Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Adagro se pronuncia após produtores alegarem prejuízos por problema da empresa

(Foto: ASCOM)

Após os produtores de Petrolina alegarem que teriam sofrido prejuízos com “quedas no sistema interno de emissão do PTV (Permissão de Trânsito de Vegetais) e a burocratização exagerada” da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro), a empresa emitiu uma nota afirmando que não houve conhecimento sobre prejuízo de qualquer produtor.

A Adagro afirma ainda que tem trabalhando na possibilidade de os produtores emitirem o documento via internet, por meio da aquisição de um sistema que permita essa mobilidade.

Confira a íntegra da nota

Nota sobre emissão de PTV na Adagro Petrolina

A Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro) esclarece que as normas para emissão dos documentos sanitários, incluindo a permissão de trânsito vegetal (PTV) é padrão para todos os estados da federação e seguem a legislação federal, logo o Estado de Pernambuco não exige nada diferente que possa tornar a emissão de documentos aqui mais burocráticos do que em outros locais.

LEIA MAIS

Produtores de Petrolina registram prejuízos por problemas internos da Adagro

Na Adagro, o sistema interno permaneceu indisponível durante toda a sexta-feira. (Foto: ASCOM)

Quedas no sistema interno de emissão do PTV (Permissão de Transito de Vegetais) e a burocratização exagerada da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro) estão causando transtornos para os produtores de Petrolina. Quem afirma são os próprios fruticultores, que no último final de semana, contabilizaram prejuízos com a paralização da entidade.

As queixas foram registradas pelo Sindicato dos Produtores Rurais do município (SPR), que tem buscado a solução do problema desde março. Naquele mês, o presidente da Adagro, Paulo Lima, esteve na cidade participando de um evento promovido pelo órgão representativo e afirmou que a agência fiscalizadora passaria a emitir o PTV pela Internet, até meados de julho.

A intenção não saiu do papel e, na última sexta-feira (3), o posto da Adagro em Petrolina se deparou com a queda do sistema interno, provocando uma nova paralização dos caminhões de frutas.

“O produtor tem de ter a possibilidade de preencher essas requisições na Internet porque essa burocratização é uma barreira para a produtividade de Petrolina e de Pernambuco”, diz o gerente executivo do SPR, Flávio Diniz. “O que é o PTV? É o documento que acompanha a fruta quando vai para fora do estado. A morosidade na sua virtualização está atrapalhando muito os fruticultores da cidade”.

LEIA MAIS

Febre aftosa: criadores têm pouco mais de uma semana para vacinar rebanho

(Foto: Divulgação)

Os criadores de gado em Pernambuco têm até a próxima sexta-feira (15) para imunizar seu rebanho contra a febre aftosa. A campanha de vacinação deveria ter sido finalizada em maio, entretanto, em decorrência da greve dos caminhoneiros foi prorrogada pelo Governo Federal.

Até a semana passada a regional de Petrolina tinha a menor cobertura do estado, com apenas 34%. No total, Pernambuco havia conseguido imunizar 54% do rebanho. Para proteger o gado do município a equipe da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro) está convocando os criadores.

“Nós estamos pedindo a colaboração dos criadores que compareçam no escritório da Adagro, que comprem sua vacina, não precisam pedir autorização, foi uma prorrogação do Ministério da Agricultura para todos os estados, para comprar a vacina até o dia 15 e fazer a declaração até o dia 30”, disse a gerente da unidade de Petrolina, Maria do Carmo.

LEIA MAIS

Campanha de vacinação contra febre aftosa continua até dia 15/06

(Foto: Divulgação/Adagro)

Em consequência da paralisação dos caminhoneiros nas rodovias federais, a Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro) prorrogou a campanha de vacinação contra a febre aftosa até o próximo dia 15 de junho.

A comprovação da vacina deve ser feita até o dia 30. De acordo com a Adagro foi necessário estender o prazo, em consequência do deslocamento dos produtores até as sedes da agência e não seria justo penalizar o criador e seu rebanho.

No estado até o momento 54% do rebanho já foi declarado como imune, porém, 54 mil produtores ainda precisam comparecer à Adagro e comprovar a vacinação. Petrolina registrou a menor cobertura, com apenas 34% e Sertânia teve a maior, com 72%.

Segundo a regional de Petrolina, nos próximos dias será fortalecida a campanha juntamente aos criadores, para proteger o gado contra a doença.

