Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Aero Cruz afirma que bancada não aceitará requerimentos para fazer politicagem

Vereador criticou utilização de requerimentos para fazer politicagem. (Foto: Jean Brito/ASCOM)

Após a vereadora Cristina Costa (PT) apresentar um requerimento solicitando informações sobre os valores gastos na publicidade do Poder Executivo, o líder da bancada de situação, Aero Cruz (PSB), afirmou que não há problema algum em aprovar a solicitação, desde que não seja usada para fazer “palanque político”.

De acordo com Aero, qualquer requerimento que convide algum secretário da gestão municipal para prestar qualquer tipo de esclarecimento será aprovado pela bancada governista. No entanto, o parlamentar criticou a utilização de requerimentos para fazer política na Casa Legislativa.

“Pode convidar qualquer secretário. A qualquer momento que colocar [algum requerimento], nós vamos trazer aqui, como também podemos aprovar e votar favorável a esse requerimento [de Cristina Costa]. Só não vamos fazer e nem aceitar é usar do requerimento para fazer política, fazer discurso”, disse.

Flagrado em foto ao lado de Odacy Amorim, Gaturiano garante: “Estou muito bem no grupo do prefeito”

Vereador recebeu apoio de colegas, que criticam boatos (Foto: Blog Waldiney Passos)

Ausente nas últimas sessões por motivos familiares, o vereador Gaturiano Cigano precisou ir a Tribuna Livre de ontem (19) para fazer um esclarecimento. Uma foto do edil onde ele aparece ao lado do ex-deputado estadual Odacy Amorim (PT) circulou em vários grupos de WhatsApp da região e para evitar boatos, ele se pronunciou oficialmente.

Segundo Gaturiano, ele não mudou de lado e segue firme no grupo Coelho. “Algumas pessoas perguntaram se eu pulei [de lado]? Não, nem no carnaval eu pulei, imagina nesse momento. Realmente me encontrei com o ex-deputado Odacy Amorim, lá também estava sua esposa e tratamos sobre vários assuntos, como o [Hospital] Dom Tomás. Estou muito bem no grupo do prefeito Miguel Coelho”, justificou o edil.

Vereadores apoiam colega

Enquanto discursava, Gaturiano foi aparteado por Aero Cruz (PSB). O líder do Governo na Câmara lembrou uma polêmica criada em situação semelhante, mas com Gabriel Menezes (PSL), opositor do grupo Coelho. “Uma certa vez o vereador Gabriel Menezes estava num evento e Miguel foi falar com ele e aproveitaram para tirar uma foto. A gente não apoia esse tipo de ação. Suas atitudes mostram isso [que é fiel ao governo], não precisa se preocupar com isso. A gente que sabe que tem a parte boa da imprensa e a parte ruim”, destacou Aero.

Ronaldo Silva (PSDB) viu a atitude do colega como “gesto de humildade”. “Vossa Excelência está tendo coragem de ir pra Tribuna e dizer, diferente de outros que ficam na calada da noite negociando com pré-candidatos a prefeito”, disparou.

Iluminação e pavimentação asfáltica dominam sessão na Casa Plínio Amorim

Pavimentação e operação Tapa-buraco dominaram cobranças de hoje (Foto: Blog Waldiney Passos)

A manhã dessa terça-feira (12) na Câmara de Vereadores de Petrolina não foi só de festa pelo Dia Internacional da Mulher. Como de costume, os edis presentes apresentaram suas Indicações e Requerimentos na primeira parte da sessão.

Em comum, as 22 Indicações tinham a cobrança envolvendo pavimentação asfáltica e iluminação da cidade. Membro da bancada governista e 1º vice-presidente na Mesa Diretora, Ronaldo Souza (PTB) solicitou à secretaria de Serviços Públicos a troca das lâmpadas no Balneário das Pedrinhas.

Outro a solicitar consertos na iluminação foi o líder do governo, Aero Cruz (PSB), mas para o interior de Petrolina. Na Indicação nº 240/2019 o edil pediu a manutenção da iluminação nos distritos de Cristália e Simpatia. Nas cobranças de pavimentação – principal demanda do dia – as reivindicações dividiam-se entre a operação Tapa-buraco e novas pavimentações.

