Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Petrolina: ‘Operação Pente Fino’ prende envolvidos em homicídio motivado por vingança pessoal

Crime foi motivado por vingança pessoal (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Dois homens foram presos nessa terça-feira (12) durante a Operação Pente Fino, deflagrada pela Polícia Civil de Petrolina. As investigações tiveram início em 25 de outubro de 2018, em decorrência do homicídio de Tiago Maurício Ferreira.

Ele teria sido morto por causa de uma vingança pessoal, a mando de Manoel José de Brito, de 46 anos que teria pago R$ 3 mil ao executor e intermediador. A vítima era artesão e residia no bairro José e Maria. Ele trabalhava no imóvel quando o assassino, identificado como Lucas Monteiro da Rocha entrou no local e efetuou vários disparos de arma de fogo.

Tiago chegou a ser socorrido ao Hospital Universitário, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Segundo a polícia, ele mantinha um relacionamento extraconjugal com a filha de Manoel, que frequentava a mesma igreja evangélica da vítima.

Apontado como executor, Lucas é considerado foragido

A notícia sobre o caso teria revoltado alguns membros da igreja e Manoel José, pai da jovem procurou Fernando Gonçalves de Barros, e 37 anos para se vingar. Fernando intermediou o contato com Lucas, seu primo, que executou o crime. “Manoel conhecia a vítima da congregação, no N4, [o relacionamento] foi a razão para a prática delituosa”, explicou o delegado Gabriel Sapucaia.

Passagem pela polícia

Segundo a PC, Fernando já tinha passagem pelo crime de latrocínio na Bahia. Contra Lucas há um outro homicídio, praticado anos atrás no mesmo modus operandi desse assassinato. “Esse pai contratou o Lucas e o Fernando para levar efeito a morte de Tiago. Eles executaram o Tiago dentro de casa, diante desse fato começamos a investigar e conseguimos identificar o Fernando, em seguida o Lucas”, comentou o delegado titular da Delegacia de Homicídios, Magno Neves.

Disque denúncia

30 policiais atuaram na operação. Foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão, emitidos três mandados de prisão. Contudo, Lucas Monteiro é considerado foragido e a Polícia Civil pede ajuda para prendê-lo. Quem souber do paradeiro de Lucas deve entrar em contato com a delegacia de Homicídios pelo número: (87) 3866-6238.

Deixe uma resposta