Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

“Não há nenhuma incoerência”, afirma presidente do PSB em Pernambuco sobre aliança com PT

O governador Paulo Câmara (PSB) oficializou seu apoio à pré-candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o que pode refletir em uma aliança com o PT em Pernambuco. A decisão tomada por Câmara, segundo o presidente estadual do PSB, Sileno Guedes reflete no pensamento dos socialistas.

Durante entrevista no programa Super Manhã com Waldiney Passos, Sileno afirmou que as conversas entre socialistas e petistas já vinham acontecendo desde o ano passado e não foi uma decisão tomada de última hora.

LEIA TAMBÉM:

Aliança com PT representa importância da retomada dos projetos de Lula, afirma presidente estadual do PSB

“Essas conversas estão acontecendo a nível nacional e quando você tem conversa a nível nacional com os partidos, você tem reflexo em alianças a níveis estaduais e isso pode acontecer em Pernambuco”, comentou o presidente do PSB em Pernambuco.

Questionado sobre a aliança com quem os chamou de golpistas há alguns anos, Sileno Guedes afirma que na época da votação do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, o PSB era formado por políticos sem identificação com a esquerda, o que mudou.

“Não constrange, o PSB naquele momento ele foi construído para eleição de 14, a maioria daquele quadro não faz mais parte do PSB, houve uma reformulação interna. O partido se reencontrou e encontrou posições de não participar do governo Temer, o partido adotou um realinhamento de esquerda. Não há nenhuma incoerência, o que há são reajustes”, finalizou.

Deixe uma resposta