Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Dia D de combate às hepatites virais é realizado com grande participação popular

(Foto: ASCOM)

Com o objetivo de levar para a comunidade os serviços essenciais de prevenção à saúde, nesta quinta-feira (26), aconteceu em Juazeiro dia D de combate às hepatites virais.

A Secretaria Municipal da Saúde montou na  Praça 15 de Julho uma estrutura para recepcionar os juazeirenses que desejavam realizar os testes rápidos e tomar a vacina para proteção contra a Hepatite B. Procedimentos também realizados nos Postos de Saúde. 482 pessoas atendidas durante o dia. Dessas: 2 estão com HIV; 5 com hepatite C e 30 com  sífilis. Nenhuma com hepatite B.

O mês de julho na área da saúde é conhecido como Julho Amarelo – mês de combate às hepatites virais que pode levar a inflamação no fígado. Muitas vezes, essa doença pode se tornar crônica e evoluir para situações graves como, por exemplo, o câncer de fígado e cirrose.

Ela é silenciosa, mas as pessoas podem ficar atentas a sintomas com sintomas como febre, cansaço, tontura, enjoo, vômito, dor abdominal, pele e olhos amarelados, fezes esbranquiçadas, urina escura. Qualquer um desses sintomas é importante procurar a unidade de saúde mais próxima da residência e realizar a consulta médica para fazer os testes para diagnóstico.

A equipe esteve presente na área central das 08h às 17h e centenas de pessoas que passavam pelo local paravam para realizar os exames e tomar a vacina. “Estava passando aqui perto e vim ver o movimento. Quando cheguei vi que era da saúde, fui logo me sentando e fazendo a minha ficha, tudo que for referente à saúde é sempre bom participar”, explicou a dona de casa, Lurdes Raimunda dos Santos do Distrito de Massaroca.

A Secretária de Saúde, Fabíola Ribeiro acompanhou o evento e falou da importância do diagnóstico precoce e tratamentos oferecidos pelo SUS. “Já realizamos no dia a dia os testes rápidos e todo o tratamento e o diagnostico é oferecido gratuitamente. Estamos trazendo para a rua em espaço central para chamar a atenção da população, pois é preciso o cuidado individual, buscar um profissional responsável, fazer os exames, estar sempre em dia com exames”, finalizou.

O evento foi realizado pela Secretaria Municipal da Saúde através do Centro de Informações em IST/ HIV/AIDS (CIDHA) em parceria com o Rotary Club.

Deixe uma resposta