Cuba manifesta apoio a Lula, a Dilma e ao PT diante de “ataques injustificáveis”

brasil e cuba

Cuba manifestou seu apoio ao líder do Partido dos Trabalhadores e ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e à presidenta do país, Dilma Rousseff, considerando que ambos são alvo de ações judiciais e parlamentares “injustificáveis e desproporcionais”.

“A indigna manipulação da luta contra a corrupção tem o objetivo de desacreditar e criminalizar um líder emblemático da América [Lula] e desqualificar uma das organizações políticas [PT] mais combativas da região”, diz uma declaração, divulgada no domingo (6), pela diplomacia cubana.

Lula, que governou o Brasil entre 2003 e 2010, tornou-se, na sexta-feira (4), o novo alvo da maior investigação por corrupção na história do Brasil, a Operação Lava Jato, após ter sido levado pela Polícia Federal de sua casa para prestar declarações pelo seu suposto envolvimento no escândalo de desvio de recursos da Petrobras.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros cubano disse ainda que o ataque contra a Constituição e a democracia no Brasil também visa a “derrubar o legítimo governo da presidenta Dilma Rousseff e liquidar o processo progressista regional”.

“Com estes métodos sujos, setores dos aparelhos policiais, legislativos e judiciários de alguns Estados da nossa região, em estreita aliança com grupos transnacionais da comunicação, as oligarquias e o imperialismo, pretendem impor, por via da força, pessoas que não foram capazes de vencer as eleições nas urnas”, acrescenta.

Na declaração, o Ministério dos Negócios Estrangeiros diz ainda que Cuba “não tem dúvidas de que a verdade abrirá caminho e que o povo trabalhador do Brasil vai se mobilizar em sua defesa, assim como na salvaguarda dos avanços políticos e sociais conquistados pelos governos do Partido dos Trabalhadores”.

Orla de Petrolina recebe mutirão de limpeza

orla limpeza

Na última sexta-feira(4), a Secretaria de Infraestrutura enviou uma equipe de limpeza até a orla da cidade para que fossem retirados entulhos que se acumulavam nas laterais da pista de caminhada, atividade que faz parte de um mutirão de limpeza que está sendo realizado em vários locais de grande circulação na cidade.

Segundo a Secretária Tatyanne Lima, um dos objetivos da limpeza é proporcionar  “ melhores condições tanto para os que moram em Petrolina quanto aos nossos visitantes. Mas também é preciso que haja uma colaboração por parte da população para que não se jogue mais lixo na orla, que além de ser o cartão de visita é também importante para saúde da população e do meio ambiente”.
Para que fosse realizada a limpeza completa da área foram encaminhados funcionários para executar capina, raspagem, varrição  e pintura de meio-fio.

O prefeito Julio Lossio demonstrou preocupação com a situação e destacou que  “a manutenção da orla, iluminação, poda de árvores, entre outras solicitações que atendem com mais conforto e segurança os frequentadores do local, está sendo feita regularmente”. 
 

Com informações Ascon

Reabertas inscrições de Concurso Público para Professores em Pernambuco

Concurso-publico

Foram reabertas as inscrições do concurso público para professores. Os interessados podem se inscrever até às 23h59 do dia 25 de março no site da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Ao todo, são 3 mil vagas para as áreas de ensino básico, educação especial e educação profissional. Os aprovados completarão o quadro de servidores da rede pública estadual de ensino.

A data da realização das provas também mudou: agora, será realizada no dia 22 de maio. A taxa custa de R$ 50, para os cargos de nível médio, e R$ 68, para os de nível superior. A remuneração inicial é de R$ 1.917,78, com carga horária de 200 horas mensais. Há vagas em todos os municípios do estado.

A educação básica lidera a oferta de vagas, com 2.458 postos, dos quais 1.950 são destinados a professores de ciências da natureza e matemática e suas tecnologias. As demais vagas são destinadas a professores de língua portuguesa e educação sísica. Para a educação profissional, há 200 vagas. O setor de educação especial tem 342 vagas reservadas.

