Cinco pessoas são presas após fraude no concurso da Guarda Municipal de Petrolina

Mesmo com a operação, candidatos estão receosos com lisura do exame.

Cinco pessoas foram presas na tarde deste domingo (30) suspeitas de tentarem fraudar o concurso público da Guarda Civil Municipal de Petrolina (GCM). A operação ‘test failed’ da Polícia Civil, em parceria com a GCM, começou no mês de abril. O professor Dionísio Felipe dos Santos Júnior foi identificado como o suposto cabeça da fraude.

De acordo com a Polícia Civil, no decorrer das investigações foi identificado que algumas pessoas receberiam o gabarito da prova. O esquema funcionaria da seguinte forma: os candidatos iriam enviar fotos do exame e receberiam as respostas por mensagens de texto.

Outras três pessoas também foram conduzidas à delegacia, por serem flagradas com celulares durante revistas de rotina. O secretário executivo de Segurança Pública de Petrolina, José Silvestre, esclarece que não houve vazamento da prova, mesmo após fotos da prova circularem em redes sociais logo após o fim do certame.

“Tivemos vários mecanismos de segurança e fizemos fiscalizações rigorosas para assegurar a integridade do concurso. Os envolvidos na tentativa da fraude foram imediatamente eliminados do certame e vão responder criminalmente na justiça”, informa.

Deixe uma resposta