Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Final de semana será de chuva em Petrolina, segundo previsões

(Foto: Internet)

De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), o final de semana deve ser de chuva no Sertão do São Francisco, inclusive em Petrolina.

Segundo as previsões, nesta sexta-feira (15), o céu deve ficar parcialmente nublado com pancadas de chuva de forma isolada no período da noite com intensidade fraca a moderada.

As temperaturas devem variar entre 20° e 35°, com ventos fracos a moderados. No sábado (16), a previsão de chuva continua. Já no domingo (17) não deve chover.

Terça-feira de carnaval deve ter mais chuva em Petrolina e cidades vizinhas

Deve chover pelo terceiro dia consecutivo (Foto: Blog Waldiney Passos)

Conforme a previsão do tempo previa, a noite de segunda-feira (4) foi marcada por chuva em Petrolina e municípios vizinhos. Para hoje (5), o último dia de carnaval, o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) prevê clima chuvoso durante a noite.

Em Petrolina a previsão é de pancadas de chuva pela tarde e chuva isolada à noite. A máxima é de 35º e a mínima de 23°. Na cidade de Belém do São Francisco (PE), onde também há folia pela tarde a chuva deve vir acompanhada de trovões, estimativa similar a de Salgueiro (PE).

Índice pluviométrico

Nas últimas 12 horas Jutaí, distrito de Lagoa Grande (PE) registrou o maior índice pluviométrico, segundo a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac). Foram registrados 34,25 mm de chuva na zona rural. Em Petrolina os maiores índices também foram nos distritos de Rajada (10,90 mm) e Uruás (8,29 mm).

Na sede, a média de chuva foi de 6,20 mm no bairro José e Maria. Nas demais cidades da região Parnamirim teve acumulado de chuva em 31,92 mm e Ipubi, 17,50 mm.

Semana começa com chuva em Petrolina e municípios do Sertão

(Foto: Blog Waldiney Passos)

A madrugada de domingo para segunda-feira (4) de carnaval foi marcada por chuva em Petrolina e diversos municípios do Sertão pernambucano. De acordo com dados da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), choveu em 12 horas quase 20 mm na cidade.

O maior índice de precipitação foi registrado no medidor do bairro Gercino Coelho, com 19,40 mm. Na zona rural o distrito de Rajada teve chuva de 17,20 mm no mesmo período. Já na cidade de Lagoa Grande a chuva contabilizada chegou a 12,40 mm.

Segundo a Apac, em Cabrobó houve o maior acumulado de chuva em 12 horas, com 47,61 mm. Hoje, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) pode haver pancadas de chuva durante a tarde e à noite nas três cidades mencionadas, mas o período da manhã será de sol e tempo firme. As máximas variam entre 35° e 23°.

Chuva deixa ruas de Lagoa Grande debaixo d’água

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

Não foi apenas em Juazeiro (BA) e Petrolina que choveu durante o final de semana. Lagoa Grande, no Sertão pernambucano amanheceu com algumas ruas debaixo d’água nessa segunda-feira (25). O registro foi feito por internautas que residem na cidade.

Segundo a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), nas últimas 12 horas choveu 12,86 mm. A nível de comparação, em Petrolina o acumulado no mesmo período foi de 7,60 mm. E hoje durante a tarde há mais previsão de chuva.

De acordo com o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos, as pancadas de chuva poderão ser fortes e vir acompanhadas de trovoadas. A máxima para hoje é de 35° e a mínima, de 21°.

Juazeiro e Petrolina têm madrugada chuvosa; INMET emite alerta a municípios da região

Pode chover a qualquer hora do dia (Foto: Blog Waldiney Passos)

A madrugada de sábado para domingo (24) foi marcada por chuva em Juazeiro (BA) e Petrolina. E a tendência para hoje é que haja mais chuva. De acordo com o Instituto Climatempo pode chover a qualquer hora do dia e as temperaturas nas duas cidades variam de 25° a 31°.

