Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Para driblar o preço alto da conta de luz, juazeirenses e petrolinenses investem em energia solar

(Foto: ASCOM)

Buscando alternativas para diminuir os gastos com a conta de luz, moradores e donos de comércio de Juazeiro (BA) e Petrolina (PE), encontraram a solução no sol. Por meio da energia solar fotovoltaica eles estão diminuindo os custos com a conta de luz e contribuindo com a preservação do meio ambiente, por utilizar uma fonte de energia limpa, sustentável e renovável.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) anunciou que a conta de luz dos brasileiros vai continuar com a bandeira vermelha nível 2 até o final do ano. O diretor da Energia Solar Original, empresa com sede em Petrolina, Rodrigo Mesquita, explica que um dos principais fatores da procura por instalações terem aumentado foi a questão da conta de luz mais alta.

“Os motivos pela crescente demanda vão desde a preocupação com a preservação do meio ambiente, os constantes aumentos na conta de luz, os recorrentes incentivos federais, estaduais e bancários, além de representar uma fonte de rendimentos financeiros, tudo isso converge e contribui para o aumento de micro geradores em todo território nacional. Só aqui em Petrolina e Juazeiro mais de 33 clientes já estão economizando com os benefícios de um sistema solar original”, explica Rodrigo Mesquita.

O funcionamento de um sistema de energia solar é simples: o painel solar capta a luz do sol e transforma em energia elétrica por intermédio do inversor, que converte energia gerada na que é consumida. O excesso de energia vai para a rede da distribuidora de energia, no caso de Juazeiro, a Coelba, e em Petrolina, Celpe, com isso acaba virando créditos de energia. Esses créditos têm uma validade de 5 anos, e podem ser usados para descontos nas faturas da energia elétrica. Todo esse processo é chamado de geração distribuída.

Outra forma de utilizar os créditos é transferindo, pela geração compartilhada, o excedente para outros CPFs ou CNPJs. Mas para fazer isso é necessário que todos envolvidos estejam dentro da mesma área de cobertura da distribuidora de energia.

Foi pesando em economizar com a conta de luz e trabalhar com a sustentabilidade, que o empresário petrolinense, João Ribeiro optou por instalar em seu supermercado 224 painéis fotovoltaicos. Garantindo uma economia de R$ 5.825.326,31 em 25 anos. “Além de suprir a minha demanda no supermercado, essa energia gerada acaba indo para a minha residência e assim consigo ter uma economia grande na conta de luz”, destaca o empresário.

A energia solar fotovoltaica garante benefícios para toda a região. Com o aumento das demandas de instalações, novas vagas de empregos vão sendo geradas, e consequentemente provoca um aquecimento da economia das cidades.

Deixe uma resposta