Atraso na entrega de uniformes escolares repercute no Plenário da Alepe

PRISCILA – “Estamos em outubro e questiona-se o fardamento que deveria ter sido entregue no início do ano letivo.” Foto ilustrativa.

A deputada Priscila Krause (DEM) repercutiu, nesta terça (8),  o atraso na entrega de uniformes escolares a estudantes da rede estadual. O motivo, conforme assinalou na Reunião Plenária, foram problemas no processo licitatório para a compra do material, que já haviam sido abordados por ela em fevereiro. O pronunciamento foi respondido pelo líder do Governo na Casa, deputado Isaltino Nascimento (PSB).

“Não está tudo bem. Estamos em outubro de 2019 e está se questionando o fardamento que deveria ter sido entregue no início do ano letivo”, pontuou Priscila. De acordo com a democrata, a Secretaria de Educação indicou à pasta da  Administração, em junho de 2018, o preço de referência (valor máximo) de R$ 7,11 para a licitação para cada uma das cerca de 970 mil camisas a serem adquiridas. No ano anterior, a compra teria sido feita por R$ 6,81. Já a Procuradoria Geral do Estado apontou o valor de R$ 6,77. A licitação só foi publicizada seis meses depois, em 11 de dezembro.

Em janeiro, após problema na documentação de empresas, deu-se início a um processo de compra por dispensa de licitação. “O valor foi de R$ 8,78 por unidade, para se adquirir de maneira emergencial aquilo que se sabia necessário no início do ano letivo. A falta de planejamento, a morosidade, a incompetência do Governo do Estado não justificam um sobrepreço de 32%”, observou a deputada que, em fevereiro, apresentou denúncia ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) e ao Ministério Público de Contas do Estado de Pernambuco (MPCPE).

Conforme o relato da parlamentar, o MPCPE recomendou a suspensão do processo de dispensa de licitação e a retomada da licitação anterior, com os mesmos R$ 6,77 de preço máximo. O processo foi finalizado em maio, porém com preço de R$ 7,32. Ainda assim, até o momento, o material não foi recebido pelas escolas em sua totalidade. “A entrega não foi no momento devido nem pelo preço devido”, criticou Priscila. Ela pediu esclarecimentos a respeito da quantidade de fardamentos encaminhados aos estudantes.

ISALTINO – “Foram distribuídas 59% das camisas e, até o final deste mês, todas as escolas do Estado farão essa entrega.” Foto: Roberto Soares

Em resposta, Isaltino Nascimento atribuiu a situação à “controvérsia” com o MPCPE, que mandou suspender o procedimento para compra dos uniformes. “Foram distribuídas 580 mil camisas, ou 59%, do total de 979 mil. Até o final de outubro, todas as escolas do Estado farão essa entrega. Para o ano de 2020, o processo licitatório já está em curso”, emendou o líder do Governo.

O socialista destacou o quadro da educação no Estado, comparando-o ao anterior à chegada do PSB ao comando de Pernambuco, em 2007. “Tínhamos 36% de evasão escolar, seis escolas técnicas e praticamente nenhuma de tempo integral. Hoje temos 44 escolas em tempo integral, 44 escolas técnicas e, de cada 100 alunos, apenas um não conclui o Ensino Médio”, disse ele, que elogiou, ainda, a gestão fiscal e a “seriedade e honradez” do secretário de Educação, Frederico Amancio.

Carro de coleta de lixo demora a passar e moradores do Loteamento Rio Jordão cobram providências

(Foto: Arquivo)

Moradores do Loteamento Rio Jordão estão na bronca com a prefeitura de Petrolina (PE). De acordo com o relato da comunidade, o carro de coleta de lixo não está passando de forma regular.

“Eu tenho uma denúncia para fazer, o carro do lixo não está passando aqui no loteamento Rio Jordão, só no Idalino. Só passa no nosso bairro quando quer, não é a primeira vez que eles fazem isso”, disse uma moradora.

Ainda de acordo com a moradora a última coleta foi feita no sábado (1), ela conta que os resíduos estão se acumulando, e sem alternativa, o descarte está sendo feito em local indevido. “O pessoal não quer ficar esperando para quinta- feira por que fica com mau cheiro. Vai jogar num terreno baldio que tem aqui que já está cheio de mato e lixo”, frisou.

