Entidades assinam nota de repúdio a comentários feitos por Osinaldo Souza contra vereadora Cristina Costa

Entidades consideraram falas de Osório ofensivas e racistas (Foto: Blog Waldiney Passos)

O Blog mostrou na semana passada que as duas últimas sessões de março, na Casa Plínio Amorim, foram marcadas por um desentendimento entre os vereadores Cristina Costa (PT) e Osinaldo Souza (PTB). Nessa segunda-feira (1º) diversas entidades assinaram uma nota de repúdio às falas do edil.

Segundo a Associação Espírita e de Cultos Afro Brasileiros (AECAB), o vereador tem “repetido comportamento machista e preconceituoso”. Na visão da AECAB, Osinaldo teria chamado a amiga de louca, ao ser atingido por um discurso de Costa.

LEIA TAMBÉM:

Últimas sessões de março são marcadas por rusga entre Osinaldo Souza e Cristina Costa

“O vereador não mede palavras. E como representante do povo de Petrolina, se mostra totalmente despreparado, porque é secretário da Comissão de Direitos Humanos, relata a Associação. A nota é assinada por grupos como o Sindicato Trabalhadores em Educação de Petrolina (SINTEPE),  Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra de Petrolina, Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Assalariados de Petrolina (STTAR), Frente Brasil Popular, Levante Popular e Rede de Mulheres Negras.

O Blog Waldiney Passos está tentando contato com o vereador Osinaldo, mas até o momento não obtivemos sucesso. Reiteramos que o espaço segue aberto ao direito de defesa do edil.

Confira a seguir a íntegra da nota:

A Rede de Mulheres Negras, A Rede de Mulheres do São Francisco, as mulheres de terreiros, e os movimentos de apoio a luta das mulheres contra a violência e o racismo, repudiam veementemente o comportamento do vereador de Petrolina Osinaldo Sousa, que mais uma vez em atitude racista e machista, na sessão desta terça-feira (26), desrespeitou a vereadora do partido dos trabalhadores Cristina Costa, chamando de insensata, quando colocou a frase “ Cristina Costa em seu único minuto de sensatez” . A interpretação é de que se aquele era o único minuto de sensatez, como consta dos anais da Casa Plínio Amorim, a vereadora é insensata. De acordo com o dicionário da língua portuguesa, o contrário de sensato é “insensato”, ou seja, desajuizado, desequilibrado, instável, insano, louco, desvairado, doido, maluco, alucinado, tresloucado, desnorteado, etc.

O vereador Osinaldo agiu de forma machista e racista. Cristina foi atingida também no discurso do parlamentar como defensora das minorias, dos direitos humanos, como sindicalista, como professora e servidora, como mulher negra. Negra e maluca, é racismo como retrata a própria história de luta negra. O vereador não mede palavras. E como representante do povo de Petrolina, se mostra totalmente despreparado, porque é secretário da Comissão de Direitos Humanos. Que direitos pode defender um edil que desrespeita uma colega de parlamento, que é mulher, que é negra? Que é de luta e de militância da causa feminista? É notável que esse representante eleito pelo povo mostra incapacidade de atuação nesse sentido.

Os movimentos de defesa dos diretos da mulher, a Rede de Mulheres Negras, A Rede de Mulheres dos São Francisco, as mulheres de terreiros, não aceitam nenhum tipo de violência contra mulher em nenhum espaço. Cristina Costa é política, representante de lutas importantes para os movimentos feministas, conhece nossas causas, e estamos juntas contra o machismo em qualquer instância de poder. Não ao machismo! Não ao racismo! Repúdio ao vereador Osinaldo Sousa.

Assinam essa nota:

AECAB – Associação Espírita e de Cultos Afros Brasileiros – Mulheres de Terreiros

Rede de Mulheres Negras em Petrolina

União Brasileira de Mulheres – Socorro Lacerda

Marcha Mundial das Mulheres núcleo sertão

Partido dos Trabalhadores

Márcia Guena – professora da UNEB e presidente do conselho municipal de promoção da igualdade racial de Juazeiro (Compir)

Simone Paim – Presidente CUT – Petrolina

Angela Coelho de Santana – Radialista, negra, feminista, blogueira

Antonio Carvalho – professor, pesquisador, comunidade LGBT

Normeide Sousa Freitas

SINTEPE – Sindicato Trabalhadores em Educação de Petrolina

Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – Petrolina

Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Assalariados de Petrolina – Lucilene Lima / Marcia Rosa.

Consulta Popular

Frente Brasil Popular

Levante Popular

Deixe uma resposta