Apac emite alerta de chuva forte para o Sertão

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Assim como o Laboratório de Meteorologia da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) já vinha prevendo chuvas no Natal em Petrolina e região, a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) emitiu hoje (24) um alerta de chuva forte no Sertão.

LEIA TAMBÉM:

Pode chover no Natal, segundo previsões do Laboratório de Meteorologia da Univasf 

De acordo com a Apac a véspera de Natal pode ser marcada por chuvas moderadas a fortes no Sertão do Araripe, Central e do São Francisco. Regiões como Ipubi registraram em 24 horas 87 milímetros, 116% acima da média esperada para dezembro.

Segundo o meteorologista da Apac Fabiano Prestrelo, essas chuvas são causadas por um vórtice ciclônico de altos níveis. “[Esse fenômeno] tem formato de ciclone e fica na parte mais alta da atmosfera. Está bem deslocado para o oeste do Estado e a borda é que provoca mais chuva e está sobre o Sertão”, destacou.

Com informações da Folha de Pernambuco

Meteorologista da APAC alerta para ocorrência de chuvas neste fim de semana em Petrolina e região

(Foto: Internet)

Desde ontem (06), o Sol voltou a aparecer em Petrolina (PE). Porém, as previsões indicam mais chuva pelo menos até o fim de semana para a cidade e região. Só no último domingo (02), em 24h choveu 33, 3 milímetros em Petrolina, mais da metade do esperado para todo o mês de dezembro.

No Programa “Super Manhã” da Rádio Jornal, o meteorologista da Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC), Romilson Ferreira, explicou o motivo dessa variação climática: “O sistema continua atuando, nós temos um vórtice ciclônico de ar superior e a atuação da zona de convergência do Atlântico Sul, as duas estão combinando e causando muita instabilidade na região, “disse.

LEIA MAIS

Serra Talhada: chuva acima do esperado provoca prejuízos

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

A forte chuva de segunda-feira (26) em Serra Talhada, Sertão pernambucano provocou uma série de prejuízos aos moradores e comerciantes. Isso porque entre ontem e hoje (27) choveu 131% mais do que o esperado para todo o mês de novembro.

De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), a chuva de ontem foi de 64 mm, quando em novembro a agência esperava 27,7 mm. Com a força das águas ruas e calçadas ficaram destruídas, como no bairro Cohab.

Previsão do tempo

Na internet é possível encontrar vídeos de moradores registrando a forte chuva de ontem. Ruas ficaram alagadas e algumas pessoas estão desabrigadas. Para hoje a previsão do tempo, segundo o Climatempo, é de chuva a qualquer hora do dia, com ventos que podem chegar a 47 km/h.

Defesa Civil

A Prefeitura de Serra Talhada divulgou dois canais de comunicação para que os moradores entrem em contato com a Defesa Civil e busquem apoio durante o período de chuvas. A população pode acionar o poder público pelos seguintes números: (87) 99626-2505 (Ouvidoria) ou (87) 99608-3139 (Defesa Civil).

Com informações do Leia Já e G1/PE

Apac alerta para baixa umidade no Sertão

(Foto: Ilustração)

A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) emitiu um aviso de umidade baixa para esta segunda-feira (30) e terça-feira (31) no Sertão de Pernambuco. A umidade relativa do ar pode atingir valores abaixo de 20%.

De acordo com o alerta, a presença de uma massa de ar seco sobre o Nordeste “propicia uma acentuada elevação da temperatura e valores baixos de umidade relativa do ar”.

No domingo (29), a umidade relativa do ar atingiu 14% em Serra Talhada, 16% em Petrolina, 18% em Floresta e 19% em Ouricuri. Segundo a

Organização Mundial de Saúde (OMS), o nível considerado aceitável deve estar acima dos 50%. Alguns dos problemas decorrentes da baixa umidade do ar são complicações alérgicas e respiratórias devido ao ressecamento das mucosas; sangramento pelo nariz; ressecamento da pele; irritação dos olhos; eletricidade estática nas pessoas e equipamentos eletrônicos e aumento do potencial de incêndios em pastagens e florestas.

