Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Bolsonaro diz que incêndios não podem gerar sanções ao Brasil

(Foto: Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse na noite da última sexta-feira (23) em pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão, que os incêndios florestais na Amazônia não podem ser pretexto para que nações estrangeiras lancem sanções contra o Brasil.

“Incêndios florestais existem em todo o mundo. E isso não pode ser pretexto para sanções internacionais. O Brasil continuará sendo amigo de todos, e responsável pela proteção da sua floresta amazônica”, afirmou.

Bolsonaro disse ainda estar “ciente” das queimadas e que o governo não está “satisfeito” com o que está assistindo, e que por isso vai atuar “fortemente”. “Tenho profundo amor e respeito pela Amazônia. A proteção da floresta é nosso dever”, afirmou.

LEIA MAIS

Cinco países do G7 se mostram preocupados com a Amazônia

(Foto: Internet)

Cinco países integrantes do Grupo dos Sete, Alemanha, Canadá, Reino Unido, Estados Unidos e França, estão preocupados com as queimadas que acontecem na maior floresta tropical do planeta neste momento; e que colocou os estados do Acre e Amazonas em situação de emergência ambiental.

Para Angela Merkel, chanceler da Alemanha, os incêndios na Amazônia se transformaram em uma “situação urgente” e que deve ser discutida durante a cúpula do G7 este final de semana. A declaração foi dada nesta sexta-feira (23) por seu porta-voz, Steffen Seibert, com o objetivo de mostrar apoio ao presidente da França, Emmanuel Macron, que na última quinta-feira (22), através do Twitter, chamou as queimadas  de “crise internacional”.

Em resposta a Macron, o presidente brasileiro acusou o francês de ter “uma mentalidade colonialista” e de querer “instrumentalizar” o tema “para ganhos políticos pessoais”.

LEIA MAIS

Governo estuda enviar Exército para combater queimadas na Amazônia

Incêndio tem atingido grande parte da amazônia.

O presidente Jair Bolsonaro disse, nesta sexta-feira (23), que estuda enviar o Exército para combater as queimadas na Amazônia por meio de uma operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO). Segundo ele, a decisão será tomada ainda nesta manhã. “É uma tendência [determinar uma GLO. A tendência é essa, a gente fecha agora de manhã”, disse, ao deixar o Palácio da Alvorada.

De acordo com Bolsonaro, nessa quinta-feira (22), houve uma reunião para tratar do assunto. “O que tiver ao nosso alcance nós faremos. O problema é recurso”, ressaltou.

LEIA MAIS

Crianças de seis meses a um ano de idade devem ser vacinadas contra sarampo

(Foto: Internet)

A Secretaria da Saúde de Juazeiro (SESAU), através da Superintendência de Vigilância em Saúde, informou que houve uma atualização das recomendações sobre a vacinação contra o sarampo.

Agora, todas as crianças de seis meses a menores de um ano de idade devem ser vacinadas com uma dose de tríplice viral, devendo manter as recomendações estabelecidas no calendário nacional de vacinação, que é preventiva e deve alcançar 1,4 milhão de crianças, que não receberam a dose extra, chamada de dose zero, além das previstas no Calendário Nacional de Vacinação, aos 12 e 15 meses.

LEIA MAIS

Ministro da Saúde anuncia campanha de multivacinação para outubro

(Foto: Internet)

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse hoje (22), após participar da abertura de um congresso sobre saúde suplementar, que o governo está preparando para o mês de outubro uma campanha de multivacinação para que as pessoas possam colocar a carteira de vacinação em ordem. Os registros já serão feitos em uma carteira digital.

“Porque é muito difícil ter em memória qual vacina e quando tomou, se vai viajar para algum lugar que exige a vacina. O aplicativo de vacinas no meio eletrônico vem para facilitar muito o controle das famílias”, explicou Mandetta.

Sarampo

O ministro ressaltou estar alerta ao controle do sarampo em São Paulo, e que já foram aplicadas quase 8 milhões de doses no estado. “Aqui em São Paulo estamos medindo dia a dia, semana a semana, e já há uma tendência de estabilização e queda. Estamos monitorando para saber como isso vai se comportar”.

LEIA MAIS

Mega-Sena acumula e vai pagar R$ 35 milhões no sábado

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do concurso 2.181 da Mega-Sena, realizado nessa quarta-feira (21) à noite em São Paulo.

A Caixa Econômica Federal deve pagar R$ 35 milhões no próximo sorteio, que ocorre no sábado (24). As dezenas sorteadas nesta quarta-feira foram: 010819333648.

