. “A Sicredi Vale do São Francisco tem um potencial enorme, grande, forte e cheio de oportunidades como as águas do rio São Francisco”.

O presidente da Central Sicredi Norte Nordeste, Wilson Moraes, também destacou as possibilidades da região enfatizando o potencial da cooperativa que começou com o nome de Unicred e hoje tem quatro mil associados e muito espaço para crescer.

LEIA MAIS

Testes na Adutora do Moxotó começam e água do Velho Chico pode contemplar Agreste pernambucano

(Foto: Ascom)

Foi iniciada nessa quinta-feira (5) a fase de testes no Sistema Adutor do Moxotó, operado pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). Quando em funcionamento o projeto deverá levar água do rio São Francisco até a região Agreste de Pernambuco.

A Adutora faz parte do Eixo Leste da Transposição e estima-se que até o final do mês seja iniciada a pré-operação de captação de água em Sertânia até Arcoverde. Em agosto a Compesa prevê levar a água até São Caetano. O presidente da companhia falou sobre o projeto.

“A obra da Adutora do Moxotó foi a alternativa técnica encontrada pelo Governo Paulo Câmara para antecipar a chegada da água da Transposição para a região do Agreste, e a obra só será interrompida se o Governo Federal não mandar os R$ 68 milhões que estão pactuados”, disse Roberto Tavares.

Falta de garantias pode afetar obras da Transposição, aponta relatório da CGU

(Foto: Tiago França/MPF/PB)

As obras da Transposição do Rio São Francisco correm risco de ser interrompidas. O alerta veio da Controladoria-Geral da União (CGU), que apontou riscos por falta de planejamento para manutenção e operações e escassez de verbas para custeio das obras.

O relatório apresentado pela CGU apontou falhas as quais podem comprometer a sustentabilidade da obra que até o momento custou R$ 10,7 bilhões e está continua sendo executada, no Eixo Norte. Para a CGU, a Transposição deve ser finalizada custando R$ 20 bilhões aos cofres públicos.

O eixo leste da transposição foi inaugurado pelo presidente Michel Temer (MDB), em março de 2017. O canal tem 217 km e corta cinco municípios pernambucanos até a divisa com a Paraíba. Segundo o Ministério da Integração Nacional, um milhão de pessoas já saíram do colapso do abastecimento.  Já o eixo norte está com mais de 90% das obras prontas e deve ser inaugurado “ainda neste ano”, segundo o governo.

Governo responde

O relatório da CGU também apontou que há supervalorização de alguns serviços, mas os custos não condizem com a estrutura da obra. O governo federal se posicionou e alega que a operação e manutenção do projeto “sempre foram tratadas com a mesma prioridade em relação à execução do empreendimento”. “O órgão federal responsável por essa
função –a Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) – está, inclusive, alterando sua estrutura organizacional e criando uma área específica com essa finalidade”, informou.

Sobre o modelo de gestão da operação do projeto, a pasta diz que “tem sido amplamente discutido” com órgãos integrantes do sistema, como a Casa Civil da Presidência, o Ministério da Fazenda e governadores dos estados beneficiados. O ministério informou que a ANA (Agência Nacional de Águas) já estabeleceu, em 2016, o modelo tarifário a ser aplicado ao projeto São Francisco.

Com informações do UOL

123