Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Projeto que institui Diploma e Medalha do Mérito Cidadania e Direitos Humanos “Maria Maga” é aprovado na Câmara de Vereadores

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Único projeto de Lei colocado para votação na sessão dessa terça-feira (25), o Projeto de Decreto Legislativo de número 015/2018 foi aprovado por 14 votos a zero, após uma longa discussão entre os vereadores de Petrolina. Autor da proposta, Osinaldo Souza (PTB) usou a Tribuna Livre para justificar sua iniciativa.

Osinaldo afirmou que a homenagem é um “reconhecimento a uma mulher guerreira” que até hoje é “conhecida como a mãe dos pobres”. Maria Maga foi vereadora na Casa Plínio Amorim e uma forte liderança comunitária, teve sua vida interrompida ao ser assassinada na frente de sua casa em 2006.

“Uma batalhadora, eu conheci a vereadora e ex-vereadora Maria Maga quando muito pequeno no bairro na época conhecido como Cinzeiro. Ela sempre batalhou e lutou pelos menos favorecidos, por esse sentido. Quem tanto lutou pelos Direitos Humanos em Petrolina foi Maria Maga”, afirmou Osinaldo.

A matéria foi aprovada pouco antes do meio dia, depois de uma longa discussão entre os edis, em especial Gilmar Santos (PT) e o próprio Osinaldo, que trocaram farpas em relação ao projeto rejeitado na Câmara de Vereadores que também homenageava Marielle Franco, vereadora morta no Rio de Janeiro, figura atuante na busca pela preservação dos Direitos Humanos.

Apesar da rusga entre os colegas de Câmara, Gilmar não negou seu voto e reconheceu a contribuição de Maria Maga ao município, votando junto com Osinaldo pela aprovação da matéria, mas deixando claro seu posicionamento contrário a alguns comportamentos do autor da matéria dentro da Casa Plínio Amorim.

O Diploma e Medalha do Mérito Cidadania e Direitos Humanos Maria Maga será conferido a pessoas com serviços prestados na proteção dos direitos da mulher e dos direitos humanos. A matéria já havia sido colocada em votação em duas ocasiões, porém foi retirada de pauta devido à ausência do edil na sessão.

Deixe uma resposta