LEIA MAIS

Ministério da Saúde não envia doses de vacina e Juazeiro pode ter abastecimento comprometido

(Foto: Ilustração)

Para evitar possíveis transtornos, na tarde de hoje (9), por meio de um comunicado, a Secretaria Municipal da Saúde de Juazeiro (BA) informou que o Ministério da Saúde não enviou novas doses de vacinas e o último estoque  disponível das vacinas: DPT, VOP, Tríplice Viral e BCG foi encaminhado às unidades de saúde do município e ao Hospital Materno Infantil de Juazeiro nesta terça-feira (9).

Ainda de acordo com a Sesau, não há previsão de envio de novas doses pelo Ministério da Saúde à Secretaria de Saúde do Estado Bahia.

O Blog Waldiney Passos entrou em contato com a Assessoria de Comunicação do Ministério da Saúde para saber o motivo do atraso na entrega das doses das vacinas, e quando serão enviadas as novas doses. Até o momento a pasta não se pronunciou sobre o caso.

Empregada doméstica reclama de atraso para receber o salário maternidade

(Foto; Blog Waldiney Passos)

“Cortaram minha energia ontem [13], a água tem previsão de corte, e até agora o INSS não me pagou nem um tostão”. Essa é uma pequena amostra do drama vivido por Josilene de Jesus Oliveira, que desde o início deste ano espera pelo pagamento do salário maternidade.

Segundo Josilene, o benefício foi solicitado no dia 3 de janeiro, na agência do INSS em Petrolina (PE). Ela conta que desde o dia que deu entrada no auxílio, espera pelo pagamento, que até o momento não foi feito.

LEIA MAIS

Garantia Safra: Governo de Pernambuco atrasa repasse e agricultores de Petrolina são prejudicados

(Foto: Ascom)

Um impasse por parte do governo de Pernambuco trouxe ainda mais preocupação a milhares de agricultores petrolinenses que já sofrem com as perdas em suas produções. Isso porque o governo estadual atrasou o pagamento relativo à sua parcela no Seguro Safra, prejudicando assim, a distribuição dos boletos em Petrolina (PE).

Apesar da Prefeitura de Petrolina ter respeitado os prazos, o mesmo não foi feito pelo governo de Pernambuco que só efetivou no último dia 15 de janeiro o pagamento que deveria ter sido feito em dezembro de 2018. De acordo com o secretário de Governo e Agricultura de Petrolina, Simão Durando, o atraso prejudicou a emissão dos boletos de adesão que seriam entregues nas comunidades rurais.

“Este atraso por parte do governo estadual inviabilizou totalmente a entrega dos nossos boletos. Por conta dessa demora, a prefeitura só teve acesso à senha para impressão dos boletos no dia 24 de janeiro, sendo que o prazo para adesão dos agricultores terminará no dia 31 de janeiro, ou seja, fomos prejudicados. Então é importante que todos os agricultores tenham conhecimento de que a Prefeitura de Petrolina honrou seu compromisso para garantir este benefício tão essencial às famílias rurais”, explicou.

LEIA MAIS

Governo de PE atrasa repasse do Garantia Safra e agricultores de Petrolina terão benefício prejudicado

Pagamento do garantia safra em Petrolina foi prejudico por atraso do Governo Estadual.

Os agricultores de Petrolina (PE) foram prejudicados pelo atraso do repasse do Garantia Safra pelo Governo Estadual. O atraso do pagamento referente à parcela do benefício do Estado impediu a distribuição dos boletos na cidade.

Apesar do atraso, nesta segunda-feira (28) a prefeitura deve iniciar a distribuição dos boletos na sede da Secretaria de Agricultura localizada na Avenida Honorato Viana. Além das entregas na sede, os boletos também serão disponibilizados na terça-feira (29) na quadra de Rajada e na quarta (30), na sede da Associação de Moradores de Izacolândia.

De acordo com o secretário de Governo e Agricultura de Petrolina, Simão Durando, o atraso prejudicou a emissão dos boletos de adesão que seriam entregues nas comunidades rurais.

“Este atraso por parte do governo estadual inviabilizou totalmente a entrega dos nossos boletos. Por conta dessa demora, a prefeitura só teve acesso à senha para impressão dos boletos no dia 24 de janeiro, sendo que o prazo para adesão dos agricultores terminará no dia 31 de janeiro, ou seja, fomos prejudicados”, explicou.

