Primeiras unidades parcelares empresariais do Projeto de Irrigação Pontal são entregues pela Codevasf

(Foto: Divulgação)

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) iniciou a entrega das primeiras unidades parcelares empresariais (lotes) da Área Sul do Projeto de Irrigação Pontal, localizado em Petrolina (PE). Das 37 unidades parcelares destinadas às empresas, 18 foram vendidas na primeira fase da licitação e mais de 90% dos proprietários já foram notificados e autorizados pela Codevasf para iniciarem as atividades no local. A previsão é que até o final de outubro todas as unidades parcelares sejam entregues.

De acordo com o superintendente regional da Codevasf em Petrolina, Aurivalter Cordeiro, o Projeto de Irrigação Pontal é um acréscimo não só para a área irrigada do município de Petrolina, mas também para toda a área do sertão do São Francisco. “Consideramos que houve, por parte do empresariado e de todos que participaram das licitações, a confiança no trabalho da Codevasf, que visa constantemente a melhoria de vida e o desenvolvimento socioeconômico na área em que atua, por meio de ações que favoreçam o avanço da agricultura irrigada e a estruturação de atividades produtivas”, comemora Cordeiro.

Ocupando uma área total de 29 mil hectares, a área destinada à irrigação abrange cerca de 7,6 mil hectares e foi dividida em duas categorias: unidades parcelares empresariais (média de 46 ha) e familiares (média de 6 ha), sendo 3,5 mil ha no Pontal Sul e 4,1 mil no Pontal Norte.

Ainda neste semestre, a Codevasf irá lançar o edital para a venda de mais 19 unidades parcelares empresariais. Todas as informações serão disponibilizadas no site da Companhia. Quanto às unidades parcelares familiares do Pontal, um total de 77 será entregue até o final deste ano. Foram licitados 299 unidades.

Infraestrutura para produção e escoamento de produtos

Situada em uma área do polo hidroagrícola Petrolina(PE)/Juazeiro(BA), um dos mais importantes centros de produção e exportação de frutas tropicais irrigadas do Brasil, a região possui uma infraestrutura logística que facilita o acesso a três portos e estradas em boas condições, além da proximidade com o aeroporto de Petrolina que fica a 40 quilômetros do projeto.

A Área Sul do Projeto de Irrigação Pontal demandou um investimento de R$ 335 milhões desde a implantação até a conclusão da obra, tendo como principais estruturas o canal de aproximação; três estações de bombeamento, sendo uma de captação e duas elevatórias; 63 quilômetros de canais de irrigação; 10 quilômetros de condutos forçados e três subestações de força; 67 quilômetros de estradas pavimentadas e 34 quilômetros de estradas vicinais.

Um Comentário

  • Roberto José

    24 de setembro de 2019 at 20:58

    Uma ótima notícia! Após vários anos de longos de promessas e expectativas, parece que o projeto pontal sul agora sai do papel. Em termos econômicos, o acréscimo dessa área irrigada, juntamente com a chegada de novos colonos, reforçará a cadeia produtiva da fruticultura da região, o que refletirá no incremento do comércio e dos serviços, tanto pela a instalação de novas unidades produtoras, bem como pela manutenção delas; Além das novas famílias que aqui consumirão. E vem no momento muito propício à agricultura brasileira, com a abertura de novos mercados externos às frutas da nossa região. O Brasil tem um potencial enorme para se tornar no celeiro mundial, e o vale do São Francisco está inserido nesse contexto.

    Responder

Deixe uma resposta