IF-Sertão emite nota sobre professor preso durante tentativa de fraude no concurso da Guarda Civil de Petrolina

(Foto: Internet)

Desde a última segunda-feira (1°) a produção do Blog vem solicitando um posicionamento do IF-Sertão, acerca da prisão do professor Dionísio Felipe dos Santos Júnior, por envolvimento na tentativa de fraude do concurso da Guarda Civil Municipal.

Hoje (3) chegou à Redação uma nota de esclarecimento da instituição. No começo da semana nossa produção fez dois questionamentos: se havia sido verificado os antecedentes criminais antes da posse do docente e quais medidas o IF-Sertão está tomando em relação ao caso.

LEIA TAMBÉM:

Petrolina: presos por tentativa de fraude no concurso da Guarda são liberados após audiência de custódia

Polícia Civil detalha operação que prendeu cinco pessoas durante concurso em Petrolina

Cinco pessoas são presas após fraude no concurso da Guarda Municipal de Petrolina

“A nomeação do servidor seguiu os trâmites legais, não tendo sido identificada na ocasião nenhuma irregularidade quanto ao que dispõe a Lei 8.112/1990, que regula o serviço público federal, tendo em vista que o servidor em questão apresentou toda a documentação exigida no processo de admissão, incluindo as Certidões Negativas da Justiça Federal; da Polícia Federal, do Tribunal de Justiça de Pernambuco e da Justiça Militar, nas quais não constam decisões judiciais condenatórias com trânsito em julgado”, informa instituição.

Confira a seguir a íntegra da nota:

Petrolina, 03 de julho de 2019.

Comunicado à Imprensa

Em atendimento às solicitações emanadas da imprensa, o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE) vem a público esclarecer que, em relação às notícias divulgadas pela mídia sobre o concurso da Guarda Civil de Petrolina, nas quais é citado o nome de um servidor da Instituição, o objeto das investigações não apresenta, até o presente momento, nenhuma relação com as atividades realizadas no âmbito do IF Sertão-PE. O Instituto Federal informa ainda que o servidor investigado solicitou licença da Instituição, no período de 21 de junho a 20 de julho de 2019, para tratamento de saúde.

A nomeação do servidor seguiu os trâmites legais, não tendo sido identificada na ocasião nenhuma irregularidade quanto ao que dispõe a Lei 8.112/1990, que regula o serviço público federal, tendo em vista que o servidor em questão apresentou toda a documentação exigida no processo de admissão, incluindo as Certidões Negativas da Justiça Federal; da Polícia Federal, do Tribunal de Justiça de Pernambuco e da Justiça Militar, nas quais não constam decisões judiciais condenatórias com trânsito em julgado. A Instituição permanece atenta à apuração dos fatos pelas autoridades e continua à disposição para dirimir quaisquer dúvidas acerca dos assuntos que se encontrem sob sua tutela institucional.

Assessoria de Comunicação
IF Sertão-PE

Deixe uma resposta