Destaque para as cobranças de Cícero Freire (PR) e Ruy Wanderley, ambos solicitando o retorno do tapa-Buraco na Avenida da Integração, serviço retomado ontem (11) pela Prefeitura de Petrolina. As demandas foram aprovadas por 15 votos a zero.

Oposição critica, mas Moção de Aplauso sobre Carnaval de Petrolina é aprovada em votação apertada

Bancadas se dividiram sobre tema (Foto: Blog Waldiney Passos)

Líder do governo na Câmara de Vereadores, Aero Cruz (PSB) apresentou na sessão dessa sexta-feira (8) uma Moção de Aplauso através do Requerimento nº 049/2019, para homenagear o prefeito Miguel Coelho e o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Petrolina, Emício Júnior pela organização do Carnaval 2019.

Contudo, o pedido não caiu bem para a oposição que criticou a Moção, citando a homenagem como “bajulação”. “Nós não precisamos fazer ‘puxasaquismo’ pra aprovar Moção de Aplauso pro carnaval. A gente vê a cidade cheira de buracos por causa das chuvas, os hospitais lotados, o pessoal da periferia esperar diariamente pela drenagem de uma rua e eu não entendo porquê aprovar Moção de Aplauso“, destacou Valgueiro.

Gabriel Menezes (PSL) foi mais um a criticar a Moção. “Eu acho que o líder deveria apresentar um projeto para mudar o Regimento para Moção de Bajulação. Estão trabalhando os eventos da Prefeitura, sobretudo o carnaval, com amadores. A vereadora Cristina Costa esteve lá, viu o risco à integridade das pessoas”, pontuou.

Desorganização

Em seguida, Cristina Costa (PT) disse respeitar o fato de a bancada de situação colocar a Moção, mas não concordava, porque a organização da festa pecou em vários pontos de organização. “Nesse momento não vou me colocar como oposição, vou colocar como legisladora, porque nós somos fiscalizadores da lei. Gosto do carnaval, vou pra junto da população. O Polo 21 de Setembro foi lindo, perfeito, é lindo a gente ver os familiares carregando seus filhos. O [Polo] Matingueiros também foi muito bem organizado. Carnaval é uma festa popular, é uma festa liberal, a gente não pode selecionar quem vai assistir banda e quem vai ficar de fora [se referindo ao Polo Orla]”, disse.

LEIA MAIS

Motociclista petrolinense morto em expedição é lembrado na Câmara de Vereadores

(Foto: Reprodução/Facebook)

A expedição de três amigos petrolinenses pela América do Sul terminou da forma que eles não esperavam. Um dos integrantes do grupo, Felipe Naldi de Mauro morreu no domingo (24) após colidir sua motocicleta com um outro veículo próximo a Machu Pichu, no Peru.

O corpo de Felipe ainda não chegou ao Brasil, os trâmites do translado está sendo feito pelos seus dois acompanhantes de viagem, Danilo Gomes e Andrea Pavesi. Ao saber da morte do motociclista o vereador Aero Cruz (PSB) prestou uma homenagem ao colega na sessão dessa terça-feira (26).

“Quero aqui em nome dos motociclistas de Petrolina, como motociclista que sou, o motociclismo de Pernambuco chora a morte de um grande amigo. Felipe era um pai de família, deixa uma filha de um ano“, disse o líder do governo na Câmara de Petrolina.

Apesar do momento de dor, Aero tentou buscar uma luz aos familiares e companheiros de aventura de Felipe. “Nós estamos sendo muito solidários com a família e os amigos motociclistas e se conformar que ele morreu fazendo o que gostava: estando em cima de duas rodas”, finalizou.

Osinaldo reivindica comando da Comissão de Direitos Humanos, mas colegas dão assunto como encerrado

Vereador não estava presente quando assunto foi debatido internamente (Foto: Blog Waldiney Passos)

A celeuma das comissões da Câmara de Vereadores de Petrolina voltou aos holofotes na sessão de ontem (19). Osinaldo Souza (PTB) que até o biênio passado era presidente em Direitos Humanos perdeu o cargo para Gilmar Santos (PT) e não ficou contente.