Para educação básica, as vagas são para matemática, física, química, biologia, língua portuguesa e educação física. Para educação profissional serão contratados professores com formação nas áreas de ambiente e saúde, segurança do trabalho, controle e processos industriais, gestão e negócios, informação e comunicação, infraestrutura, produção cultural e design e hospitalidade e lazer. Já para educação especial é pedido intérprete e instrutor de língua brasileira de sinais e brailista.

Vereador Pérsio Antunes troca o PMDB pelo PV, ato de filiação será dia 11

IMG-20160304-WA0344

Como já era previsto o médico Pérsio Antunes enfim vai deixar o PMDB, partido pelo qual se elegeu por duas vezes vereador de Petrolina, para ingressar no Partido Verde (PV). A  posse está marcada para a próxima sexta-feira (11), no plenário da Câmara Municipal de Petrolina.

Rompimento

Pérsio Antunes foi líder do prefeito Júlio Lossio (PMDB) por duas vezes seguidas na Casa Plínio Amorim, onde exercia uma defesa contundente da atual gestão.  Por não ter recebido o apoio do prefeito e seu grupo a sua pré-candidatura a deputado estadual na última eleição, o edil resolveu romper com Lossio e declarar apoio ao grupo do senador Fernando Bezerra Coelho.

Em Petrolina, duas mulheres são pegas por furto de uma moto

 

policial

Duas mulheres foram conduzidas ontem (06) a Delegacia de Polícia Civil de Petrolina, no sertão de Pernambuco, acusadas de furtar uma moto. De acordo a Polícia Militar,  ao realizarem ronda no bairro José e Maria, zona Leste da cidade, a guarnição atendeu a solicitação da vítima, que havia avisado a uma das acusadas que a moto tinha sindo levada no dia anterior.

A Patrulha do Bairro seguiu com os envolvidos inicialmente à residência da outra acusada, onde segundo a vítima, tinha sido roubada a moto, e estaria usando o objeto furtado,  passeando e abastecendo o veículo. A Patrulha do Bairro conduziu os envolvidos até a 1ª DPC onde foram apresentados e entregues a Autoridade Policial que lavrou contra as acusadas o Termo Circunstanciado de Ocorrência.

 

Curso pré-vestibular da UPE abre inscrições

prevupe

Já estão abertas as inscrições para o curso pré-vestibular da Universidade de Pernambuco (Prevupe 2016). De abril até novembro, mais de 11 mil estudantes da rede pública de ensino terão a oportunidade de contar com um reforço a mais na hora de se preparar para fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Os interessados podem realizar a inscrição para o processo seletivo no site da instituição até o dia 20 deste mês.

A taxa de inscrição é no valor de R$ 30, mas o candidato inscrito em programas sociais do governo federal pode solicitar a isenção do pagamento até o dia 14 de março, também pelo site da UPE.

A seleção do programa é feita por meio de uma prova, realizada no dia 10 de abril, com questões objetivas de múltipla escolha com conteúdos de Língua Portuguesa, Matemática, Física, Química, História, Geografia e Biologia. O resultado deve ser divulgado no dia 22 de abril.

O projeto é uma parceria entre a Secretaria de Educação e a UPE, e funciona como um apoio pedagógico aos alunos que realizarão o Enem.

Floresta recebe nos dias 17 e 18 Unidade Móvel de Mamografia

mamografia floresta

No mês em que se comemora o Dia da Mulher  Floresta, no Sertão de Pernambuco, terá no município uma Unidade Móvel de Mamografia. O exame de prevenção ao câncer de mama será oferecido gratuitamente.

Nos dias 16 e 17 de março, serão realizados os exames em frente à sede da Secretaria, no dia seguinte, o atendimento será realizado na comunidade da malhada Vermelha, na Zona Rural de Floresta. Ao todo, serão realizadas 80 mamografias ao dia, sendo 40 no período da manhã e 40 no período da tarde.  O público alvo são mulheres na faixa etária dos 50 aos 69 anos.

Deputado Odacy Amorim convida sanfoneiro Hosterninho do Acordeon para entrar na vida pública em Afrânio

Hosterninho

Durante a solenidade em que recebeu a Medalha de Honra ao Mérito Dom Malan, neste sábado (05) no Distrito de Rajada, Petrolina-PE, o sanfoneiro Hosterninho do Acordeon recebeu o convite do deputado estadual Odacy Amorim (PT) para entrar na vida pública em Afrânio, cidade em que reside. Em sua fala o deputado, que também foi homenageado pela Câmara Municipal de Petrolina com a mesma condecoração, disse que a cidade de Afrânio precisa se libertar da política autoritária em que se encontra instalada.