LEIA TAMBÉM:

Fim de semana em Petrolina deve ser de chuva

De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), somente na madrugada choveu 24,20 mm em Petrolina, baseado em dados da estação implantada no bairro Gercino Coelho. No Jardim São Paulo a precipitação acumulada foi de 24 mm e no SAMU da Cohab Massangano, 26,40 mm.

LEIA MAIS

Chuva deve continuar neste final de semana em Juazeiro e Petrolina 

Previsão é de final de semana com chuva na região (Foto: Blog Waldiney Passos)

Uma chuva leve começou a cair em Juazeiro e Petrolina na noite de sexta-feira (15) e amenizou o forte calor que predominou durante a semana. E o clima deve continuar mais fresco não apenas hoje (16) até o começo da semana, segundo o Instituto Climatempo.

Há previsão de pancadas de chuva até terça-feira (19) e os dias devem ser marcados por céu com muitas nuvens. A boa notícia para os foliões de Juazeiro é que, apesar de poder chover durante o dia, à noite o tempo deve ficar firme. A máxima hoje na cidade vizinha é de 34°C e a mínima, 25°C.

Zona rural registra bons índices de chuva

De ontem para hoje a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) registrou 13,08 mm. A segunda localidade com maior concentração de chuva foi Rajada, com 10,83 mm. Na zona urbana de Petrolina o bairro José e Maria contabilizou 10,20 mm segundo a Apac.

Chuva em Pernambuco deve continuar pelas próximas semanas, segundo Apac

Petrolina também registrou chuva na quarta-feira (Foto: Blog Waldiney Passos)

A previsão é de mais chuva no Estado de Pernambuco até a próxima semana. A previsão da Agência Pernambucana de Águas de Clima (Apac) é que o fenômeno responsável por essa precipitação está longe de se dissipar e trará mais chuva para as cidades.

O chefe de meteorologia da Apac, Patrice Oliveira explicou que as fortes precipitações que vêm acontecendo no fim das noites e início das manhãs é resultado de um aquecimento do oceano Atlântico Sul. “As águas do Oceano Atlântico Sul estão com aquecimento acima de sua média. Com isso há maior evaporação, formam-se mais nuvens e os ventos transportam essa nebulosidade do oceano para o continente. É normal continuar essa chuva”, disse Oliveira.

Chuva acumulada

Os dados colhidos pela Apac apontaram os municípios com maior índice de precipitação acumulada. No Sertão, Orocó teve 91,30 mm de chuva, já Floresta 83,21 mm até a quarta-feira (6). Na Região Metropolitana, Olinda somou 81,83 mm e no Recife, entre as 21h de terça (5) e às 9h de quarta, choveu 74,4 mm o esperado para 15 dias. Com informações da Folha de Pernambuco.

Ventania causa destruição e deixa petrolinenses sem luz

Vento derrubou árvores na cidade (Foto: Reprodução/WhatsApp)

A chuva de sábado (2) foi bem vinda ao Sertão, mas o forte vento acompanhado dela deixou um rastro de destruição pela cidade. Árvores caíram, outdoors foram danificados, casas destelhadas e muitos bairros ficaram sem luz em consequência da ventania no final da tarde.

Uma torre do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) caiu na entrada do prédio, localizado na Cohab Massangano e deixou as equipes sem poder entrar e sair do prédio. Já o Gercino Coelho, Jardim Maravilha, Jardim Guararapes e Distrito Industrial ficaram às escuras no pós-chuva, segundo nossos leitores.

Em alguns locais, como o Guararapes a luz somente foi normalizada por volta das 2h desse domingo (3). De acordo com a Agência Pernambucano de Águas e Clima (Apac), somente no bairro Gercino Coelho, região central da cidade choveu 8,80 mm em pouco mais de 15 minutos.

