Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Comerciantes de Juazeiro esperam crescimento nas vendas para o dia das crianças

(Foto: ASCOM)

Dia 12 de outubro é feriado nacional, em comemoração ao dia da Padroeira do Brasil. Na mesma data é comemorado o dia das crianças, ocasião que traz felicidade para os pequenos e para os comerciantes. Em comparação ao ano passado, as vendas deste ano devem ter um aumento de 1,5% segundo a Confederação Nacional de Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

No comércio de Juazeiro (BA), as lojas já estão preparadas para receber os clientes. Decoração com balões, muitas cores e claro, prateleiras recheadas de produtos que a garotada espera ganhar. Tudo pensado estrategicamente para atrair o consumidor.

Para Edivânia Gomes, gerente de uma loja de importados em Juazeiro, o movimento está bom e deve melhorar nos próximos dias. “Como em todos os anos a gente se antecipou, a loja já está toda arrumada, esperando os clientes, os é que sempre deixam para a última hora, mas desde o início dessa semana as nossas expectativas já estão sendo atendidas”, disse.

De acordo com Edivânia, para esse ano, a expectativa é de um crescimento de 8% no número de vendas. E para garantir esse número, no dia 12 a loja será aberta. “O dia 12 é o dia ‘D de compras’, quanto ao horário estamos aguardando a orientação da CDL, mas desde já, adiantamos que aloja estará de portas abertas para atender o cliente que não conseguiu comprar antes”, completou.

Segundo a CNC, o tímido crescimento se dá pela cautela dos consumidores diante da atual situação econômica do país. Com receio de cair no endividamento, as pessoas estão tendo mais cuidado na hora de comprar, é o que diz a entidade.

Ao contrário do que diz a CNC, para Norma lúcia da Silva Santos, quando se trata dos netos, nem o preço é levado em conta. “Para que eu pudesse ter uma escolha melhor eu me antecipei, para facilitar e para encontrar um preço melhor. Mas para os netos, eu não tenho um preço, eu gostei eu levo, não importa o preço”, afirmou.

Deixe uma resposta