“Afrânio é uma cidade que está precisando de oxigenação e novas lideranças, Hosterninho tem demostrado ser um homem muito corajoso, muito determinado, não se curvando diante das pressões, então acho que ele deve entrar na vida pública e eu estou fazendo este convite a ele”, comentou Odacy.

Apesar da satisfação em ser lembrado pelo deputado para entrar na vida pública Hosterninho foi muito cauteloso ao falar sobre o assunto. “Isso aí a Deus pertence, a gente tem que sentar e conversar bem muito, o estudo da gente é pouco. Há muito tempo que o pessoal comenta isso com a gente só que eu já tive mais empolgado com a vida pública, mas agora eu dei mais uma paradinha”, desconversou.

 

PT realiza manifestação nesta segunda-feira em apoio ao ex-presidente Lula

Cristina Costa

A partir das 8h da manhã desta segunda-feira (07), o Partido dos Trabalhadores (PT), estará realizando um ato em Petrolina-PE em defesa do ex-presidente Lula, a informação é da vereadora Cristina Costa (PT). “Contamos com uma grande participação, estão chegando aqui o MST, os movimentos sindicais, vamos a rua, há mobilização, nós estamos em vigília permanente dentro do Partido dos Trabalhadores, vamos panfletar nas universidades, nas escolas públicas, vamos ter a paralisação da educação dias 15, 16 e 17 voltada para defesa da democracia”, elencou.

A parlamentar acrescentou que o objetivo dessa mobilização é confrontar e chamar a atenção da população para os erros cometidos pelo juiz Sérgio Moro. “Se Dilma, Lula ou qualquer outro tenha cometido erros, esses erros têm que ser apurados para depois jogar na mídia e não fazer a forma de armar o circo, pois pode se dizer levou Lula quando em nenhum momento se negou a ir ao Ministério Público, não foi notificado, já chega com a Polícia Federal, como o próprio Supremo Tribunal Federal questionou que o juiz Sérgio Moro não tinha autonomia de fazer essa coerção em cima do presidente Lula”, explicou Cristina.

Ela disse ainda que o que está em jogo é um projeto democrático. “É a descentralização das universidades, é o filho do trabalhador chegar numa universidade e se tornar um médico, é a gente andar num avião de igual para igual o trabalhador com o rico, então é um projeto, não é Lula nem Dilma e isso nós vamos está em intensa mobilização e dizer não ao golpe”, concluiu Costa.

Isabel Cristina afirma que condução de Lula pela Polícia Federal foi mais uma armação

Isabel Cristina

Assim como em todo o país o Partido dos Trabalhadores em Petrolina também condenou a ação da Polícia Federal em conduzir o ex-presidente Lula para depor na investigação da operação Lava-Jato. De acordo com a ex-deputada Isabel Cristina tudo foi arrumado, premeditado, na tentativa de destruir o programa que está em vigência neste país. ” Eu acho que não se trata de destruir PT, de destruir Dilma, na realidade eles vão para o foco de quem é responsável direto, para quem dá visibilidade direta para este projeto que é o presidente Lula. Então eles vieram por lá, pegando deputado ali para chegar em Lula.” avaliou.

Cristina disse no entanto acreditar que o tiro saiu pela culatra. “Tanto foi inoportuna essa convocação, o próprio ministro (Marco Aurélio Mello) disse isso que o Sérgio Moro foi inconsequente nessa convocação de Lula, até por que ele não tinha que ir na forma coercitiva porque ele é uma pessoa que sempre está disponível para prestar qualquer esclarecimento”.

Para a petista, houve exageros por parte da justiça “essa tentativa de mostrar para a população, de mostrar para o povo que Lula foi preso, que Lula está sendo levado pela Polícia Federal, isso foi mais um passo dessa tentativa de destruição, por que além de Lula ser um ex-presidente da república ele jamais iria fugir de sua responsabilidade em prestar qualquer esclarecimento, não precisava aquela manobra toda, daquele sensacionalismo que foi feito”, disse.