LEIA MAIS

Segundo jornal, Delegacia da Mulher de Petrolina está com aluguel atrasado

Delegacia da Mulher de Petrolina fica no Centro da cidade.

De acordo com o Jornal do Commercio, a 3ª Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), que fica em Petrolina (PE), está com aluguel atrasado. Ainda de acordo com o jornal, além dela, pelo menos 13 unidades estão na mesma situação no estado.

Em nota, a Polícia Civil de Pernambuco (PC-PE) afirmou que “todos os esforços estão sendo feitos no sentido de quitar essas dívidas. Há previsão para que os valores sejam pagos até o início de 2019”.

Além disso, a PC-PE garantiu que “vem adotando uma política de devolver imóveis alugados por locais próprios. Em 2018, 17 delegacias foram transferidas para imóveis que pertencem ao Estado ou adquiridos por meio de parcerias”.

Professora substituta denuncia atraso no pagamento de salários, Educação afirma que profissionais receberão em breve

(Foto: Internet)

Uma professora substituta, contratada para trabalhar por três meses no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) João Paulo I, no bairro João de Deus afirma que a Prefeitura de Petrolina ainda não efetuou o pagamento referentes a dois meses trabalhados.

Em denúncia enviada a nossa equipe, ela preferiu permanecer anônima e disse que optou por não cumprir seu contrato com vencimento em 21 de maio, devido aos atrasos salariais.

Atraso no pagamento

A professora substituta começou a trabalhar na CMEI no dia 1º de março e ainda nesse mês os docentes contratados receberam o salário. Ela então procurou a Prefeitura para saber o motivo do não pagamento e foi informada que nenhum substituto havia recebido. “Moro na Cohab VI, pego dois ônibus para ir e chegou a um momento que não tenho mais dinheiro para pegar ônibus. Meu contrato era de três meses, fui na Prefeitura na sexta-feira e me falaram que não tinha previsão [de pagar]”, relata a docente.

LEIA MAIS

Professores fazem manifesto e cobram salário e 1/3 de férias atrasados em Orocó

Profissionais da educação reunidos em frente a prefeitura de Orocó.

Os servidores municipais da educação de Orocó (PE) estiveram na prefeitura municipal para reivindicar o pagamento do salário referente ao mês de dezembro e 1/3 de férias que estão atrasados. Mesmo de férias, os educadores se prontificaram a lutar pelos seus direitos e estiveram na Prefeitura Municipal na manhã desta quinta-feira (11).

De acordo com nota do Sindicato do Trabalhadores em Educação de Orocó (SINTEO), a secretária de administração, Érika Menezes, e a tesoureira, Suely Amando, informaram que os atrasos se devem à insuficiência de recursos do município.

Os sindicalistas classificaram a justificativa como “falta de controle e planejamento”. Ainda segundo a nota, foi feita uma proposta de pagamento para o dia 17 deste mês somente para os professores, descartando os demais profissionais da educação. A categoria não aceitou os termos e recusou a proposta, já que “todos têm o mesmo direito”.

“Os servidores lamentam que já vem há alguns meses vivendo nessa situação. Não tem data certa para receber o salário. O décimo terceiro, que é previsto por lei para ser pago até o dia 20 de dezembro, em Orocó, só vieram a receber no dia 30”, diz a nota.

A presidente da SINTEO afirmou ainda que tem dialogado com a gestão e que apresentou um calendário para pagamentos, mas ainda assim a situação só se agravou. “Estamos abertos par ao diálogo, mas enquanto a situação não se resolve, é necessário tomar as medidas cabíveis junto aos órgãos de controle para que essa situação de atraso no pagamento dos servidores da educação não mais perdure”, disse.

Em Petrolina, funcionária da Casa Anjo da Guarda reclama de atraso de salário, prefeitura justifica pagamento

(Foto: Arquivo)

Nesta sexta-feira (10) uma funcionária da Casa Anjo da Guarda entrou em contato com o blog para denunciar a Prefeitura de Petrolina, que ainda não pagou os funcionários da instituição. Segundo informações, o salário está atrasado há 10 dias.