Com informações do NE10

Chuvas enchem barragens e deixam desalojados, Paulo Câmara decreta estado de calamidade em 13 municípios

(Foto: Arthur Mota)

Durante a tarde de hoje (28) o governador Paulo Câmara (PSB) anunciou uma série de medidas em virtude das fortes chuvas que caem no Estado nas últimas 48 horas. A principal delas é a decretação de estado de calamidade nos 13 municípios da Mata Sul: Amaraji, Água Preta, Barra de Guabiraba, Belém de Maria, Catende, Cortes, Jaqueira, Maraial, Palmares, Ribeirão, Rio Formoso, São Benedito, e Barreiros.

“Desde sexta-feira fomos alertados pela Apac sobre o início dessas chuvas e que elas poderiam ter os efeitos que infelizmente estão se concretizando”, disse Paulo.

Veja as medidas anunciadas pelo governador Paulo Câmara:

1. Instalação de Gabinete de Crise Central, no Palácio do Campo das Princesas
2. Emissão regular de alertas de chuvas e variação dos níveis dos rios
3. Deslocamento de 2 aeronaves sobrevoando às áreas atingidas
4. Convocação de todo o efetivo do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e PM para força tarefa nos municípios atingidos
5. Deslocamento de 3 equipes de saúde para a Mata Sul
6. Disponibilização de prédios para servir de abrigos
7. Ativação de escritórios do governo nos municípios atingidos, com efetivos da Defesa Civil, Bombeiros e Secretarias Estaduais
8. Publicação de Decreto de Calamidade nos municípios atingidos
9. Envio de Colchões, lençóis, cobertores, travesseiros, fronhas e lonas plásticas
10. Levantamento da situação dos acessos e estradas, através de equipes de engenheiros do DER e Sechab.

Após anúncio de greve, Edilson Silva pede que Governo do Estado negocie com servidores da Apac

temperatura

Oposicionistas acusam governo de recusar diálogo (Foto: ilustração)

A greve dos servidores da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) repercutiu no Plenário nesta quinta (17), por meio da leitura de carta aberta da categoria, pelo deputado Edilson Silva (PSOL). O documento expõe a ausência de negociação para conter perdas salariais dos servidores e também da disposição de diálogo por parte da Secretaria da Fazenda Estadual. “É nossa obrigação, como parlamentares, contribuir para a desobstrução desse diálogo, intermediando essa negociação”, declarou o psolista.

Edilson afirmou, ainda, que vai articular junto à Comissão de Administração, presidida pelo deputado Ângelo Ferreira(PSB), uma audiência com o secretário da pasta, Milton Coelho, e a representação do sindicato da categoria. “Precisamos tirar da pauta o ponto da falta de diálogo. Esses servidores realizam um trabalho de grande relevância e merecem melhor tratamento.” O grupo, que acompanhou a Reunião Plenária, reivindica um reajuste de 17,12%, referente à reposição inflacionária de 1º de junho de 2014 a 31 de maio de 2016, além de ganho real de 2,5%.

LEIA MAIS

APAC alerta para novas chuvas nas próximas 24 horas em Pernambuco

Chuva Dormentes 1

A Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC) divulgou na manhã desta segunda-feira (18), um alerta com previsão de chuva para as próximas 24 horas.

O alerta vale para a Mata Norte, Região Metropolitana do Recife, Mata Sul e Agreste do estado. A instabilidade do tempo é consequencia do sistema meteorológico vórtice ciclônico dos altos níveis, que deve provocar chuvas superiores a 30 mm.

Apac diz que Chuvas podem ultrapassar 50mm neste fim de semana

A Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac) emitiu um alerta com possibilidade de chuvas acumularem 50mm em alguns pontos do Estado. O boletim é válido entre a noite deste sábado, 9, até manhã do domingo (10).

Segundo a Apac, as chuvas são causadas devido a presença de um sistema meteorológico denominado Vórtice Ciclônico dos Altos Níveis (VCAN) que está no Oceano Atlântico, na altura da Bahia. A Mata Sul e a parte Sul da Região Metropolitana do Recife (RMR) podem atingir os 50mm, informou o boletim da Agência.

Terra_Nova_Chuva 1

Riacho Umãs, Terra Nova e Cabrobó (PE)

Mas, não foi apenas o maior açude da comunidade do Uri em Salgueiro (PE) que transbordou com o acúmulo de água das chuvas recentes, no distrito de Umãs o Riacho Grande também registrou ‘sangramento’. A água do reservatório transbordou pela passagem que liga o distrito à Terra Nova e ao município de Cabrobó.

uri

Açude na comunidade do Uri (Foto: Sávio Barros)

(Com informações de O Povo com Notícia)

12