Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Servidores de Petrolina aderem à manifestação nacional por derrubada do veto ao piso salarial dos Agentes Comunitários de Saúde

Quem passou pela Avenida Guararapes nessa terça-feira (4) percebeu uma movimentação diferente na calçada da Praça Maria Auxiliadora. Cerca de 350 Agentes de Combate a Endemias e Comunitários de Saúde de Petrolina protestaram contra o Governo Federal.

De acordo com o Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolina (SINDSEMP), a manifestação foi agendada para hoje a nível nacional, tendo como pauta a luta pela derrubada do veto da Medida Provisória 827/2018. A MP foi votada em julho e se tornou lei em agosto, regulamentando a profissão dos agentes de saúde.

Entretanto, o reajuste de 52,86% no piso salarial foi vetado pelo presidente Michel Temer (MDB). O presidente do SINDSEMP, Walber Lins explicou como esse veto pode afetar a situação dos servidores em Petrolina. “No município o SINDSEMP conseguiu o reajuste, mas boa parte do recurso é oriundo do Governo Federal e influencia [o repasse de verba] a nível municipal”, afirma Walber.

Para justificar seu veto, Temer alegou ser inconstitucional a proposta, por não ter sido iniciativa do Executivo Federal. No projeto inicial, o piso nacional dos agentes comunitários seria de R$ 1.250,00 em 2019,  R$ 1.400,00 em 2020, chegando a R$ 1.550 em 2021.

No ano seguinte o aumento seria fixado na Lei das Diretrizes Orçamentárias (LDO). Segundo Walber, os servidores de Petrolina aguardarão a próxima sinalização das centrais sindicais para saber como ficará a realização de novas manifestações na cidade.

Deixe uma resposta