Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Fora das comissões, Aero Cruz afirma que cedeu espaço a colegas de bancada

Líder voltou a dizer que não houve racha no grupo (Foto Blog Waldiney Passos)

Os últimos dias para Aero Cruz (PSB), líder da situação na Câmara de Vereadores de Petrolina não foram fáceis. Ele foi acusado pelos colegas de bancada de não saber dialogar e não saber liderar o grupo do governo na Casa Plínio Amorim.

A razão para o desentendimento entre os pares era a presidência das Comissões Permanentes. Ontem (11) os edis se reuniram e definiram o comando das comissões e Aero ficou de fora. Segundo ele, seu recuo foi estratégico: abrir espaço a Alex de Jesus (PRB) e Elias Jardim (PHS).

“Eu, em solidariedade com o pastor Alex e o pastor Elias que foi chacoalhado na imprensa e na Tribuna pelo simples fato de apoiar o governo, eu achei por bem me retirar das comissões. Mas sem abrir mão do espaço do meu partido. Eu indiquei todo o espaço que nós tínhamos, para o nosso membro Zenildo [Nunes]”, afirmou à imprensa.

Como líder, Aero tratou de amenizar a situação e disse que nunca houve racha na bancada e que agora o palanque está desmanchado. “Maior do que a bancada é o governo, nós estamos aqui para unir o governo, para trabalhar pelo governo. Nós desmanchamos o palanque”, finalizou.

Após a reunião de segunda-feira as comissões ficaram da seguinte forma:

LEIA MAIS

Ronaldo Silva critica falta de habilidade de Aero, líder da situação rebate e acusa colega de se unir a oposição

Colegas de bancada trocaram farpas após sessão (Foto: Blog Waldiney Passos)

Os trabalhos na Câmara de Vereadores de Petrolina recomeçaram na terça-feira (5) e apesar do tom de paz na primeira sessão, nos bastidores as brigas predominam entre os edis. A razão para os desentendimentos é a escolha para a presidência das Comissões Permanentes no biênio 2019/2020.

LEIA TAMBÉM:

Aero Cruz reconhece falta de “harmonia” entre vereadores da bancada governista

Ronaldo Silva bate o pé sobre sua permanência na Comissão de Finanças: “eu quero continuar”

Cristina Costa critica vereadores da situação por brigas para assumir comissões

Publicamente membros da posição e situação abordaram o tema e criticaram a forma como a escolha das Comissões está sendo feita. E ontem o edil Ronaldo Silva (PSDB) foi enfático ao citar seu líder, Aero Cruz (PSB): faltou habilidade para dialogar.

LEIA MAIS

Aero Cruz reconhece falta de “harmonia” entre vereadores da bancada governista

Líder do governo reconheceu falta de harmonia na bancada (Foto: Blog Waldiney Passos)

Depois de Cristina Costa (PT) criticar publicamente a disputa dos vereadores da bancada governista pela presidência das Comissões Permanentes da Casa Plínio Amorim, o líder da situação, Aero Cruz (PSB) reconheceu que a relação entre os pares não está fluindo como deveria.

LEIA TAMBÉM:

Cristina Costa critica vereadores da situação por brigas para assumir comissões

Após a sessão dessa quinta-feira (7) ele concedeu entrevista coletiva e negou “racha” na base, porém, reconheceu que há desarmonia. “Não está em uma certa harmonia, mas nós vamos procurar conversar, articular para que a gente tenha harmonia”, ressaltou.

Na visão do líder governista, após a decisão sobre as Comissões Permanentes os palanques deverão ser desmanchados e os vereadores voltarão a se entender. “Quando isso daqui terminar a gente desmancha o palanque e vamos trabalhar para o prefeito”, finalizou.