No mesmo concurso, a Quina saiu para 138 apostas, que vão levar R$19,77 mil. Um total de 8.329 ganhadores acertaram a quadra e vão receber R$ 468,15.

A Mega-Sena paga o prêmio principal para quem acertar os 6 números sorteados. Ainda é possível ganhar prêmios ao acertar 4 ou 5 números. O jogo de seis números custa R$ 3,50.

Sarampo: Começa hoje vacinação preventiva

Quatro casos foram registrados em Pernambuco. (Foto: Divulgação)

A partir desta quinta-feira (22), as crianças de seis meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas contra o sarampo em todo o país. Segundo o Ministério da Saúde, a vacinação é preventiva e deve alcançar 1,4 milhão de crianças, que não receberam a dose extra, chamada de dose zero, além das previstas no Calendário Nacional de Vacinação, aos 12 e 15 meses.

“Assim, além dessa dose que está sendo aplicada agora, os pais e responsáveis devem levar os filhos para tomar a vacina tríplice viral (D1) aos 12 meses de idade (1ª dose); e aos 15 meses (2ªdose) para tomar a vacina tetra viral ou a tríplice viral mais varicela, respeitando-se o intervalo de 30 dias entre as doses”, esclarece o ministério.

A pasta enviará 1,6 milhão de doses a mais para os estados. O objetivo é intensificar a vacinação desse público-alvo, que é mais suscetível a casos graves e óbitos. A medida é uma resposta imediata do ministério devido ao aumento de casos da doença.

Manchetes dos principais jornais do país

O Globo
Governo pretende vender Correios e mais 16 estatais

Folha de São Paulo
Senado suprime trecho e não altera trabalho aos domingos

O Estado de São Paulo
Equipe econômica defende “nova CPMF” com alíquota de 0,22%

Jornal do Commercio
Privatização da Chesf e do metrô a caminho

Diário de Pernambuco
Nove estatais vão ser privatizadas

Folha de Pernambuco
Governo inclui Correios, Telebras e Serpra na lista

A Tarde
Fiscalização autua 36 postos de combustíveis

Tribuna da Bahia
Governo decide privatizar Telebras, Correios e mais 7 empresas estatais

Correio da Bahia
Correis e mais 16 empresas vão ser privatizadas

O Dia
Programa de privatização de estatais de Bolsonaro inclui 16 estatais

Valor Econômico
Equipe econômica planeja vender Petrobras até 2022

Correio Braziliense
Novos juros podem reduzir prestação da casa em 51%

Meio Norte
Saúde e tecnologia: gestores farão compras conjuntas

Diário do Nordeste
Jericoacoara, paraíso privatizado?

Privatizações começam pelos Correios, diz Bolsonaro

(Foto: Breno Fortes)

O governo federal anuncia, nesta quarta-feira (21), uma lista com 17 empresas públicas a serem privatizadas. O presidente Jair Bolsonaro fez questão de destacar que o processo começa pelos Correios. Outras empresas que estão na lista de privatização são: a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), a Telebras, a Eletrobras e a Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (DataPrev).

A privatização dos Correios, como definido em sentença pelo Supremo Tribunal Federal (STF), passará, obrigatoriamente, pelo Congresso. “Então, o processo é longo, não é rápido, é bastante comprido. Mas começa pelos Correios. Começa aí, não tenho de cabeça ainda”, afirmou o presidente. A lista será detalhada na tarde desta quarta pelo Ministério da Economia.

LEIA MAIS

Projeto que obriga agressor de violência doméstica a ressarcir SUS é aprovado na Câmara

(Foto: Ilustração)

O projeto de lei que responsabiliza o agressor de violência doméstica ressarcir o Sistema Único de Saúde (SUS) pelos custos médicos e hospitalares de atendimento à vítima foi aprovado no fim da noite dessa terça-feira (20) pelo plenário da Câmara dos Deputados.

O texto havia sido aprovado pela Câmara, mas sofreu alterações durante a votação no Senado. Por isso, teve que voltar para nova apreciação dos deputados, que rejeitaram as mudanças feitas pelos senadores. A matéria segue agora para sanção presidencial.

Umas das emendas rejeitadas previa que o ressarcimento ao SUS só ocorreria após o processo transitar em julgado na instância criminal. A relatora, deputada Rose Modesto (PSDB-MS), entendeu que isso causaria uma demora grande entre o fato e o ressarcimento.