Isabel Cristina confirmou que todo que está acontecendo não passa de mais uma armação contra o PT. “Seis horas da manhã a Globo já estava na casa de Lula então isso foi realmente uma armação e a população está cansada desse tipo de coisa”, salientou.

Em cima da notícia, a coluna mais esperada da semana

Luz amarela 1

Confronto militantesO Brasil virou um caldeirão fervilhando desde que as investigações da Operação Lava-Jato chegaram literalmente às portas do ex-presidente Lula. A luz amarela acendeu com os confrontos entre petistas e seus adversários políticos nas ruas de diversas capitais e cidades do país, os ânimos estão a flor da pele, de um lado aqueles que lutam contra o que consideram uma organização criminosa instalada no governo, do outro os que acreditam que os fatos políticos advindos da Lava-Jato são um “golpe” das elites e da grande imprensa nacional “Rede Globo” contra o PT por ter implementando o maior programa de inclusão social da história. Argumentos à parte estamos vivendo um momento de tensão máxima sabendo que a qualquer momento novos confrontos deverão acontecer entre brasileiros e brasileiras e o desfecho pode ser pior.

Luz amarela 2

As instituições militares, que pelo artigo 142 da Constituição têm a missão de garantir a ordem pública, ficaram em alerta máximo na última sexta-feira (04) quando dos confrontos pelo país entre petistas e adversários. Na realidade os militares não estão dispostos a uma intervenção como muitos propagam, mas se dispõem a auxiliar as autoridades civis em caso de necessidade.

A mosquita

A presidente Dilma não está perdida apenas nas palavras, seu segundo mandato virou casa de ninguém, o país está acéfalo. Há poucos dias houve até mesmo a proposta para que ela rompesse com o PT e partisse para uma nova coalizão partidária, que poderia contar até mesmo com setores da oposição, numa tentativa de salvar seu governo e o país, infelizmente as negociações foram atropelaram pelos fatos, restando agora a Dilam e Lula o abraço dos afogados, a única maneira dos dois tentarem sair vivos politicamente dessa crise.

Para aonde vamos?

downloadEm um momento em que o mundo político precisa encontrar saídas constitucionais para a crise que estamos imersos, o Congresso Nacional que deveria ser o único caminho para uma solução democrática, encontra-se paralisado em sua própria crise: um presidente da Câmara que é réu no Supremo Tribunal Federal, um presidente do Senado que responde a seis processos e diversos deputados e senadores envolvidos de alguma maneira em problemas com a Justiça e tantos outros sujeitos ao imponderável das delações premiadas da Operação Lava-Jato.

Enquanto isso em Petrolina

O senador Fernando Bezerra disse que sonha ter um filho prefeito da cidade (praticamente lançou o nome de Miguel Coelho), Guilherme Coelho  está cada vem mais distante de Júlio Lossio (o prefeito não apoia sua pré-candidatura), Júlio  mantém o mistério sobre quem será seu candidato (enquanto isso os secretários Tolentino, Lúcia Giesta e Cel Leite estão loucos correndo para se fortalecerem na disputa),  Odacy Amorim vai mesmo desafiar a lei da gravidade e manter sua pré-candidatura pelo PT e o ministro Armando Monteiro ficou em cima do moro quando questionado sobre quem o PTB iria a poiar para prefeito em Petrolina, Adalberto Cavalcanti ou o candidato de Júlio Lossio com quem participou da inauguração da AME do N8, ele simplesmente saiu pela tangente.

Hosterninho prefeito de Afrânio

imagesO simpático e humilde Hosterninho do Acordeon vive uma momento de Glória. Oriundo de família pobre o cantor e sanfoneiro que já foi destaque no Domingo Show da TV Record e que está com um documentário sendo produzido sobre sua vida, agora recebeu o convite do deputado Odacy Amorim para entrar na vida política de Afrânio, município em que reside.  A proposta foi feita em público durante a solenidade em que Hosterninho recebeu a medalha de Honra ao Mérito om Malan no Distrito de Rajada.