Lóssio afirma não temer reprovação de contas na Câmara de Petrolina: “Eu não perco uma noite de sono com isso”

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Julio Lóssio ainda não teve suas contas analisadas pela Câmara de Vereadores de Petrolina, apesar de a votação ter sido tema de conversas nos bastidores da política em 2018 na Casa Plínio Amorim. Em conversa com a imprensa local o ex-prefeito disse não temer a reprovação.

“Minhas contas como a de Fernando Bezerra, como a de Guilherme Coelho, como a de Odacy Amorim foram aprovadas com ressalvas. Aero [Cruz] é o braço político do grupo do prefeito. Eu não perco uma noite de sono com isso”, disse o ex-prefeito.

Aero Cruz (PSB), líder do governo na Câmara foi o relator e deu um parecer reprovando as contas, já o presidente da Comissão de Finanças, Ronaldo Silva (MDB) não divulgou seu posicionamento. Ainda segundo Lóssio, se houver uma reprovação na Casa Plínio Amorim é resultado de uma atitude política.

“Eu não tenho com nenhum vereador problemas pessoais, com qualquer um. Se houver uma reprovação é uma reprovação política, eu vou recorrer. Se não puder ser candidato, se não puder trabalhar com política não vai mudar minha vida”, finalizou.

Lóssio não descarta retorno ao MDB

Lóssio pode retornar ao partido pelo qual foi eleito prefeito de Petrolina (Foto: Blog Waldiney Passos)

O futuro político de Julio Lóssio, ex-prefeito de Petrolina e candidato a governador de Pernambuco em 2018 é uma incógnita. Ele foi filiado na Rede Sustentabilidade, mas acabou expulso durante a campanha de outubro passado e agora deve deve retornar ao MDB.

LEIA TAMBÉM:

Após candidatura a governador, Lóssio não descarta pleito de 2020 em Petrolina: “Eu vou estar no jogo”

“Essa questão de partido pra mim é muito pouco relevante. Eu não conheço mais ninguém que votou em partido, você acha que alguém votou no PSL? Não, votou em Bolsonaro. Tenho recebido alguns convites, tenho conversado com algumas pessoas. Só vou começar a avançar nessas conversas a partir de janeiro, fevereiro“, disse.

O MDB em Petrolina pertence ao reduto político do ex-prefeito, cujo presidente da executiva municipal é de Paulo Valgueiro, aliado de Lóssio, o que facilitaria seu ingresso na sigla. “O MDB é nosso em Petrolina, [a diretoria] municipal é de Paulo Valgueiro, a executiva agora foi renovada”, destacou.

Miguel evita especulações sobre reforma administrativa, mas elogia Aero e Zé Batista

Miguel Coelho durante confraternização nesse final de semana.

Em janeiro a administração de Petrolina sofrerá mudanças já que, segundo o prefeito Miguel Coelho, a reforma administrativa aprovada pela Câmara de Vereadores passará a valer e a dança das cadeiras deve movimentar os bastidores da política nesse final de ano.

LEIA TAMBÉM:

“Queremos uma empresa que invista o que arrecada em Petrolina, que não é isso que Compesa faz”, diz Miguel

Bancada da oposição cita “pegadinhas” na reforma administrativa; fala de Cristina gera incômodo em colegas da situação

O então secretário de Desenvolvimento Econômico e Agrário, José Batista da Gama (PSB) deve retornar à Câmara de Vereadores e o líder do governo na Casa Plínio Amorim, Aero Cruz (PSB) pode assumir uma pasta, mas o prefeito evitou especular as mudanças. “As pessoas que vão ocupar, a lei só vai ser sancionada no dia 2 de janeiro, então é ai que nós vamos preencher os nomes”, afirmou.

LEIA MAIS

Aero Cruz discursa na Câmara em tom de despedida: “O futuro a Deus pertence”

Líder da situação desde o primeiro semestre de 2018 o vereador Aero Cruz (PSB) fez um discurso na quinta-feira (20) que chamou a atenção dos colegas de Câmara. A sessão foi a última do ano e o edil falou em tom de despedida, deixando em aberto o seu futuro na Casa Plínio Amorim.

