Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Mudas são plantadas para criar corredor verde na Vila Eduardo

Esse será o quarto corredor de árvores instalado na cidade.

A prefeitura de Petrolina, através da Agência Municipal de Meio Ambiente (AMMA), órgão responsável pela política ambiental do município, iniciou a implantação do quarto corredor verde, que irá aumentar o número de plantação de árvores na cidade.

O novo corredor definido é a Avenida Ulisses Guimarães no bairro Vila Eduardo. No local, já foram acomodadas 120 árvores. Ao todo, a área será atendida por 350 novas mudas. Entre as espécies que compõem esse programa estão: Pau-Brasil, Sibipiruna, Ipê Amarelo e Roxo, Pata-de-Vaca e Oiti.

O diretor de projetos da AMMA, Victor Flores, destaca que a política municipal da gestão é tornar a cidade mais verde, garantindo à população petrolinense um ambiente mais limpo e de clima ameno. “Esse programa tem esse intuito, fazer de Petrolina uma cidade ainda mais verde e boa para se viver”, esclarece o diretor de projetos da AMMA.

Os locais já beneficiados pelo programa ‘Nossa Árvore’ são: ciclovias das Avenidas da Integração e da Cardoso de Sá, Avenida das Nações, Avenida Darcy Ribeiro, Quati, Nova Vida, Caminho do Sol e povoado de Izacolândia.

AMMA identifica descarte irregular de lixo na Orla de Petrolina e autua infratores

(Foto: Ascom/PMP)

Em mais uma ação realizada pela Agência Municipal de Meio Ambiente (AMMA) de Petrolina (PE) foi identificado o descarte ilegal de lixo em área de preservação ambiental, na Orla 1 da cidade.

Segundo informações da Agência, ao chegar ao local, a equipe da AMMA encontrou restos de material de construção, lixo e documentos pessoais, o que permitiu a identificação dos infratores, e consequentemente realizar a notificação.       

LEIA MAIS

“Nosso Rio”: Petrolina ganha programa de proteção ao Velho Chico

Município deve promover ações de proteção ao Velho Chico (Foto: Ascom/PMP)

Desde o rompimento da barragem do Córrego Mina do Feijão, em Brumadinho (MG) no começo do ano, a preocupação com o rio São Francisco é constante. No primeiro semestre desse ano a Câmara de Vereadores de Petrolina montou uma comissão especial, viajou ao local e elaborou um relatório que ajuda pesquisadores a entender melhor a situação.

Também de autoria da Câmara surgiu um projeto que trata da proteção do Velho Chico. A lei n° 3.213/2019 institui o Program Nosso Rio e foi sancionada no dia 15 de julho pelo presidente da Casa Plínio Amorim, Osório Siqueira (PSB), cumprindo a Lei Orgânica Municipal – caso o prefeito não sancione, seu silêncio representará sanção da matéria.

Proposta pelo vereador Ronaldo Cancão (PTB), a lei quer ações concretas de preservação do rio. “Esse projeto coloca uma série de restrições e dá a AMMA o poder de fiscalização mais contundente. Trata de esgoto sanitário, reposição da mata ciliar, construções que vão de encontro ao projeto que trata da proteção das margens e além disso, traz sugestões que tratam da proteção”, disse ao Blog Waldiney Passos.

LEIA MAIS

Petrolina: Avenida Darci Ribeiro é contemplada com programa Árvore Nossa

Avenida Darci Ribeiro é a nova contemplada (Foto: Ascom)

Mais um corredor verde está sendo implantado em Petrolina. A Avenida Senador Darci Ribeiro recebe 50 mudas de diversas árvores nativas da Caatinga em uma ação da Prefeitura Municipal.

As mudas estão sendo colocadas no trecho compreendido entre o Parque Municipal Josepha Coelho até o Centro de Convenções, dentro do programa Árvore Nossa. Desde o início da atual gestão, mais de duas mil novas mudas foram plantadas.

Segundo o diretor-presidente da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA), Geraldo Miranda, o objetivo é fortalecer a preservação do meio-ambiente. “A ideia é criar um corredor verde em locais de grande fluxos de pessoas, como hospital, universidade e comércio, assim, geramos um microclima e fortalecemos a biodiversidade usando uma variedade de espécies nativas, como sibipiruna, pau-brasil e ipê amarelo. A gestão do prefeito Miguel Coelho tem cuidado para trazer mais bem-estar e preservação do meio ambiente, somente nos últimos dois anos já implantamos três corredores, como nas avenidas das Nações e Integração”, disse.

