Com temperaturas próximas aos 40°, Apac emite alerta no Sertão de Pernambuco

Baixa umidade somada à alta temperatura pode prejudicar a saúde

O calor não dará trégua aos sertanejos em novembro. A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) emitiu um alerta com validade até 22 de novembro, para todos os municípios do Sertão do Estado. De acordo com a Apac, as temperaturas médias estão próximas de 40° e com a baixa umidade relativa do ar, podem acontecer problemas de saúde.

Na estimativa da Apac, a umidade deve atingir valores abaixo dos 20%, numa situação crítica. Em decorrência disso podem acontecer problemas como, complicações alérgicas, ressecamento de pelo, irritação dos olhos e incêndios em terrenos baldios ou na vegetação da caatinga.

No alerta, a Agência orienta aos sertanejos que evitem atividades físicas entre 10h e 16h, se hidratem, usem protetor solar, camisas compridas, bonés e quaisquer elementos que possam proteger a pele da irradiação solar. Outra estratégia é umidificar o ambiente, com equipamento próprio ou baldes de água e toalhas molhadas.

Baixa umidade do ar: prefeitura de Petrolina emite alerta sobre cuidados com a saúde

(Foto: Jonas Santos)

Devido à baixa umidade relativa do ar e às altas temperaturas registradas nos últimos dias, Petrolina está em ‘Estado de Atenção’, segundo a prefeitura municipal. Os efeitos negativos à saúde vão desde a ardência e ressecamento dos olhos, boca e nariz, por exemplo, até o agravamento de doenças respiratórias preexistentes.

Para evitar ou minimizar a ocorrência de agravos à saúde em razão do tempo seco, a Secretaria de Saúde de Petrolina dá dicas importantes. De acordo com o diretor médico, Diego Dourado, crianças, idosos e pessoas que já possuem histórico de problema respiratório são os grupos mais vulneráveis às doenças neste período e precisam redobrar os cuidados.

LEIA MAIS