A denúncia, que chegou de forma anônima, revela que não é a primeira vez que o pagamento atrasa. Em outubro o salário atrasou e este mês já chegou aos 10 dias. “Antes o pagamento era feito por volta do dia 29, mas agora está sempre atrasado. Já são 10 dias sem receber. Eu tenho aluguel para pagar e o proprietário não quer saber se meu salário tá atrasado ou não”, revela a denúncia.

Em nota a Prefeitura de Petrolina informou que o repasse já foi feito para o Petrape. “A Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos informa que o pagamento dos funcionários da Casa Anjo da Guarda é de responsabilidade do Petrape, entidade conveniada à Prefeitura de Petrolina. O repasse da prefeitura ao Petrape já foi efetuado nesta sexta-feira (10) cabendo agora à instituição fazer os respectivos pagamentos aos funcionários da Casa Anjo”, informou a prefeitura através de nota.

Prefeito de Afrânio é multado em mais de R$ 7 mil pelo Tribunal de Contas de Pernambuco

Prefeito foi multado em R$ 7.789,00 pelo TCE-PE. (Foto: Internet)

O prefeito de Afrânio, Rafael Cavalcanti, foi multado pelo Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) por não apresentar as devidas informações do Módulo de Execução Orçamentária e Financeira do Município (EOF Município), que integra o Sistema de Acompanhamento da Gestão dos Recursos da Sociedade (SAGRES), referente ao mês de fevereiro deste ano. A decisão foi publicada nessa quarta-feira (18).

O Chefe do Executivo Municipal foi autuado para pagar uma multa no valor de R$ 7.789,00. A multa deverá ser paga no prazo de 15 dias, contados do trânsito em julgado – quando não cabe mais recursos – do acórdão. Segundo determinação do TCE-PE, o pagamento deve ser feito ao Fundo de Aperfeiçoamento Profissional e Reequipamento
Técnico do Tribunal. Clique aqui para conferir a decisão.

Rafael havia sido notificado mediante publicação no Diário Eletrônico do TCE-PE no dia 17 de abril deste ano para, no prazo de cinco dias, enviar ao Tribunal os dados faltantes. Contudo, alegou que iniciou a gestão com inúmeras dificuldades. Além disso, afirmou que apesar de não ter sido enviada a documentação na data estipulada na Resolução, a mesma já foi entregue ao Tribunal.

As desculpas do prefeito não foram suficientes e os Conselheiros do Tribunal votaram a favor da homologação do Auto de Infração. “Entendo não ser razoável a alegação do Responsável pelo não envio dos documentos referentes ao sistema SAGRES no prazo, qual seja, a desorganização administrativa deixada pela gestão anterior. Na conjuntura atual da sociedade, considerar que uma possível fragilidade da gestão e início de mandato demande mais de um mês para ser sanada não me parece uma justificativa aceitável”, diz parte do voto do relator.

Petrolina: Funcionárias do Nova Semente reclamam de atraso de salários

(Foto: Internet)

As funcionárias do programa educacional infantil ‘Nova Semente’ estão preocupadas com o atraso no pagamento dos seus salários referente a abril. De acordo com algumas sementeiras, até essa quarta-feira (10), os valores ainda não havia sido pagos e ninguém havia repassado qualquer informação sobre a data de pagamento.

“Até hoje (quarta-feira) a gente não recebeu nenhum real. Como é que vamos pagar nossas contas sem receber nossos salários?”, reclamou uma funcionária do programa que preferiu não se identificar.

O Blog Waldiney Passos aguarda resposta da secretaria responsável para esclarecimento sobre os atrasos.

Juazeiro: secretaria esclarece dúvidas sobre entregas de casas do Residencial Dr. Humberto

(Foto: Ilustração)

Após a demora no processo de entrega das casas do programa do Governo Federal “Minha casa, minha vida” no Residencial Dr. Humberto, em Juazeiro (BA), a diretora de Habitação da secretaria de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade, Gilnágila Machado, esclareceu que os beneficiários vão receber as residências normalmente.

“Estivemos com o Banco do Brasil e novamente cobramos a entrega dos contratos. Só após a chegada dos documentos poderemos dar continuidade aos trâmites legais de vistoria, assinatura, inauguração e entrega”, disse.

