Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

“Se eu errei, eu arco com a minha responsabilidade”, afirma Bolsonaro

(Foto: Fátima Meira/Futura Press/Folhapress)

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) afirmou à imprensa nesse sábado (8) que, caso tenha cometido irregularidades fiscais assumirá seus atos. Na sexta-feira (7) os veículos nacionais noticiaram um depósito no valor de R$ 24 mil na conta da futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

Segundo o futuro presidente, o depósito do policial militar Fabrício Queiroz é parte de uma dívida do PM com ele.  “O empréstimo foi se avolumando e eu não posso, de um ano para o outro, (colocar) mais R$ 10 mil, mais R$ 15 mil. Se eu errei, eu arco com a minha responsabilidade perante o Fisco. Não tem problema nenhum”, disse.

O caso

O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) apontou movimentação atípica de R$ 1,2 milhão em uma conta de Queiroz quando ele era assessor parlamentar no gabinete do deputado estadual – e hoje senador eleito – Flávio Bolsonaro, filho do presidente eleito.

O montante foi movimentado no período de janeiro de 2016 a janeiro de 2017. Bolsonaro disse que os depósitos foram feitos na conta de sua mulher e não na própria conta porque não costuma ir a banco. “Foi na (conta) da minha esposa, pode considerar na minha. Só não foi na minha por uma questão de mobilidade”, disse Bolsonaro.

Com informações d’O Estado de SP

Deixe uma resposta