Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Servidoras comemoram aprovação de projeto que altera nomenclatura de funções

Servidoras comemoraram conquista ao lado de Alvorlande Cruz (Foto: Blog Waldiney Passos)

Na sessão de terça-feira (14) os servidores de Petrolina comemoraram o que para eles foi uma conquista histórica com a mudança de nomenclatura de algumas funções. O Projeto de Lei nº 053/2018 beneficiava funcionárias como Auxiliar de Serviços Gerais, merendeiras entre outros cargos depois da exclusão de algumas funções.

Servidora municipal e presidente da Associação dos Técnicos da Administração, Rose Soares conversou com a imprensa presente na Casa Plínio Amorim e falou emocionada sobre a conquista da categoria.

LEIA TAMBÉM:

Projetos de Lei do Executivo que cria cargos de Assistente Técnico e reestrutura Conselho Municipal de Defesa do Consumidor são aprovados por unanimidade

“A grande conquista para a nossa inserção no Plano de Cargos e Carreiras, é o que a gente almeja há muitos anos quando a nossa categoria foi extinta em 2010 e foi uma perda para os servidores, em especial os ASG estavam em desvio de função e não tinha uma nomenclatura, com isso eles não poderiam entrar na inserção do Plano de Cargos e Carreiras”, explicou.

O que muda

Com a criação dos cargos de Assistente Técnico Administrativo, Auxiliar Técnico Administrativo e Assistente Operacional 1 os servidores têm uma conquista não apenas no plano, mas também na valorização da função. “Hoje nós estamos muito felizes e só temos a agradecer por esse grande presente, isso é uma valorização para qualquer servidor que era visto com outros olhos e só pelo nome ASG muitas pessoas olhavam com olhar distorcido pra gente”, comemora Rose.

Participação de Alvorlande Cruz

Cerca de 1.200 servidores serão beneficiados com a nova nomenclatura, entre eles merendeiras e cozinheiras. Parte dessa conquista foi iniciada em 2016, quando o então vereador Alvorlande Cruz criou um Projeto de Lei a favor da classe.

“Essa história começou com a luta dos ASG, quando em 2016 nós fomos buscar apoio e encontramos o ex-vereador e ele fez um projeto autorizativo mudando apenas os ASG, foi aprovado pela Casa e foi vetado, foi derrubado esse veto e hoje nós só temos a agradecer a Alvorlande que sempre esteve ao nosso lado, mesmo sem estar sem mandato”, relembra Rose.

A presidente da Associação também agradeceu aos edis da Casa Plínio Amorim por terem abraçado a luta dos servidores e aprovaram por unanimidade a matéria, por 22 votos a zero. Agora o projeto segue para sanção do prefeito Miguel Coelho.

Deixe uma resposta