Durante a sessão ele já havia demonstrado a alguns colegas sua indignação e em discurso, expôs seu descontentamento. “Eu disse que tinha interesse em continuar como presidente da Comissão de Direitos Humanos e chegando aqui eu encontro meu nome como secretário. O líder do meu partido [Manoel da Acosap] disse que pleiteou essa vaga para mim. Onde que fica o regimento dessa Casa que tem que respeitar a proporcionalidade dos partidos políticos?”, questionou.

A queixa de Osinaldo é porque seu partido tem três vereadores e o PT de Gilmar, apenas dois e a sigla com maior número de edis deveria assumir a presidência. “Meu partido tem proporcionalidade para exigir a presidência e o regimento garante isso”, afirmou o vereador.

LEIA MAIS

Ainda sem matérias do Executivo, vereadores aprovam concessão de Título e Medalha de Honra ao Mérito

Edis discutiram apenas projetos de menor relevância (Foto: Blog Waldiney Passos)

Comissões definidas, a paz parece estar selada na Câmara de Vereadores de Petrolina. O que se viu na sessão dessa terça-feira (19) foi uma bancada de situação menos insatisfeita e mais discreta, após várias sessões expondo o imbróglio da votação das comissões.

Pela primeira vez em 2019 a pauta trouxe na ordem do dia projetos de lei, todos do Legislativo. As matérias tratavam de Título de Cidadão Petrolinense e Medalha de Honra ao Mérito foram rapidamente discutidas pelos edis e aprovadas por 18 a zero.

Dois dos projetos foram propostos por Aero Cruz (PSB), líder da bancada governista. Ele homenageou Fernanda Iara de Carvalho, ex-assessora do prefeito Miguel Coelho, enquanto Ronaldo Silva (PSDB) concedeu uma honraria a Alessandro Menezes de Brito.

Fora das comissões, Aero Cruz afirma que cedeu espaço a colegas de bancada

Líder voltou a dizer que não houve racha no grupo (Foto Blog Waldiney Passos)

Os últimos dias para Aero Cruz (PSB), líder da situação na Câmara de Vereadores de Petrolina não foram fáceis. Ele foi acusado pelos colegas de bancada de não saber dialogar e não saber liderar o grupo do governo na Casa Plínio Amorim.

A razão para o desentendimento entre os pares era a presidência das Comissões Permanentes. Ontem (11) os edis se reuniram e definiram o comando das comissões e Aero ficou de fora. Segundo ele, seu recuo foi estratégico: abrir espaço a Alex de Jesus (PRB) e Elias Jardim (PHS).

“Eu, em solidariedade com o pastor Alex e o pastor Elias que foi chacoalhado na imprensa e na Tribuna pelo simples fato de apoiar o governo, eu achei por bem me retirar das comissões. Mas sem abrir mão do espaço do meu partido. Eu indiquei todo o espaço que nós tínhamos, para o nosso membro Zenildo [Nunes]”, afirmou à imprensa.

Como líder, Aero tratou de amenizar a situação e disse que nunca houve racha na bancada e que agora o palanque está desmanchado. “Maior do que a bancada é o governo, nós estamos aqui para unir o governo, para trabalhar pelo governo. Nós desmanchamos o palanque”, finalizou.

Após a reunião de segunda-feira as comissões ficaram da seguinte forma:

LEIA MAIS

Ronaldo Silva critica falta de habilidade de Aero, líder da situação rebate e acusa colega de se unir a oposição

Colegas de bancada trocaram farpas após sessão (Foto: Blog Waldiney Passos)

Os trabalhos na Câmara de Vereadores de Petrolina recomeçaram na terça-feira (5) e apesar do tom de paz na primeira sessão, nos bastidores as brigas predominam entre os edis. A razão para os desentendimentos é a escolha para a presidência das Comissões Permanentes no biênio 2019/2020.

