Governo analisa aumento de impostos para compensar redução no diesel

A redução de R$ 0,46 no preço do diesel anunciada pelo Governo Federal no domingo (27) deve ser compensada com o aumento de outros impostos. O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia afirmou durante entrevista coletiva nessa segunda-feira (28) que uma parcela da redução no combustível será compensada pela reoneração das folhas de pagamento.

Segundo Guardia, a carga tributária será redistribuída e o governo promoverá um movimento compensatório na economia. O Governo analisa não apenas o aumento de impostos, como também deve eliminar benefícios fiscais em vigor.

“As medidas que estamos colocando pode ser majoração de impostos, a eliminação de benefícios hoje existentes, através de lei ou decreto, que gerem recursos necessários para a compensação”, disse o ministro.

A greve dos caminhoneiros no país entrou no seu oitavo dia nessa segunda-feira (28) e tem provocado o desabastecimento de combustível nos municípios, fato que tem motivado as prefeituras a decretarem estado de emergência.

Para dar urgência as demandas dos grevistas, hoje deram entrada no Congresso Nacional três Medidas Provisórias editadas pelo presidente Michel Temer no último domingo (27) e a rápida aprovação pode resultar na agilidade do encerramento das manifestações, acredita do Governo.

Deixe uma resposta