Município e produtores discutem à possibilidade de implantação de uma unidade mista de forragens irrigadas

(Foto: ASCOM)

A Secretária de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Pecuária de Juazeiro, Maraiza Carvalho acompanhada do diretor de Pecuária da ADEAP, José Wilson Chaves estiveram no último domingo (20), na sede da associação comunitária de Laginha, distrito de Carnaíba, participando de reunião para discutir futuras parcerias, visando à implantação de uma unidade mista de forragens irrigadas na localidade.

O encontro contou com a presença de fruticultores, produtores de caprinos e ovinos, representantes da mini fábrica de sequilhos e do gerente de desenvolvimento do Banco do Nordeste de Juazeiro, Jorge Murilo (membro do grupo gestor de forragens irrigadas).

“Já temos um projeto de implantação de palma forrageira nas comunidades da área de sequeiro na zona rural. Agora, buscando diversificar a alimentação dos rebanhos, foi criado um grupo gestor de forragens irrigadas, para ser implantado em comunidades que possuem pontos de água confiável”, explicou Maraiza Carvalho.

O grupo gestor que tem o objetivo de incentivar os criadores a produzirem forragem a custo acessível é formado por representantes da ADEAP, Banco do Nordeste, IRPAA, SETAF, CAR, UNIVASF, Constesf, sindicatos, Bahiater, entre outros.

Durante a reunião, também foi discutida a mudança no sistema de irrigação das áreas irrigadas, que atualmente é feita por suco (inundação), sistema que demanda um maior consumo de água. “Como estamos enfrentado uma estiagem prolongada (há sete anos) é inadmissível o desperdício de água, ocorrido em alguns projetos irrigados. Devido a isso, estamos buscando parcerias para implantar um sistema mais moderno e econômico (microaspersão) que além de economizar a água, possibilitará um melhor manejo do solo”, explicou o diretor de pecuária da ADEAP, José Wilson Chaves (Chaveco).

Na ocasião a secretária também visitou a mini fábrica de sequilhos da localidade ‘Masseiras do Sertão’, gerida por um grupo de mulheres da comunidade. “Estamos ouvindo as demandas do grupo e suas reais necessidades, hoje estou conhecendo esse pequeno empreendimento que contribui para o crescimento e desenvolvimento de Laginha. Coloco-me a disposição para intervir junto aos órgãos responsáveis à legalização e a capacitação dessas empreendedoras que fazem um belíssimo trabalho”, concluiu a secretária.

Deixe uma resposta