Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Prefeitura afirma que multas à Compesa têm base técnica e não envolvem politicagem

(Foto: Ascom)

No início da semana o presidente da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), Roberto Tavares esteve em Petrolina. Ele participou do programa Super Manhã com Waldiney Passos e juntamente com o gerente regional da Compesa na cidade, João Raphael, criticou a postura política adotada pela Agência Reguladora de Serviços Públicos do Município de Petrolina (ARMUP).

LEIA TAMBÉM:

Presidente da Compesa afirma que atendimento do call center será discutido pela companhia

Gerente regional da Compesa questiona postura da Armup sobre multas aplicadas

População é a maior prejudicada pela disputa jurídica entre Compesa e Prefeitura, afirma presidente da companhia

Segundo Tavares, muitas obras estão paralisadas no município em decorrência da insegurança jurídica. Essa movimentação é política, de acordo com o presidente e reflete nas constantes multas aplicadas contra a Compesa. A maior polêmica envolve a Estação do Pedra Linda, pois segundo João Raphael, houve má fé da ARMUP.

No entanto, a Prefeitura de Petrolina alega que “todos os procedimentos foram adotados com base técnica e legal para combater as irregularidades cometidas pela Companhia no município”, afirma nota emitida pela ARMUP.

Vale Dourado

O gerente regional da Compesa em Petrolina voltou a afirmar que o Vale Dourado continua nas mãos do município, já que até o momento não houve repasse do saneamento à companhia. “O repasse não foi feito a unidade, a gente não tem acesso as chaves, os equipamentos não foram doados à Compesa. Esse processo não foi repassado a gente, então a gente não tem o poder de responsabilidade”, comentou João Raphael.

Em nota, a ARMUP destaca que se há cobrança da Compesa para os moradores, existe sim a responsabilidade de operar o sistema. Confira a seguir a resposta da Prefeitura de Petrolina:

Sobre a multa referente aos serviços no Loteamento Vale Dourado, vale lembrar que a Companhia foi penalizada pelo lançamento de dejetos no Riacho das Porteiras e também pela cobrança de taxa de esgotos. As fiscalizações da Armup identificaram que Compesa vinha cobrando taxas de esgotos aos moradores, apesar dos dejetos estarem sendo lançados, sem qualquer tratamento, no afluente do Rio São Francisco.

Logo, quem cobra taxa de esgotos fica responsável pela coleta, bombeamento e tratamento dos resíduos, serviço este que não era executado pela Companhia, apesar da cobrança feita aos moradores.

Deixe uma resposta