Prefeitura alerta para riscos da obesidade infantil e reforça ações da Atenção Básica de Petrolina

(Foto: Ascom PMP)

Crianças acima do peso têm mais chances de se tornarem adultos obesos, a condição também está aliada ao aparecimento de doenças crônicas. Diante disso, a Prefeitura de Petrolina (PE), vem reforçando o trabalho de acompanhamento feito nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs). O ‘Dia da Conscientização Contra a Obesidade Mórbida Infantil’, foi celebrado na última segunda-feira (3) com a proposta de alertar a população sobre os cuidados necessários para combater essa doença que afeta milhares de crianças no mundo todo.

A nutricionista do Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF-AB), Célia Regina de Oliveira, ressalta que é cada vez maior o número de crianças acima do peso. “A obesidade impacta na saúde física, elas são mais propensas a ter asma, apneia do sono, problemas nos ossos e articulações, diabetes tipo 2, colesterol alto, problemas no fígado e doenças cardíacas, além de problemas psicológicos”, explicou.

Para superar o problema, a nutricionista afirma que o trabalho deve ser feito de forma conjunta. “Os pais podem ajudar, principalmente, com exemplos. O ideal é que toda família incorpore um estilo de vida saudável. Limitar o tempo no celular, TV e outros; diminuir a ida aos fast food; estimular uma atividade física que a criança goste ou algo lúdico; escolher produtos lácteos e sorvetes com baixo teor de gordura; inserir frutas, legumes e verduras na alimentação; comprar menos produtos industrializados; e, se possível, eliminar refrigerantes e outras bebidas açucaradas; além e substituir os carboidratos simples por aqueles que contenham fibras”, reforçou.

Nos postos de saúde, a gestão municipal, vem incentivando, cada vez mais, o habito para uma vida saudável, além disso, após a identificação da obesidade, a criança passa a ser acompanhada por uma equipe totalmente capacitada.

“O acompanhamento pode ser feito na unidade básica de referência do seu bairro. Primeiro deve realizar consulta com médico ou enfermeiro, caso seja diagnosticada a obesidade, a criança será encaminhada ao nutricionista do NASF-AB, que irá orientar os pais da melhor maneira possível. Além disso, fazemos um trabalho de conscientização diariamente, incentivando a alimentação saudável e a prática de atividade física”, concluiu.

Deixe uma resposta