A diretora informou que o fato do processo ser mais demorado é porque “a documentação desse residencial é de responsabilidade do Banco do Brasil que tem sua gerência central em São Paulo, diferente dos residenciais que são de responsabilidade da Caixa Econômica, onde a agência central funciona em Salvador”.

LEIA MAIS

Sindsemp ameça fazer greve caso 13º salário não seja pago nesta terça

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Petrolina (Sindsemp) emitiu uma nota prometendo fazer uma manifestação na próxima quinta-feira (22), às 8h, em frente à prefeitura municipal, caso o 13º salário dos servidores públicos não seja pago até o final do dia desta terça-feira (20).

Confira a nota

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Petrolina, SindSemp, convoca a todos os servidores da Saúde que não receberam seu 13º salário, que caso o pagamento não seja efetuado até o final do dia, como preconiza a Lei, para uma manifestação nesta quinta-feira, 21, às 8h, em frente a Prefeitura Municipal“.

Maciel Melo cobra pagamento de cachês a Paulo Câmara

Músico desabafou atraso em rede social. (Foto: arquivo)

Músico desabafou atraso em rede social. (Foto: arquivo)

Depois de a forrozeira Irah Caldeira usar a sua conta no Facebook para cobrar o pagamento de cachês em atraso do Governo do Estado, por shows feitos durante as festas de São João, agora foi a vez de Maciel Melo engrossar o coro. O artista, que era muito ligado ao ex-governador Eduardo Campos, disparou nesta segunda-feira (7), na mesma rede social, críticas diretas ao governador Paulo Câmara e à política cultural do Estado. “É vergonhoso isso, governador”, disparou Maciel.

“É humilhante para qualquer artista ter que mendigar a um e a outro para agilizar o pagamento do seu trabalho, como se estivesse prestando um favor”, disse o forrozeiro, que ainda fez um apelo para que os amigos artistas se unam por mudanças na política cultural de Pernambuco. “As eleições acabaram, estão todos satisfeitos, agora vamos ver se vão colocar em prática o programa de governo bradado nos palanques”, criticou. Veja abaixo o que ele disse na íntegra.

Atenção governador: Dessa vez venho aqui compartilhar a indignação de Irah Caldeira. Essa artista corajosa e trabalhadeira, uma cidadã e uma pessoa íntegra. Essa indignação não é só dela, é minha também. Não há justificativa que me convença, de se contratar um artista ou qualquer profissional que seja, e demorar 5, 6, 7, 8 meses, e às vezes até um ano pra se pagar seu serviço prestado. Nós somos contratados pra bancar as festividade do governo do estado. Pois pagamos adiantado todos os custos para a realização dos eventos. Hospedagens, cachês de músicos, alimentação e tudo o mais que for necessário para que esses eventos sejam realizados. Estou cada vez mais perdendo o ânimo. Somos além de artistas homens e mulheres de bem. Cidadãos comuns. Cumprimos com nossos deveres e portanto merecemos respeito. Todos os envolvidos nesses contratos são pais de família, precisam manter seus filhos e dar o mínimo de dignidade a eles. Está na hora de nos juntarmos e cobrar seriamente uma mudança na política cultural de Pernambuco. Somos nós que mantemos ela viva. Somos nós que alimentamos a permanência de nossas tradições. Somos nós que vivemos aqui. Se os artistas de fora vem e recebem seus cachês em prazo curto, os nossos eram pra serem mais curto ainda, afinal a verba que é destinada pra cultura sai dos nossos impostos, que são descontados pelo pé, depois de uma cansativa espera. É humilhante pra qualquer artista ter que mendigar a um e a outro pra agilizar o pagamento do seu trabalho, como se estivesse prestando favor. É humilhante o artista ter que ouvir de um músico, ou outro funcionário seu, que só trabalha pra você se não for para órgãos do estado. É vergonhoso isso governador. Espero que este texto cheque aos olhos do senhor ou de alguém que repare e resolva pagar o que nos devem. Está na hora de acabar com esse conformismo e exigirmos o que nos é de direito. As eleições acabaram, estão todos satisfeitos, agora vamos ver se põem em pratica os programas de governo bradados nos palanques. Os artistas estão se revoltando com toda razão, e venho aqui dizer que vou junto com os que quiserem se manifestar, buscar alguma resposta. Ou melhor, buscar o que é nosso.

Uma foto publicada por Maciel Melo (@macielmelooficial) em

12