A previsão do tempo para hoje é de céu parcialmente nublado, sem chuva. A máxima é de 36° e a mínima de 22º. A Apac não divulgou a velocidade do vento ontem.

Apac emite alerta de chuva forte para o Sertão

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Assim como o Laboratório de Meteorologia da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) já vinha prevendo chuvas no Natal em Petrolina e região, a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) emitiu hoje (24) um alerta de chuva forte no Sertão.

LEIA TAMBÉM:

Pode chover no Natal, segundo previsões do Laboratório de Meteorologia da Univasf 

De acordo com a Apac a véspera de Natal pode ser marcada por chuvas moderadas a fortes no Sertão do Araripe, Central e do São Francisco. Regiões como Ipubi registraram em 24 horas 87 milímetros, 116% acima da média esperada para dezembro.

Segundo o meteorologista da Apac Fabiano Prestrelo, essas chuvas são causadas por um vórtice ciclônico de altos níveis. “[Esse fenômeno] tem formato de ciclone e fica na parte mais alta da atmosfera. Está bem deslocado para o oeste do Estado e a borda é que provoca mais chuva e está sobre o Sertão”, destacou.

Com informações da Folha de Pernambuco

Meteorologista da APAC alerta para ocorrência de chuvas neste fim de semana em Petrolina e região

(Foto: Internet)

Desde ontem (06), o Sol voltou a aparecer em Petrolina (PE). Porém, as previsões indicam mais chuva pelo menos até o fim de semana para a cidade e região. Só no último domingo (02), em 24h choveu 33, 3 milímetros em Petrolina, mais da metade do esperado para todo o mês de dezembro.

No Programa “Super Manhã” da Rádio Jornal, o meteorologista da Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC), Romilson Ferreira, explicou o motivo dessa variação climática: “O sistema continua atuando, nós temos um vórtice ciclônico de ar superior e a atuação da zona de convergência do Atlântico Sul, as duas estão combinando e causando muita instabilidade na região, “disse.

LEIA MAIS

Serra Talhada: chuva acima do esperado provoca prejuízos

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

A forte chuva de segunda-feira (26) em Serra Talhada, Sertão pernambucano provocou uma série de prejuízos aos moradores e comerciantes. Isso porque entre ontem e hoje (27) choveu 131% mais do que o esperado para todo o mês de novembro.

De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), a chuva de ontem foi de 64 mm, quando em novembro a agência esperava 27,7 mm. Com a força das águas ruas e calçadas ficaram destruídas, como no bairro Cohab.

Previsão do tempo

Na internet é possível encontrar vídeos de moradores registrando a forte chuva de ontem. Ruas ficaram alagadas e algumas pessoas estão desabrigadas. Para hoje a previsão do tempo, segundo o Climatempo, é de chuva a qualquer hora do dia, com ventos que podem chegar a 47 km/h.

Defesa Civil

A Prefeitura de Serra Talhada divulgou dois canais de comunicação para que os moradores entrem em contato com a Defesa Civil e busquem apoio durante o período de chuvas. A população pode acionar o poder público pelos seguintes números: (87) 99626-2505 (Ouvidoria) ou (87) 99608-3139 (Defesa Civil).

Com informações do Leia Já e G1/PE

Apac alerta para baixa umidade no Sertão

(Foto: Ilustração)

A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) emitiu um aviso de umidade baixa para esta segunda-feira (30) e terça-feira (31) no Sertão de Pernambuco. A umidade relativa do ar pode atingir valores abaixo de 20%.

De acordo com o alerta, a presença de uma massa de ar seco sobre o Nordeste “propicia uma acentuada elevação da temperatura e valores baixos de umidade relativa do ar”.