Estabelecimentos são multados por despejo irregular no rio São Francisco

(Foto: Ascom/PMP)

Equipes da Agência Municipal de Meio Ambiente (AMMA) identificaram na tarde de quinta-feira (24) irregularidades de duas empresas no bairro São José, por despejo direto no rio São Francisco. A ação realizada com apoio da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), dentro do programa Orla Nossa, descobriu que os estabelecimentos tinham ligação direta com o canal pluvial, mesmo existindo rede de saneamento.

Cada empreendimento foi multado em R$ 10 mil. Os proprietários têm 48h para fazer a ligação correta e caso não seja feito, os estabelecimentos serão interditados. Outras ligações irregulares foram identificadas, mas não foi possível saber a origem, mas as equipes vedaram a ligação.

“Desde o início da gestão tem sido uma preocupação do nosso prefeito Miguel Coelho o cuidado com o Rio São Francisco. Em mais uma ação, a AMMA vem desenvolvendo atividades para melhorar a vida dos petrolinenses e, principalmente, do Velho Chico”, disse o diretor-presidente da AMMA, Geraldo Miranda.

Estabelecimento comercial de Petrolina é interditado por apresentar irregularidades

(Foto: Ascom/PMP)

Uma operação conjunta entre Guarda Civil Municipal e Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA) de Petrolina terminou na interdição de um estabelecimento conhecido na cidade por realizar festas, na Avenida Ulisses Guimarães, caminho ao Aeroporto Nilo Coelho.

Segundo a Prefeitura, os proprietários faziam festas ilegalmente já que o bar funcionava sem licença ambiental ou da vigilância sanitária, além do alvará de funcionamento. Anteriormente o estabelecimento já havia sido autuado em R$ 5 mil. O dono do espaço tem um prazo de 48 horas para se justificar.

Prefeitura de Petrolina orienta população sobre necessidade de autorização para poda de árvores

Poda sem autorização é passível de multa de até R$ 200 por árvore danificada (Foto: ASCOM)

Uma multa aplicada na última semana pela Prefeitura de Petrolina (PE) serve de alerta sobre a importância de fazer a poda correta de árvores na cidade. Uma pessoa foi multada em mil reais após podar drasticamente, sem a devida autorização, quatro árvores no bairro Pedra Linda. Após, denúncia, a equipe de licenciamento da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA), foi até o local, onde verificou o dano a quatro plantas da espécie Flamboyant que estavam localizadas em um canteiro.

Entre as atribuições da AMMA, está a autorização que é dada para a população podar ou suprimir árvores que encontram-se em locais públicos, como calçadas de residências, por exemplo. Aqueles que realizarem poda irregular sem devida autorização, serão passíveis de multa, chegando ao valor de até R$ 200 por planta danificada.

LEIA MAIS

Agência Municipal do Meio Ambiente de Petrolina recebe novas regras de credenciamento de técnicos industriais

(Foto: Ascom)

A Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA) de Petrolina (PE) recebeu, na sexta-feira (18) representantes do Sindicato dos Técnicos Industriais de Pernambuco (SINTEC-PE) para tratar sobre o novo conselho regulador dos profissionais do setor na cidade.

Na oportunidade os diretores de licenciamento, Felipe Andrade e de fiscalização, Dayanna Bione reuniram-se com representantes, entre eles, o presidente do sindicato, Jessé Barbosa Lira, para receberem as novas regras de credenciamento dos técnicos industriais.

LEIA MAIS

Prefeitura de Petrolina dobra número de licenças ambientais liberadas pela AMMA

(Foto: ASCOM)

Os petrolinenses que dependem de licenças ambientais, principalmente para construção, reforma ou instalação, têm muito o que comemorar: a Prefeitura de Petrolina (PE), através da Agência Municipal de Meio Ambiente (AMMA), superou, em 2018, o número de processos liberados e também dobrou o atendimento em dois anos.

No ano passado, foram 1.291 licenças expedidas contra 544 em 2016. Os principais serviços emitidos são as licenças de Operação; de Instalação e Única. “É uma prioridade do prefeito Miguel Coelho um atendimento de qualidade e com rápido acesso às necessidades do cidadão. Em 2018, trabalhamos para agilizar os processos que são solicitados diariamente na AMMA. Além de uma equipe preparada e comprometida em melhor atender os petrolinenses, simplificamos os processos de renovação que permitiu que diminuíssemos o tempo de espera das licenças e aumentássemos a expedição”, explica o diretor-presidente da AMMA, Geraldo Miranda.

