Série A2: 1º de Maio leva virada e aguarda julgamento do STJD sobre punição ao Decisão

Azulino viu jogador sofrer injúria racial (Foto: Blog Waldiney Passos)

O sonho do 1º de Maio de voltar à elite do Campeonato Pernambucano em 2020 foi adiado mais uma vez, pelo menos momentaneamente. A equipe representante de Petrolina perdeu para o Centro Limoeirense na tarde de ontem (8), por 3×1 e foi eliminado na Primeira Fase da Série A2.

O Azulino saiu na frente com Ronaldo, no começo do jogo. Mas Thomas Anderson foi o nome do jogo. Ele marcou os três gols do Centro e garantiu a classificação. A partida foi marcada por mais um caso de racismo no futebol. Ronaldo, autor do gol petrolinense foi chamado de macaco pela torcida anfitriã.

Racismo

Segundo o presidente do 1º de Maio, Josué Nascimento, o delegado da partida foi acionada para verificar as ofensas racistas. Contudo, até o momento não é possível confirmar se o árbitro do jogo assinalou a injúria racial na súmula. “Teve xingamento, injúria racial e passamos ao delegado“, disse Josué.

Revés na Justiça

Em conversa com a nossa equipe Josué afirmou que o Azulino ainda tem chances de avançar, já que o recurso do Decisão – que havia perdido 10 pontos e recuperou momentaneamente na Justiça – será analisado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). “Se for cumprido o regulamento, estamos classificados. Se for rasgado é a desmoralização para a Federação. Acredito que a gente volte”, finalizou.

Deixe uma resposta