Febre aftosa: prazo para vacinar rebanho em Pernambuco termina no próximo dia 31/05

(Foto: Divulgação)

Os criadores de bovinos no estado de Pernambuco têm até a próxima quinta-feira (31) para vacinar seu rebanho contra a febre aftosa. A expectativa da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro) é a de que pelo menos 90% do rebanho seja imunizado, mas até o momento apenas 31% recebeu a vacina.

Em Petrolina a equipe ainda não tem um número exato de quantos animais já foram vacinados, no entanto confirmou que a demanda dos criadores aumentou nesse ano. Após a imunização, o criador deve comparecer à Agência até o dia 15 de junho, para apresentar a declaração de vacinação. É necessário levar a nota fiscal da vacina e declarar quantos animais foram protegidos na propriedade.

LEIA TAMBÉM:

Criadores devem vacinar animais contra febre aftosa até 31 de maio

Em Petrolina, um frasco com 10 doses de vacinas, custa R$ 21,00. “Propriedade com 10 animais sem vacinação, a multa será de R$ 900,00. Vacinando estes 10 animais, o criador terá uma despesa de apenas R$ 21,00″, explica a equipe da Adagro em Petrolina.

Caso o criador perca o prazo da declaração, deverá pagar R$ 60,00 de multa por animal e mais R$ 300,00 pela propriedade inadimplente e também não poderá emitir a Guia de Trânsito Animal (GTA). Mais informações podem ser consultadas na sede da Adragro em Petrolina, localizada na Avenida das Nações, próximo ao Cemitério Campo das Flores ou pelo telefone: (87) 3866-6523.

Servidores da Adagro aceitam propostas do Governo de Pernambuco e greve é finalizada no estado

Ordem do Sindagro é que servidores retomem atividades de imediato (Foto: Reprodução/Google Maps)

Depois de quatro dias paralisados para reivindicar melhorias salariais, os servidores da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária (Adagro) em Pernambuco conseguiram uma vitória. Na tarde da quarta-feira (4), o Governo do Estado apresentou uma proposta ao Sindicato, que foi apreciada em uma Assembleia Geral durante a manhã de hoje (5) e terminou sendo aprovada por unanimidade.

Dessa forma, a greve nos 167 postos de Pernambuco foi finalizada e a orientação do Sindagro é que os servidores retomem as atividades de imediato. Em Petrolina, a expectativa é que ainda pela tarde o atendimento ao público seja retomado.

Segundo o presidente do Sindagro no estado, Lucíolo Galindo, a oferta proposta pelo governo foi uma conquista para todos. “Foi uma vitória para todos, servidores, produtores e população em geral”, afirmou Galindo em entrevista ao Blog.

LEIA MAIS

Greve dos servidores da Adagro causam prejuízo que ultrapassa US$ 2 milhões; sindicato cobra solução

Greve teve início na última segunda-feira (02)

A greve dos servidores da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do estado de Pernambuco (Adagro), que teve início na última segunda-feira (02), já causou um prejuízo de US$ 2,7 milhões aos produtores de frutas de Petrolina e região. A principal reivindicação da categoria é quanto ao acordo de reajuste salarial feito, no ano passado, junto ao Governo do Estado.

O Sindicato dos Produtores Rurais de Petrolina (SPR) apresentou a conta na tarde desta quarta-feira (4) após contabilizar a suspensão, por três dias, dos serviços de Permissão do Trânsito Vegetal (PTV) para, no mínimo, 1.100 toneladas de uvas que são comercializadas a um valor de US$ 2.50 o quilo.

LEIA TAMBÉM

Fiscais agropecuários da Adagro, em Pernambuco, paralisam as atividades por tempo indeterminado

O gerente executivo do SPR, Flávio Diniz, afirmou que com a greve dos servidores da Adagro a fruticultura também foi afetada com a suspensão do monitoramento diário da praga das moscas das frutas.

“Estamos mobilizando o Governo do Estado para a solução desse impasse o mais breve possível. Nosso presidente, Jailson Lira, esteve ontem em Recife e juntamente com o presidente da FAEPE, Pio Guerra, foram ao gabinete do secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Wellington Batista, em defesa dos interesses dos produtores de Petrolina e região. Na ocasião, foi solicitado o envio de fiscais para atender na emissão dos PTVs em Petrolina”, adiantou.