Outro fator que se destaca no atendimento ao público em 2018 foi a mudança de sede da AMMA, que contribuiu para atrair e melhorar o atendimento. A Agência Municipal de Meio Ambiente (AMMA) está localizada na  Rua Antônio Padilha, nº 55, Centro, próximo à Casa do Navio. Informações através do telefone (87) 3866-2779.

Equipe da Prefeitura desobstrui calçada com cactos no Centro de Petrolina

(Foto: Ascom)

Os cactos que estavam plantados em uma calçada na Rua Padre Fraga, no Centro de Petrolina foram retirados na manhã dessa quinta-feira (20) por uma equipe da Prefeitura de Petrolina.

De acordo com a secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (SEDURBS), cerca de 50 cabeças de frade, além de grades de proteção de um canteiro haviam sido instaladas indevidamente por populares, prejudicando o trânsito de pessoas pela calçada.

Uma moradora foi notificada pelas irregularidades. Os cactos foram apreendidos e serão replantados no Viveiro Municipal, no Parque Josepha Coelho. A Agência Municipal de Meio Ambiente (AMMA) deu suporte na ação.

“Falsa acusação”: Compesa contesta multa da AMMA

Depois de ser multada pela Agência Municipal de Meio Ambiente (AMMA) a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) afirmou em nota que a decisão do órgão municipal é uma falsa acusação. Na sexta-feira (7) a AMMA identificou um crime ambiental no Rio São Francisco e aplicou multa no valor de R$ 400 mil à Compesa.

LEIA TAMBÉM:

Compesa recebe multa de R$ 400 mil, após prefeitura flagrar despejo de esgoto no Rio São Francisco

Segundo a companhia, o rompimento na rede coleta ocorreu “devido à sobrecarga da água das chuvas” e que isso é resultado da não construção de galerias pluviais, competência da Prefeitura de Petrolina. Na nota a Compesa disse que tomará as providências processuais contra “a falsa acusação”.

O vazamento foi identificado por equipes da AMMA no bairro Alto do Cheiroso, na Orla I, onde esgoto sem tratamento está sendo depositado diretamente no rio. Leia a seguir a nota da Compesa:

LEIA MAIS

Projeto de arborização levou mais de 5 mil mudas para bairros de Petrolina em 2018

(Foto: ASCOM)

Petrolina (PE) está cada vez mais arborizada. Prova disso, é que em 2018, até o mês de novembro, mais de 5 mil mudas típicas da região foram plantadas na cidade através da adoção de plantas pela população e pelo trabalho desenvolvido pelas equipes da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA). Isso foi possível graças ao Projeto ‘Nossa Árvore’ e pela inauguração do Viveiro Municipal, coordenados pela prefeitura.

O Viveiro Municipal de Petrolina foi inaugurado em março desse ano de Petrolina, e tem capacidade de até 50 mil unidades de plantas nativas da Caatinga, tornando-se o maior do interior do estado. São 2.500 m² que podem produzir, de uma única vez, até 27 mil mudas. O equipamento foi inserido  nas ações do projeto ‘Nossa Árvore’, que desde 2017 vem arborizando a cidade. Segundo a coordenação, foram doadas mais de 3 mil mudas e plantadas 2.350 em avenidas, ciclovias e no Parque  Municipal Josefa Coelho.

O diretor de Projetos Ambientais da AMMA, Victor Flores, explica que a participação da comunidade é essencial nesse processo. “O maior desafio é desenvolver através do plantio coletivo uma consciência ambiental, para que a comunidade contribua nos cuidados com a arborização urbana. Infelizmente ainda temos muitas perdas por vandalismo e supressão de árvores”, pontua.

Novas Mudas

LEIA MAIS

Compesa recebe multa de R$ 400 mil, após prefeitura flagrar despejo de esgoto no Rio São Francisco

Após flagra de despejo de dejetos no Rio São Francisco, Compesa recebe multa de R$ 400 mil. (Foto: ASCOM)

Mais um caso de crime ambiental contra o Rio São Francisco foi identificado pela equipe da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA) em Petrolina (PE). Dessa vez, os fiscais encontraram um esgoto despejando uma grande quantidade de dejetos, sem qualquer tratamento, no final do canal do Alto Cheiroso, na altura da Orla I da cidade. A ação aconteceu no final da manhã desta sexta-feira (7), dentro das atividades do projeto ‘Orla Nossa’.

