Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Estudo indica que Ararinha-azul, encontrada em Juazeiro e Curaçá, está provavelmente extinta da natureza

A ararinha azul ganhou fama internacional com o filme Rio. (Foto: Internet)

Um estudo divulgado pela organização ambiental BirdLife Internacional revelou que oito espécies de pássaros estão extintas ou com alta probabilidade de terem sido extintas da natureza.

Quatro dessas espécies de aves são brasileiras, sendo a ararinha-azul (Cyanopsitta spixii), o limpa-folha-do-nordeste (Philydor novaesi), o trepador-do-nordeste (Cichlocolaptes mazarbarnetti) e o caburé-de-pernambuco (Glaucidium mooreorum) – que é uma coruja.

Para o estudo, foram analisadas 51 espécies apontadas com risco de extinção a partir dos seguintes fatores: intensidade das ameaças e confiabilidade dos registros.

Encontrada nos municípios de Juazeiro e Curacá, ambos na Bahia, a Ararinha-Azul é uma espécie de aproximadamente 57 centímetros com plumagem em tons de azul. Segundo alguns dados, as últimas espécies vivendo em liberdade foram identificadas até 2001.

No entanto, especialistas informam que a Ararinha-Azul é um tipo de ave com “perigo de extinção”. Há informações não confirmadas da existência dela em Pernambuco e no Piauí.

Com a declaração de extinção, exemplares da ararinha-azul podem ser encontrados apenas com criadores. A BirdLife estima a existência de 60 a 80 delas criadas em cativeiro.

Filme sobre Ararinha-Azul

A ararinha azul ganhou fama internacional com o filme Rio, dirigido pelo brasileiro Carlos Saldanha. Nele, a ararinha Blu vivia feliz nos Estados Unidos até descobrir a liberdade e conhecer o Rio de Janeiro. A história romantiza a ave, mas também mostra o quanto é rara.

Deixe uma resposta