LEIA TAMBÉM:

Aero Cruz reconhece falta de “harmonia” entre vereadores da bancada governista

Ronaldo Silva bate o pé sobre sua permanência na Comissão de Finanças: “eu quero continuar”

Cristina Costa critica vereadores da situação por brigas para assumir comissões

Publicamente membros da posição e situação abordaram o tema e criticaram a forma como a escolha das Comissões está sendo feita. E ontem o edil Ronaldo Silva (PSDB) foi enfático ao citar seu líder, Aero Cruz (PSB): faltou habilidade para dialogar.

LEIA MAIS

Aero Cruz reconhece falta de “harmonia” entre vereadores da bancada governista

Líder do governo reconheceu falta de harmonia na bancada (Foto: Blog Waldiney Passos)

Depois de Cristina Costa (PT) criticar publicamente a disputa dos vereadores da bancada governista pela presidência das Comissões Permanentes da Casa Plínio Amorim, o líder da situação, Aero Cruz (PSB) reconheceu que a relação entre os pares não está fluindo como deveria.

LEIA TAMBÉM:

Cristina Costa critica vereadores da situação por brigas para assumir comissões

Após a sessão dessa quinta-feira (7) ele concedeu entrevista coletiva e negou “racha” na base, porém, reconheceu que há desarmonia. “Não está em uma certa harmonia, mas nós vamos procurar conversar, articular para que a gente tenha harmonia”, ressaltou.

Na visão do líder governista, após a decisão sobre as Comissões Permanentes os palanques deverão ser desmanchados e os vereadores voltarão a se entender. “Quando isso daqui terminar a gente desmancha o palanque e vamos trabalhar para o prefeito”, finalizou.

Lóssio afirma não temer reprovação de contas na Câmara de Petrolina: “Eu não perco uma noite de sono com isso”

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Julio Lóssio ainda não teve suas contas analisadas pela Câmara de Vereadores de Petrolina, apesar de a votação ter sido tema de conversas nos bastidores da política em 2018 na Casa Plínio Amorim. Em conversa com a imprensa local o ex-prefeito disse não temer a reprovação.

“Minhas contas como a de Fernando Bezerra, como a de Guilherme Coelho, como a de Odacy Amorim foram aprovadas com ressalvas. Aero [Cruz] é o braço político do grupo do prefeito. Eu não perco uma noite de sono com isso”, disse o ex-prefeito.

Aero Cruz (PSB), líder do governo na Câmara foi o relator e deu um parecer reprovando as contas, já o presidente da Comissão de Finanças, Ronaldo Silva (MDB) não divulgou seu posicionamento. Ainda segundo Lóssio, se houver uma reprovação na Casa Plínio Amorim é resultado de uma atitude política.

“Eu não tenho com nenhum vereador problemas pessoais, com qualquer um. Se houver uma reprovação é uma reprovação política, eu vou recorrer. Se não puder ser candidato, se não puder trabalhar com política não vai mudar minha vida”, finalizou.

Lóssio não descarta retorno ao MDB

Lóssio pode retornar ao partido pelo qual foi eleito prefeito de Petrolina (Foto: Blog Waldiney Passos)

O futuro político de Julio Lóssio, ex-prefeito de Petrolina e candidato a governador de Pernambuco em 2018 é uma incógnita. Ele foi filiado na Rede Sustentabilidade, mas acabou expulso durante a campanha de outubro passado e agora deve deve retornar ao MDB.

LEIA TAMBÉM:

Após candidatura a governador, Lóssio não descarta pleito de 2020 em Petrolina: “Eu vou estar no jogo”

“Essa questão de partido pra mim é muito pouco relevante. Eu não conheço mais ninguém que votou em partido, você acha que alguém votou no PSL? Não, votou em Bolsonaro. Tenho recebido alguns convites, tenho conversado com algumas pessoas. Só vou começar a avançar nessas conversas a partir de janeiro, fevereiro“, disse.

