Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Promotor de Justiça esclarece ocorrência envolvendo Marcílio Rodrigues, prefeito de Cabrobó

Prefeito Marcílio Cavalcante. (Foto: Blog do Alderi)

No início da manhã deste domingo (07), primeiro turno das eleições 2018, publicamos uma notícia afirmando que o prefeito de Cabrobó(PE), Marcilio Cavalcante (MDB) teria sido preso em flagrante por compra de votos. Só no final da tarde de hoje (07) o fato foi esclarecido.

O Blog Waldiney Passos pede desculpas ao prefeito Marcílio Cavalcante, por informar que o mesmo havia sido preso em flagrante por compra de votos. No fim da tarde, o presidente do tribunal, desembargador Luiz Carlos de Barros Figueiredo, desmentiu a prisão e disse que o prefeito foi à delegacia por livre e espontânea vontade como testemunha de um crime eleitoral.

O Dr. Thiago Gonzalez Promotor de Justiça do Município, convocou uma coletiva de imprensa para esclarecer o ocorrido, segundo o Promotor, Marcílio não foi detido nem conduzido à Delegacia, “O prefeito do Município de Cabrobó Marcílio Cavalcante, não foi conduzido pela polícia, nem foi detido por compra de votos, como estão especulando, o que na verdade ocorreu foi que, um suspeito que estava ao lado dele em determinado lugar, foi acusado de compra de votos, e o prefeito veio a Delegacia de Polícia Civil na condição de testemunha do caso“, relatou Dr. Thiago Gonzalez.

“Marcílio veio de livre vontade, para elucidar fatos, tanto que, foi liberado em seguida, e segue suas atividades normais, porém, o acusado segue detido e a Audiência de Custódia só será realizada após o término do horário de votação“, completou o Promotor.

Com informações do Jornal do Commercio

Deixe uma resposta