A equipe da prefeitura conseguiu localizar a rede de esgoto rompida através de um barulho intenso vindo do local. Ao chegar em um determinado ponto de difícil acesso, foi constatado que os dejetos estavam sendo despejados, através de uma tubulação da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) sem tratamento no canal, que tem com destino o Rio São Francisco. A falta de manutenção visível da tubulação da rede, inclusive com vários pontos de ferrugem, e poços de visita (PV) danificados por ação do tempo, acarretou no rompimento dessa rede.

LEIA MAIS

Empresa de Petrolina recebe multa de R$ 10 mil por descartar entulho na orla 

Durante fiscalização do projeto de revitalização ‘Orla Nossa’, realizada na segunda-feira (03), uma equipe da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA) encontrou uma grande quantidade de entulho contendo resto de material de construção, na orla de Petrolina, às margens do Rio São Francisco. Ao vasculhar o entulho, a equipe identificou algumas correspondências que indicavam o endereço de uma loja no centro da cidade. Esse papeis descartados facilitaram a identificação do endereço e do infrator.

Com apoio da equipe de fiscalização da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs), a empresa foi localizada e ao chegar no endereço as equipes constataram que o local estava passando por reforma e que o material descartado correspondia ao encontrado na loja. O responsável foi multado no valor de R$ 10 mil por descarte de resíduos sólidos em local aberto. A punição foi baseada no artigo 62 da Lei 6.514/08. A empresa tem o prazo de cinco horas, para retirar o material da orla e descartá-lo de forma correta. Na cidade existem cinco pontos de descarte de lixo localizados nos bairros: Vila Eduardo, Centro, José e Maria, João de Deus e Quati.

LEIA MAIS

Prefeitura de Petrolina retoma serviço de licenciamento ambiental para o município

(Foto: ASCOM)

Um acordo entre a Agência Municipal de Meio Ambiente (AMMA) e a Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) deve devolver à Petrolina a competência para fazer licenciamentos ambientais. As instituições chegaram a um consenso após reunião na tarde da última quinta-feira (22), na sede do órgão estadual, em Recife (PE), em que estiveram presentes os diretores-presidentes da AMMA, Geraldo Miranda, e do CPRH, Eduardo Elvino.

Ainda participaram do encontro, solicitado pelo município, o advogado da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE), Roger Queiroz, e representantes das cidades de Araripina (PE) e Ipubí (PE), que também defendem a descentralização das ações de licença ambiental.

O revés ocorre um dia após empresários da construção civil e produtores rurais de Petrolina demonstrarem preocupação com a resolução 01/2018 do Consema (Conselho Estadual de Meio Ambiente), que retirou dos municípios as atribuições para licenciar atividades agrícolas como irrigação ou drenagem de solo, por exemplo. Por 25 dias, o CPRH centralizou essa competência.

“Foi muito exitosa a reunião com o presidente Eduardo Elvino, que juntamente com o diretor de Controle de Fontes Poluidoras, Hellder Nogueira, tiveram muita sensibilidade, senso lógico e espírito público. Conseguimos reverter esse quadro sui generis, que retirava de Petrolina a responsabilidade de emitir suas licenças. Agora, faremos um ofício solicitando a competência ao Consema, como ficou acordado, para que o CPRH libere nossas atribuições”, explicou Geraldo Miranda, que agradeceu ainda o empenho da FIEPE na resolução do problema junto às entidades estaduais de fiscalização. “Um apoio precioso que nós recebemos da Casa da Indústria”, disse.

A FIEPE colaborou com as negociações entre os órgãos ambientais a pedido do diretor regional da entidade em Petrolina, Albânio Nascimento, e dos conselheiros da instituição. Ficou acertado, numa reunião de Conselho da FIEPE, na última quarta-feira (21), que o advogado Roger Queiroz daria todo apoio jurídico para a efetivação de um acordo em favor da cidade. “É uma satisfação grande termos colaborado para trazer de volta algo que é tão importante para a produtividade da região e que tem tanto impacto local”, conclui Albânio.

12345