Antidoto contra Adalberto

A candidatura do deputado Adalberto Cavalcanti a prefeito de Petrolina pode lhe custar caro em sua terra natal Afrânio, onde sua esposa Lúcia Mariano é a atual prefeita e candidata a releição. As forças políticas contrárias ao deputado prometem fortalecer a pré-candidatura do jovem Rafael, filho do líder político Peron, há quem aposte inclusive na Chapa Rafael e Carlinhos para derrotar Adalberto.

CURTAS:

Domingos Sávio parece está de volta aos braços de Júlio Lossio, ele participou da inauguração da AME do N-8 e se posicionou ao lado do prefeito.

Secretária Lúcia Giesta vai mesmo se desincompatibilizar ela tem a simpatia de muitos servidores da prefeitura, a quem aposte inclusive que ela vai ser a escolhida por Lossio.

Secretários Tolentino e Heitor Leito não perdem nem aniversário de boneca, estão em todas, também sonham com o apoio de Júlio.

Vilmar Cappellaro é só felicidade, embora ainda não queira admitir publicamente, mas é sim o nome mais forte das oposições na cidade de Lagoa Grande.

O vereador Geraldo da Acerola acredita que o discurso do bom pai ainda pode tirar PT do fosso em que se encontra.

 

 

Manchetes dos principais jornais do país 07/03/2016

A Tarde
População encolhe e gera prejuízo a cidades baianas

Correio da Bahia
Com gol de Edgar Junio e Zé Roberto Bahia vence o xará de feira, mas vê Hernane sair lesionado

Tribuna da Bahia
O Triplex caiu ou não

O Dia
Condomínios poderão penhorar mais rápido o imóvel de inadimplente

O Globo
Marina ataca violência do PT, e oposição bloqueia pauta

Folha de São Paulo
De novo, Temer fala em reunificar país contra a crise

O Estado de São Paulo
Primo de Bumlai é dono de parte da residência de Lula

Correio Braziliense
Lava-Jato: Lula chegou a dizer que só sairia algemado de casa

Valor Econômico
Governo de PE rompe com Odebrecht e suspende pagamentos da Arena

Jornal do Commercio
PF revela que Lula queria ser algemado

Diário do Nordeste
Advogados ligados à venda de liminares seguem intocáveis

Artigo: Fernando Henrique atribui crise a exaustão do atual arranjo político brasileiro

Cartas na mesa

É preciso abrir o jogo: não se trata só de Dilma ou do PT, mas da exaustão do atual arranjo político brasileiro. E mais: o que idealizamos na Constituição de 1988, cujo valor é indiscutível, era construir uma democracia plena e um país decente, com acesso generalizado à Educação pública, Saúde gratuita e Previdência Social. Mais ainda, acesso à terra para os que nela precisassem trabalhar, bem como assistência social aos que dela necessitassem. A execução desse programa encontra dificuldades crescentes porque a estrutura estatal é burocratizada e corporativista. E também porque a sociedade não quer e não pode pagar cada vez mais tributos quando os gastos não param de se expandir.

Era inevitável que nos encontrássemos nessa situação? Não. Contudo, para evitar a crise do sistema de partidos e da relação Executivo/Legislativo, teriam sido necessários, no mínimo, os contrapesos da “lei de barreira” e da proibição de alianças partidárias nas eleições proporcionais, restrição aos gastos de campanha e regras mais severas para seu financiamento.

Mas não é só. A má condução da política econômica tornou impossível ao governo petista seguir oferecendo os benefícios sociais propostos, senão pagando o preço da falência do Tesouro. Não me refiro às bolsas, que vêm do governo Itamar, foram ampliadas em meu governo e consolidadas nos governos petistas: elas são grãos de areia quando comparadas com as “bolsas empresários” oferecidas pelos bancos públicos com recursos do Tesouro. Sem mencionar o grau inédito de corrupção, azeite que amaciou as relações entre governos, partidos e empresas e que deu no que deu: desmoralização e desesperança. Oxalá continue a dar cadeia também.