“[Quero] Agradecer primeiramente a Deus por estar aqui nessa Casa como vereador, procurando fazer minha parte. Quero agradecer a confiança do prefeito Miguel Coelho, aonde me entregou a liderança da bancada, agradecer a confiança do senador Fernando Bezerra, do deputado Antônio Coelho, do deputado federal Fernando Filho e a cada um dos vereadores dessa Casa, quero dizer que aprendi muito aqui nos debates”, destacou.

Possível saída

A fala de Aero foi entendida pelos colegas como um até breve, deixando subentendido sua saída da Câmara para assumir alguma secretaria na gestão de Miguel Coelho. “Que o senhor faça um belíssimo trabalho e não esqueça que 2020 vem aí, todos no mesmo caminho e desejo boa sorte”, discursou Ronaldo Silva (PSDB).

LEIA MAIS

Requerimento de Valgueiro sobre petiscaria demolida é aprovado na Câmara de Petrolina

(Foto: Reprodução/Internet)

A demolição de uma pestiscaria na Orla de Petrolina na última sexta-feira (14) ainda repercute na cidade e o tema chegou à Camada de Vereadores na sessão de hoje (18). Líder da oposição, Paulo Valgueiro (MDB) apresentou o Requerimento n° 283/2018 onde solicita ao Poder Executivo informações referentes aos contratos de permissão de uso de imóveis públicos localizados na Orla.

Na sua solicitação Valgueiro pediu a cópia do processo contra Ana Paula Melo Queiroz Monteiro de Miranda, a Ana da Pestiscaria que era a ocupante do terreno alvo da desocupação administrativa da Petrolina, como também dados a respeito dos outros ocupantes e suas situações junto ao município.

“O processo estava tramitando na Justiça, a comerciante já se arrastava há alguns meses sem pode trabalhar e culminou com uma determinação para no último dia 14 colocar no chão de forma arbitrária [o estabelecimento]”, justificou o edil.

Evitando polêmicas, o líder da bancada governista Aero Cruz (PSB) pediu para que os seus pares aprovassem o pedido de Valgueiro. “Esse requerimento vai ser oportunidade para o governo mostrar a situação desses quiosques que são em terreno do município”, afirmou. O pedido foi aprovado por 18×0.

Votação da LOA e PPA marca mais um embate entre oposição e situação da Casa Plínio Amorim

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Apesar da importância da Lei Orçamentária (LOA) e da revisão do Plano Plurianual (PPA) o debate na Câmara de Vereadores de Petrolina na terça-feira (4) foi marcado por uma grande confusão protagonizada pela Mesa Diretora e a oposição.

Como de praxe os dois projetos do Executivo foram lidos vereador Gaturiano Cigano (PRP) e postos em votação pelo presidente da Câmara, Osório Siqueira (PSB). Gilmar Santos (PT) reivindicou um tempo para debater as propostas, mas foi interpelado por Ronaldo Silva (PSDB) e o próprio Osório, ambos alegando haver muitas emendas para discutir e era necessário aprovar os PLs antes.

A oposição subentendeu que as emendas seriam debatidas em momento posterior, o que não houve. “O encaminhamento que Vossa Excelência deu para votação não foi esse, seria colocado em votação o projeto e em seguida discutidas as emendas. Se tiver alguma dúvida está tudo gravado ali, mas não tem aqui na oposição nenhum idiota”, pontuou o líder da oposição, Paulo Valgueiro (MDB).

LEIA MAIS

Polícias são homenageadas com Moção de Aplauso na Câmara de Vereadores de Petrolina

Vereador destacou trabalho das polícias no município, em especial da Civil (Foto: Blog Waldiney Passos)

O trabalho das polícias em Petrolina para coibir o tráfico de drogas e o crescimento da violência no município foi reconhecido na Câmara de Vereadores na sessão de terça-feira (20). Líder da bancada governista na Casa Plínio Amorim, Aero Cruz (PSB) apresentou o Requerimento nº 240/2018 pedindo uma Moção de Aplauso.