O MDB em Petrolina pertence ao reduto político do ex-prefeito, cujo presidente da executiva municipal é de Paulo Valgueiro, aliado de Lóssio, o que facilitaria seu ingresso na sigla. “O MDB é nosso em Petrolina, [a diretoria] municipal é de Paulo Valgueiro, a executiva agora foi renovada”, destacou.

Miguel evita especulações sobre reforma administrativa, mas elogia Aero e Zé Batista

Miguel Coelho durante confraternização nesse final de semana.

Em janeiro a administração de Petrolina sofrerá mudanças já que, segundo o prefeito Miguel Coelho, a reforma administrativa aprovada pela Câmara de Vereadores passará a valer e a dança das cadeiras deve movimentar os bastidores da política nesse final de ano.

LEIA TAMBÉM:

“Queremos uma empresa que invista o que arrecada em Petrolina, que não é isso que Compesa faz”, diz Miguel

Bancada da oposição cita “pegadinhas” na reforma administrativa; fala de Cristina gera incômodo em colegas da situação

O então secretário de Desenvolvimento Econômico e Agrário, José Batista da Gama (PSB) deve retornar à Câmara de Vereadores e o líder do governo na Casa Plínio Amorim, Aero Cruz (PSB) pode assumir uma pasta, mas o prefeito evitou especular as mudanças. “As pessoas que vão ocupar, a lei só vai ser sancionada no dia 2 de janeiro, então é ai que nós vamos preencher os nomes”, afirmou.

LEIA MAIS

Aero Cruz discursa na Câmara em tom de despedida: “O futuro a Deus pertence”

Líder da situação desde o primeiro semestre de 2018 o vereador Aero Cruz (PSB) fez um discurso na quinta-feira (20) que chamou a atenção dos colegas de Câmara. A sessão foi a última do ano e o edil falou em tom de despedida, deixando em aberto o seu futuro na Casa Plínio Amorim.

“[Quero] Agradecer primeiramente a Deus por estar aqui nessa Casa como vereador, procurando fazer minha parte. Quero agradecer a confiança do prefeito Miguel Coelho, aonde me entregou a liderança da bancada, agradecer a confiança do senador Fernando Bezerra, do deputado Antônio Coelho, do deputado federal Fernando Filho e a cada um dos vereadores dessa Casa, quero dizer que aprendi muito aqui nos debates”, destacou.

Possível saída

A fala de Aero foi entendida pelos colegas como um até breve, deixando subentendido sua saída da Câmara para assumir alguma secretaria na gestão de Miguel Coelho. “Que o senhor faça um belíssimo trabalho e não esqueça que 2020 vem aí, todos no mesmo caminho e desejo boa sorte”, discursou Ronaldo Silva (PSDB).

LEIA MAIS

Requerimento de Valgueiro sobre petiscaria demolida é aprovado na Câmara de Petrolina

(Foto: Reprodução/Internet)

A demolição de uma pestiscaria na Orla de Petrolina na última sexta-feira (14) ainda repercute na cidade e o tema chegou à Camada de Vereadores na sessão de hoje (18). Líder da oposição, Paulo Valgueiro (MDB) apresentou o Requerimento n° 283/2018 onde solicita ao Poder Executivo informações referentes aos contratos de permissão de uso de imóveis públicos localizados na Orla.

Na sua solicitação Valgueiro pediu a cópia do processo contra Ana Paula Melo Queiroz Monteiro de Miranda, a Ana da Pestiscaria que era a ocupante do terreno alvo da desocupação administrativa da Petrolina, como também dados a respeito dos outros ocupantes e suas situações junto ao município.

“O processo estava tramitando na Justiça, a comerciante já se arrastava há alguns meses sem pode trabalhar e culminou com uma determinação para no último dia 14 colocar no chão de forma arbitrária [o estabelecimento]”, justificou o edil.

Evitando polêmicas, o líder da bancada governista Aero Cruz (PSB) pediu para que os seus pares aprovassem o pedido de Valgueiro. “Esse requerimento vai ser oportunidade para o governo mostrar a situação desses quiosques que são em terreno do município”, afirmou. O pedido foi aprovado por 18×0.

1234