Policiais civis declaram sim a estado de greve em Pernambuco, categoria realiza protesto nas ruas de Petrolina próxima terça

Votação-estado-de-greve

Os policiais civis de Pernambuco decretaram Estado de Greve na noite desta sexta-feira (27), após assembleia realizada em frente a sede do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco. Um calendário de mobilizações foi aprovado, e a categoria, poderá parar por tempo indeterminado em 2016.

Na próxima terça-feira (1/12) os policiais realizam mobilizações em Petrolina, Sertão do São Francisco com apitaço nas ruas da cidade. De acordo com o presidente da Sinpol Áureo Cisneiros, os trabalhos estão sendo prejudicados por esse cenário, e “As investigações estão praticamente paradas, não tem policiais para investigar e sem investigação não tem punição para os criminosos”, reclamou.

Cisneiros disse ainda que a postura do Governo é um dos pontos centrais da greve, mas ele espera que o Estado possa repensar o impacto da greve no cotidiano da população. “A gente está dando um prazo grande para o governo negociar com a gente, não é possível que até lá o governo não negocie”, disse.

Além da recomposição dos salários, incluindo a fixação do percentual de 225% de gratificação de função policial para todos, a categoria da Polícia Civil cobra a convocação de 100 escrivães e 700 agentes concursados para substituir outros que se aposentam até o final do ano e a equipagem adequada para trabalhar com segurança, inclusive coletes a prova de bala, melhores condições de trabalho nas delegacias. (Com Simpol)

Deixe uma resposta