No domingo (29), a umidade relativa do ar atingiu 14% em Serra Talhada, 16% em Petrolina, 18% em Floresta e 19% em Ouricuri. Segundo a

Organização Mundial de Saúde (OMS), o nível considerado aceitável deve estar acima dos 50%. Alguns dos problemas decorrentes da baixa umidade do ar são complicações alérgicas e respiratórias devido ao ressecamento das mucosas; sangramento pelo nariz; ressecamento da pele; irritação dos olhos; eletricidade estática nas pessoas e equipamentos eletrônicos e aumento do potencial de incêndios em pastagens e florestas.

Com informações do NE10

Chuvas enchem barragens e deixam desalojados, Paulo Câmara decreta estado de calamidade em 13 municípios

(Foto: Arthur Mota)

Durante a tarde de hoje (28) o governador Paulo Câmara (PSB) anunciou uma série de medidas em virtude das fortes chuvas que caem no Estado nas últimas 48 horas. A principal delas é a decretação de estado de calamidade nos 13 municípios da Mata Sul: Amaraji, Água Preta, Barra de Guabiraba, Belém de Maria, Catende, Cortes, Jaqueira, Maraial, Palmares, Ribeirão, Rio Formoso, São Benedito, e Barreiros.

“Desde sexta-feira fomos alertados pela Apac sobre o início dessas chuvas e que elas poderiam ter os efeitos que infelizmente estão se concretizando”, disse Paulo.

Veja as medidas anunciadas pelo governador Paulo Câmara:

1. Instalação de Gabinete de Crise Central, no Palácio do Campo das Princesas
2. Emissão regular de alertas de chuvas e variação dos níveis dos rios
3. Deslocamento de 2 aeronaves sobrevoando às áreas atingidas
4. Convocação de todo o efetivo do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e PM para força tarefa nos municípios atingidos
5. Deslocamento de 3 equipes de saúde para a Mata Sul
6. Disponibilização de prédios para servir de abrigos
7. Ativação de escritórios do governo nos municípios atingidos, com efetivos da Defesa Civil, Bombeiros e Secretarias Estaduais
8. Publicação de Decreto de Calamidade nos municípios atingidos
9. Envio de Colchões, lençóis, cobertores, travesseiros, fronhas e lonas plásticas
10. Levantamento da situação dos acessos e estradas, através de equipes de engenheiros do DER e Sechab.

Após anúncio de greve, Edilson Silva pede que Governo do Estado negocie com servidores da Apac

temperatura

Oposicionistas acusam governo de recusar diálogo (Foto: ilustração)

A greve dos servidores da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) repercutiu no Plenário nesta quinta (17), por meio da leitura de carta aberta da categoria, pelo deputado Edilson Silva (PSOL). O documento expõe a ausência de negociação para conter perdas salariais dos servidores e também da disposição de diálogo por parte da Secretaria da Fazenda Estadual. “É nossa obrigação, como parlamentares, contribuir para a desobstrução desse diálogo, intermediando essa negociação”, declarou o psolista.

Edilson afirmou, ainda, que vai articular junto à Comissão de Administração, presidida pelo deputado Ângelo Ferreira(PSB), uma audiência com o secretário da pasta, Milton Coelho, e a representação do sindicato da categoria. “Precisamos tirar da pauta o ponto da falta de diálogo. Esses servidores realizam um trabalho de grande relevância e merecem melhor tratamento.” O grupo, que acompanhou a Reunião Plenária, reivindica um reajuste de 17,12%, referente à reposição inflacionária de 1º de junho de 2014 a 31 de maio de 2016, além de ganho real de 2,5%.

LEIA MAIS

APAC alerta para novas chuvas nas próximas 24 horas em Pernambuco

Chuva Dormentes 1

A Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC) divulgou na manhã desta segunda-feira (18), um alerta com previsão de chuva para as próximas 24 horas.

O alerta vale para a Mata Norte, Região Metropolitana do Recife, Mata Sul e Agreste do estado. A instabilidade do tempo é consequencia do sistema meteorológico vórtice ciclônico dos altos níveis, que deve provocar chuvas superiores a 30 mm.

12