LEIA MAIS

Fiscais agropecuários da Adagro, em Pernambuco, paralisam as atividades por tempo indeterminado

Fiscais, Analistas, Assistentes e Auxiliares da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do estado de Pernambuco (Adagro) entraram em greve a partir desta segunda-feira (2). A paralização é por tempo indeterminado e até trabalhadores e governo de Pernambuco entrarem em acordo, o prejuízo pode ser incalculável para o setor agropecuário do estado.

Com os fiscais sem trabalhar deixa de ser emitida, por exemplo, a guia de permissão de trânsito para vegetais, o que inviabiliza para outros estados ou para fora do país, o transporte de frutas como uva, manga, manga, banana, goiaba e outras. Também não serão emitidas as guias de trânsito animal (GTA), impossibilitando o trânsito de qualquer carga animal, como carne de caprinos, ovinos, bovinos, suínos e outros.

Com paralização também ficam suspensas as fiscalizações de comercialização e uso indiscriminado de agrotóxicos, o monitoramento de pragas, como a mosca da fruta, a fiscalização de defesa animal, como vacinação por exemplo, dentre outros serviços.

Segundo a engenheira agrônoma e fiscal agropecuária, Maria Lisiê Santana, uma das principais reivindicações da categoria é o cumprimento, por parte do governo, de um acordo realizado em agosto de 2017, quando ficou acertado que em janeiro deste ano (2018), seria feita uma progressão nos salários da categoria, ou seja, seria feito um reajuste por faixa salarial.

Os fiscais também querem abrir o diálogo com a Secretaria de Agricultura para discutir o plano de cargos e carreira dos funcionários.

Em Petrolina (PE), existem cerca de 14 fiscais agropecuários que atendem seis municípios: Petrolina, Dormentes, Afrânio, Lagoa Grande, Santa Maria da Boa Vista e Orocó. Na manhã de hoje (2) está sendo realizada uma reunião em Recife entre representantes da Secretaria de Administração do Estado, Secretaria de Agricultura e a diretoria do Sindicato dos Servidores da Defesa Agropecuária do Estado de Pernambuco (Sindagro-PE), com o objetivo de encontrar uma solução para acabar com a greve e iniciar as negociações.

Servidores da Adagro em Petrolina entram em greve nesta segunda-feira (2), paralisação atinge todo estado

(Foto: Divulgação/Sindagro)

O mês de abril começa com greve em Petrolina. Servidores da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária (Adagro) em Petrolina vão paralisar as atividades a partir da segunda-feira (2). Segundo a categoria, a decisão foi tomada após meses de negociação e descumprimentos de acordos por parte do Governo de Pernambuco.

Na próxima segunda-feira os servidores realizarão um café da manhã, para apresentar as demandas da categoria aos criadores e público em geral. De acordo com o presidente do Sindagro-PE, Lucíolo Galindo, a manifestação acontecerá nos 167 postos da Agência no estado.

Setores afetados

LEIA MAIS

Segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa começou hoje em Pernambuco

(Foto: Ilustração)

Segue até o dia 30, a segunda etapa da Campanha de vacinação contra a febre aftosa. Em Petrolina a expectativa é que 15.750 animais sejam imunizados.

Segundo a Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro), o produtor que não vacinar paga multa de, no mínimo, R$60,00 e aquele que não declarar o rebanho (atualização cadastral) fica impedido de retirar a Guia de Trânsito Animal e obter declarações da Agência.

Mesmo a vacina não sendo obrigatória para todos os animais, o produtor deve declarar todo o rebanho nos escritórios da Adagro.

Adagro abre seleção simplificada com vagas para Petrolina

Das vagas disponíveis, 5% são reservadas a pessoas com deficiência. (Foto: Internet)

Governo de Pernambuco publicou no Diário Oficial deste sábado (16) o edital da seleção pública simplificada para contratação temporária de 74 técnicos agrícolas para a Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária (Adagro) do estado. Há oportunidades disponíveis nas regionais de Petrolina, Salgueiro, Sertânia, Serra Talhada, Recife, Caruaru, Garanhuns, Ouricuri, Palmares, Sanharó e Surubim.

Os contratos têm vigência de até 24 meses, podendo ser prorrogados por igual período, com salários de R$ 1.635. A carga horária semanal é de 40 horas. Das vagas disponíveis, 5% são reservadas a pessoas com deficiência.

Para exercer a função, é preciso certificado de conclusão do ensino médio em Técnico Agrícola, ser inscrito no conselho da categoria e ter experiência de, no mínimo, seis meses. Os candidatos também precisam ter carteira de habilitação na categoria B. O resultado final será divulgado no dia 20 de novembro pelo site da Adagro.