A Moção destinada às Polícias Federal, Rodoviária Federal, Civil, Militar e à Guarda Civil Municipal destaca o empenho dos agentes no combate ao tráfico que, segundo o edil, atinge diretamente os jovens petrolinenses. “Nossa cidade tem crescido muito e com o crescimento da nossa cidade tem crescido também a criminalidade e sobretudo o consumo de drogas nessa região”, afirmou.

Em sua justificativa o edil destacou o trabalho da Polícia Civil, quando durante a Operação Fênix foram apreendidos 13,7 kg de cocaína e foi fechado um mini-laboratório da droga no bairro Mandacaru, mas as investigações continuam.

“Só esse mês sob o comando do delegado Magno Neves, sob o comando do delegado Jairo [Marinho], sob toda equipe da Polícia Civil foram apreendidos mais de 18 kg de pasta base de cocaína na nossa cidade. Uma cidade do porte de Petrolina, ela precisa de uma delegacia especializada na apreensão de entorpecentes. Todas as grandes cidades têm uma delegacia especializada, Petrolina ainda não tem. A gente precisa fazer o reconhecimento ao trabalho conjunto [dessas polícias]”, finalizou.

Vereadores da base governista questionam decisão da Justiça sobre Matadouro Público

(Foto: ASCOM)

Não foi apenas o líder da situação, Aero Cruz (PSB) que ficou descontente com a decisão da Justiça Federal de Petrolina em ordenar a paralisação das obras no Matadouro Público. Ronaldo Cancão (PRTB) foi outro a criticar o posicionamento do órgão, afirmando ser prejudicial aos petrolinenses tal medida.

LEIA TAMBÉM:

“Estamos respeitando a Justiça” afirma Aero Cruz sobre matadouro municipal

Secretário garante que reforma do matadouro segue todas as leis 

Justiça Federal suspende obras no matadouro público de Petrolina; Prefeitura afirma que acatará decisão liminar

Segundo Cancão, foi um equívoco da justiça tomar essa decisão. “Foi um equívoco da Justiça Federal interromper a conclusão da obra do Matadouro. Petrolina consome carne clandestina há seis anos, o Matadouro foi feito com todas as normas e exigências federal, o Ministério da Agricultura só liberou a verba depois de atender todos os requisitos necessários da inspeção sanitária”, afirmou o vereador.

LEIA MAIS

Iniciativa de tornar Manta de Petrolina patrimônio cultural é discutida na Câmara de Vereadores

Trabalho da Embrapa foi apresentado à comunidade (Foto: Blog Waldiney Passos)

Boa parte da sessão de ontem (20) na Casa Plínio Amorim  foi destinada à discussão da Manta de Petrolina. O produto é feito de caprinos e ovinos e vem sendo tema de uma pesquisa interinstitucional encabeçada pela Embrapa Semiárido.

Pesquisador da Embrapa, Tadeu Voltolini foi convidado pelos vereadores Aero Cruz (PSB) e Maria Elena de Alencar (PRTB) para explicar o trabalho aos edis e também buscar apoio da Câmara de Vereadores nesse trabalho. “Nosso trabalho é motivo de muito orgulho. A manta é conhecida como o bode retalhado, a carne retalhada. No Brasil em várias regiões ela é conhecida como manta porque elas lembram um lençol. É um produto da caprinovinocultura, ela requer habilidades especiais para ser feita“, destaca o pesquisador.

LEIA TAMBÉM:

Manta caprina e ovina de Petrolina será destaque durante Simpósio Ibero-Americano de Carnes

Grupo engajado

O grupo encabeçado pela Embrapa é discutida em um grupo formado também pela Univasf, IF-Sertão, Adagro, IPA, Sebrae, Senar, UFPB, INSA, Vigilância Sanitária e Codevasf, além dos produtores e comerciantes. Através da Manta é produzido um dos principais pratos da culinária local: o bode assado.