Diante disso, como manter a ilusão de que as instituições estão funcionando? Algumas corporações do Estado, sim, se robusteceram: partes do Ministério Público e da Polícia Federal, segmentos do Judiciário, as Forças Armadas e partes significativas da burocracia pública, como no Itamaraty, na Receita e em algum ministério, ou no Banco Central. Entretanto, no conjunto, o Estado entrou em paralisia, não só o Executivo, como também a burocracia e o Congresso. Este pelas causas acima aludidas, cuja consequência mais visível é a fragmentação dos partidos e a quase impossibilidade de se constituir maiorias para enfrentar as dificuldades que estão levando ao desmonte do sistema político.

Nada disso ocorreu de repente. Repito o que disse em outras oportunidades: na viagem que a presidente Dilma fez em 2013 para prestar homenagens fúnebres a Mandela, acompanhada por todos os ex-presidentes, eu mesmo lhes disse: o sistema político acabou; nossos partidos não podem ou não querem mudar; busquemos os mínimos denominadores comuns para sair do impasse, pois somos todos responsáveis por ele. Apenas o presidente Sarney se mostrou sensível às minhas palavras.

Agora é tarde. Estamos em situação que se aproxima à da Quarta República Francesa, cujo fim coincidiu com os desajustes das guerras coloniais, tentativas de golpe e, finalmente, a solução gaullista. Aqui as Forças Armadas, como é certo, são garantes da ordem e não atores políticos. É hora, portanto, de líderes, de pessoas desassombradas, dizerem a verdade: não sairemos da encalacrada sem um esforço coletivo e uma mudança nas regras do jogo. A questão não é só econômica. Sobre as medidas econômicas, à parte os aloprados de sempre, vai-se formando uma convergência, basta ler nos jornais o que dizem os economistas.

Mesmo temas sensíveis, nos quais ousei tocar quando exercia a Presidência e que caro me custaram em matéria de popularidade, voltam à baila: no âmbito trabalhista, como disse o novo presidente do Tribunal Superior do Trabalho, Gandra Martins, citando como exemplo o Programa de Proteção ao Emprego, comecemos por aceitar que o acordado entre os sindicatos prevaleça sobre o legislado, desde que respeitadas as garantias fundamentais asseguradas aos trabalhadores pela CLT. Enfrentemos o déficit previdenciário, definindo uma idade mínima para a aposentadoria que se efetive progressivamente, digamos, em dez anos. Aspiremos, com audácia, que um novo governo, formado dentro das regras constitucionais, leve o Congresso a aprovar algumas medidas básicas que limitem o endividamento federal, compatibilizemos gasto público com o crescimento do PIB e das receitas, e melhorem o sistema tributário, em especial em relação ao ICMS.

Dentre as medidas fundamentais a serem aprovadas, a principal é, obviamente, a reformulação da legislação partidário-eleitoral. O nó é político: eleições com a legislação atual resultarão na repetição do mesmo despautério no Legislativo. Há que mudar logo a lei dos partidos, restringindo a expansão de seu número, e alterando as regras de financiamento eleitoral para evitar a corrupção. Por boas que tenham sido as intenções da proibição de contribuição de empresas aos partidos, teria sido melhor limitar a contribuição de cada conglomerado econômico a, digamos, X milhões de reais, obrigando as empresas a doarem apenas ao partido que escolherem, e por intermédio do Tribunal Superior Eleitoral, que controlaria os gastos das campanhas. A proibição pura e simples pode levar, como ocorreu em outros países, a que o dinheiro ilícito, de caixa dois ou do crime organizado, destrua de vez o sistema representativo.

Ideias não faltam. Mas é preciso mudar a cultura, o que é lento, e reformar já as instituições. É tempo para que se verifique a viabilidade, como proposto pela Ordem dos Advogados do Brasil e por vários parlamentares, de instituir um regime semiparlamentarista, com uma Presidência forte e equilibradora, mas não gerencial. Só nas crises se fazem grandes mudanças. Estamos em uma. Mãos à obra.

Lula terá audiência com juiz Sérgio Moro no próximo dia 14/03

São Paulo 04/04/2016- Ex-Presidente Lula, durante entrevista a imprensa na sede do PT Nacional. Foto: Paulo Pinto/Fotos Públicas

O último dia 04/03/2016, ficará para sempre marcado na memória dos brasileiros e dará origem a um  novo capítulo nos livros de história do Brasil.

