Ministério da Infraestrutura revoga tabela do frete

Caminhoneiros organizaram manifesto contra tabela (Foto: Luciney Araújo/ TV Gazeta)

A nova tabela do frete, principal queixa do grupo de caminhoneiros que articulava uma manifestação para hoje (22) está suspensa. A informação foi confirmada pelo ministério da Infraestrutura na manhã dessa segunda-feira.

O ministério pediu à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) suspensão cautelar. A tabela foi publicada na última quinta-feira (18) e resultou na mobilização de grupos de caminhoneiros no WhatsApp. Os manifestantes deverão se reunir com o ministro Tarcísio de Freitas nesta quarta-feira (24).

A nova tabela para cálculo do frete mínimo foi criada em conjunto com o Grupo de Pesquisa e Extensão em Logística Agroindustrial, ligado à Universidade de São Paulo (USP), e gerou críticas de caminhoneiros. (Com informações do G1 e Folha de Pernambuco).

Segundo jornal, grupo de caminhoneiros estaria mobilizando manifestação para segunda-feira

Caminhoneiros se organizam via grupos de WhatsApp (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Um grupo de caminhoneiros está mobilizando uma manifestação na próxima semana. A mobilização dos quase dois mil profissionais está sendo feita em grupos de WhatsApp, tendo como pauta a tabela de preços de frete, imposta pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Contudo, segundo a Folha de São Paulo apurou, a realização da paralisação não é consenso entre os participantes. Parte dos grupos não é favorável, pela questão dos custos de ficar sem trabalhar. Ainda de acordo com o jornal, a mobilização se distancia do grupo de 2018, tendo novas lideranças.

A possível paralisação noticiada pela Folha já pode acontecer na segunda-feira (22), contudo não há informações sobre os locais onde essas manifestações aconteceriam.

Usuários de transporte alternativo denunciam superlotação após determinação da ANTT que proíbe vans de Casa Nova em Petrolina

O Blog já mostrou há alguns meses o problema vivido pelos usuários do transporte alternativo de Petrolina. Para se locomover da sede ao interior, ou vice-versa, eles têm a disposição as vans e segundo alguns relatos recebidos pela nossa produção através do WhatsApp e email, falta segurança e conforto.

Para tentar ilustrar a situação uma leitora encaminhou um vídeo ao Blog, mostrando a superlotação em uma van: estudantes do IF-Sertão são obrigados a fazer a viagem em pé, alguns estão parados próximo a porta e correm risco de cair. Confira a seguir:

Segundo ela, o problema começou quando a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) deflagrou a Operação Carranca, próximo ao carnaval desse ano. Vans de Casa Nova (BA) ficaram proibidas de pegar passageiros em Petrolina e com isso, há uma superlotação nos veículos municipais.

“A proibição foi entre o mês de fevereiro e março. Pego micro ônibus e van do projeto diariamente e todos que utilizam desse meio de transporte só fazem reclamações. Os moradores dos núcleos n4, n5 e moradores do c2 vivem em constante reclamação, porque os transportes além de sucateados, vivem lotados, pessoas tendo que ficar em pé. A situação nos dá impressão de abandono”, afirmou a estudante.

LEIA MAIS

Paulo Valgueiro critica atuação da ANTT em Petrolina: “não conhece a realidade dos municípios”

(Foto: ANTT/Divulgação)

“Prejuízo para o comércio e todos os setores, são muitas as pessoas que usam dioturnamente esses veículos”. Foi assim que o vereador Paulo Valgueiro (MDB) classificou a operação da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) realizada na região durante o final de semana.

O líder da oposição disse que não apenas os condutores das vans de transporte alternativo foram prejudicados, mas também a população usuária desses veículos. E de acordo com o edil, cabe aos políticos de Petrolina cobrar explicações a ANTT.

“Graças a ação de prefeitos, deputados, senadores, governadores que tivemos no passado Petrolina é hoje essa cidade atrativa, pujante. Tem uma população que depende de Petrolina e está ligada a Petrolina [que foi prejudicada pela operação]”, afirmou.

LEIA MAIS

Operação Carranca apreende três ônibus clandestinos em Juazeiro

(Foto: Reprodução/TV São Francisco)

Desde sexta-feira (15) a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) atua na região com a Operação Carranca, cujo objetivo era fiscalizar veículos utilizados no transporte de passageiros em Juazeiro e Petrolina. Na cidade baiana a ANTT apreendeu três ônibus clandestinos utilizados para viagens.

Em um dos ônibus 46 passageiros saíram de Brasília (DF) com destino a Picos (PI). A fiscalização identificou pneus carecas e bagagem em excesso. O veículo foi recolhido a um depósito e a empresa foi multada em R$ 7,5 mil. Segundo a ANTT no total 25 veículos clandestinos foram apreendidos em Juazeiro e Petrolina, entre sexta e sábado (16).

Participaram da ação Polícia Rodoviária Federal (PRF), a Polícia Militar e o exército. Na sexta-feira um grande congestionamento foi visto na subida da Ponte Presidente Dutra, em decorrência da fiscalização nas duas cidades. Com informações do Bahia Notícias.

Interestadual entre Petrolina e Juazeiro tem queda no valor da tarifa

Foto: Reprodução/Internet

Tarifa caiu de R$ 3 para R$ 2./ Foto: Internet

O valor da passagem do ônibus interestadual, que faz a linha Juazeiro, na Bahia a Petrolina, no Sertão de Pernambuco passou de R$ 3 para R$ 2. A determinação da redução do preço da passagem foi da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

O reajuste já começou a valer a partir da quinta-feira (22). O Sindicato das Empresas de Transporte do Vale do São Francisco (Setranvasf) informou que vai recorrer da decisão.

Guichê de transporte clandestino é fechado em Petrolina

antt_1

A empresa atuava no bairro Jardim Amazonas e comercializava passagens para São Paulo./ Foto: divulgação

Nesta  sexta-feira (24), a  Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) fechou um guichê de que fazia transporte ilegal de passageiros Petrolina-São Paulo. Dois veículos foram apreendidos, além de multa aplicada em R$48.200 mil.

A empresa atuava no bairro Jardim Amazonas e comercializava passagens para São Paulo. As viagens aconteciam toda sexta-feira.  Além do pagamento da multa, a empresa deve assinar um termo que registra que ela não vai realizar esse tipo de transporte na região.

Segundo ANTT,  os usuários dos transportes podem verificar  no site da ANTT  a regularidade da empresa.

Com informações de G1

ANTT tenta impedir transporte clandestino interestadual

img-20160622-wa0153

Fiscalização da ANTT (Foto: Divulgação/ANTT)

Durante o período de São João, as cidades de Petrolina, no Sertão pernambucano, e Juazeiro, na Bahia, serão alvo de uma Operação São João, realizada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) em parceria com a Polícia Militar e a Polícia Rodoviária Federal (PRF). O objetivo é coibir a circulação de transporte clandestino interestadual.

A Operação, que começou na terça-feira (21), não tem uma data definida para ser finalizada. Na manhã desta quarta-feira (22) as equipes estavam na Ponte Presidente Dutra, BR-407, que liga as duas cidades. “A gente sempre recebe denúncias”, destacou o responsável pela ANTT, Julio Ramos.

LEIA MAIS