LEIA MAIS

“Estamos respeitando a Justiça” afirma Aero Cruz sobre matadouro municipal

Edil comentou decisão da justiça (Foto: Blog Waldiney Passos)

A poucos meses de ser inaugurado o Matadouro Municipal de Petrolina ficou no centro de uma celeuma da justiça. Ontem (19) uma decisão determinou a suspensão das obras no local e o tema foi destaque na Câmara de Vereadores de Petrolina durante a sessão (20).

Líder da situação, Aero Cruz (PSB) conversou com a imprensa e lamentou a decisão da Justiça Federal que, segundo o edil, prejudicará a comunidade petrolinense pois a carne continuará sendo abatida em locais irregulares e sem o selo da Vigilância Sanitária.

LEIA TAMBÉM:

Secretário garante que reforma do matadouro segue todas as leis 

Justiça Federal suspende obras no matadouro público de Petrolina; Prefeitura afirma que acatará decisão liminar

“Decisão judicial não se discute, se cumpre. Lamentavelmente a gente recebeu essa notificação colocando que teria que ter essa paralisação no matadouro. A gente já está com 85% da obra concluída, já tinha colocado uma data para inauguração e a gente teve que parar”, disse o vereador.

LEIA MAIS

Projetos do Executivo e Legislativo serão analisados na sessão de hoje (20), na Câmara de Vereadores de Petrolina

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Depois do feriado prolongado os vereadores de Petrolina retornam às atividades na sessão dessa terça-feira (20), para analisar seis projetos de lei colocados em pauta. Três matérias são de autoria do Executivo e propõem a criação do cargo de condutor de veículos de urgência e emergência (PL nº 070/2018); vaga de professor intérprete e instrutor de LIBRAS (PL nº 071/2018) e o cargo de auxiliar de saúde bucal (PL nº 072/2018).

Os três projetos deram entrada na Casa Plínio Amorim na última terça-feira (13) e já foram analisados pelas comissões. As votações devem ser feitas em 1º e 2º turno, necessitando a aprovação da maioria nas duas para ser aprovado.

Do Legislativo também constam na pauta três matérias: uma concessão de Título de Cidadão Petrolinense e Medalha de Honra ao Mérito a Dejaci Pereira da Costa, de autoria de Manoel da Acosap (PTB); e denominação de via pública no bairro Vila das Imbiras, cujo autor é Ibamar Fernandes (PRTB).

Além disso os edis apresentaram 20 Indicações e cinco Requerimentos. Às 10h está agendada a participação do grupo de trabalho de Manta de Petrolina, a pedido dos vereadores Aero Cruz (PSB) e Maria Elena de Alencar (PRTB).

Requerimento sobre concurso público da Educação é derrubado por vereadores da bancada governista

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Com apenas um Projeto de Lei do Legislativo para votação, os vereadores de Petrolina estão reunidos na sessão dessa terça-feira (16) analisando nove Indicações e o Requerimento de número 200/2018, do vereador Gilmar Santos (PT), que reivindica a presença da secretária de Educação, Margareth Zapponi na Casa Plínio Amorim.

Na sua reivindicação, Gilmar pede esclarecimentos sobre o processo seletivo da educação. Entre os questionamentos do petista estão por que não foram oferecidas vagas para professores de Artes e por que constam apenas sete oportunidades para professor de Matemática, Língua Portuguesa e outras disciplinas.

“Estamos denunciando essa vergonha, estamos solicitando a presença da secretária para que ela venha prestar essas informações. Fica a nossa reivindicação em nome de todos os professores e professoras que foram homenageados ontem. Mas a gente não quer só homenagem, a gente quer políticas públicas”, justificou o edil que também é professor ao apresentar sua cobrança.

LEIA MAIS
1234