As inscrições, que são gratuitas, começam na segunda-feira (18) e seguem até 5 de outubro. Para se candidatar à vaga, os interessados devem levar o formulário de inscrição, disponível no site da Adagro, e encaminhá-lo à Comissão Executora do Processo Seletivo, por meio de Sedex ou de forma presencial, das 9h às 12h e das 14h às 16h. Outras informações podem ser obtidas no edital do processo seletivo.

Com informações do G1

 

Segunda etapa da vacinação contra a febre aftosa é iniciada no sertão de Pernambuco

(Foto: Internet)

Os municípios recebem atendimento da unidade Regional da Agência de Defesa e Fiscalização de Pernambuco (Adagro), em Petrolina. (Foto: Internet)

A segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa no Sertão de Pernambuco começou nesta terça-feira (1º). Aproximadamente 60 mil bovinos e 50 bubalinos serão vacinados nas cidades de Petrolina, Orocó, Afrânio, Dormentes, Santa Maria da Boa Vista e Dormentes. O prazo para a imunização dos animais é 30 de novembro.

Os municípios recebem atendimento da unidade Regional da Agência de Defesa e Fiscalização de Pernambuco (Adagro), em Petrolina. Geraldo Miranda, inspetor fiscal agropecuário da Adagro, lembra que a vacina deve ser comprada nas casas de produtos de uso veterinário autorizadas pela Adagro e acondicionadas com temperatura entre 2 a 8ºC.

Somente três locais possuem o cadastro junto ao órgão na cidade de Petrolina. Ainda segundo o inspetor, nos outros municípios também há estabelecimentos autorizados a comercializar a vacina. Na última campanha, realizada em maio, o frasco com 10 doses custava R$ 20.

LEIA MAIS

Seleção aberta para contratação de técnico em agropecuária na Adrago; Salário chega a R$ 1,6 mil

(Foto: Ilustração)

O salário oferecido é de R$ 1.635,00. (Foto: Ilustração)

Foi publicado pelo Governo do Estado de Pernambuco o edital de  seleção simplificada para preenchimento de 18 vagas para atuação na Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária (Adagro). As vagas estão distribuídas entre as cidades de Belo Jardim, Palmares, Recife, Sertânia e Ouricuri, e são para o cargo de técnico em agropecuária

O salário oferecido é de R$ 1.635,00 para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais. Aqueles que tiverem o curso técnico em Agropecuária podem concorrer às vagas, desde que estejam com a inscrição em condições regulares no Conselho da categoria, exercício na função por, no mínimo, um ano, além de CNH (categoria AB) e disponibilidade para realizar viagens.

O resultado preliminar está previsto para ser divulgado no dia 27 de setembro. Já o final, no dia 20 de outubro.

Direito de Resposta: Adagro esclarece declaração sobre combate a Mosca da Fruta

Atendendo a solicitação de Maria Lisiê Santana, mencionada na reportagem “Representantes da Adagro apontam falhas no Plano Nacional de Combate a Mosca da Fruta na região” e coerente com a nossa política de preservar a diversidade de enfoques em temas jornalísticos, publicamos a seguir a nota enviada a pedido de direito de resposta.

LEIA MAIS

Adagro e Vigilância Sanitária devem enviar relatório de fiscalização ao MPPE

matadouro

De acordo com a promotora de Justiça Ana Cláudia de Sena Carvalho cabe à Adagro a fiscalização da entrada, trânsito e comércio de produtos de origem animal e vegetal

Para garantir o cumprimento do programa Carne de Primeira em Petrolina, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou à Agência Municipal de Vigilância Sanitária e à Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro) que exerçam, de forma permanente, em conjunto ou separadamente, fiscalização constante da comercialização e transporte de carnes nos entrepostos instalados nas feiras do município de Petrolina.

A Agência Municipal de Vigilância Sanitária e a Adagro deverão, ainda, adotar as medidas necessárias para regularizar o transporte, a comercialização e o armazenamento de carnes, no tocante à refrigeração, condições sanitárias e de higiene. Também é dever da Adagro e da Vigilância Sanitária a fiscalização nas barreiras sanitárias fixas e móveis, procedendo à apreensão de produtos sem registro ou acondicionados de forma irregular.

Por fim, o MPPE recomenda a emissão periódica de relatórios das fiscalizações, que deverão ser encaminhados ao órgão ministerial.

LEIA MAIS
12