LEIA MAIS

Ministério da Saúde recomenda dose extra contra o sarampo em bebês menores de 1 ano

(Foto: Ilustração)

O Ministério da Saúde passou a recomendar a vacinação contra o sarampo em crianças com idade entre 6 meses e 11 meses e 29 dias para combater a disseminação do vírus no país. Nessa faixa etária, segundo a pasta, será ofertada uma dose complementar, chamada de dose zero, como já acontece em campanhas como a de combate à poliomielite. A orientação foi apresentada hoje (20) em entrevista coletiva na sede do órgão, em Brasília.

Entre 19 de maio e 10 de agosto deste ano, foram confirmados 1.680 casos de sarampo no Brasil, além de 7,5 mil casos em investigação. No período, de acordo com o ministério, não houve mortes confirmadas decorrentes da enfermidade.

Após um surto envolvendo estados da Região Norte no início do ano, um novo surto foi registrado no estado de São Paulo, que concentra, atualmente, 1.662 casos em 74 municípios – 98,5% do total de casos. Em seguida aparecem Rio de Janeiro, com seis casos, e Pernambuco, com quatro. Com um caso estão Goiás, Paraná, Maranhão, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Bahia, Sergipe e Piauí.

LEIA MAIS

Mais de 12 milhões de consumidores sofreram alguma fraude financeira nos últimos 12 meses, aponta pesquisa CNDL/SPC Brasil

(Foto: Ilustração)

Sejam consumidores, empresas ou governos, as fraudes financeiras representam um risco para a segurança de diversos setores da economia. E com o avanço tecnológico, as oportunidades e os métodos para fraudar também vêm se tornando cada vez mais sofisticados, causando danos financeiros em um número cada vez maior de pessoas.

De acordo com uma pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), 46% dos internautas brasileiros foram vítimas de algum tipo de golpe financeiro nos 12 meses anteriores ao estudo, o que equivale a um universo aproximado de 12,1 milhões de pessoas.

Na avaliação do presidente da CNDL, José Cesar da Costa, é importante que o consumidor tome cuidados básicos para evitar transtornos com as fraudes e desconfie de facilidades ofertadas. “O comércio eletrônico tem crescido consistentemente no Brasil, em grande medida, devido a uma combinação entre diversidade, preços competitivos, comodidade e segurança nos mais diversos segmentos de consumo. Entretanto, muitas pessoas não tomam os cuidados necessários nas transações on-line o que contribui para que sejam enganadas. São comuns, por exemplo, ofertas com valor muito abaixo da média praticada no mercado, o que já mostra um indício de que pode ser se tratar de tentativa de golpe”, alerta o Costa.

Justiça Eleitoral condena Haddad por crime de caixa dois

(Foto: Internet)

Fernando Haddad (PT), ex-prefeito de São Paulo, foi condenado por suposto caixa dois da UTC Engenharia na campanha eleitoral de 2012, quando foi eleito. A pena imposta pelo juiz da 1ª Zona Eleitoral, Francisco Shintate, por falsidade ideológica eleitoral, é de quatro anos e seis meses, em regime semiaberto. A decisão cabe recurso.

O ex-prefeito foi denunciado por suposto caixa dois de R$ 2,6 milhões da UTC Engenharia. O promotor eleitoral Luiz Henrique Dal Poz, afirmou, em acusação, que o ex-prefeito ‘deixou de contabilizar valores, bem como se utilizou de notas inidôneas para justificar despesas’.

 Os valores teriam sido repassados pela empreiteira diretamente às gráficas de Francisco Carlos de Souza, ex-deputado estadual e líder sindical conhecido no PT como ‘Chico Gordo’. Ele confessou que recebeu os pagamentos, mas disse que não eram destinados à campanha do ex-prefeito, e sim a outros candidatos petistas cujos nomes não revelou à PF.

LEIA MAIS

Sequestrador de ônibus no Rio é morto por atiradores de elite

Até as 9h, o sequestrador havia liberado seis reféns.

O porta-voz da Polícia Militar (PM) do Rio de Janeiro, coronel Mauro Fliess, confirmou que o sequestrador que fez 37 reféns no início da manhã, em um ônibus na Ponte Rio-Niterói, foi morto por atiradores de elite.

Tiros foram ouvidos no local por volta das 9h. Pelo Twitter, a PM informou que a ocorrência foi encerrada sem vítimas entre os reféns. “O tomador de refém foi neutralizado por um atirador de precisão do #Bope [Batalhão de Operações Policiais Especiais] e todos os reféns foram libertados ilesos” postou a corporação.

LEIA MAIS
123