Pela primeira vez na história desse país, um ex-presidente é conduzido coercitivamente pela Polícia Federal à depor, foi o que aconteceu com o líder do Partido dos Trabalhadores(PT), Luiz Inácio Lula da Silva.

Tudo isso dividiu opiniões de juristas e a opinião pública, tendo a condução do ex-presidente causado inclusive, atos de manifestação que resultaram em inocentes feridos e prisões.

O magistrado Sérgio Moro aproveitou a condução coercitiva para intimar Lula a comparecer à Justiça Federal em São Paulo,  onde será ouvido por videoconferência no dia 14 de março, às 9h30.

Na mesma audiência, ainda será ouvido como testemunha José Carlos Costa Marques Bumlai, acerca dos fatos descritos na denúncia oferecida pelo Ministério Publico Federal nos autos da ação penal nº 5061578-21.2015.404.7000.

Certamente, a polícia deverá montar um forte esquema de segurança para garantir a integridade física do ex-presidente e dos manifestantes que novamente irão às ruas demonstrar seu apoio e seu repúdio a Lula.

intimação lula

Por que corremos tanto?

apresssada

Estamos com pressa. O tempo todo. Engolimos sem mastigar, vamos de carro pra academia porque é mais rápido, ouvimos música só dirigindo. O abraço nunca durou tão pouco – está mais para um cumprimento de amigos adolescentes que se jogam um no peito do outro e logo desgrudam. É difícil que as mãos inteiras e abertas consigam apoiar nas costas do outro e a melhor sensação do mundo, que é um abraço longo e apertado, se tornou um tesouro escondido em poucos braços e almas.

Mas por que corremos tanto? Por que a pressa, aquela que dizem que é a inimiga da perfeição, se tornou o melhor álibi para as nossas desculpas esfarrapadas?

Corremos porque não tiramos mais tempo para pensar no caminho. Como quando você precisa ir a quatro lugares e consegue passar duas vezes na frente do mesmo porque não planejou direito a rota. E aí você corre mais. O problema não é a falta do Waze ou do Google Mas a dificuldade em traçar um caminho que acompanhe as nossas necessidades e expectativas.

Também não sabemos bem qual caminho da vida tomar. E aí queremos ter três empregos, assumir cinco prazos e fazer cursos de gastronomia, ir a algumas palestras e provar todas as últimas cervejas da moda. E fazer tudo isso dá trabalho, aí corremos porque não tem jeito: uma hora vamos ter que dormir e até na hora de ir pra cama a gente corre querendo fechar o olho logo pra não perder tempo pensando demais.

Corremos porque temos medo de ficar pra trás num mundo que não entende que às vezes estagnar é ir pra frente. Corremos porque estamos sempre com a impressão de estarmos atrasados para um compromisso que, se pararmos bem para pensar, nem sequer existe. Porque o celular está sempre apitando porque alguém precisa de atenção, mas ele nunca diz “agora chega, fique com a sua própria solidão”.

Continuamos correndo porque a competitividade do mundo faz com que a gente tenha que se esforçar (e se apressar) cada vez mais para ser mais do que os outros. E fazemos tudo mais rápido para fazer mais mesmo desacreditando que seja possível dar o melhor em tudo o que fazemos. Tudo bem sermos superficiais se formos “produtivos”.

Corremos digitando e às vezes escrevemos errado, mas não importa porque quem está no outro lado vai entender. Revisar toma tempo. Queimamos a boca com o cappuccino quente porque esquecemos como é bom esperá-lo esfriar sentindo o cheiro de canela e ouvindo uma boa história.

Vivemos mais do que qualquer outra geração que veio antes de nós, e mesmo assim corremos mais. De tanto medo de não viver tudo o que há pra viver, acabamos vivendo menos.

De onde estamos a vida parece aquela cena da janela de um carro a cem por hora. O mar pode parecer infinito ou se confundir com o céu, uma flor pode ser a coisa mais linda do mundo ou só um borrão. Às vezes precisamos lembrar que quem decide e intensidade do acelerador somos nós. O mundo vai estar sempre lá, cheio de detalhes para quem quiser parar para ver.

Marina Meltz – blog EOH